Segunda-feira, 31 de Maio de 2004

...viajar!!!...

…porque fui dar uma volta…me ausentei!!!...De regresso, aqui estou…desde que me queiram, está bom de ver, com pessoas que não conheço, com amigos…que não mereço!!!...Estou de volta, sinto-me bem!!!...




Viajar é bom, é salutar,
revigora o espírito, a mente,
é uma forma de gozar,
contactar outra gente,
ver, sentir o palpitar
duma terra, dum país,
nas pessoas, no falar,
nas cores, nos cheiros,
no modo de trajar,
nos usos hospitaleiros,
na indiferença total
de quem não quer partilhar,
superior soberba
de quem pensa que lhe chega,
não quer precisar
duns reles visitantes
por dias, por instantes,
turistas de meia leca,
a quem dão pouca treta,
tratando à distância
não mostrando ganância
que lhes enche o interior
mostrando ar superior
aos pobres estrangeirados
vindos de outros lados,
famintos, desnorteados,
em urbes estranhas, imensas,
plenas de vida, tão densas,
florestas de betão, de asfalto,
selvas piores que as do mato,
onde se mata, por dinheiro,
autêntico, vil vespeiro
que nos golpeiam, ferram
nos momentos iniciantes
dos que, quando chegam,
como simples estreantes
se sentem coagidos,
diminuídos, perdidos,
até que se integram
começando a fazer parte,
com alegria, muita arte,
daquele grande teatro,
daquela grande metrópole,
palco da vida, do mau trato,
onde se faz forte, o mole,
se vacina o fraco,
panaceia para os vencidos,
dos primeiros dias passados,
quando pequenos, encolhidos
olhávamos para todos os lados
confusos, baralhados
pela grandeza tamanha
que nos surpreendeu, acanha,
depois de compreendida,
nos elevou, engrandece,
nos afaga, maravilha,
nos agrada, enobrece,
nos enche de satisfação,
nos prenha de emoção,
nos torna superiores
aos próprios habitantes
que nos olham como iguais
já não, como dantes,
quando dávamos alguns sinais
de simples viajantes,
turistas ou, algo mais,
perdidos, ignorantes,
dependentes… serviçais!!!...

Ficamos mais enriquecidos,
com as viagens cumpridas,
nos momentos, já vividos,
nas horas amargas, sofridas,
nos belos bocados passados,
nos monumentos visitados,
nos bons, nos maus encontros
dos que nos tomaram por tontos
dos que nos aceitaram
gentilmente, ajudaram!!!...
Viajar é bom, é formidável,
é um quinhão da vida… agradável!!!...


…este cantinho…fazia-me falta!!!...Tal o vício, tal a mania…sentia que não havia, um bocadinho de mim, aqui no sapo, neste lugar, no Fórum do Parlamento…na vossa companhia!!!...Abraço…muito especial, do Sherpas, claro!!!...


publicado por sherpas às 21:43
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 29 de Maio de 2004

...naquela velha...casa!!!...

Velha casa


Naquela velha casa,
naquela rua, naquela esquina,
naquela, que se me escapa,
que já foi minha,
dos meus pais e irmãos,
da família que eu tinha, Naquela velha casa,
naquela rua, naquela esquina,
naquela, que se me escapa,
que já foi minha,
quando, em pequeno, brincava
com amigos, meus vizinhos,
pandilha que jogava,
filhos de muitos filhos,
da gente que vegetava,
naquele Alentejo explorado,
a jogos de imaginação,
a aventuras sem final,
dentro duma ilusão,
duma criatividade, sem igual,
num Mundo, já afastado,
perto da casa paterna,
velha casa, ganha pão,
quase esquecida, não eterna,
refúgio do pobre, do cão,
do tristonho espezinhado
pelo dono, pelo patrão,
sem futuro, esfomeado,
na esquina, naquela loja,
no tempo em que se fiava,
a chouriça, como uma esmola,
o toucinho que se cozinhava,
enquanto a malta brincava
a jogos de imaginação,
de pureza, de ilusão,
perto da velha casa
tão longínqua, que se me escapa,
quando já não sou criança,
nem adolescente crescido,
antes um homem, que avança,
depois de ter partido!!!...
Naquela velha casa,
naquela rua, naquela esquina,
naquela, que se me escapa,
que já foi minha!!!...

…Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 19:15
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Maio de 2004

...minhas guerras...minhas manias!!!...

…minhas guerras…manias!!!...


…queixumes, minhas quedas, rebeldias,
inconstâncias, minhas guerras, manias,
luta permanente, que se avoluma,
quando acordo, quando me levanto,
rasgar de preconceitos, sentir que se não esfuma,
revolta pelo irracional, quanto pranto,
horizontes escuros, tenebrosos,
Céus e Terra, revoltados, inquietos,
conflitos que se prolongam, escabrosos,
imagens que nos diminuem, infectos,
vidas que se destroem, se trucidam,
atitudes indignas, sem moral,
lutas fratricidas, dores que nos ficam,
entre o que se apelida de mal,
em confronto com o bem, tão igual,
amálgama de ambições, por tostões,
hipocrisias disfarçadas, que envergonham,
quem as vê, quem as toma,
éticas, pouco estéticas, aflitivas,
das forças no Poder, as mais activas,
na perversão com que as cometem,
com indiferença, sem credo, sem crença,
manipulados, puros bonecos,
estafermos, pouco concretos,
estupidificados, na ignorância,
monstros ferozes, vorazes,
montões de barbaridades, ganâncias,
ínfimos, cruéis, incapazes,
que choro, com veemência, com raiva,
princípio primeiro dos meus lamentos,
quando me levanto, quando acordo, por momentos,
quando penso, quando escrevo, quando sinto,
quando berro minhas rebeldias,
quando, em verdade, porque não minto,
tenho inconstâncias, minhas guerras… manias!!!...

…vamos fazer esta guerra… contra a pobreza, contra a miséria!!!...Os prédios não se constroem…a partir dos telhados!!!...Um bom prédio, seguro…tem bons alicerces!!!...

…abraço do Sherpas!!!...



publicado por sherpas às 07:54
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Maio de 2004

...que não come...gente com fome!!!...

…qualidade de… vida???...


…e, a semana passa, a semana voa,
numa rotina, numa canseira,
numa vida que não entoa,
sempre…da mesma maneira,
casa do bairro degradado,
paragem do autocarro,
filho no jardim escola, arrumado,
com jeito, sem jeito, a preceito,
trabalho repetitivo, sem interesse,
salário curto, um trejeito,
mísero tostão, sem benesse,
dá p´rá renda, p´rá bucha,
o miúdo bem estrebucha,
tudo, quanto vê, deseja,
o dinheiro é pouco, não sobeja,
uma esmola, sem garantia,
vida de escravo, sem horizontes,
corpo cansado, grande apatia,
bairro velho, rio sem pontes,
vida de merda, de quem vegeta,
que não come, gente com fome,
vida difícil, com muitos sustos,
dormir, correr, viver mal,
tirar p´rá frente, com muitos custos,
bem depenado, mais que parado,
confuso, baralhado,
ao domingo, mais que cansado,
pantufas no pé, um televisor,
ganha energias…para tanta dor!!!...
…repetição…maldição…rotina!!!…
…penúria… incúria…tradição???...

…que seca, meu Deus!!!...Mas, quem sou eu???...Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 09:38
link do post | comentar | favorito
|

...esquizofrénico!!!...

Esquizofrénico


O esquizofrénico profundo
alheia-se, torna-se mudo,
interioriza-se, num segundo,
isola-se de todos, de tudo,
cria imagens falsas, erradas,
tudo deturpa, agasta,
tudo marginaliza, tudo afasta,
as palavras são curtas, pensadas,
as ideias são repetidas,
sempre as mesmas, não sentidas,
vive, de maneira amorfa,
uma vida à parte, insossa,
vai-se a pique, vai ao fundo
num buraco muito escuso,
num vazio sem sentido,
triste, medonho, sofrido
que, por vezes, o orienta
numa via fria, isenta,
desumana, sem sentimentos,
cruel, assassina
que se quebra, desatina,
nuns segundos, nuns momentos,
originando cometimentos
sem explicação, sem fundamentos,
sem razão, bem sangrentos,
próprios dum esquizofrénico,
bem profundo, bem tétrico,
doente, na solidão,
na amorfa… interiorização!!!...

…Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 08:10
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Maio de 2004

...qualidade de...vida???...


…qualidade de… vida???...

…ruas pejadas de carros, espaços curtos, falhos,
pessoas, meio acordadas, meio ensonadas, barulhos,
criança que chora, na carrinha do colégio,
pais apressados, pouco carinhosos, práticos,
uma confusão, pela madrugada, brilhante, pouco calma,
cão vadio, sem pêlo, esfomeado, olhando os apáticos,
indiferença dele, dos passantes, dos que vão,
quando partem, disfarçados, pouco práticos,
esvaziando prédios de apartamentos, nos seus andares,
casas que vão murchando, esvaziando, aos pares,
paredes velhas, de cores esbatidas, escurecidas,
umas que outras, de tão lambidas, já rachadas,
bairro envelhecido, usado, gasto, dormitório,
choro, pranto, lamento, velório,
tempo incessante, corre apressado,
não perdoa, não entoa…já não canta,
ruídos que se alteiam, som mais avultado,
carros que voam…na rua, que não encanta,
vazia, sem alma, sem gente, quase nua,
árvores espargidas, sem rama, feridas,
sol que se levanta, aos poucos, como se nada,
pessoas, autómatos, máquinas…vidas,
numa rotina, monótona…continuada,
numa rua qualquer, num bairro, já velho,
com casas degradadas, zona gasta, madrugada,
sem qualidade, pura verdade, sujo espelho
duma sociedade que vegeta, se arrasta,
sem ideal, sem critério, sem nada,
num faz de conta, num descambar,
reviravolta de quem se precipita,
mudo, confuso, obtuso, sem gritar,
para um fim medonho que se não quita,
destino, fado, desatino tristonho,
bairro limítrofe de que…me envergonho,
com carros, sem espaços…numa pressa,
apáticos, sem alma, gastos…remessa,
envio…força…nesga…rumor…
contentor…dormitório…chaga…dor!!!...

…onde está ela???...

…abraço do Sherpas!!!...



publicado por sherpas às 23:08
link do post | comentar | favorito
|

...ser jovem!!!...

Jovem


Ser jovem, ter energia,
pouca experiência na vida,
ter esperança, alegria,
uma rebeldia desmedida,
contrário da velhice,
não sentir preocupações,
recordar a meninice
com carinho, ilusões,
estar a um passo de tudo,
abarcar, com paixão,
tudo que se encontra no Mundo,
com vontade, satisfação,
por estar vivo, ser jovem,
por já não ser menino,
por ser quase um homem,
quase a deixar o ninho,
na idade da fantasia,
na doce adolescência,
com a cabeça bem vazia,
cheia de sábia inocência,
despreocupação total,
princípios bem vincados,
nunca leva nada a mal,
defensor dos bons bocados,
jovem sábio, jovem imaturo,
jovem alegre, despreocupado,
jovem incauto, jovem puro,
jovem velho, posto de lado,
pela idade que te ultrapassa,
pelo tempo que te traça
tua vida, teu destino,
que te abandona, te deixa,
que te esquece, te envelhece,
jovem velho que, num desatino,
abandona, não se queixa,
a juventude, que fenece!!!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 06:59
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Maio de 2004

...Maleitas!!!...

Maleitas


Uma maleita, um mau bocado,
uma quebra no percurso,
um mau sentir, adoentado,
um descambar, em parafuso,
um desequilíbrio, um mau estar,
uma disfunção, um alquebrar,
uma ventania forte, ruim,
uma tempestade bem ruidosa,
uma aproximação do fim,
um sentir de pessoa idosa,
um prenuncio, um anunciar,
o terminar da caminhada,
antes de partir, de acabar,
antes de sermos pouco ou nada,
uma redenção num pagamento,
duma dívida que se contraiu,
numa factura de sofrimento,
dum recibo que não se viu,
a previsão da eternidade,
cara, custosa, cruel,
que nos afasta da realidade
de tanto fel, pouco mel,
Mundo de triste amargura,
de vestes exóticas, virtuais,
que, na doença, traz a cura
das fantasias dos racionais,
tão insignificantes, dependentes,
tão pequeninos, mortais,
tão vulneráveis, tão doentes,
tão diferentes, tão iguais,
nas maleitas que nos aproximam,
nas dores que padecemos,
nas mortes que nos chacinam,
nos berços em que nascemos,
neste percurso rápido, curto,
neste pedaço de ilusão,
neste sonho de pouco vulto,
nesta fugaz aparição!!!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 07:34
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Maio de 2004

...guerras, políticas e...dinheiros!!!...




…meus caros……….., sobre as guerras e suas consequências negativas, como sempre, há quem pense de distintos modos:

- Os que as desvalorizam porque, betinhos, se livraram delas e as vêem como guerras entre soldadinhos de chumbo, com os quais brincavam, quando crianças!!!...

-Os que, quando pensam numa guerra, visualizam Stalones e Shwarzneigers, ou outros do género, heróis de pacotilha, espécie de desenhos animados, os bons contra os maus, sempre vencedores e…justos, pura mentira, fantasia impura!!!...

-Os que, por milhões em dinheiro…matam milhões de vidas, com indiferença, como se nada!!!...O pior é…quando nos toca, não é???...

-Os que, pelas circunstâncias, se viram nelas e…as detestam com todo o seu ser, pelo horror, pela carnificina, pela monstruosidade, pela chacina!!!...Barbaridades contra a humanidade, os vencidos e…os vencedores!!!...

-Não há nada que justifique uma guerra!!!...

-Mas, quem sou eu???...Abraço do Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 12:35
link do post | comentar | favorito
|

...por vezes...gostaria de!!!...


…por vezes…gostaria de ter sido como ele!!!...Viver…aos poucos, fazer… não fazendo nada, olhar…olhando os outros, deixar…deixando passar o tempo, sem mais!!!...Como um sonho…sonhando, tirando partido da vida!!!...Tal como…certos governantes, fazendo que fazem, não fazendo, desfazendo…simplesmente!!!...

…hoje, não quero fazer nada,
não pretendo pensar, sequer,
nem andar, nem correr,
ser figura caricata,
sentada, arrumada,
num cantinho qualquer!!!...

…quero ser amorfo, insignificante,
ponto invisível, espanto,
inerte, absorto, mendicante,
um degrau que se desce,
uma porta que se entreabre,
uma vida que falece,
um ser que não cabe
na existência dum qualquer,
ser homem, ser mulher,
um passante que passa,
ave rara que esvoaça,
pedra da calçada, que se pisa,
janela fechada, portada,
parede, salpicada,
papel amarfanhado, sujo,
ao sabor do vento que sopra,
ser interior, ser sabugo,
num caule, de flor formosa,
um nada, pequena coisa,
borboleta que cambaleia,
quando vai, quando poisa,
quadro belo, pintura feia,
ferramenta mais que arrumada,
inerte, pouco vital, parada,
porta de café, degradada,
memória do que já foi,
cão, cadela desbocada,
cavalo, toiro…patarata,
nuvem cinzenta, lá no alto,
sol encoberto, já morto,
pedra no chão, socalco,
leite frio, quase morno,
água fria, relaxante,
algo…bem extravagante!!!...

…quero ver passar a vida,
como assistente… indiferente,
vivendo, pouco a pouco,
apartado de toda a gente,
como um doido, como um louco,
sentado, está mais que visto,
de olhos abertos, perspicazes,
sorrindo porque, insisto,
observando certos rapazes,
fico com vontade… de não fazer nada,
de deixar correr o tempo,
porta aberta, semi-fechada,
como penso, como intento,
ao sabor da vida…do vento!!!...

…é que…fingindo que se faz… não fazendo, dá tacho, dá dinheiro, mas, quem sou eu???...Abraço do Sherpas!!!...







publicado por sherpas às 07:25
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 16 de Maio de 2004

...p´ró zecacilhas...com amizade!!!...


…literatura…a dura???...

…literato, iletrado… convencido,
deslumbrado, consigo próprio, lá nos altos,
comungando projectos, bem dilectos,
em patamares superiores…muito ungido,
da plebeia multidão…afastado,
cordato, em sítios mui selectos,
sisudo, com livros, mais que muitos,
investigador, rato de biblioteca,
homem de pouca estaleca,
com pensares, com rodos, com fluidos,
papelarias, suas fantasias,
sonhos arrecadados, em estantes,
vidas paradas, estanques,
visionamento de frases, de obras,
de filosofias várias, de sobras,
com óculos, com barbas, pensativo,
discernimento de, pouco activo,
intelecto febril, corpo passivo,
literato de extirpe, de trato,
no seu círculo, no seu âmbito,
rodeado de ideias mil, nos papéis,
calhamaços, como maços, sem cordéis,
gente fina, de gabarito,
uma moda, um hino, uma excelência,
num deslumbrar que se prolonga,
pura vaidade, excrescência,
numa literatura que se não alonga,
que se encerra, se coíbe, se inibe,
se fecha…se restringe,
se diminui, se evapora, se dilui,
porque se vende…se prostitui!!!...

…quando os vejo, quando os oiço, burilados,
arrastando nomes, citando frases, excertos,
dando uma de sérios…enrolados,
num falar d´outras esferas…espertos,
perante tolos, tristes palonços,
boquiabertos…com os insossos,
intelectos…bem dilectos,
bafientos, com traça…infectos,
restos de todo um passado…dejectos!!!...


…todos os escritos, todos os saberes, todos os sentires,
desde que vividos, desde que sentidos… depois de escritos,
são importantes, gratificantes, digna e pura…literatura,
não há cordéis, não há bibliotecas, não há porvires,
nem papelarias, nem editoras…com proscritos,
logo à partida, no início…como censura!!!...

…quem sente ou sentiu, escreveu,
quem não gosta do que leu,
engole em seco, sem escarnecer,
porque…faz doer!!!...

…Mas, quem sou eu???...Abraço do Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 16:50
link do post | comentar | favorito
|

...aos donos... da guerra e, seus apaniguados!!!...

…aos donos…da guerra e, seus apaniguados!!!...


…interiorizado, profundo,
pensamentos latos, abrangentes,
característica pessoal, diferente,
alheado de todo o Mundo,
na solidão, que não sente,
antes, companhia de tantas gentes,
multidão de sentimentos,
risos, choros, lamentos,
raivas contidas, berros sonantes,
desde o início, marcantes,
desta paranóia colectiva,
prolongada, doentia, activa,
desta loucura que esmaga,
neste espaço, nesta esfera,
neste insensato caminhar,
desprezo que não afaga,
na luta, no conflito, na guerra,
no apartar do humano, num rasgar,
esmagamento gritante, embravecido,
forças demoníacas que se soltaram,
perverteram, calcaram,
perante este pobre solitário,
que se acanha, se amedronta,
em pensamentos macabros,
escrevendo, como num diário,
a vida com que se defronta,
visionando pungentes quadros,
degradação que assombra, avilta,
quando berra, quando grita,
quando chora, quando lamenta,
quando pára, quando tenta,
modificar tudo que sente,
alegrando o seu sentir,
ficando quedo, parado, sendo gente,
olhando como um cego…sem fugir!!!...

ai de mim, pobre coitado,
perdido, nesta insensatez,
nesta crueza, amaldiçoado,
que mal o Mundo lhe faz, lhe fez,
cada vez mais só, abandonado,
perante tanta malvadez,
crueldade sórdida, mórbida,
feras à solta, ensanguentadas,
mutantes, nestas eras aberrantes,
que, em vida, destroem a vida,
como poucas coisas, pequenos nadas,
atrocidades feras, lancinantes,
pungentes dores, gritos atrozes,
monstros, feras, algozes,
calaboiços de muitas vozes,
que calcam, que calam,
que matam, que trucidam,
impunemente, chacinam,
perante mim, perante todos,
perante o Mundo, indiferente,
que já não chora… já não sente!!!...

ai de mim, pobre coitado,
interiorizado, profundo,
solitário, com muita gente,
dentro dum Mundo…tão diferente!!!...

quando choro, quando lamento,
este período…este momento!!!...


…com a antipatia…total, do Sherpas!!!...



publicado por sherpas às 08:17
link do post | comentar | favorito
|

...opções!!!...

Opções


Em tudo, como na vida,
há opções várias, diversas,
numa corrida curta ou comprida,
num montão de flores ou dispersas.

Numa pessoa bastante isolada,
num aglomerado, numa multidão,
com pouca sorte ou fadada
pelo destino, pela ilusão.

Numa tremenda pobreza,
num vendaval medonho,
imerso em grande riqueza,

estando alegre ou tristonho,
populista ou da nobreza,
pensativo ou risonho!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 07:03
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 15 de Maio de 2004

...SOL!!!...


Sol

Sol risonho, feliz,
céu azul brilhante,
relva verde que nos diz,
numa voz meiga, cantante,
que está viçosa, pujante,
que já sente aproximar
o passarinho, a cantar,
o pólen amarelo, leve
do roseiral, ali ao lado,
de que a abelha se serve
para abastecer o colmeal,
nos cortiços, abarrotados,
de puro mel, no quintal,
onde o vizinho vai regando,
matando a sede às plantas,
enquanto, assobiando,
no chão, nas varandas,
todas viradas para o céu,
lá em cima, bem azulado,
tendo o Sol como seu,
bem no fundo, bem guardado,
estrela da vida intensa,
tão afastada, tão perto,
Senhor da Terra imensa
que o espera, como certo,
na Primavera aveludada,
cheia de flores, perfumada,
no Verão quente, agreste,
quando todo o Mundo se despe,
se refresca no oceano,
mole enorme, refrescante,
piscina de grande tamanho,
onde brilha, faiscante,
o Sol, a estrela, a vida,
a chama mais conseguida,
mais eterna, adorada,
doce alimento, doce fada!!!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 12:02
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Maio de 2004

...Timor!!!...

Timor


Timor, persistência,
amor, independência,
voragem dum potentado,
falta de protecção,
um povo esmagado,
o sentir duma Nação,
pequenos no tamanho,
um naco de pouca terra,
iguais aos de antanho
nas lutas desta guerra
com o reles prepotente,
que mata tanta gente,
que tenta destruir
sentimento tão nobre,
de gozar, usufruir
precioso bem do pobre,
a cobiçada liberdade,
a real democracia,
numa vida de verdade,
sem mentira, hipocrisia,
País bem desejado,
terra de gente boa,
espalhada por todo o lado,
refugiada em Lisboa,
gente crente, cristã,
cheia de sofrimento,
na Indonésia pagã,
tão falha de… sentimento!!!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 07:27
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Maio de 2004

...abençoados...os simples!!!...




…abençoados os simples, deles será o reino dos Céus!!!...É mais fácil um camelo passar pelo fundo duma agulha do que um rico entrar no reino dos Céus!!!...Sentenças que nos dizem muito, sentenças que nos esclarecem…em alguns pontos sérios!!!...Simples, não de ignorância, espero, antes, de modéstia, de humildade!!!...Ricos, os que se adonam de bens materiais, com fúria, buscando mais, sempre mais, atropelando todos valores…os que nos diferenciam dos irracionais!!!...

…as religiões são dirigidas por homens e alguns, tal como passa com certos governantes, deslumbrados pela matéria, pelo oiro infecto, pelo Poder, cometem barbaridades, pervertem o que, no meu entender, deveria servir para refrear os instintos primários e abjectos dos humanos!!!...Templos sagrados, por mim penso, por mim falo, são todos os seres, os seres viventes, maravilhas das maravilhas, sacrários que se devem proteger, enaltecer, engrandecer, mais ainda, quando me refiro à pessoa humana!!!...Os que os crentes, de qualquer religião, constroem, não passam disso mesmo, de construções, belas, magníficas, de respeitar, porque vontade de muitos que se uniram num propósito determinado!!!...Congregam nelas, um misto de Paz, de Tranquilidade!!!...Tenho-as frequentado, mesmo não sendo um homem de fé, Igrejas, Sinagogas, Mesquitas, qualquer lugar de culto, para mim, são tentações!!!...Não entro nesses locais, para rezar, no verdadeiro sentido do termo, entoar ladainhas mil, sem pensar no que digo!!!...Rezo à minha maneira, falando baixinho, comigo, interiorizando-me, pedindo perdão a Algo, a Alguém, não sei quem, por mim, simples pecador, por todos, desde os monstros pecaminosos, horrendos espécimes da humanidade, até aos simples carteiristas ou drogados que matam, por vício, inconscientes, por toda a gente…a carente de sentimentos!!!...

…tenho inveja de não ter fé porque penso que, quem a possui…tem esperança acrescida, é mais completo do que eu, limitado a mim próprio, sem religião… respeito todas, seguindo valores que possuo, os que me mantêm de consciência tranquila, perante mim, perante os outros, perante o Mundo!!!...Sou, um pouco, como S. Tomé…ver para crer!!!...Abraço do Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 14:20
link do post | comentar | favorito
|

...quinhentos milhões de...euros!!!...




…quinhentos milhões de euros, com fundação e tudo…é muita fruta, causa espanto, dá ajuda aos necessitados, tachos aos deslumbrados, estátua, quiçá, a quem os deixou, nome de rua, de avenida, nesta naquela terra, com inauguração, com pompa com circunstância…depois de morto, pois é!!!...

…qual a razão, qual o motivo, de tal feito, tal atitude…questão de consciência pesada de quem, com dinheiro, tudo comprava???...Questão de, pelo incógnito, pelo desconhecido, pelos princípios que orientaram a sua vida, quando vivo…tentar comprar a eternidade, um lugarzinho no Céu!!!...Tarefa impossível, pois então, pois, quando nascemos, quando morremos, somos todos iguais!!!...Nos intermédios, por milhões, há quem faça asneiras, parvoíces, aos montões!!!...

…durante o nosso trajecto, o de vida, claro, por valores e com dignidade, há os que, mesmo sem dinheiro, se vão distinguindo…como exemplos, o mais importante!!!...Mas, quem sou eu???...Abraço do Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 11:19
link do post | comentar | favorito
|

...fui baptizado...em criança!!!...




…fui baptizado, em criança, sem me consultarem, pois então, como todos, quase todos, nos tempos de então, do passado!!!...Não tínhamos opinião!!!...Os meus pais eram crentes, tinham fé, praticavam!!!...Tentaram dar-me o melhor caminho, na religião deles, claro!!!...Fui crescendo, fui vendo, fui conhecendo outras religiões, comparando, pensando, reflexionando e…por mim, cheguei à conclusão que a melhor religião é a da consciência tranquila, em paz, comigo e com os outros, respeitando todos, sem confronto, não impondo, esclarecendo-me e…aos outros!!!...Acredito no ser humano, quando com valores, digno, honesto e ético!!!...Não acredito na bestialidade, na subserviência, no dinheiro sujo, mal ganho, com negociatas de treta!!!...Não acredito na mentira, na fantasia, na hipocrisia!!!...Quero ser igual a mim próprio, tal como sou…como pretendo ser!!!...Deploro os simples, choro-os, pela ignorância, usados e abusados…pelos que desprezo, os mais sabidos, gulosos, matreiros, ressabiados, interesseiros, reles, deslumbrados pelo dinheiro!!!...

…em termos de religiões, sabendo os seus princípios, as suas bases, como sei…desconfio e tenho pena, por efeito das pessoas, por causa delas, pois então, estão como estão, sempre foram, como são!!!...Respeito os que têm fé, invejo-os porque crêem, não são como S. Tomé, não são como eu!!!...Sinto-me bem, a preceito, respeitando o local, duma igreja, duma Sé, duma Catedral até, duma Sinagoga qualquer, duma Mesquita, dum Templo Budista, dum lugar de culto, desde que digno, exemplar…como sagrado, como lar, dos infelizes deste Mundo, nós, coitados e pobres, insignificantes…impuros!!!...

…deploro os que usam em seu proveito, todo e qualquer espécie de culto, de credo, de religião!!!...Não me feriu, nem um pouco…minha amiga, na sensibilidade, pois então!!!...Abraço do Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 07:28
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 12 de Maio de 2004

...a Senhora de Fátima!!!...

…... dum homem de…

pouca fé,

para todo um Povo que crê,

para o Povo Português!!!...

 

fui a Fátima… olhei

para uma povoação disforme,

fui a Fátima… pensei

sobre aquela fé enorme,

 

fui a Fátima… rezei

pelos pobres, que têm fome,

fui a Fátima… sorri

por muitas coisas que vi,

 

que contraste tão invulgar,

tão absurdo, tão tremendo,

dos que não vão para rezar,

dos que se sentem bem,

comendo,

 

nesta terra de paixão,

de crendices, de milagres,

terra de tantos padres,

de freiras, de oração,

 

altar mor de todo o Mundo,

lugar santo de promessas,

com a Basílica ao fundo,

com multidões imensas,

 

terra das velas em procissão,

dos lenços brancos, no ar,

da casinha da aparição,

dos pastores que iam rezar,

 

da Senhora, mais que linda,

a Virgem Imaculada,

que foi vista, Bem vinda,

que, hoje, é adorada,

 

nesta Fátima de perdão,

nesta terra de comunhão,

neste lugar de contrastes,

onde se junta o ladrão,

as tendinhas das imagens,

o comerciante ratão,

reles, muito matreiro,

pensando só no dinheiro,

 

coniventes com os padres,

no meio de tantos milagres,

de tanta reza, de tanta crença,

que se sorri, quando se pensa,

quando se olha,

se vê, o grande povo,

que crê,

que chora,

enquanto ora,

que deixa uma curta esmola,

 

que parte, que vai embora,

desta Fátima que eu olhei,

que me fez sorrir,

pensar,

onde, baixinho,

rezei (?)

quase me pus a chorar!!!... …

 

... os meus pais sempre tiveram fé!!!...Em homenagem a eles e… a tantos, como eles...

 

... com um abraço do Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 09:07
link do post | comentar | favorito
|

...rotina!!!...

Rotina

Já entrámos na rotina,
na busca, na investigação,
após umas consultas clínicas,
na procura duma solução,
para males de que se padeça,
pela droga ou por uma poção
que o farmacêutico nos venda,
com o intuito de prolongar,
com a intenção de manter,
a vida que está a passar,
a doença que aparecer,
antes da morte que chega,
da licença que nos resta,
da saúde que se nos nega,
na rotina que não presta,
vivendo a pouco e pouco,
no consultório, na farmácia,
passando como uns loucos
na sala dum laboratório,
câmara do purgatório,
espaço das incertezas,
onde põem cartas na mesa
e nos indicam o caminho,
que trilharemos sozinhos,
para a cura do nosso mal,
no corredor dum hospital,
princípio dum curto calvário,
tratados com indiferença,
arrumados num armário
como um livro, uma peça,
na biblioteca da vida,
na estante que se alonga,
numa existência estendida
na cama que se prolonga,
onde nos testam, nos investigam,
onde nos buscam e rebuscam,
onde, parece que brincam,
com os corpos que ofuscam,
com muita droga e exame,
com picadelas ao montão,
até ficarmos exangues,
com aquilo que nos dão,
com aquilo que nos tiram,
com o que vão examinando,
com aquilo que nos ficam,
com o que nos vão tirando!... …Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 07:43
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 11 de Maio de 2004

...um casamento!!!...

…pois é…um casamento, tradicional, como dantes, uma carta fechada, uma interrogação, uma vida diferente, a dois, com objectivos…bem precisos, deles, dos ditos, os que se casam, afinal, os mais interessados no…acontecimento, tal como o vejo, tal como o penso, como deve!!!...

Um casamento


É um passo, no tempo,
uma decisão, um momento,
uma bênção, num templo,
inverso dum contratempo,
um comungar, numa união,
duma ideia, dum pensamento,
início, sem ilusão,
da vida a dois, num casamento,
verbo doce duma paixão,
experiência palpável, concreta,
bater uníssono, do coração,
corrida única, única meta,
duas mentes com objectivo,
uma família, um prolongar,
uma chama, outro ser vivo,
um aconchego, um lindo lar,
uma acalmia, um entendimento,
um completar, um agradar,
uma quebra, um sentimento,
um reflexo, bem luminoso,
confins do Paraíso,
Sol pleno, bem radioso,
um compromisso, um aviso,
uma partilha viva, intensa,
abstenção do egoísmo,
um ser que vive, pensa
noutro ser, com paroxismo,
com tanta entrega, com tanto amor,
sentindo prazer, no meio da dor,
dando alegria, dando tristeza,
na vida que é brutal,
resistindo a tudo, com firmeza,
a Dois, como… é natural!!!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 07:46
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 10 de Maio de 2004

...a flor do...consumismo!!!...

Flor


Num jardim multicor,
pleno de aromas, de odores,
crescia uma rara flor
dona e senhora de amores
de milhões de adolescentes
que, ao passarem, cheiravam
e ficavam incandescentes,
amolecidos, românticos,
com cara de inocentes,
apalermados, pasmados,
com tanta e grande paixão
que os enchia de ilusão
pelos elevados sentimentos,
tão nobres e aglutinantes,
que sentiam, por momentos,
fazendo esquecer sofrimentos
ou outras dores gritantes,
mais ou menos sonantes,
das suas piegas lamúrias
e os concertos dos cantantes
que tanto idolatravam
que esqueciam e logo amavam
aquela raríssima flor
senhora de rico aroma, sabor
de belo recorte, um amor,
singular na forma, singela,
de cores simples, tão bela,
marco duma pausa calmante
que os alegrava, confortante,
tanto prazer lhes dava
que os trazia amarrados
e algum mal lhes causava
por, de tão entusiasmados,
se sentirem manipulados
por aquela rica flor,
raríssima na forma e na cor,
com tão agradável odor
que, quanto mais se possuía,
mais falta ela lhes fazia
e os transportava à loucura
provocando tanta procura
que pouco a pouco os consumia
numa tristeza, sem alegria,
arrastando-os para o fundo
duma carteira bem vazia,
aos jovens de todo o Mundo,
que, na flor do consumismo,
gastam os trocos, sem tino,
com uma paixão desmedida,
como se lhes acabasse a vida
tão depressa, tão de repente,
e deixassem de ser gente
com um cérebro, uma mente,
gente equilibrada, decente,
com senso prático, consciente!...


…Sherpas!!!...



publicado por sherpas às 08:11
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 9 de Maio de 2004

...mar!!!...

Mar


Numa de mansidão
faz lembrar um cão,
calmo, fiel e obediente,
satisfaz-nos plenamente
naquelas tardes de Verão,
quentes e pachorrentas,
estiraçados no chão
de areias poeirentas
sopradas pela brisa
que, suave, desliza
e nos vai refrescando
com um cheiro de maresia
que nos prenha de alegria
pelo bem estar confortante
que, por momentos, num instante
nos transporta e enleva,
por artes de pura magia,
ao Paraíso na Terra
numa doce sinfonia
entre um ser insignificante
e esta maravilha deslumbrante
de cores tão diversas e raras
consoante as atmosferas
que nos envolvem na hora,
naquele minuto exacto,
antes de nos irmos embora
daquele sítio, de facto,
juntinho ao enorme mar,
espelho puro, para contemplar
e aprender a adorar!...
Mas, nas duras invernias,
as brutas marés e maresias
não são fáceis de aguentar
por quem dele tem de viver
e junto a ele tem de morar
carregando na alma, o sofrer
e todas as suas vis tropelias
das suas águas fortes e frias
que, com raiva e sanha,
lhes tiram as mais valias
juntas com artes e manha
nas tarefas do recreio
e na árdua e dura apanha
do fio de anzóis, bem cheio,
de reluzente peixaria
que causa bastante alegria
aos bons dos pescadores
e aos casuais passantes
que, logo ali, são fregueses
dos que, como comerciantes,
vendem o seu trabalho
por uns escudos escassos,
rendimento pouco e falho,
para quem deu tantos passos
nas ondas enfurecidas,
sepulcros de muitas vidas,
bravias manifestações
duma natureza mal tratada
que tem todas as razões
para ser cruel, por ameaçada,
para com todos os figurões
que não o tratam com jeito,
com harmonia, a preceito!...


…Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 08:14
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 8 de Maio de 2004

...Lisboa!!!...

Lisboa


Cidade da luz, da cor,
ondeada nas colinas,
cidade bela, cidade mor,
de casas velhas, de casas finas,
encabeçadas pelo vermelhão
dos telhados tão díspares
que nos enchem de paixão
nos elevam pelos ares
dos sonhos, da fantasia
nos doces, alegres pensares
dum sentir, duma poesia,
num toque de pura magia
dum hábil feiticeiro
que, num ápice de alegria,
a concebeu por inteiro
com seus parques, jardins,
ruas, avenidas, rio
de margens, como jasmins,
pejadas de casario,
lá ao longe, bem afastadas,
pela foz, que é imensa,
repouso de gente embarcada
que, ao vê-la , sempre pensa
que a Lisboa hospitaleira,
pedaço do Paraíso,
da Europa, a primeira,
do Mundo, cruel, sem juízo,
uma parceira de contenção,
porque permanece, com razão
sempre antiga, mas mais moderna,
num palácio, numa taberna,
em grandes centros comerciais
no parque das Nações
zonas residenciais,
obras ricas, com pretensões
de quem não quer, nunca, parar
tenta, conseguindo, acompanhar
as metrópoles, suas iguais,
mais novas, mais actuais,
do que esta oitocentista,
linda de ver, de amar,
não saloia, jovem, bairrista,
que somos obrigados a gostar,
pelo povo, pelo casario,
pelos brandos costumes, pelo rio,
pelas pontes que unem as margens
cenários diferentes, de mil imagens,
que se repetem, renovam
com as gentes que as povoam
que tanto lhe querem, adoram
com as suas populares tradições
das festinhas, das procissões,
das romarias cantadas, regadas
com vinhaça que corre a rodos
nos alegra um pouco, quase todos,
porque, no íntimo, somos tristonhos
muito românticos, de verdade,
no quanto amamos… a nossa cidade!!!...


…Sherpas!!!...




publicado por sherpas às 07:00
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Maio de 2004

...vírgula!!!...

Vírgula


Uma vírgula é uma pausa,
um sinal de pontuação,
uma paragem, uma causa,
um instante, uma suspensão,
menos do que um ponto final,
ou do que uma interrogação,
no entanto, também vale,
num discurso, numa oração,
em qualquer tipo de texto,
bem redigido, com jeito,
nunca sendo um pretexto,
um reflexo, um preceito
de quem não a sabe usar,
por ignorância, por trejeito,
por quem a quer matar,
porque, numa crónica,
numa novela, num romance,
numa poesia, séria ou cómica,
contribui, com sua nuance,
com o seu pequeno atributo,
para uma melhor compreensão,
sendo-lhe devido, o estatuto,
de sinal de pontuação,
como qualquer exclamação,
dois pontos ou reticências,
utilizados, pela situação,
pelos Governos, pelas excelências,
pelos plebeus mais letrados,
pelos intelectuais de gabarito,
pelos escritores de todos os lados,
este sinal, que é um grito,
um aviso, uma paragem,
uma pausa, uma suspensão,
um chamamento de atenção,
um sinal de pontuação!!!...

…Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 06:49
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Maio de 2004

...resposta a Anarka4...com bonequinhos!!!...




…bonequinhos interessantes, amiga Anarka4!!!...Necessitam-se investigadores, necessitam-se verdades, necessitam-se bons pensares, melhores escritas, óptimas escrevinhadelas, sobre tudo, sobre todos!!!...Melhorar a sociedade…com vontade, sem hipocrisia, com bondade, em poesia!!!...A bondade em demasia…é parvoíce, credo e crer de alguns!!!...Aos poucos…vou descrendo, enquanto vou escrevendo, ouvindo e lendo, aqui, ali, em toda a parte!!!...Aos poucos, vou-me metamorfoseando…como a borboleta, ao invés, meu Deus, que pavor, bárbaro desfavor!!!...Dou comigo, em contradição, virado, quase lagarta, larva horrenda e rastejante!!!...Será de mim, será do que leio, será do que vou ouvindo e lendo, será contaminação???...São os tempos, são os ventos, são os charcos tremendos, grandes assombrações, promessas e ilusões…hipocrisias…aos montões!!!...Estou temendo…por mim!!!...Como bonequinhos nos comportamos, animados, pois então, num entretém, num divertimento…inconsistente, como pouca gente!!!...Tal como…os matrecos, por vezes!!!...Mas, quem sou eu???...
publicado por sherpas às 07:10
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Maio de 2004

...unidos...para sempre!!!...




…é um facto, uma evidência, um momento, uma predisposição, uma obrigação, um dever, com…alguns laivos de sacrifício, no que me toca!!!...É a vida, pois ela, a dita, por vezes, prega-nos destas partidas!!!...Não que não esteja contente, com a concretização de tal acontecimento, pois então!!!...Os miúdos gostam-se, completam-se!!!...São de acompanhar, de me sentir feliz, com a felicidade deles, claro!!!...Para eles, vai ser a culminação do querer que sentem, um pelo outro!!!...Vai ser o início duma vida diferente…a dois!!!...

…é isso mesmo, nada mais, nada menos do que um casamento, como deve ser, com igreja, com padre, convidados, banquete, completo, a preceito, com carros enfileirados, enfeitados, buzinando ou calados…num ambiente festivo, como se quer!!!...Ajuntamento de familiares, de amigos, tendo como ponto central…os noivos, aos que, todos os presentes, queremos…nos que me incluo, evidentemente!!!...

…o meu, já foi há muito, por vezes, recordo-o, com saudade, era mais novo, ilusionado, pleno de vida!!!...Como o tempo passa, meu Deus!!!...Parece ter sido ontem!!!...Anseio que o que se vai realizar, dentro em pouco, no qual estarei, como dever, como obrigação…obtenha os mesmos resultados, no que toca a compreensão, a realização pessoal, dos que participaram, eu e a minha mulher, porque sim!!!...Com altos e baixos, com desavenças, com alegrias, com surpresas, com saúde, com doença, lá fomos e…chegámos, a este ponto, passados que são, um ror de anos, bem empregados!!!...

…admito outros pontos de encarar a vida, a sós, a dois, doutra maneira diferente, ao invés, dá no mesmo, desde que se atinja o que se pretende…a felicidade, a tal que, queiramos ou não, é sempre relativa!!!...Mas, logo no princípio, falava dum sacrifício e, certamente, alguns se ficaram pensando no dito, no referido, no escrito, no que me toca e…não agrada muito!!!...É sempre assim, há sempre um pequeno senão, um parênteses, uma barreira, pequena que seja, não deixa de o ser!!!...

…não vou com fatos completos, muito menos com gravatas, detesto-os, com verdade, não me sinto cómodo, sinto-me disfarçado, fardado, enclausurado, com armadura esquisita, sinto-me diferente…não sou eu!!!...Porque será???...Tenho pensado, desde sempre, que se deve ao facto de ser duma época recuada, quando, para me vestir, tinha de me deslocar ao mestre alfaiate, onde era medido e remedido, com fita, marcado com giz, sempre direito, por todos os lados, no peito, nas pernas, nos braços, quieto, parado, no mesmo sítio…no centro da alfaiataria, rodeado pelas cachopas, as costureiras, bem brejeiras, as que me confundiam, nos meus tenros anos de adolescente, pouca gente, envergonhado…um sacrifício!!!...Depois, bem, depois vinham as provas, que se repetiam e…o sacrifício, continuava, como se nada!!!...Pobre vítima me sentia, direito, ali, no meio da alfaiataria…tudo por causa dum fato!!!...Abençoado pronto-a-vestir, roupa prática, sem preconceito, ao jeito, a gosto!!!...Outros tempos…mais de acordo, como eu gosto!!!...

…calculo a sensação dos que, por vias da profissão, têm de andar disfarçados, com gravatas, com fatos, por aqui, por todo o lado!!!...Deve ser triste…um fardo, andar encasacado, ainda mais, engravatado, com um trapo apertado à volta do pescoço…que enfado, quando moço, jovem ainda!!!...

…mas, dadas as circunstâncias, no papel que vou desempenhar, tem de ser, tenho de me albardar, desculpem o termo mas, é como penso, a preceito, mesmo sem jeito, mesmo sem gosto…no meu posto, um sacrifício!!!...Que seja pela melhor das razões…a plena satisfação dos pombinhos, do casal que inicia, que principia a caminhada, que origina uma família tradicional, conservadora, seguindo as normas, as mais antigas, na igreja, com padre, familiares e amigos, carros buzinando ou não, com banquete…muita gente!!!...Quanto aos outros, aos que buscam o sonho doutra maneira, dá no mesmo, desde que, com respeito e… amor, carradas dele, base primeira, essencial!!!...Que sejam felizes!!!...Mas, no meio de tudo isto, quem sou eu???...Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 06:41
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 4 de Maio de 2004

...abelhinha!!!...

Abelhinha


Como uma abelha diligente,
apressada, numa azáfama,
poisa aqui, arrecada, vende,
salta ali, compra, chama,
com sacos nas duas mãos,
um dinheirito que se esvai,
cumprimenta, fala com irmãos,
esvoaça, liberta-se, sai,
no pensar, uma ideia fixa,
um caminho, um objectivo,
com o que obtém, se fica,
sem queixume ou adjectivo,
perante a adversidade,
sem ofensa, sem maldade,
diligente, apressada,
de sacola bem aviada,
abelhinha diligente,
com a forma de boa gente!!!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 07:22
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Maio de 2004

...rir...chorar, tanto faz!!!...




…no ser humano…o que mais me agrada, o que mais me entristece, dois pesos, duas medidas, tão diferentes, tão semelhantes, valores reais do que, pelo antagonismo, se entrelaçam, se casam, se completam, se conjugam, quando em harmonia, equilibradamente, próprio de gente, valores elevados, dignos consentâneos, adequados…o rir e o chorar, na altura própria, por um motivo, por uma razão, com justificação!!!...

…tão comovente, nada lamechas, quando se chora, quando se deplora, uma perda, uma vida, por guerras ou doenças, por acidentes vários…é humano, está em nós!!!...Não há quem o faça melhor, nada que se pareça, dar uma gargalhada, rir a bom rir, a bandeiras despregadas, com gosto, com satisfação, em pleno, com gozo…alto e bom som!!!...

…dois pesos, duas medidas…díspares, aparentemente contrárias, tão juntas, tão unidas, quando equilibradas, justificadas, com razão de ser!!!...É humano…está em nós, como se nada!!!...

…grandes pesos…poucas ou nenhumas medidas, foge à compreensão, não há razão, irracional, pois então!!!...Mas, quem sou eu???...Abraço do Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 16:40
link do post | comentar | favorito
|

...hipocrisia...é defeito!!!...


Pobres coitados…bacocos!!!...
mais que doidos…varridos,
por vezes…hipócritas,
limitados, vazios, fingidos!!!...

Tal como raios demolidores,
com clarões intensos, faiscantes,
reis, donos, senhores,
hipócritas, vaidosos, pujantes,
criaturas metamorfoseadas,
impantes, no acumulado,
diferentes, mui alteradas,
esquecidas do seu extracto,
das partes que são, fragmentadas,
ridículas, ínfimas, de facto,
poucas figuras, assolapadas,
reles humanos, ingénuos,
que passam, se esfumam,
heróis, santos, cobardes ou feros,
anónimos que pouco duram,
que quase nada perduram,
nos tempos que se avizinham,
nas histórias que se descuram,
nos muitos casos que se apinham,
no leve rasto que vão deixando,
nos gestos, atitudes, ganâncias,
nos que, por vezes, vão calcando
nalgumas extravagâncias,
aberrantes, sem sentido,
gentes, povos, censores,
quando, por terem esquecido,
abusam dos seus pendores,
exigindo atenções… favores!!!...

Encontro-os, aos montões,
quando os vejo, ignoro-os,
passo-lhes, com a mão, por cima,
ridículos figurões,
choro-os, deploro-os,
a essa gente, a que se arrima,
a que, com manha, se aproxima
quando escrevo, quando penso,
distraído ou atento,
são-me indiferentes, dão-me asco,
estão fora do contexto,
simples desabafo, pretexto,
neste escrito para o Vasco,
sobre os que me metem…pena,
não há mal, que me não venha!!!...

…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 06:41
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 2 de Maio de 2004

...erro...do Criador???...

…Por vezes, o jardineiro, o Criador, comete erros e…deixa só, sem companheiro, uma flor, tantas flores…muitas mães, que não o foram!!!...


Erro


Uma flor, isolada,
num jardim maravilhoso
é como uma fada
sem o Dom poderoso
de tudo transformar,
de tudo embelezar,
de dotar de poderes
todas as coisas, todos os seres,
de maravilhar, pela beleza,
uma parte da natureza,
de enriquecer seu recanto
dando risos a um pranto,
é um hino inacabado
num canto já começado,
é uma pobre duma flor
sem companhia, com muita dor,
é a triste solidão
para quem deseja um irmão,
é a pujança da cor
num corpo sem ardor,
é como uma fonte
sem água, no monte,
é ter um mau destino
dum fado em desatino,
é a angustia do belo
isolado, como um castelo,
é uma imensa campina,
um verso sem rima,
é como um rochedo
tenebroso, que dá medo,
é parecida à tempestade
rápida, que finda tarde,
é uma desunião
dum amor sem paixão,
é uma flor tão bela
mas isolada no jardim,
tal como, numa janela,
um vaso perto de mim,
sozinho, mal regado
posto ao sol, posto de lado,
sem graça, esquecido
ali colocado, como que perdido,
tal como a flor
sem uma irmã, sem um amor,
sem eira, nem beira,
num qualquer canteiro,
sem uma companheira,
todo o dia, o dia inteiro,
naquela imensidão
do jardim que se espalha,
na grande solidão
por causa duma falha
do zeloso jardineiro
que cometeu este erro
porque não viu, primeiro,
antes de a pôr naquele aterro!!!...

…a essas flores, castigadas pelo erro, sós, isoladas, que não foram mães…cheias de nadas, a minha compreensão!!!...


…um abraço, muito especial, do Sherpas!!!...



publicado por sherpas às 12:18
link do post | comentar | favorito
|

...mãe...querida!!!...

…Mãe…querida!!!...

…no princípio…não era nada!!!...


Não era nada,
era um sonho,
ténue fumaça,
esperança, sem graça,
ilusão, que passa,
não aproveitada,
amor, sem paixão,
encontro, união,
comunhão abençoada,
por querer, consentida,
na pessoa amada,
mais que querida,
o outro lado, a outra parte,
por vezes, negativa,
início, da procriação,
gestação,
tempo de formação,
duas almas, dois quereres,
fortíssima ligação,
quantos teres, quantos haveres,
quanta incúria, má formação,
originar pequenos seres,
ser mãe, afinal…

…é das palavras pequenas…
quanto exemplo, quanta moral,
quantas mágoas, quantas penas,
…mãe querida, mãe querida…
mãe amada, mãe sofrida,
nosso princípio, nosso destino,
nosso caminho, nosso fim!!!...

…é das palavras pequenas!!!...

…abraço, muito especial, do…Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 07:14
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 1 de Maio de 2004

...às mães de...todo o Mundo!!!...

…para as que o são, as presentes, para as ausentes…para as mães de todo o Mundo!!!...


…Mãe…presente!!!...


Numa noite de luxúria,
de prazer bem repartido,
num momento de incúria,
num pormenor esquecido,
por livre vontade do casal,
por um lapso bem casual,
por esta, por aquela razão,
resultado duma união
num fogacho de paixão,
numa intensa comunhão
dum querer bem consciente,
arranja-se, de repente,
uma continuidade, outro ser,
alguém, de nós, descendente
com uma ânsia de viver,
com ganas de ser gente,
um filho, uma ilusão,
um prolongamento, afinal,
a quem temos de dar a mão
porque é nosso, é natural,
mais da mãe, assumida,
que, ao dar outra vida,
entre gritos, entre prantos,
invocando todos os santos,
começou o seu sofrer,
o seu constante penar,
uma mistura de se ver,
dor de mãe, dor de amar,
dor de afastamento total
daquele que vai crescendo,
daquele que foi seu, seu igual,
que a deixa, a vê morrendo,
mãe de agora, mãe de sempre,
mãe de todas as horas,
mãe triste, mãe contente,
mãe dos genros, mãe das noras,
mulher prenha que pariste,
com toda a dor, a que sentiste,
mulher pouco consciente
do que é, do que sente,
mãe cruel, mãe egoísta,
mãe melosa, bem agastada,
servil, espezinhada,
mãe de todas as criaturas,
das presentes, das futuras,
mãe doçura, celestial,
doce olhar, bem maternal,
mãe maternidade,
fábrica de procriar,
mãe de tenra idade,
de gestão, de afilhar,
mulheres que dão, se entregam,
que, do mundo, tudo esperam,
que se prolongam, se esquecem,
que se alongam… fenecem!!!...


…Sherpas!!!...



…Mãe…ausente!!!...


Mãe ausente,
que não está presente,
que não se esquece,
porque se sente,
que não fenece,
porque ainda é gente,
que foi embora,
que nos deixou
numa má hora,
que se ausentou,
que já partiu,
que deixou amor
que repartiu,
que sentiu dor,
que se desvelou,
que se negou
na sua existência,
vida em falência,
mãe que se porta
como um carinho
que, já é morta,
se ouve baixinho,
bem de mansinho,
que ela sente,
por toda a gente!!!...

…um abraço, muito especial do…Sherpas!!!...
publicado por sherpas às 07:23
link do post | comentar | favorito
|

...Tejo...passado!!!...

Tejo passado


Há já muito tempo atrás,
nestes sapais do nosso Tejo,
viam-se tão poucas coisas más,
não como agora as vejo,
viam-se bandos de aves raras,
gaivotas, flamingos, patos,
as margens eram mais claras,
belas ostras para nossos pratos,
o marisco era muito, diversificado,
o peixe abundava, havia faina,
barcos de pequeno, de grande calado,
colhidas as velas, quando o vento amaina,
plenas, coloridas, com vento forte,
salpicavam as águas, como borboletas,
era um rio vivo, cheio de sorte,
um grande armário, muitas gavetas,
um despensário, pronto a servir,
corpos, almas, nas imediações,
natureza prenhe, sempre a sorrir,
fonte de inspiração, de ilusões,
escrito, cantado pelos poetas,
habitado por almas fortes, simples,
prenuncio de tantos profetas,
muito antes das descobertas,
porto de abrigo, acolhimento,
de partida, dos marinheiros,
navegantes do sentimento,
de comerciantes, de dinheiros,
especiarias, gentes estranhas,
espécies de muitos animais,
de manigâncias, artimanhas,
de andorinhas, pardais,
retumbante, poderoso,
no seu abraço com o mar,
de todos, o mais formoso,
neste cantinho…em Portugal!!!...


…Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 07:16
link do post | comentar | favorito
|

.Sherpas

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. ... os mal amados!!!...

. ... antes que... a vida, ...

. ... são... como as cereja...

. ... inclita geração!!!...

. ... guarda-chuva... color...

. ... acrimônia!!!...

. ... pedras com... regras...

. ... cliente!!!...

. ... o cavalo do... LEONAR...

. ... memorização!!!...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.favorito

. ... antes que... a vida, ...

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds