Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

25
Jul04

...amor!!!...

sherpas
…amor é coisa boa, o melhor do Mundo, a faceta mais bonita do ser humano!!!...Amor é uma casa cheia de alegria, são carradas de solidariedade, são montões de boas vontades!!!...Amor é uma quebra de qualquer tipo de egoísmo, é uma partilha constante, com o nosso semelhante, com gosto, com dádiva permanente!!!...Amor é doçura, é maravilha, é espanto connosco próprios, quando damos, quando nos entregamos!!!...Amor é tudo isso… e, muito mais!!!...

Quero escrever, com doçura,
sobre tudo que me agrada,
sem ódio nem amargura,
sem um pingo de rancor
por quem me causa dor,
sem maldade, sarcasmo
para os que, em meu redor,
surpresos, com algum pasmo
me ofertam, por favor,
suas magnânimas vontades,
escurecidas pelas intenções
das pouco claras bondades,
nas suas fracas razões,
que me dão, logo a seguir,
aos punhados, aos montões,
vontade de regredir,
de retroceder, parar,
de alterar, fingir
a minha forma de amar,
de me tentar modificar,
na minha crueza, maldade,
de assumir o sarcasmo
com que oriento a verdade,
a mentira, o marasmo
desta vida de interesses,
de cobiças, benesses,
do indivíduo em geral
que, para o bem, para o mal,
trata todos por igual,
sem separar ninguém,
olhando doutra maneira,
somente esse Alguém,
duma família inteira,
que, por falta, asneira,
teima em ser bem diferente
de todos, de tanta gente
que, olhando só para o umbigo,
esquecem o parente, o amigo,
falam com eles, só consigo,
numa de introversão
que cria rumores, confusão,
nos espíritos francos, abertos,
puros corações, confessos,
baralhados nos sentimentos,
empurrados pelos ventos
da discórdia, da vilania
que surgem, da noite p´ró dia,
quebrando a plácida harmonia,
a agradável, vã alegria,
de todo um lar… duma família!!!...

Quero modificar o meu sentir
viver com todos, de verdade,
de coração aberto, sem fingir,
com todo o amor, com bondade,
ser esse Alguém, tão diferente,
que esquece, perdoa,
todo o Mundo, toda a gente,
embora lhe custe… lhe doa!!!...

…que bem nos sentimos quando nos entregamos, recebendo…pelo que demos, pelo que somos!!!...Amor é continuidade de valores, é construção de referências, é um acumular de excelências!!!...Amor é o antípoda do desamor, do egoísmo, do autismo profundo e irracional!!!...Ter ambição por amar…é sentir amor pelo melhor da vida, pelo melhor que somos!!!...Sherpas!!!...






25
Jul04

...basta ver...com olhos de ver!!!...

sherpas
…este era, ainda há pouco tempo, um dos muitos casos reais que, nas minhas deambulações diárias… encontro, tal e qual!!!...O caso era aviltante, gritante, indigno e só…há pouquíssimo tempo, como já o afirmei, foi debelado, resolvido!!!...A casota, agora vazia, meio queimada, arruinada, ainda lá está, ainda existe, como testemunho mudo duma situação que se arrastou!!!...Para encontrar casos como este…não é preciso muito, basta dar uma voltinha pelos arredores de Lisboa ou… mesmo no seu interior, no coração da capital deste País, o que se pretende moderno, do século XXI!!!...Com os olhos abertos, com as mentes abertas, não podemos fazer de conta que…não existem situações como esta, no País real, o nosso:

- Quando por ali passo,
na baía do Seixal,
numa nesga de pouco espaço,
tugúrio dum animal,
numa amostra de habitação,
no casario da Arrentela,
junto à estrada, como um cão,
só com porta, sem janela,
vislumbro a silhueta
dum idoso, já agastado,
que, pela meia porta, espreita
o movimento, ali ao lado,
antes de ir à deita,
numa enxerga, apertado,
naquele cubículo, naquele canto,
sozinho, escorraçado,
olhos secos, sem pranto,
numa casota, como um cão,
com os trastes ali à porta,
naquele pequeno chão,
onde dorme, não se importa
com o Mundo que o defronta,
com a vil, baixa afronta
a que se está sujeitando,
pobre velho rejeitado,
o tempo vai-se passando
ali perto, mesmo ao lado,
da casota de pouco espaço
que eu vejo, quando passo,
com a silhueta agastada
duma pessoa, já cansada,
na meia porta que se cerra,
bem no centro desta terra,
freguesia da Arrentela,
junto à estrada, na baía,
durante a noite, em pleno dia!!!...


…os bem instalados, os forrados, os que vivem em redomas de vidro, em condomínios fechados, os que fazem a sua vidinha, coabitando sempre com os mesmos, os do mesmo extracto social, claro…não se apercebem destas COISAS, tantas que…até chateiam!!!...Vão-se preocupando com as suas aplicações, com os seus títulos, com as suas obrigações, com os fundos em que investem, com os ganhos que acumulam, com as viagens de recreio, com os carrões, as vivendas de espantar, vendo uns futebóis, ouvindo uns faduchos, aplaudindo touros e toureiros, assistindo a uns concertos, empinando uns copos e…pouco mais, tudo numa boa, enquanto vão rezando à Virgem, para que os mantenha…através dos anos, das décadas, dos séculos, incólumes, lá nas alturas!!!...A vida, meu caro…é uma roda e o que se encontra no cimo, dum momento para o outro, vem parar cá abaixo!!!...É inevitável!!!...Vivemos num País desequilibrado, queiramos ou não… admiti-lo!!!...Ver com olhos de ver…basta querer!!!...Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub