Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

30
Mar04

...o bom, o mau e...o vilão!!!...

sherpas
...desde o cinema mudo, ao falado, a preto e branco, claro, até chegarmos aos dias actuais, a cores e sons deslumbrantes, fascinantes interpretações, fotografias excelentes, impressionantes histórias de encantar, romance, paixão, suspense, os bons contra os maus, ou vice versa, thrillers, cow-boys e índios, os westerns, ficção científica ou não, muitos efeitos especiais, recuos ou avanços no tempo, previsões e fantasias, históricos, epopeicos, banais, grandes, médias e pequenas produções, com direcções de mestre ou de menos, estrelas, estrelinhas, estrelatos, lendas vivas que perduram, que povoam a imaginação, figuras, figurinhas e figurões, os principais, os secundários, os figurantes, tudo, tudo, como antes, fiéis representações do que se passa na realidade, no que passou, já passado, dos grandes e mediáticos casos, dos desastres, catástrofes, enormidades, naturais ou provocadas, documentação de todas as guerras, nas selvas, com urros e berros, com feras, suspensos com cabos de aço, revirando o corpo, volteando, pela terra, pelo espaço, com golpes estudados ao milímetro, nas artes marciais, pois então, um Mundo de maravilha, em Mundos que se digladiam contra Mundos, com bruxos que embruxam, de pasmar, de todas as terras, de todos os cantos, de todos os lugares, ao cinema, como arte, a sétima, é, foi e sempre será, o recanto mais adorado dos que gostam de sonhar, dos que, com ele, aprenderam valores, se formaram no caracter, se avaliaram como pessoas que se melhoraram, quando o receberam pelo lado positivo, se transformaram e igualaram, quando, por deformação, se deformaram, pelo negativo que auferiram...é como tudo, na vida...o filme da nossa vida, desta vida em que também há romance, acção, suspense, paixão, lutas infindáveis dos bons contra os maus, actores principais, secundários e figurantes, neste nosso cantinho, como noutro qualquer desta Terra, tão diversa e tão complexa onde, por vezes, me parece, como figurante, insignificante e vulgar, estar a participar numa fita, num filme, num mau filme que se alonga, se prolonga, que parece não ter o feliz final como todos, no passado, tinham...quantos e quantos títulos de óptimos filmes, que devorei com êxtase, me ocorrem, no momento em que estou escrevinhando mas, presentemente, sou assediado, não sei porquê???..., pelo do BOM, o MAU e o VILÃO, espectacular para a altura e, sempre bem aceite, quando se revê, vezes sem conta, com prazer e adoração, tal como outros... tantos e tantos que me encheram a memória e, dos quais, não me consigo apartar, porque de mim, fazem parte...voltando à fita que se desenrola no nosso Portugal, que tanto se identifica com o título atrás referido, o BOM, o MAU e o VILÃO, passo a descrever esta associação de ideias, no que, aos personagens principais, diz respeito...como BOM não posso deixar de mencionar o papel de qualidade interpretado por Sua Exª, o nosso Presidente da República, afanosamente, tentando aliviar as mentes confusas e desorientadas de toda uma população de figurantes, como eu, perante esta hecatombe, a todos os níveis, que teima em se abater sobre instituições, figuras públicas ou não, ministros inclusivé, rematando com o descalabro dos incêndios criminosos que se propagam, a olhos vistos, perante a incapacidade e inoperância de quem de direito, que, Sua Exª., com, humanidade e boas palavras, tenta minimizar e acautelar...como MAU, embora possa ser acusado do que não sou, não posso deixar de qualificar este elenco governativo, encimado pelo primeiro ministro, Durão Barroso, que, aos tombos e empurrões, de qualquer maneira e a más horas, depois de curvas e contracurvas, mesmo com a maioria, a tal, a da Coligação, continua, pior do que os anteriores, aplaudido somente pelos que dele dependem que, bajulosamente, o enaltecem, não deixando, no entanto e quanto a mim, de ser o MAU desta fita...para finalizar devo referir certa personalidade do elenco governativo que, por nunca se ter dado ao respeito e se ter envolvido em negociatas mais modernas na altura em que, pouco tino tinha na língua, quer dizer, na ponta da caneta, quando escrevia num semanário muito pouco independente, pelos factos de todos conhecidos, considero como o VILÃO... em certa altura ascendeu, por mérito ou demérito próprio, a uma posição de excelência governamental, sendo-lhe atribuída a pasta dos militares,(dos três ramos, claro)... por mais que tente, não consegue que o levem a sério, pelos que dele dependem, pelos figurantes da fita e por muitas figuras secundárias que, tanto o apelidam de garoto como, levados pelo entusiasmo, o mimoseiam com outros apelidos menos maviosos e bem mais grosseiros e contundentes, com o apoio de figurantes importantes que, pela idade e por serviços nobres prestados à Nação mantêm elevadas posições no ramo militar e civil, se reúnem em jantaradas, coniventes com tal desrespeito, considerando-o como o tal VILÃO do filme... nem de perto se pode assemelhar esta fita real, da excelente obra prima citada, por todos conhecida, clássica e obra de culto, que primou pela interpretação, pela música, pela direcção, pela fotografia, pelo guião, quanto a mim, insignificante cidadão que se permite fazer tal comparação...assim eu me engane mas, por enquanto, como simples figurante deste mau filme que se arrasta, ainda não me convenceram a ofertar-lhes um Oscar de barro, sequer...

...Sherpas!!!...

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D