Sábado, 30 de Agosto de 2008

... modorra!!!...

... imponderabilidade que se desenha, assombra, desdenha,

riscos q´acumulam, ambições que descontrolam,

indiferença que condena, multidão que aguenta incomodidade,

aversão à realidade,


ajustes que não ajustam, tolhem, embaraçam, assustam,

campos que opõem, distanciam, velha querela que ressurge,

repetição de filme já visto, sessão contínua,

impaciente, fera que ruge,

esganiçada gente que discute, situa

espaço que convém, olhando com desprezo, algum desdém,

contrário que teima na razão que tem,

precedente d´alguém,


descontrole, plavreado solto, abespinhados,

posicionamento na pressão que convém,

amedrontamento dum, doutro lado,

espécie de baile mandado,

dançarinos bélicos bem ornamentados,


expectantes na pista q´alerta,

grupelhos que s´agregam, guerra aberta,

damas, feros, grisalhos já velhos, embriagados pelo PODER, esperam

modorras

que se esboroam como borras,

ressurgem escórias que fazem estórias sobre cadáveres,

forcejos que s´agarram a haveres,

tão recentes ainda, outras memórias,


concórdia podre, inexistente, jogam, por vezes esquecem,

pretextam luxuria aparente,

evolução, contentamento, repetem,

brinquedos que cumulam suas fúrias,

despejam arrazoados, injúrias,

cometem, de palmatória, erros q´arrefecem,

contradição permanente, quando aquecem,


galos com pose, eriçados,

semeando propícios ódios, danças macabras, raspam garras, eivados

na decadência em cadência que s´acumula,

como tempestades descontroladas,

rajadas repentinas que vêm por outros lados,

entretém, súmula,

filme já visto, a preto e branco,

desmando,


neste entretanto, crise q´agudiza, teatro q´ensombra qualquer porvir,

o que há-de vir,

líder da guerra q´espera, falta de estofo, situação interna,

repetição a gosto do que foi deposto,

acumulação que causa desconforto,

enfrentamento daquilo que é oposto,


fome que desanca, roubo que já deu incalculável valia,

ensandeceu,

pequeno pecúlio, grande maquia,

ódio permanente,

seio maternal do descontente!!!... Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 12:40
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

... sopro!!!...

... sopro, vela que s´apaga,

ilusão que derrama, como bebida q´acaba,

recipiente vazio,

fumegante, retorcido, enegrecido pavio,

lentamente, meus olhos, pousam naquilo que foi chama,

encarquilhada existência, tão curta,

enfurecida luta quando viva, exuberante,


comportamento inexplicável de quem é finito,

anedotário colectivo,

sarcasmo volúvel, aberrante

que desvaloriza o mais importante,

s´aferra ao degradante,

vida louca, futilidade q´ostenta,

não s´apercebe, não intenta,

descura quem sofre, desfruta

gozo permanente

naquilo que vive, não sente,


vela q´incendeia,

brilho ofuscante, prendado que passeia

quando devaneia,

fantasma de si próprio,

outra espécie de gente,

vergonha, opróbrio,

desajuste na licença q´obteve,

passaporte para dimensão paralela,

espreita pela janela,

respira cheiro podre que esquece,

empurra carroça de luxo, não desfalece,


acumula, quando enriquece,

n´altura a que se guindou,

por lá permanece, por lá ficou,

sendo massa da mesma espécie,

sendo corpo, já morto porque não sente,

tão igual, tão diferente,


sopro q´é repente,

casual na hora, no local, instante,

projecto que termina, gadanha que esboroa

qualquer ente,

quando s´abate à toa,

sem escolha, sem influência, sem precedente,

amálgama de gente,


sombra escura, cara sem rosto,

volume sem corpo,

destino cruel, martelo com escopo,

pancada q´alinha, contorna,

rejeita matéria, dispara, entorna,

vivifica, passa, vai embora,

não esquece, retorna,


fauce escancarada,

desejo incomensurável,

apetite voraz, escolha casual,

negritude normal,

dor q´espalha, pavio retorcido,

fumaça que passa,

cheiro da morte,

esperança que sofre,

catástrofre que cobre, não encobre,

permanece,

pitada do rico, do pobre,

com sorte, sem sorte,


curta passagem, densa voragem,

loucura d´alguém,

instintos diversos,

imersos, dispersos... somos ninguém!!!... Sherpas!!!...


 

publicado por sherpas às 12:31
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

... lúgubre!!!...

... traço risco bem fundo no chão,

separo, com sanha, voragem sem chama, posição,

disputa sem luta, intenção,

ranjo meus dentes, cerro meu querer,

reviro meus olhos vidrados na raiva,

condeno razia q´encobre a peçonha,

sinto, bem funda, ignóbil vergonha

q´entope mais nobre,

ultraje do rico que faz o mais pobre,


discreto resumo d´humilde rasteiro,

tapete tão sujo do que s´alça primeiro,

prebenda, dinheiro,

passagem vulgar, carroça brilhante,

pégada de vulto, caminho degradante,


pedrarias que ofuscam, cultos ocultos,

oração que s´entoa, caras tão falsas,

são sombras, são vultos,

deslizes sublimes, simples carcaças,

peles tão lisas, baratas, trapaças,

templos enormes, pedras nas tumbas,

cheiros a mofo, mortes contidas,

máscaras d´horror,

cores tão pálidas, curtas as vidas,

esgares de pavor,


falidas serpentes nas voltas que dão,

promessas d´Inverno nas noites de Verão,

esquecimento do que são,


compra de tudo, miséria de tantos,

junção de vontades na ordem que finda,

choros e prantos,

prateados tão lindos, doirados, estanhos,

traçado que faço, risco q´alinda,

separação que sinto,

fosso tamanho,

falsidade, engano,


equilibrio tão ténue,

fragilidade q´esmorece,

valor que s´esquece,

maldade q´avulta

na dança, na luta,


raiva que tenho nos olhos vidrados,

corpos doridos, feridos, chagados,

guerras que fazem, mordomos na terra

da fera que brame,

abelha que zumbe, colmeia, enxame,

azougado guerreiro d´arma em riste,

num Mundo tão feio, lúgubre, tão triste!!!... Sherpas!!!...


 

publicado por sherpas às 10:17
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008

... lentos!!!...

... são gestos tão lentos, esmerados requebros,

são poros, são ventos, são seres, são débeis,

são ritmos que levam, são águas que caem,

são justas saídas, são caixas em espiral,

são casas q´arrastam, são corpos tão moles,

são vidas tão curtas, são vidas q´ocorrem,


forcinha tão pouca, avanço pequeno,

gastrópodes que comes,

família na ordem,

caracóis, caracoletas,

sem conchas, são primos, são lesmas,

moluscos na mesma,

 

caminhos pastosos, rastos que deixam,

jornadas de custo, àsperas, às vezes,

madrugada cinzenta, chuvinha que cai,

humidade q´assenta, que bem que lhes vai,

tão tenros, fininhos,

são provas, são vinhos,

são cheiros, é vê-los,

cervejas q´empinas, tão frescas, no Verão,

enlevo que são,


são fados, destinos,

pesados caminhos,

afagos, cheirinhos,

orégãos a gosto,

rejeições ou nojos,

manjares esquisitos,

por vezes, petiscos,


recanto no canto, cozinha tão boa,

sabor a preceito, palito na mão,

alho que surge, trincadela na hora,

coração q´embala num fado-canção,

tasquinha em Lisboa,

mãozinha no prato,

refeição, repasto,


cabeça que pensa, desalinho que tem,

cabelos ondeados que cantas,

com eles t´enfeitas,

rebeldes q´ajeitas,


flácido seu corpo, casinha que leva,

minutos de vida, beleza sentida,

folhinha tão tenra, esbelta certeza,


maneiras de ver,

do q´olha em pequeno, no tempo mais fresco,

caracol q´avança

sobre ramo, sobre planta,

sem ser criação,

bem longe do Verão,

muito antes de crescer,


inocência que tem,

progresso tão lento, caminhada tão curta,

são moles, são ventos,

são poros, são fluidos também,

são gostos no prato,

petisco ou repasto,

encantos d´alguém!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 12:00
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 23 de Agosto de 2008

... hiper crise!!!...

feridas abissais,

poderosas geringonças escavadoras,

extractoras do que se transforma em motivo de discórdia permanente,

sugadoras do equilíbrio que se vai extinguindo,

líquido negro, sujo, pestilento,

final que se adivinha,

intui,

usufrui,

quase não flui,

tendo como base o mais sangrento,

humano q´endurece,

quando amedrontado, quase esquece,


representante na Terra que se compra,

não aparece,

desaparece,

divindade que não convence,

experimentação de qualquer tipo de aberração,

sensação,


montão de vítimas, escombros em permanência

ao sabor de carrascos premeditados,

excrescência,

fazendo seus recados,

cumprindo nojos que se avolumam,

não convencem,

longe de púlpitos, de templos que recrudescem

nas pedras que sobem,

crescem,

deidades que deslizam mansamente,


qual corrente d´elemento puro que renasce,

água pura, cristalina,

quando rebenta na nascente,

predicado que só prometem quando falam,

ressurreição dos que matam,


improvável, na pouca fé que mantenho,

descrente,

contrasenso

nas vidas que tiram,

nos líquidos que sujam,

nos sujos que matam, nos puros que renascem,

nas coisas que fazem,

acontecimento desconhecido,

ladainha, converseta, puro incenso,


um hipo, como soluço,

interregno choroso no hiper que se desmanda,

crise de valores de quem comanda,

terrorifica fantasia,

especulação,

como pura hipo crisia,

tão apregoada ao insensato convencido,

nesta premissa que tenho... quando penso!!!... Sherpas!!!...


 

publicado por sherpas às 12:04
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

... indiferença!!!...

... raiva q´eu sinto ao ver o que vejo,

desmanda quem pode, indiferença que tem,

matando desvalido, calcando mais pobre,

tornando mais rico, fazendo sobejo,

alimentando canalha, enchendo seu cofre,

estendendo tentáculo, polvo gigante,

Mundo que sofre, beijo da dor, beijo da morte,

ruína que fumega, lar esfacelado,

gente que foge por tanto lado,

 


carpindo seus medos quase em segredo,

grito que dá, choro convulsivo,

notícia que s´esconde, atentado maior,

ganância q´avulta de gente q´espalha

terror, muita gula, império repulsivo,

humanidade que consente, olha,

não repara,


genocídio constante, visão de quem cala,

aos pés do altar, representante que mente,

vai lendo, inocente, um texto menor,


baile terrífico, degradante defeito,

espalhado na Terra que freme, impotente,

armas em riste, bombas que deflagram,

estilhaços que passam matando a preceito,

ceifando vidas nos corpos q´abatem,

perante incrédulo que se torna indiferente,


escondido no seu canto, não berra, não chora,

temendo os que esmagam,

sem queixume, sem trejeito,

não comenta, não ora,


notícia que vendem,

distorsão da realidade,

vultos em decomposição,

farrapos d´alguém,

estratégia de quem tudo pretende,

mostrando crueldade, martírio de quem sofre,

não somos ninguém,

crianças sem pais, velhos que s´arrastam,

novelos no chão,


costas não vêm, olhos cerrados,

abertos de pasmo,

cãezinhos dependentes duma das partes,

razões sem razão nas lutas injustas,

canalhadas q´avultam por tantos lados,

intempéries estudadas com antecedência,

trabalho d´alguns, ruindade, excrescência,


imagens q´agastam qualquer composição,

crimininosos na guerra, postura, razia,

culpados que são,


doença q´alastra, que fere, que mata,

regência d´horror, harmonia que dão,

publicitação enganosa,

requiem que não entoam,

afastados que estão,

dinheiros concentrados, cofres repletos,

serpente venenosa,

corações d´aço, corpos esquecidos

espalhados no chão,

líderes cavernosos, religião que s´afasta,

palavras tão leves, discursos perdidos,


guerras que servem, mapas que traçam,

planos que escondem, quando os fazem,

vidas que rebentam, desfazem,

cidades inteiras, multidão,

indiferença dos que calam,

protelam solução!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 06:39
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Agosto de 2008

... rejeição!!!...

... longe do concebível,

inaudito pela magnificência,

não permitido ao comum mentecapto que se arrasta,

quando se julga, por posicionamento efémero, excelência,

num inflexo propositado, esmerado requebro que me agasta,

introspecção profunda a que me voto,

perante tanta besta, tanto ignoto,


confronto permanente que afronta qualquer criatura mais atenta,

não sendo,

não estando à venda,

fazendo parte desta parafernália a que pertenço,

dou comigo, apartado do que me rodeia, quando penso,


excomungando altos interesses,

poderosos que semeiam ódio,

parte de quem desordena por cobiça,

colhendo fruta podre na vingança,

como quem se afasta da realidade fumando ópio,

visionando maravilhas na decadência que atiça,

maligno que tudo esmaga quando avança,


réstia fugaz dum Olimpo que antevejo,

companhia benfazeja que ambiciono,

meu tão grande querer,

desejo,

imbuído d´esperança com que sonho,


água limpa da fonte, pura, dádiva colossal,

fluido vivificante que se refaz,

oferenda de quem nos compôs,

seres distantes, nobres deidades sem pedestal,

etéreos, voláteis, superstições que me perseguem

neste imenso lodaçal

sujeito ao prepotente incapaz,


renegando quem, por feitos monstruosos, tudo dispôs

numa estratégia sinistra, cruenta,

quando esmaga, não chora,

recalca quem implora

por qualquer canto deste desencanto que nos assola,


explicação de quem inventa,

indiferente ao que nos ignora

no assento etéreo purpúreo que flameja, perante

dor tão intensa que perverte,

transforma em matéria sanguinolenta,

uma, outra vez reverte,

qual Maquiavel, inferno terrífico de Dante,

cena que tresanda, horrenda,


vindo dos recôncavos do Universo, elemento essencial

que tudo dá, permite, dispõe quando se recompõe,

habilidade suprema de que se abusa no charco,

no lamaçal,

na matéria que se fabrica com descaro,

bem precioso, quase raro,

concebido na pureza que nos sustenta,

ventre inóspito desta Terra que nos agarra,

nos aguenta!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 15:44
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Agosto de 2008

... olá!!!...

... cumprimento, interesse por alguém,

palavra simples, gesto,

rito casual, entrega de facto,

misturado com algum afecto,

longe d´hipocrisia, de desdém,

sorriso aberto, olhos que não mentem,

face de quem mostra o que tem,


 

por aqui, por ali, bem perto,

próximo d´outros, interessado,

fazendo parte dum todo,

sendo parcela, sendo ninguém,

sendo tão pouco,

voz que soa,

entoa amizade quando se ouve,

faz sentir certo conforto,


 

num cantinho tão pequeno,

terra de bons costumes,

mais no interior, fora das grandes urbes,

razão do nosso querer,

maneira de estar, de ser,

coração na boca, olhos nos olhos,

alguns antolhos, fantasias de então,

num pouco mais de contenção

perante desconfortos presentes,

sociedades mui diferentes


 

com carradas de abrolhos,

maus encontros,

exemplos do que se consome,

tanta gente com fome,


 

iliteracia que campeia,

enxameia,

roubalheira que se pavoneia,

incólume, nível elevado tão baixo,

que se aceita como escola,

na quantia que se surripia na ponta d´uma pistola,

carteira que se alivia,

banca que se esvazia

tanto de noite, como de dia,


 

sendo assunto, sendo notícia,

tornando-nos desconfiados,

mais compenetrados,

sem cumprimentos,

alterando sentimentos,

outros procedimentos,


 

tornando duras, indiferentes,

outros seres... as nossas gentes!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 11:34
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

... vergonha!!!...

... castrados por imbecis, lá vamos,

rendidos a mercados abertos,

redundância d´enganos,

discursos, engodos perversos,

caras inexpressivas perante

quem, pela passividade, imolamos

quais cordeiros sacrificados à ganância,

deusa da loucura que s´instalou,

caminhada d´horror já pensada,

fera intolerante que sentimos,

vendo, indiferentes, porque permitimos

às figuras que se revezam nos feitos

porque líderes, quando eleitos,

chama que se apaga, desconcerto,

terra distante que comanda,

estratégia que s´afina, desmanda,

objectivo quase atingido, interesse,

maldição que s´abate sobre inocente,

entristece,

sofrimento desgarrado, tão perto,

soslaio de quem olha o abjecto,


 

títeres macabros que destinam

futuros que s´encurtam, espezinham,

dança d´esqueletos tétricos

lembrando, do passado, outros épicos

já mortos, enterrados, desajustados

na época que receia, atemoriza,

aceita, envergonha, porque castrada,

mal conduzida, enganada,


 

aflição que paira, teatro permanente

da injúria, negação constante do que se pretende,

distanciamento de quem não s´importa,

consente,

mal que semeia, provoca

pavor, como sistema instituido que se sente,

trejeitos, choros, enquadramento,

sangues que brotam em borbotão,

imbecis com mortos em provimento

nos vivos q´inda há p´ra abater,

neste, naquele momento,

como regra alternativa na função

dos que s´alçaram ao Poder,

justas injustas como solução,


 

triste bocado, périplo da globalização

quando se mata,

alivia perdas, s´obtém ganhos de mercado,

torna matança tão normal, sensação,

atitude que gera desconforto a quem está sujeito,

no terreno do maior confronto

tomando papel de vítima que s´imola,

doce ninho que s´arruina,

provoca fuga, desolação,


 

escasso valor na vida que termina,

centenas delas, muitos milhares,

enfatiza, resumindo, no “expert” que analisa,

justifica como jogada de quem determina,

carniceiro que vem a terreiro

com pantominas buriladas,

discurso de quem se não culpa

d´abatidos, duras chagas,

conveniência de quem oculta,


 

resenha que faz, quando desdenha,

não há mal que lhe não venha,

estrela que ostenta, sua sombra,

estigma de que se não livra,

indiferente a castrados, pura carniça,

aceso da guerra, fauce medonha,

terror que avulta... nossa vergonha!!!... Sherpas!!!...


 

publicado por sherpas às 09:36
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 9 de Agosto de 2008

... com jogos na... China!!!...

... gota d´água que fez entornar,

potências que incitam, apoiam, rejeitam,

contestam,

campos opostos,

interesses que chocam, razões, sem razão,

separatismo que é posição, como pretexto,

dentro, fora do contexto,

interesse na junção,

Nações desunidas,

estratégias, segredos, rotinas de medo,

velha que não geme, só teme,

rua desfeita, casas em escombros,

destruição,

criança que não chora, olha, só treme,

profissional sem ocupação, recurso da fuga, evasão,

dor, chagas, perigo eminente, confusão,


autocarro destroçado, um resultado,

mortes em profusão, tabuleiro da guerra mais uma vez,

peça reduzida do jogo de xadrez,

era uma vez

região que não queria,

como determinação, quase mania,

fora daquilo que não entendia,

forças contrárias,

rumos distintos,

intuitos escondidos, outros destinos,


imposição

com armas na mão,

sem discriminação, aviões que mandam bombas destruidoras,

guerra que projecta mortes que, enfeitam a região,

tanques, tropas, tiros, forças, lá vão,

invasão, intercepção,

jardim q´é uma fossa,

vala comum, centenas de corpos,

destroços,

não vivos, já mortos,

conversa, apelação, blocos que teimam,

que matam, que queimam,

 

o café não abriu como antes,

na mesa do lado não atendeu o empregado,

conversa casual dando notícia normal,

perna cruzada, fumando um cigarro,

sem cuidado,

fungando, tossindo, deitando alívio nasal

num lenço bem alvo,


senhor da esquina não se viu,

rapariga bonita de todos os dias desapareceu,

morreu, fugiu,


movimento parou, agitação de quem vive drama quotidiano,

céu pardacento, negócio como entrega antes da refrega,

recordação,

vivos, descontentes alguns, nacionalismos que soam, conversas acesas,

quão extravagantes,

caliça, pedras juncadas pelo chão,

desânimo em qualquer lado,

abandono,

acontecimento macabro, repetição,

gritos, choros, aflição,

inocentes que morrem, choram,

perdidos, sem dono,


domésticos sem rumo naquele cemitério,

eremitério repentino,

pausa fugaz de quem é capaz,

rarefaz,

mesmo destino,

guerra que s´abate,

triste remate,

antecedência do que s´apercebe,

ainda concebe,

não pára,

pronta, quando dispara

artefacto tão vil, arma do pavor

causando temor,


estilhaços pelo ar, destruição geral,

tanto defeito, tanto mal,

organização que não serve, preocupada, servindo,

sem contenção,

fumaça que s´esguelha naquela fogueira,

labareda d´inferno, maldição,

fardas sangrentas, botas pesadas,

cumprindo missão(???...)

infantes no chão, rapaces de medo no alto, avião,

ânimo tão leve, não pensam sequer,

velho, criança, homem, mulher,

matando qualquer,

sem beira, sem rua, desfeitas as duas,

sem margem, sem lado, destroçado o caminho,


pedaços de carne, laivos de sangue,

demónios à solta,

guerra que volta,

rapazes com livros, sorrisos nos lábios,

futuros que almejam,

imagens d´outrora, passados que estão,

sossobram, sobejam,


namorado com encontro marcado,

praça sem sítio, encontro aprazado,

pela hecatombe, adiado,

quiosque virado, num canto,

hoje, não há jornais, são notícia,

espectros apocalípticos, visões,

terrores, opressões,

matança, chacina,

com jogos... na China!!!... Sherpas!!!...


 

publicado por sherpas às 12:05
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

... revezes!!!...

... às vezes há revezes que entristecem,

acontecem,

ficamos atolados num lago imenso de solidão,

sem salvação,

metemos connosco, fechamos p´ró Mundo,

quedamos mudos,

apartamos de tudo,

ficamos surdos,


passamos sendo sombra que desliza sózinha,

tão sossegada, comezinha,


... às vezes... há revezes,


não vemos, não olhamos,

pensamos, sem pensar,

paramos esta corrida que nos incita,

faz vibrar,


como se fica,

não ficando, deixando correr, deixando passar,

antecedência de calma imensa,

câmara escura,

vivência tão dura,

sofrimento que se adensa,


... há revezes... às vezes,


carrega como destino,

penitência de mal antigo,

tudo se paga,

não apaga,

contas que se acertam

quando rugem, se apegam,

nos colam,

grudam ao coiro dos quem se riram,

quando surgiram,

 

... às vezes... há revezes,


escapamento, como ilusão,

na progressão que retrocede,

logo aparece

num contramão,


quando surge algum revés,

quanto ruge,

amalgamando mãos com pés!!!... Sherpas!!!...


publicado por sherpas às 07:52
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

... conceito!!!...

... tão novo, responsável, ocupado,

viração de vida na corrida, esgalhando por tanto lado,

família sem posses, herança maior

naquela chama que lhe deram, exemplo, regra de comportamento,

oportunidade, grande bocado,

enorme querer,

polivalente com sorriso que se espelha na face,

todo o serviço, acumulação de vencimento curto,

um ter de ser,

derivação, fito num curso,


 

caminho ainda não definido, outro destino, objectivo diferente,

energia que sobressai, não tão rapace,

explosão dum querer imenso,

centelha que acentua vontade momentânea que se instala

no mais diminuto, seu grande intento,

fuga p´rá frente

d´outra gente,

tendo voragem, alguma chama, algum talento,


 

dias longos, passagem repentina,

esforços tremendos, tarefas distintas, acumulação em várias funções,

quase não pensa mas atina,

acerta sempre, obtém proventos,

noite que é dia,

estudos que faz,

como jumento nos ritos braçais, mais compenetrado, grossa mania,

pensando que... também é capaz,


 

compaginando tarefas banais, força que gasta, avança, intento,

um monumento,

ergue-se como rocha, vincula seu espaço, talha futuro

como eu auguro,

débil traço, único pensamento,


 

sair da “escumalha” parceira da rua, encontrar sentido,

do chão varrida,

alma mais forte, pensando na sua,

tratando da vida,

esgueirando safadeza, roubalheira fácil, arma de "shut", assalto no banco,

carro de luxo, encontrão de susto,

desvirtude no trato, hipocrisia de cima, cariz que se arrima

num contratempo,

safado forrado, carteira avultada, carreira de medo,

que falta d´exemplo,


 

oportunidade q´arranja na rua perdida, fileira do esforço, domínio no corpo,

cabeça no topo,

rijeza atingida, formação de princípio

logo no início,

trajecto pensado, sem encosto, sem amigo,

impoluto, tão digno,

chagado por dentro, sorriso que sinto,

conheço, não minto,


 

verdade que faz por inteiro,

saindo do ninho de vespas,

vespeiro,

incolume, desconforme,

grandeza dum HOMEM!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 16:43
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 3 de Agosto de 2008

... areia!!!...

... longo areal, quase deserto, junto ao mar,

sentado num espaço mui reservado,

castelo d´areia, fantasia em evolução,

depunha tudo, imaginava por imaginar,

quando crescesse, quase esquecido dos outros,

mais adultos, em grupo, falatório acalorado,

catraios como ele, ali ao lado, desvairados de todo,

d´acordo com energias que degastavam

na perseguição duma bola colorida, desafio,

confronto ao cair da tarde, tão afastado de tudo,

no seu Mundo,


 

sonhava enquanto brincava com areia amolecida,

formas que criava, descoberta de cena mais arrojada,

torres com alguns dragões, sentinela na guarita,

soldadesca bem postada, cumes bem aguçados,

visão futurista do que projectava com matéria tão perecível,

curvas numa imaginação incrível

que o resguardava daquele entorno,

apartado dos mais crescidos,

recuado dos jogos, dos mergulhos nas águas mansas do mar,

isolado daquela amalgama de gente,

tão diferente,


 

quando crescesse,

queria ser,


 

compenetrado na realização do seu pensar,

areia que deixa cair aqui,

um bordão que desafia lei da gravidade,

construção que faz um todo,

quase irrealidade,

complexo tão distinto do que imaginara,

descoberta da forma, da textura, enquadramento adequado,

do que pensara, criara extasiado,

sombra que alonga, sol que escasseia,

tons escurecidos que alardeiam, quase desfiguram,

enobrecem, não descuram,


 

queria ser,

quando crescesse,


 

bola que passa rente,

quase arruina obra que absorve seu pensamento,

irritado, corpo que freme porque teme fim do que sonha,

alívio que sente,

desfocado por um momento,

retorna ao isolamento,

dedicação ao que gosta,

entrega que se recompõe, não há mal que se não recomponha,

final do seu desafio, quase aposta,

olha aquela estrutura d´areia,

embevecido, enquanto se recreia,


 

quando crescesse,

queria ser,


 

criatura pequena, princípio com marca do destino,

ausente,

matéria débil que acumula nas figuras, nas construções,

casas, palácios, castelos,

monstros, guerreiros, alados cruéis, desfigurados,

junto ao mar, por ali espalhados,

surgidos do nada, do tudo que o preenche,

mãozinha hábil, olhos ávidos, quantos cuidados,


 

queria ser,

quando crescesse,


 

alguns gritos lá longe, aqui pertinho,

seu refúgio, seu encanto, seu ninho,

sururu dos outros que falam de tudo, de nada,

final do dia de praia, areal extenso,

areia molhada,

resultado daquilo que pensa,

fervilhando ideias, recreação na sua cabeça,

imaginação,

ilusão na entrega a que se dedica,

quando, isolado, por ali fica,


 

quando crescesse,

queria ser,


 

quantas luas, quantos sóis, tudo que passa,

recua o tempo, avança a vida,

reviravoltas com alguns regressos,

entretenimentos que se tornam grandes sucessos,

pinturas d´escândalo, esculturas d´assombro,

construções tão nobres, avenidas, pontes,

porque cresceu, assim o fez,

era uma vez,


 

na continuidade daquele sonho,

estudos, encontros, casuísticos acontecidos,

amores queridos,

carreira que se concretizou,

grande resenha do que passou,

acontecimentos cumulativos,

tantos activos,


 

queria ser,

quando crescesse,

um ter de ser,


 

se acontecesse,

talvez se desse como profissão,

espanto na criação,

resultado dum percurso que se iniciou

naquela altura, quando pequeno, no areal imenso,

solitário, dedos à solta,

algo ficou,

imaginação tão rica,


 

apontamento com caminho certo,

quando crescesse,

que bem lhe fica,

premonição,

como destino... grande arquitecto!!!... Sherpas!!!...


 


publicado por sherpas às 08:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 2 de Agosto de 2008

... palete!!!...

... carrega, quando arrasta, tracção como no passado,

em qualquer supermercado, são paletes pelo chão,

leite, arroz, açúcar, pacotes em profusão,

embalagens de fruta fresca

saída do contentor, arca frigorífica, manutenção,

transporte, optimização,

ainda verde, em putrefacção,

vinda de bem longe, globalização, preço d´uva mijona,

ganhos de perdição,

se realiza, encaminha para qualquer zona,

contesta, inferniza, preçário que dá muito ganho,

alimentação como condição, especulação,


 

vaivém incontinente, satisfação de quem consome,

mata fome a quem come,

quando se compra, quando se pode,

deixa à mingua muita gente,

arrasta como tracção, quando arrasta com feição,

paletes pelo chão, satisfazendo o patrão, salário de fraca valia,

emprego como sustentação,


 

começo dum homem qualquer, onde se inicia, como não quer,

mulher que também alinha, desencaminha desafeição,

curso que tanto custou, sacrifício de quem pagou,

caixa, como ganha-pão, sempre às ordens de quem paga,

triste evasão, saída como praga,

como cogumelos no chão,

espaços medianos, maiores,

paletes, contentores, são esforços, são carregos,

tal como dantes, como tracção, são lugares, são empregos,

esforços, desassossegos,


 

música que tudo ordena, variada ostentação,

diversa parafernália, tanta tralha, tanto produto,

matéria, apresentação, consumo que se exorbita,

compra que se faz de tudo, qualquer coisa de todo o Mundo,

preço, especulação, grandíssima globalização,

compra que dá tanta margem, ganho d´arrepiar,

sempre para cima a ganhar,


 

arrasta como se quer, puxa, repuxa, alinha na prateleira,

mostra, como na feira,

ali em frente, bem à mão,

exército do não perder, consumo, alimentação,

vinhos de reserva, mais finos,

brancos, espumosos ou tintos,

carnes que são um gosto,

filetes, panados, entrecosto,

queijos, os mais diversos, compras que se fazem, sem querer,

cores de fardas a condizer,

funções com rostos dispersos, hábitos que acalmam gastos,

comezainas, doces repastos,

tracção do que arrasta palete, quase mudo, quase sem verve,

puxa, repuxa, diverte,

falência de quem se consome, quando compra pouco come,

quase lembrando quem tem fome,


 

arrasta, como tracção,

paletes pelo chão,

em qualquer supermercado,

por aqui, em qualquer lado!!!... Sherpas!!!...


 


 

publicado por sherpas às 08:04
link do post | comentar | favorito
|

.Sherpas

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. ... a gorjeta!!!...

. ... cântico negro!!!...

. ... notas soltas!!!...

. ... estadia!!!...

. ... a velhice é... uma ch...

. ... os mal amados!!!...

. ... antes que... a vida, ...

. ... são... como as cereja...

. ... inclita geração!!!...

. ... guarda-chuva... color...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.favorito

. ... antes que... a vida, ...

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds