Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

10
Ago04

...Roma!!!...

sherpas

…pondo de relevo, a mais importante, a Basílica por excelência, a do Vaticano, Estado, dentro doutro Estado…a de S. Pedro, Roma é, certamente, uma cidade diferente, no que concerne a igrejas, basílicas, catedrais, capelas e…outras mais, um sem fim de construções votadas ao culto religioso, à cristandade, a apostólica, românica…tão perseguida, nos tempos dos imperadores, uns loucos, como aquele que cantava e tocava cítara, iluminado pelas chamas da cidade que tinha mandado incendiar, para gozo pessoal, muito particular, o Nero…o perverso, o tarado, como tantos que Roma teve de aguentar, capital do Mundo civilizado de então, todos os outros eram bárbaros ou…escravos, destes senhores, os romanos guerreiros, invencíveis, ferozes, algozes que, quando as coisas não iam bem, no Coliseu, para entreterem a população… punham gladiadores em luta, lutas de morte ou, à falta de melhor, agarravam numa chusma de cristãos, perseguidos e presos, quando… não escondidos, nas catacumbas e, lançavam-nos às feras, tigres e leões, como se nada, para serem comidos, depois de… estraçalhados!!!... Pura diversão!!!...

DSC00326.JPG

A alguns empalavam… vivos, como era norma, a outros, crucificavam!!!...Tudo isto debaixo de muitos urros, de muitos berros, de muitos aplausos e gargalhadas… um fartar, enquanto mordiscavam uns pedaços de pão, devidamente distribuídos pelos assistentes, sob ordens expressamente dadas pela excelência máxima, o Imperador!!!... A religião cristã era nova, era ameaça, confrontava a série de Deuses que eram adorados por estes elementos, os conquistadores, os do Maré Nostrum, os que, para cada coisa tinham um Deus… muito particular, uma abundância, tal como os Gregos!!!...

As mitologias romana, tal como a grega… são enciclopédias cheias de nomes, de fés, de rezas, de crenças, de protecções, de gozos, de regozijos, de invejas, de ciúmes, de ódios, de guerras, de mortos, de vivos, de paz, de amores, de bebedeiras… tudo interligado, entre o Olimpo, lá nas alturas e os terrenais, gentes de vulto ou… mais normais!!!... Foram ambiciosos, espalharam-se por toda a Europa, pelo norte de África, tiveram o seu apogeu máximo, decresceram e…  caíram, a queda do Império Romano!!!...

Enquanto estiveram, levaram os seus conhecimentos, as suas construções, os Deuses e as Deusas, a língua, as estradas, calçada romana, até diziam, naquela altura que… todos os caminhos iam dar… a Roma, os circos e os teatros, perversões e cultura!!!... Não há bem que sempre dure, nem mal que se não acabe!!!... Acabou…simplesmente!!!... Na religião, claudicaram!!!...Abraçaram o cristianismo, com unhas e… com dentes, puseram de parte… as figuras mitológicas, as do passado!!!...

Nunca vi tanta igreja na minha vida, numa só cidade, tal como a enorme quantidade de fontes, por todo o lado, com água potável e… fresquíssima, cada uma, mais bela do que a anterior, culminando na celebérrima Fontana di Trevi, um monumento que… é poema, classicismo e barroco, em harmonia, obra do arquitecto Salvi, no ano de 1735!!!...

…derivações, sou assim, quando me ponho a escrever sobre o que vi, sobre o que gostei, sobre o que apreciei, aos poucos, instalado num hotel de três estrelas, normal, central… por um período de sete dias, com intenção de vasculhar, tudo e mais alguma coisa, duma cidade já conhecida, doutros tempos, já passados, vagueando, com mapa na mão, a pé, de autocarro, de metropolitano, com mochila às costas, como os mais jovens, com câmara digital, guardando para, mais tarde, rever… recordar!!!...

No hotel, como sempre o fazemos, eu e minha mulher, claro… dormimos, tomamos uns duches, o pequeno-almoço e… pouco mais!!!...É a base e… dali, derivamos, almoçando ou jantando… onde calhar, já é normal!!!...Quando chegámos, vindos do aeroporto Leonardo da Vinci, depois de arrumadas as roupas, dum duche ligeiro, com o imprescindível… partimos, lá fomos, passámos pelo Termini, estação central de todos os transportes da cidade, muito perto do local onde ficámos, dirigimo-nos à praça da República, onde, por mero acaso, deparámos com um casamento dum nobre, da família dos Sabóia, de Itália…parámos, demos uma vista de olhos, indagámos e… fomos descendo a avenida principal da cidade, a Nacional!!!...

Muito comércio, muitas carretas com bebidas frescas, com gelados, com fruta, com sandes diversas, um dinheirão… para turista, como é evidente, bom pronto-a-vestir, restaurantes, casas de recordações italianas, com pasta, muita pasta, de todas as formas, feitios e cores, pizzarias variadas, bem gostosas, apaladadas, casas imponentes, palácios, sempre descendo até à coluna de Trajano, logo após termos passado pelo antigo Fórum Imperial!!!...

…estávamos na Roma antiga, no que resta dela, vestígios de colunas, calçadas, ruínas do que foi, em tempos, fabuloso… mais além o Coliseu, a via do Imperador, com o arco de Constantino, uma via que se calcorreia, a Ápia, um Arco que se mantém, imponente, o de Adriano!!!...

O tempo não perdoa, tudo vai destruindo, quedando restos, vestígios, daquele Império grandioso, o romano!!!... É bom de ver, de fotografar, de recordar… estudos do passado, quando…  ainda no liceu, a história antiga, a mitologia, o poderio dos Césares, dos que foram dignos, como referências, dos loucos, dos que usaram e abusaram, carniceiros, doidos, tarados, dos que, aos poucos, todos, se desfizeram em cinzas, deixando recordações aberrantes, extravagâncias tremendas, banquetes faustosos, bacanais desregrados, perseguições, guerras, batalhas, lutas, morticínios sangrentos, ambições desmedidas, agora…sonhos, quase lendas, ao invés dos que engrandeceram… o Império!!!...

…numa colina, bem situado, altaneiro… o monumento a Victor Emanuel II, na praça de Veneza!!!... Digno de se visitar, de apreciar a vasta estatuária, o relicário de uma história rica, prenhe de redundâncias!!!... Dá para passar um dia em pleno, com descanso, por vezes… sentado, no exterior, numa sombra…olhando, parado, para o Fórum Imperial, para o Coliseu, para o vale do dito, para as colunas, para os Arcos em profusão, mais em baixo, explanando-se, agarrados, não desfeitos, perdurando…através dos tempos!!!... Percorremos a via do Corso, derivámos, à direita, para a fontana di Trevi, repetimos a tradição, de costas, uma moeda que se deitou nas águas da referida, mais uma…entre milhares e milhares dos que as deitam, todos os dias, com o firme propósito de lá voltarem… um dia!!!... Connosco…aconteceu!!!...E, à medida que íamos andando, uma outra igreja, outro espanto, um nunca acabar de exclamações, esta…  mais bonita do que a anterior… tantas!!!...

…via del Corso abaixo, sempre em frente, mais adiante, à direita, rua de costureiros famosos, boutiques de luxo, desembocando num largo, encimado por ampla escadaria, local de vários desfiles de moda… a Praça de Espanha, com igreja formosa, lá em cima… com pintores, com caricaturistas, com carretas de bebidas, de comidas, de gelados… um primor!!!...Indo pelo parque, ou continuando pela via, a do Corso… fomos até à Piazza del Popolo, com obelisco, com a porta Flamínia, com Fontana, no lado sul da praça, duas igrejas Gémeas, a de S. Maria em Monte Santo e a de S. Maria do Milagre, no sopé do Pincio, miradouro soberbo, donde se alargam nossas vistas pela imensa vastidão, desde o monumento a Victor Emanuel II, passando pela cúpula de S.Pedro, no Vaticano e alargando, alargando, sempre!!!...

…e, para abreviar, sintetizando, porque já me vou estendendo, mais do que queria… terei de mencionar a Via Veneto, com o seu café Paris, próximo da embaixada americana, muito in, em épocas passadas, a Piazza Benini, a Piazza Navona, Campo di Fiori, Piazza della Republica, a via de las quatro Fontanas, além de outras… já mencionadas!!!...

…quanto a igrejas, a de S. Pedro, no Vaticano, a de S. Maria Maior, a de S. João de Latrão, de S. Paulo, de S. Lourenço, sei lá que mais… tantas, visitámos a capela Sistina, deslumbrámo-nos com Miguel Ângelo, com os frescos do tecto e outras obras, do genial pintor e escultor, quedámo-nos, uns momentos, perante a Piedade, (la Pietá) do dito, escultura singela, bela, de sofrimento, na descida da cruz, no colo da mãe, um Cristo morto, depois de massacrado, sofrido!!!... Estivemos em frente do Palácio do Quirinal, residência do Presidente italiano… na praça da Coluna, juntinho à residência oficial de Berlusconni, mesmo ao pé do Parlamento, percorremos aquelas ruínhas, estreitas, próprias para vespas, para motos e… pouco mais!!!... Passámos pelo teatro, arruinado, de Marcelo, visitámos uma sinagoga, por curiosidade… a de Roma, curiosámos a parte judia, atravessámos, pela ponte, o Rio Tiber…el fiume, fomos, a pé até… ao Vaticano!!!...

Comemos pizzas, lazagnas e muita pasta, com molho de tomate, com queijo parmesão, bebemos birras, frescas, água das fontes… um deleite!!!...

…fomos prestar homenagem, salvo seja, aos reis italianos, o Victor Emanuel e o Umberto, no Panteão Nacional!!!..Andámos no metropolitano, um grande X que, para nosso mal… não abarcava todos os pontos interessantes de Roma, visitámos o castelo de S. Ângelo, juntinho ao fiume, o Tibre!!!... Pagámos tudo, caro… porque, segundo os italianos, o centro, as igrejas, as piazzas, os restaurantes, as esplanadas, as comidas e as bebidas, bem como os gelados, nas carretas… estrategicamente semeadas pela cidade, são para os turistas, com preços à medida!!!...A outra vida, a dos italianos, a mais barata… fica nos arredores, mais afastada!!!...Não foi mau…gostámos e aconselhamos!!!...BOAS VIAGENS!!!...Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub