Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

23
Abr04

...radicais!!!...

sherpas
Radicais


Ainda há pouco, poucochinho,
eras um mero adolescente,
um rapaz, quase gente,
espigado no físico, crescidinho,
filósofo, acomodado, dependente,
no trajar, no comer, miudinho,
no trato com os ascendentes, exigente,
um cu de mimo, dependência
de quem se considera excelência
perante os que diminui, escraviza
para seu real alambanzamento
dum corpinho bem tratado, corpulento,
que tudo goza, tudo sonha, tudo quer,
na terra, no céu, num sítio qualquer,
custe mundos, fundos ou não,
desde que se lhe possa deitar mão,
para usar, por momentos, atirar
p´ró lixo, quando já não interessar,
numa de consumismo feroz, irracional,
que, além de não fazer bem nem mal,
nos dá simples satisfação,
um encanto, uma grande emoção,
que nos eleva, sublima o ser,
pelo fútil facto de possuir, de ter,
seja o que seja, seja o que for,
um título de licenciado, de doutor,
adquirido com sacrifício, trabalho
alcançado com a carteira, comprado,
em qualquer universidade,
das de mentira, das de verdade,
que pululam por este país
semeiam, na raiz,
multidões de desempregados,
ilusionados, deslumbrados
pelos canudos de iletrados
que os chegam a convencer
que vão mudar este Mundo,
onde há tanta gente a sofrer
com vencimentos, sem fundo,
pelo “leasing” exacerbado
que lhes é, ilusoriamente, ofertado
pelos façanhudos banqueiros,
espertos, ronços, matreiros,
que se estão nas tintas, borrifando,
p´ós homenzinhos motorizados,
dos télé-lés aos montões,
com muitas ou poucas razões
mentes entorpecidas, confusas,
pela rádio, pelos concertos, pelas televisões,
pelas ofertas de moda, aos milhões,
que os endividam cada vez mais
os fazem burros, obtusos,
estes pobres jovens, cobaias radicais,
geração de Abril, meninos lusos,
da papinha feita, cueiros mudados,
criancinhas curtas de pensamento,
etéreas, voláteis como o vento,
que pretendem parar o tempo
não querem complicações,
dum casamento a sério, de obrigações,
de filharada, numa casa não paga,
que se divorciam por nada
para poderem curtir uma vida,
que se lhes escapa,
porque ela voa, não é comprida
se sujeita a ficar estragada!!!...


…Sherpas!!!...


23
Abr04

...sonhar!!!...

sherpas
Sonhar


Escrever versos, rimando,
sem ter muito que pensar,
é dormir sem estar sonhando,
é chorar, estando a cantar.

P´ra fazer bela poesia,
num instante, num arrepio,
sem milagre, é fantasia,
sem um sonho, é desafio.

Escrevemos, rimando,
quando estamos inspirados,
quando estamos pensando,

quando estamos p´raí virados,
mais a dormir, sonhando,
do que realmente acordados!...



...Sherpas!!!...


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub