Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

24
Abr04

...25 de Abril...dia da Revolução!!!...

sherpas
…e, porque estamos em Abril, quase, quase…no dia, o tal, o da revolução, sem balas, sem violência, com cravos, em Paz…tal e qual, pois então!!!...

…já o tinha editado, noutro Fórum do Sapo, salvo erro, em tempo já passado, por alturas de Abril…faz um ano, claro!!!...Guardei-o… com intenção de prestar homenagem ao Abril de 1974 em…2004!!!...Aqui vo-lo envio, com respeito e…simpatia!!!...São rosas do…meu rosário, neste caso, são cravos…vermelhos, amarelos ou brancos, tanto faz, é igual!!!...
…Ah, é verdade, amanhã, domingo, é dia vinte e cinco de Abril, dia da REVOLUÇÃO!!!...

…com bolos se enganam os tolos!!!...Com promessas vãs e, aparentemente, inócuas se alcandoraram ao Poder certos elementos retrógrados e saudosistas dum passado de triste memória!!!...Umas vezes por outras tomam atitudes menos dignas, proferem aberrações de todo o tamanho que, pela enormidade, escandalizam e desmascaram as suas verdadeiras intenções!!!...Sombras sinistras se vislumbram por detrás do que, subtilmente, tentam esconder!!!...Com persistência e teimosia tocam sempre na mesma tecla, insistem, com fins determinados, com objectivos precisos e concisos!!!...Muitos, os menos esclarecidos e…são bastantes, para nosso mal, do País, deixam-se levar, são arrastados maviosamente, para o que já passou, para 20, 30, 40 ou 50 anos atrás, sem, disso, se aperceberem, inconscientemente!!!...Tantos há que, nos nossos dias, renegam a flor representativa da revolução, da mudança, da democracia, o cravo, branco ou vermelho, tanto faz, o cravo da não-violência, o que o povo pôs no cano das G 3 dos soldados, para seu próprio gáudio, dos portugueses… os dos brandos costumes!!!...Continua-se, demagogicamente, a tentar assustar as gentes, menos esclarecidas, com o papão do comunismo!!!...Há quem pretenda retroceder!!!...Há quem recorde, com saudade, o colonialismo, as guerras do Ultramar, a falta de liberdade de expressão, a todos os níveis, a implantação da autoridade autoritária do eu posso, quero e… mando!!!...Erros, desde o 25Abril74 até hoje, quem não os cometeu, quem não os continua cometendo???...Penso que ainda não aprendemos, que ainda temos muitas arestas por limar, que a nossa democracia ainda enferma de muitas lacunas, graves e profundas!!!...Pois se… um simples cravo, uma flor, amedronta tantos, enaltece muitos, representa tudo, pelo menos o que concerne à revolução, a dos cravos, é razão, mais que evidente, que continuamos muito desequilibrados!!!...Duma coisa os políticos podem ter a certeza, o cravo, o branco ou o vermelho, não são pertença de nenhum deles, de esquerdas, centros ou direitas, pertencem única e exclusivamente ao POVO, ao bom povo português que, no dia D não quis sangue, não quis carnificina, quis o que sempre ambicionou e que…para nosso mal, está difícil de se concretizar, em pleno, a democracia, numa:




- Uma rosa é uma flor/um jasmim é um jardim/um cravo uma revolução/de toda uma grande Nação/que viu surgir, por fim/sem furores mas, com amor/a sua própria emancipação/depois de quarenta anos sofridos/sem queixumes, nem gemidos/duma teimosa ditadura/ cruel, macabra, impura/a par de algumas guerras/travadas noutras terras/vítimas dum colonialismo/que separava, por um abismo/este Portugal de Camões/de todas as outras nações/da Europa, do Mundo/que, num coma bem profundo/se ia auto imolando/orgulhosamente matando/nos seus maiores valores/do povo, do clero, doutores/filósofos, artistas, escritores/livres, esclarecidos pensadores/perseguidos, encarcerados/em fortins, desterrados/noutros países, noutras regiões/longe da situação, dos mandões/que mantinham esse sistema/verdadeiro cancro, grave edema/que um cravo colorido/branco, vermelho, garrido/conseguiu destroçar/sem ferir, sem matar/concedendo a liberdade/duma manhã para a tarde/a este jardim à beira mar/plantado com amor, para amar/por todos que o querem preservar/bem longe de autoritários/fiéis lacaios, mandatários/de pensamentos extremistas/puros camaleões, salafrários/ que navegam em todas as águas/dando esperanças, mágoas/aos que neles acreditam/das direitas viram às esquerdas/para verem se conquistam/os simples, os aselhas/que, nos cravos se ficam/como as laboriosas abelhas/que fazem mel e… muito picam!...

…não tenhamos preconceitos em relação aos cravos, brancos ou vermelhos, não os partidarizemos, não os façam pertença de forças políticas, respeitem-nos e admirem-nos porque, neles, está contido todo um sentimento colectivo de paz e amor, de bons costumes, de dignidade e boa formação… somos pacifistas confessos, poetas, por excelência, que, numa flor, num simples cravo, se revêem!!!…Passados que são trinta anos, ainda tenho esperança, mantenho sonho, transporto ilusão que, se avultam…nestas alturas, no dia que vivi, quando mais novo!!!...Acredito, quero acreditar, não por mim, (…embora ilusionado, sou um sonhador, podem crer!!!...) pelos que agora começam, pelos que estão a acabar, pelos menos afortunados…os postos de lado!!!...Um abraço do Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub