Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

... errar, humanus és???...

… soçobrei ao verificar os “sossobrantes”,

falha grave,

imperdoável,

atentado não descartável,

perante o que já emendei,

humildemente me culpo,

 

admito que errei,

 

numa palavra de vulto,

agastado me sinto,

confesso,

retrocesso,

perante tantos gigantes

das letras, do volteio palavroso,

metafóricos sorridentes,

não me sinto contente,

 

me culpo… oh gentes,

 

me castigo,

incestuoso,

inábil,

ortográfico faltoso,

bem torpe,

fraco,

débil no que me considerava forte,

“errar humanus és”

virado da cabeça p´rós pés,

tal vergonha sinto,

me culpo… não minto!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 22:07
link do post | comentar | favorito
|

... colos que se perderam... um dia!!!...

fantasias,

lucubrações que me assombram,

noites que se transformam em dias,

divagações de quem sonha,

de quem agita,

 

confronta,

 

quando trémulos,

bem abertos, sôfregos,

quase trôpegos,

idade que não perdoa, doença que deixa marca,

não abarca,

não diferencia,

tristeza, alegria,

colos que se perderam,

 

um dia,

 

sombras que divagam,

não afagam,

indeléveis pensamentos,

corpos soçobrantes que se renderam,

tempos recuados,

doces momentos!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 09:03
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

... inflectindo o gesto!!!...

… pairando num vasto absurdo,

qual pássaro encantado em voo que realiza,

olhando tudo,

maravilhado,

confuso,

cores relaxantes nos tons que produzem,

inebriantes,

coloridas,

 

são recantos, são vidas,

 

tudo o que, em mim, se concretiza,

se amalgama, se reduz,

engrandecido naquilo que produz,

amor, paz que reluz

na suplica duma mão carente,

dedos trémulos, mendicantes,

acariciando colos doutra gente,

 

ausentes,

 

pesadelo momentâneo,

imagens vagas,

 

aparentes,

 

inflectindo o gesto,

espontâneo,

de tão presto,

maquinal… extemporâneo!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 21:40
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 28 de Janeiro de 2007

... grandes homens???... - 3 -

 

… muito antes dos mencionados,

depois de vistos,

acabados,

sofrimento dos que os fizeram,

sobras de todo um passado,

bem depois,

mediante erros que cometeram,

ainda há pouco,

tempo menos recuado,

esforços bem concentrados,

fomes, sacrifícios, mortes,

quantas, quantas sortes,

escravos como os de então,

obras de estadão,

para a posteridade,

convencimentos,

massacres, sentimentos,

amálgama sempre presente,

matéria infecta,

exaustão,

grande dor que se sente,

exaltação,

ficam de pé, ostentando,

povos que se vão espezinhando,

nomes de líderes carismáticos,

enlouquecidos,

enigmáticos,

pó, poeira, esquecimento,

glória de momento,

espavento,

 

… grandes homens, grandes obras,

quantos escravos, quantas sobras???... Sherpas!!!...

 

 

 

 

publicado por sherpas às 09:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 27 de Janeiro de 2007

... quantas sobras!!!... - 2 -

 

… o homem, usando outros homens

mais desvalidos,

noutras eras, noutras alturas,

agruras,

mediante ordens,

loucuras momentâneas,

impantes, convencidos,

diferentes, endeusados,

sempre se prestaram a grandes cometimentos,

com avultados espaventos,

trabalhos forçados,

 

carnes e nervos,

 

esqueletos, às vezes,

trevas, trevos,

bestas de carga,

ignorâncias retumbantes, dores, fezes,

ralés, escórias,

multidões para queimar,

chicotes brandidos,

tão cingidos,

empurravam pedras desconformes,

levantavam,

 

esforços enormes,

 

que outros pensavam,

enquanto vivos, adorados,

depois de mortos,

conjecturavam

túmulos, sendas,

labirintos, servos,

alimentos, riquezas,

prolongamento das regalias,

superior a palácios,

 

tendas,

 

quando comparados,

custos, acervos,

reino dos mortos,

guardados os corpos,

embalsamados, singelezas,

esforços,

contendas,

périplo num mar de sonhos,

 

milenares se ostentam

 

saqueados com subtilezas,

vãs, quando nos pomos,

nos seus objectivos, quando vivos,

Faraós dos Egiptos,

carcaças, múmias, hieróglifos,

mostras de museu,

palhaços contidos,

motivos de riso,

não como eram… pó, poeira,

nem como fomos,

imensas, as obras,

sobre tantas sobras!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 21:15
link do post | comentar | favorito
|

... grandes obras???... -1-

… grandes homens,

grandes obras,

 

quantas sobras,

 

bocas sem comes,

barrigas com fomes,

corpos que se gastam,

mentes que se apagam,

 

sempre assim foi,

 

cometimentos admiráveis,

de espanto,

para a posteridade,

tão imensos,

tão duráveis,

passaram séculos,

 

monumentos,

 

quantos braços,

quantos momentos,

 

quantos escravos,

 

quantas guerras,

quantos montes, quantos vales, quantas serras,

muralha que se estende,

que se alonga,

império que se não rende,

que se protege,

que se prolonga,

que envelhece,

quantas vontades amordaçadas,

vidas e vidas despedaçadas,

suores frios,

calores intensos,

esforços vazios,

dolorosos, tensos,

bocas com fome,

nódoas que se apagam,

sombras que divagam,

lágrimas que escorrem

naquelas pedras, muralha,

quando te ocorrem

 

ideias sobre sobras,

 

sobre obras imensas,

quando as vês… quando as pensas!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 14:53
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

... noite p´ra... esquecer!!!...

 

 

 

…início dum sono interrompido,

tosse que persiste,

me prostra,

incomodado enquanto arrasto

mau estar que me surgiu,

tempo de crise,

de frio,

sinto-me farrapo triste,

vazio,

encharco-me com mezinhas caseiras,

tisana bem quente,

sumo de limão,

sentado,

perdido na casa,

 

horas inteiras,

 

o tempo passa de várias maneiras,

assolam-me o pensamento

indefinições de noctâmbulo,

custoso preâmbulo,

meio acordado, dormitando,

vagueando,

ilusórias,

miragens

esborratadas,

passam as horas

naquela sonolência que não se apaga,

se mantém,

me despoja

de mim próprio,

devora,

cacarejando,

casquinando,

não rindo,

tossindo,

alguns ruídos imprecisos,

zumbidos, assobios,

 

a noite esvai-se,

 

quase acaba,

o desconforto é enorme,

ingiro líquidos balsâmicos,

alívios,

busco calor,

fujo dos frios,

frémitos, arrepios,

algo que se come,

medicamento indicado,

desinflamar o inflamado,

rodopios,

casa que estremece,

roupa que se busca,

noite perdida,

fora da cama,

 

deitado num sofá,

 

tento fugir do mal que me persegue,

tão só,

não há quem sossegue,

barulho que produzo,

quando ressoa,

campânula barulhenta que entoa,

cavidade pulmonar já magoada,

exausto,

deprimido,

respiração que se reduz,

garganta torturada,

tão diminuído… me sinto!!!... Sherpas!!!...

 

 

publicado por sherpas às 21:31
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2007

... as linhas com que... os coso!!!...

…versos ou linhas,

nos sonhos com que desatinas,

nos poemas em que te perdes,

nos cumes a que te ergues,

nos rios que te seduzem,

nas paisagens que te confortam,

nos seres que te conduzem,

belezas que contemplas,

imagens que tu inventas,

cadinhos em que te defines,

tão iguais, tão diferentes,

males que te empenham,

te traem ou desempenham

acelerador, travão,

indutor tão redutor,

clarão que resplandece,

primícia dum pensamento,

retoque numa paixão,

outra qualquer razão!!!...

 

… são linhas com que os coses,

mais cinzentas, coloridas,

são enfeites, são matizes,

quando os pensas, quando os escreves,

quando os lês, quando os dizes,

quando os choras, quando os cantas,

quando ris, quando encantas,

quando descreves, quando louvas,

quando arremessas teus versos,

simples ou controversos,

que mostram, engrandecem

tristezas, maravilhas,

mascarando realidades fundas,

escarrando tantas agruras,

gritando desconfortos, azedumes,

entoando esgares, revoltas,

sentimentos tão profundos,

deste, dos outros Mundos,

tão distantes, desconformes,

contrastes que me entristecem,

vendo pessoas com fomes,

farturas, enganos mil,

mortes devassas, cruas,

guerras, sons em vinil,

 

são destinos, são diásporas,

rendilhados com metáforas,

buscas, encantamentos,

são linhas, são versos, poemas,

sons intensos, fonemas,

cores, imagens, magias,

distanciamento, sossegos,

muitas fantasias,

são chagas, perseguições e medos,

quando os pensas, quando os coses,

são gritos, silêncios… são vozes!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 14:24
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 23 de Janeiro de 2007

... procuro!!!...

 

 

 

… busco,

rebusco,

não encontro,

não tenho vontade, recuso,

inconsciente,

sem lavra,

verbo que não componho,

deserto que se alonga,

áridas as ideias,

tristonho,

recanto pejado de teias,

criatividade que se esvai,

tentativa infrutífera,

algo que não sai,

requebros, meneios,

 

anseios,

 

campos paradisíacos,

ninfas dengosas,

lagos de sonho,

cânticos ilíacos,

troianos invencíveis,

enganos,

 

perecíveis,

 

estáticos,

engrandecidos,

monumentos que se avivam,

objectos que nos cativam,

nos emocionam,

incentivam,

frases que se consolam,

se afagam,

se namoram,

capitéis sobre colunas possantes,

bizantinos, românicos,

góticos,

pedras encantadas,

finamente trabalhadas,

figurativas,

atractivas,

afectivas,

obras de arquitecto dotado,

sonho realizado,

 

quase eternas,

 

como pedras esbatidas,

fortes, belas,

apontamentos,

na curvatura que se procura,

no arco que se completa,

céus escuros, estrelas,

brilhos que inebriam,

sentimentos,

ária que se compôs,

 

doçura,

 

quadro que se pintou numa tela,

voz que se alteou,

enalteceu um feito,

uma guerra,

uma conquista, outra terra,

uma PAZ infinita,

beleza tão pura,

um rasto de tinta,

uma letra já morta,

palavra que busca,

frase que não encontra,

 

rima que fica,

 

incompleta,

não terna,

que julga, que afecta,

que reduz quando induz,

no consciente que tem

quem procura,

quem não tem,

que fica… ninguém!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 07:55
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 16 de Janeiro de 2007

... cismas!!!...

 

 

 

… como ave colorida,

pirata de mares densos,

barco dos meus pensamentos,

exótica, bem garrida,

repetitiva, insistente,

nos ombros do meu devaneio,

 

permanente,

 

carrego com ela, inocente,

companhia, fúria que me assola,

se desvanece ou aumenta,

qual deusa, carambola,

eleição trágica que intenta,

luxúria que me persegue,

dorsos esbeltos, opalinos,

seios túrgidos, humedecidos,

lagos transparentes, claros,

olhos que me abarcam,

perseguem,

são cismas, são destinos,

ombros enormes,

que me espreitam,

me seguem,

nas desventuras que me tolhem,

 

ausentes,

 

transmuta essa imagem,

como ave colorida,

busca na voragem da vida,

outro sinal, outra paragem,

na longa viagem que pensas,

quando cismas,

carregando sobre teus ombros

tantos escombros,

tantas chamas, tantas cinzas,

 

presentes,

 

tantos corpos, tantos mortos

no chão que também pisas,

quando soluças, berras e gritas,

incapaz te sentes,

quando cismas,

sendo pequena parte dessas gentes,

dores que te pousam nos ombros,

 

martirizas!!!... Sherpas!!!...

 

 

 

 

publicado por sherpas às 22:01
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 13 de Janeiro de 2007

... jactâncias!!!...

… não sei bem o que será pior,

a jactância pesporrente,

mal de tanta gente,

quando se incha,

se julga melhor,

do que a ignorância inocente,

defeito duma sociedade abandonada,

maltratada,

 

pobre,

enquanto sofre,

 

fruta d´época passada,

que se arrasta,

se tenta manter

neste País extravagante,

como se quer!!!...

 

… há os que desligaram,

sobressaíram,

prosperaram,

 

se fizeram com teres,

haveres,

saberes,

após muitos quereres!!!...

 

… maneiras de estar,

de ser,

bem acobertados por dinheiros,

ao invés de certos chiqueiros!!!...

 

… quem gosta muito de ter,

quem gosta de se instalar,

acumulando,

avolumando,

 

com ou sem razão,

é raro estender a mão,

 

quanto mais tem,

mais quer,

juntando coutadas aos montões,

estranha maneira de pensar,

não gosta nada de dar,

nem a brincar,

conhecimentos ou tostões,

quantidades de espantar,

muitos milhares,

milhões,

quanto lhe sabe bem

no curto viver que tem,

reduzido nos pensares,

avaro, quezilento,

rugido… esquecimento!!!...

 

… dono dos seus saberes,

negação,

quando rejeita

desconhecimento ou razão,

pontinho pequeno no Mundo,

efémero,

saberes doutros

que desconhece,

tal a sua confusão,

quão depressa esquece

que quanto mais se sabe

se desconhece!!!…

 

… quanto mais se tem

se fica mais aquém,

isolado,

grupo pequeno,

estranho,

de engano,

perfídia sem simpatia,

influência sem inocência,

hipocrisia,

jactância… pesporrência!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 09:07
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 9 de Janeiro de 2007

... beijo no... infinito!!!...

… não é um ponto,

é um encontro,

um traço mui alongado,

bem comprido,

quase infinito,

 

 

num mar encapelado

de paixões que se incendeiam,

se premeiam,

 

eclodir de vontades,

aproximação de corações,

corpos que resumem tudo

em qualquer parte do Mundo,

unindo lábios sôfregos,

cerrando olhos vorazes,

adentrando sentimentos,

cumprindo certos momentos,

naquela entrega,

desejos,

são partes, são fases,

compreensão imensa… são beijos!!!...

 

… quando se prolonga, comprime,

o momento que era beijo

vai-se centrando,

anulando,

congregando num ponto só,

memória do que era traço,

deixando,

indelével,

na imensidão do Universo,

nas linhas dum simples verso,

tão intenso,

 

o pensamento

 

que não fenece,

permanece

 

como sonho seduzido,

marcado… no infinito!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 09:13
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Janeiro de 2007

... aos desempregados!!!...

… apanágio do meu regozijo,

recreio,

 

meu devaneio,

 

oceano de águas paradas,

imensas,

 

quando pensas,

 

dias sempre iguais,

tão normais,

casa, emprego,

apego,

família, amigos,

continuidade rotineira,

tempos idos!!!...

 

… chão molhado, dias de Outono,

chuvada que veio,

quando observas, analisas,

quando intentas,

tristonho,

tal como o tempo,

carregado de sombras escuras,

 

quando auguras,

 

ruas estreitas sem saída,

becos tortuosos,

caminhos interrompidos,

bosque cerrado,

pejado de obstáculos,

de feras,

 

quando menos esperas,

 

tempestade que se desenvolve,

que assusta,

que amedronta qualquer,

 

quando busca,

 

uma saída para a vida que faz sofrer,

melancólico,

soturno,

tão rasteiro,

capacho dos que o relegam,

 

desespera,

um vazio enorme,

quando lhe negam

a sua terra!!!...

 

… emprego que acabou,

falência que abate,

 

atmosfera,

 

soluços que sufocam,

apoucam,

sem sentido,

Inferno que cerca,

que aperta,

cara com que se fica,

destino tão incerto,

tempestade que se avizinha,

tão distinta da vida que tinha,

 

hecatombe,

 

quando relegado,

desastre,

sociedade com defeito,

sem arte,

mais um posto de parte,

qual a culpa,

qual o pecado,

oceano imenso de disparates,

nuvens negras que encobrem,

bosque cerrado,

caminho com socalcos,

quando partem,

destino incerto,

sem regozijo,

sem devaneio,

 

não é recreio,

 

labaredas que queimam,

destroem,

deixam… neste desterro,

incendeiam,

ferem, quando despedem,

machucam,

moem!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 08:54
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Janeiro de 2007

... foi quase tudo... não sendo!!!...

… foi quase tudo,

neste, no outro Mundo,

assim pensa quando se adentra,

 

coitado,

 

tão desfasado,

não sendo nada,

matéria infecta, fechada,

mente pouco lúdica,

bonacheirão,

 

luzidio,

quase rebenta,

 

balofo,

 

boneco que não replica,

aceita o que lhe dão,

incha,

desincha,

consoante o quinhão,

daquela mão aberta,

seu dono,

 

patrão,

 

vazio,

corrompido,

delambido,

sem vergonha assumido,

 

situacionado,

 

bastante inclinado,

sujeito trespassado,

transversal

como qualquer animal de carga,

quando se encarrega,

irracional,

besta com gesso na mente,

massa informe,

 

desconforme,

 

não pensa

no que lhe dão,

porque razão,

em qualquer situação,

obediente,

quer ser tudo no Mundo,

ir ao fundo,

não olhando para os esmagados,

coitados,

trapo sujo, utilizado,

bem arrumado,

quadrado,

obtuso,

confuso,

ao mando… depois de mandado!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 21:30
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 2 de Janeiro de 2007

... num recanto da... lareira!!!...

… num recanto da chaminé,

 

ronronando,

 

gato enrolado,

cinzento ou pardo,

não distingo,

luz da chama que consome lenha de azinho,

alguns gravetos tirados dum canto,

que me aquece, na que me arrimo,

noite gélida lá fora,

escuridão,

tirito, penso,

quase sem alento,

 

olhando,

 

cozinha alentejana,

espaço amplo,

cadeira baixa forrada de bunho,

um que outro banco,

 

solidão,

 

pequenos estalos se ouvem,

faúlhas que saltam com algum estrépito,

fumos que saem,

enrolam por aquele tubo,

presença que se denuncia,

pensamento solto,

gato dormindo,

 

ali ao pé,

 

noite fria,

boa companhia,

um do outro!!!...

 

… longe vai o Verão,

dias de Sol intenso,

quanta animação,

por ali na ribeira,

saltitando,

sentados no chão,

 

sorrio,

quando lembro,

 

num passar tempo descontraído,

usufruindo,

oiço o rumorejar das águas que passam em torvelinho,

num cântico baixinho,

seguindo o seu destino,

depois da chuvada que se abateu,

 

quando choveu

ainda temi,

 

acalmou,

sosseguei,

recolhi,

empilhei uns troncos no lajedo,

peguei num fósforo,

aguardei,

logo se acendeu

fogo aconchegante,

luz bruxuleante,

afago esperado,

desejado pelos presentes,

 

gato que se espreguiça,

enquanto atiça,

passa seu lombo curvo, enriçado, pelas minhas pernas,

dengoso,

afectuoso,

 

agradecido,

 

já sentado,

olhei para ele,

enrolado,

 

ronronando,

 

agradecendo aquele calor provocado,

cozinha enorme,

lareira antiga,

chaminé com fogueira,

mobília reduzida,

uns bancos… uma cadeira,

gélida a noite,

frio de rachar,

sabe bem aquele estar

 

em solidão,

 

pensando no Verão,

sorrindo… com afeição!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 09:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.Sherpas

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. ... cântico negro!!!...

. ... notas soltas!!!...

. ... estadia!!!...

. ... a velhice é... uma ch...

. ... os mal amados!!!...

. ... antes que... a vida, ...

. ... são... como as cereja...

. ... inclita geração!!!...

. ... guarda-chuva... color...

. ... acrimônia!!!...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.favorito

. ... antes que... a vida, ...

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds