Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

06
Jul04

...com a cabeça...decepada!!!...

sherpas


…por vezes, ponho-me a pensar e, quando isso acontece, com frequência, para meu mal…inevitavelmente, logo, logo, começo a escrever, a usar o teclado do PC, como uma maldição, um destino, um fado, qualquer coisa…não sei bem!!!...

…os acontecimentos políticos precipitam-se, atropelam-se vertiginosamente e, o que era novidade, dum momento para o outro…já não é, deixa de ser!!!...Estória passada…que deixa rasto, que não é esquecida, pelo menos por mim…sou assim!!!...

…sobre o abandono, sobre a fuga, sobre a honra, sobre a herança que nos deixou, sobre o tratar da vidinha, sobre o corpo com a cabeça decepada, sobre o que lhe queiram chamar, com maioria descredibilizada, ou não, com instabilidade, por conveniência de alguns e…desespero, de muitos, sobre o que é ou não legítimo, tantas teorias, tantos pareceres, tantos quereres, tantas devoções, com ou sem eleições, as antecipadas, claro…penso e, dentro da minha vulgaridade, tiro conclusões, destes pensamentos, os que me atormentam, podem crer!!!...

…julgo que a ciência, a técnica, os conhecimentos de medicina cirúrgica…relacionados com intervenções melindrosas, ainda não evoluíram, ao ponto de se transplantarem, com sucesso, cabeças, em corpos…sem ela, não completos, decepados, votados ao abandono, sem rumo!!!...Por mais que as cabeças sejam novas e rutilantes, mais que brilhantes, se tentem colocar, com êxito…sobre um corpo, (…sem ela, claro!!!...) é inevitável, um esforço sem compensação alguma, de pouco proveito, pois então, tremenda aberração…insucesso garantido, mais que visto!!!...

…o corpo, segundo creio, andará sempre aos caídos, um cai que não cai, um desvario, uma loucura…triste aventura, com graves danos colaterais, secundários ou não, tal como escrevo, tal como penso, tal como digo!!!...Pior a emenda do que o soneto…diz o Povo, o que se não ausculta, o que se despreza, como se nada!!!...

…quando, na minha terra, a natal, a da infância, nunca esquecida, sempre lembrada, com saudade, com lágrimas, com penas fundas, pelos familiares mortos, pelos amigos desaparecidos…via passar, junto à minha porta, na minha rua, carros e carretas, com burros e machos, atrelados, semeando suas tristezas, sem peias…as fezes, que iam espalhando nas pedras da calçada, era normal, era usual, fazia parte do quadro, da decoração, da paisagem, reparava que, os ditos, bem albardados, na cabeça, nos lados dos olhos, não sei o nome…nisto dos equinos, os saberes são reduzidos, meus amigos, (…só andei, uma vez…de burro, garanto!!!...) tinham uma espécie de palas, feitas de couro, faziam parte dos arreios, creio…que não lhes permitiam ver para os lados, muito menos para trás, viam só em frente, pois então, o caminho, que tinham de calcorrear, carregados ou não, a toque de chicote e…muita berraria, de quem os conduzia!!!...Era um, fartote…coisas de tempos passados!!!...Já lá vão uns anitos…bem contados!!!...

…mas, divergi, sem querer, sou assim!!!...Perdoem e… voltando ao assunto, procurando a razão que me fez falar de burros, falar de machos… os que olhavam sempre em frente, a toque de chicote!!!...Ah, é verdade, lembrei-me deles pelo que vou lendo, pelo que vou ouvindo, pelo que vou vendo, nestas coisas das políticas, claro!!!...Quando os vejo, aos militantes, de todos os quadrantes, das esquerdas, das direitas, passando ou indo, melhor dito…até ao extremos, sem ofensa mas, que querem…fazem-me lembrar os ditos, sem chicote, é evidente mas…com convencimentos, tamanhos, muitas vezes, puros enganos e… com os tais apetrechos nos olhos, vendo sempre na mesma direcção, como promessa, como maldição, com intenção…dos que, pelas mordomias, pelas benesses, pelos tachos, os conduzem desse modo, tal e qual, com berrarias, sem chicote, claro!!!...Convencimentos, alienações, ilusões, partidarites, clubites, o que lhes queiram chamar…estão a acontecer, com frenesim, um sem fim, um fartanço!!!...Ideias minhas…às quais, não façam caso, não dêem muita importância!!!...Sou um vulgar, coisa pouca, quiçá!!!...Do que me havia de lembrar!!!...Irra que é demais!!!...Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub