Domingo, 30 de Maio de 2010

... desprometo!!!...

... já me tinha convencido,

pensamento profundo,

estando isolado, metido comigo,

apartado de todo o MUNDO,

paragem súbita destas escritas,

mais ou menos rimadas,

prosas ou poesias esquisitas,

seguindo um rumo,

propósito que não me imponho,

tão longe do que sou, nem ruim que fosse, um sonho,

despropositado, mais para o pesadelo,

nesta novela que alongo, tremendo novelo,

quase bola de neve gigante que rola numa colina mui inclinada,

maior, desconforme se torna,

indo à volta, tocando neste, naquele contexto,

sem esmiuçar, sem pretexto,

 

seguindo ritmo que adquiri ao longo dum caminho que trilho,

tão modesto, no início, tão modesto no ponto

em que me encontro,

deparando com situações que me afligem,

não atingem,

 

obscurecendo raios de esperança que tentam,

brilhos que quase nos cegam,

intensidade que resplandece,

não esmorece,

numa meia verdade que fortalece,

escudo à prova de tudo,

inflectido por forças adversas,

nos rarefeitos comentários,

esconsas conversas,

 

prometimentos de que desconfio,

natureza que me formou,

opulências que nunca tive,

desdenho,

aceito, como naturais, em determinados anormais,

excessos que me envergonham numa sociedade que sente,

confronto de que me aparto, sendo gente,

cerrando cenho,

teimando no que me não engano,

não provocando dano,

quando vocifero, quando desdenho,

dentro do máximo respeito,

levando tudo a eito,

 

promessa que interiorizo,

quando páro, nela me fixo,

logo afasto, desvalorizo,

quando deparo com algo que me indigna,

figura, caso, intriga,

não me atenho, disparo,

levo tudo de vencida,

desprometo o prometido,

vou em frente... prossigo!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.smile}

publicado por sherpas às 21:42
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Maio de 2010

... FOLK!!!...

... passávamos por um portão, ligeiro declive empedrado,

deparávamos com espaço coberto por feno,

lá ao fundo uma manjedoura,

ronça, indiferente, uma burra,

mastigando o que a satisfazia,

respirava-se alegria,

grupo denso de rapazes, raparigas,

sons de gaitas, cantigas,

alguns varais de carros, rodas cardadas de ferro,

espalhadas,

curto espaço preenchido,

atentos a conselhos dum homem mais velho,

poeta popular, com jeito para a música,

para a dança,

dando conselho,

ensinando, cantando, tocando,

homem maravilha da altura,

na memória que perdura,

mais que FELIZ,

quanto me diz,

 

 

mais novinho deles todos, encostado a um canto,

desencanto,

ia vendo, sonhando,

ouvindo músicas populares, com viras, com saias, corridinhos,

marchas e passos, voltas com mãos na cintura,

braços ao alto, dedos polegares no sovaco,

batidas ritmicas, enérgicas, soltura,

hirtos, agarrados às vezes, quanta poeira,

ali na cocheira,

 

burra q´afasta mosca da barriga,

rabo q´agita,

sons normais de quem não contém bufas que solta,

algum desconcerto, incómodo de quem não está habituado,

barulho temporário,

treino do rancho, da marcha que s´enfeitava em dias de festa,

rimas e versos do senhor FELIZ, da terra, grande poeta,

vivacidade no canto, na gaita de beiços,

olhos gulosos, radiante no desvelo,

ensaiando pequenada,

mais briosos, galaró com sua namorada,

 

precoces na vida,

uma que outra barriga temporã,

casamento obrigatório,

pela vergonha, pelo falatório,

que rica manhã,

 

num canto, ia sorrindo, lembrando vontade,

pouco hábil para a dança,

mais novo, ainda mocinho de berlinde, jogo de botão,

pedras do chão,

guerrinhas de bairro,

campo desabrido,

mais doce, contido,

Primavera com ninhos, pássaros no meio do arvoredo,

com fisgas no bolso, na fuga, no segredo,

escape que tinha,

tão intensa liberdade,

 

contido, quase a medo perante maiores,

abraçados a moçoilas, beijos esquecidos,

apertos mais fortes,

antes das sortes,

um sonho, poema, imagem que tenho,

cantigas bonitas, nas saias batidas,

avanços com arcos improvisados,

revolteios, anseios,

 

burra na manjedoura que bufa, refocila, mastiga seu feno,

espaço tão rico, antevisão dum desfile em tarde de Verão,

na festa, no rancho, olhar da multidão,

namorico apressado, escondidos, um beijo,

aceso o desejo,

pouco cuidado, barriga que incha, vergonha, obrigação,

dever que se cumpre,

falatório que s´evita, união,

 

precoce casamento,

fruta do tempo,

pais... tão cedo, consequência, aproximação,

momento!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 07:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.Sherpas

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. ... os mal amados!!!...

. ... antes que... a vida, ...

. ... são... como as cereja...

. ... inclita geração!!!...

. ... guarda-chuva... color...

. ... acrimônia!!!...

. ... pedras com... regras...

. ... cliente!!!...

. ... o cavalo do... LEONAR...

. ... memorização!!!...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.favorito

. ... antes que... a vida, ...

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds