Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

04
Nov04

...o medo vai...ter nada!!!...

sherpas

…o medo vai ter nada... quando descoberto, desmascarado,

como coisa qualquer, em qualquer lado,

seja no homem ou… na mulher, no artista de circo aprumado,

varsóvia 024.jpg

no político, mais que honrado,

na vida transparente, aberta,

quando grita, quando alerta...

ruas floridas, risonhas, sem caretas, mais que bisonhas,

 

uma dançarina esbelta, bonita, esguia,

bela...… que dança, que se agita, ao sabor da dita,

do vento, doce, gratificante harmonia,

 

num sorriso… empatia... numa coragem, …valentia,

superando receios, fantasmas, esgotos,… qualquer porcaria,

vampiros, porcas almas, conspurcadas pela raiva, pelo ódio, pela ambição desmedida,

 

aviltamento, opróbrio, causadores de muitos medos,

tirando a razão… ao prepotente, irracional, puro demente,

os que calcam génios, artes, artistas... nos palcos, nas cenas, nas pistas,

simples nódoas, arrivistas!!!...

 

…o medo vai ter nada, quando o merceeiro, o carpinteiro,

o operário, o médico, a enfermeira, o modelo, o futebolista, o pedreiro,

o professor, o escritor, a parteira... em união, com razão,

pensarem com o coração,

 

nesta loucura que nos diminui,

dando honras e dinheiros, ao que deles… usufrui,

o incompetente, puro indigente... o irresponsável… como gente!!!...

 

…há que inverter a marcha, há que afugentar esses medos,

há que apagar… com borracha,

ambições, avaros, pedras,… penedos,

levantar bem alto, nossa revolta... acabar com os segredos,

 

colocar de lado, à nossa volta, todo o imprestável,

o inútil, o excesso, o fútil... …o medo vai ter nada!!!...

 

certeza, afirmação, esperança,

vida nova... …quando se alcança!!!...

 

…uns com tudo, outros… sem nada,

o medo vai ser nada... seremos sociedade aberta, justa, equilibrada,

numa humanidade que se concerta,

 

solidária... num Mundo que se realiza,

doce melodia, suprema ária, segundo o que vejo... quando se avalia,

com vontade exacerbada,

minha, de todos… os que a pretendem, quando olham, choram e sentem,

 

os excluídos, os prostituídos, os dependentes, os perseguidos!!!... …

 

o medo vai ser nada,

não contrariando o poeta, sublime e digno profeta, da escrita,

sublime esteta, entristecido... mais que convencido,

quando avalia …um Mundo vencido!!!...

 

…o medo vai ser nada... quando os abutres rebentarem,

quando os excessos, acabarem,

quando… se vislumbrarem, como coisa pouca,

escarros, coisas loucas... espantalhos!!!...

 

o medo, numa sociedade equilibrada... não vale

…mesmo nada!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub