Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

31
Dez04

... ele próprio... não se revê!!!...

sherpas



…no telejornal da RTP, o da manhã… como sempre, na passagem de olhos sobre jornais e revistas… que os locutores fazem, destacando as notícias que mais se evidenciam, as de primeira página, as gordas… como dantes se dizia, chamou-me a atenção, num diário ou semanário económico, tanto faz, a exclamação escrita dum economista, velho conhecido, ligado ao laranjal, desde sempre!!!… Que se não revia no actual P(SD)/(PP)!!!... Não estranhei, não aprofundei, não sei… quais as razões dessa eminência parda, das finanças, claro… que o levaram a afirmar, com todas as letras, nesta altura de campanha, tais palavras!!!… São desfavoráveis ao referido partido, tão maltratado, ultimamente… por este molhinho de incompetentes, irresponsáveis, autistas profundos, adeptos da mentira, do avanço e do recuo, do resolver em cima do joelho, de rompante, com descaro, com laxismo, com incúria… tremenda injúria para o País, ao que puseram de rastos, sem cheta, simplesmente!!!...

…para mim, tal indivíduo, pelo facto de pensar, de equacionar quadros e posições, de fazer previsões… na ordem dos milhões, milhares deles, biliões, não tem a mínima importância, não deixa de ser mais um, como eu, como o Zé da esquina, como o João dos Anzóis… quiçá, culpado de muitas e tantas patranhas, enganos publicitados, até à exaustão, quando… por acaso, se revia no partido dele, o laranjal, afirmando, como afirmava, dizendo, como dizia… tal como tantos, da mesma espécie, economistas e gestores de gabarito, que a situação não estava assim tão mal, que estava a recuperar, que a retoma estava ali, ao virar da esquina, que a luzinha, a tal, a do túnel… já se via!!!... Outros tempos, tristes momentos… ao sabor da corrente, realmente!!!...

… temos sido levados por estes papalvos, políticos de pacotilha, profissionais de alforreca, de meia tigela, de pouca monta… que, encostados, bem protegidos, da mesma cor, se foram, aos poucos, alcandorando a posições de relevo, dentro do campo financeiro, tendo sido… como foram, excelências de primeira, como ministros, como caudilhozecos de treta, em tempos idos, tal como tantos!!!... Atolados, até ao pescoço, noutras atitudes, noutras andanças, sempre com maiorias… nos conduziram, como conduziram, dando origem ao que deram, fazendo e desfazendo… a seu belo prazer, reformando, como reformaram, deixando os resultados que se espelham, que se visionam, que se notam, que avultam, na presente sociedade, uma mentira… tão longe da verdade!!!...

… por não estar satisfeito, quiçá… com os desempregados, com os pobres e com os miseráveis, com as loas em barda, com os segredinhos de caca, com as negociatas aloucadas, com as imposições, aos montões, com os desequilíbrios profundos, com o descontentamento geral, com o estado calamitoso de tudo e de todos, com algumas excepções, 5% de riquinhos, mais outros tantos de desgovernantes e amigos… afirmou o que escreveram, no tal jornal de economia… que se não revia no actual P(SD)/(PP)!!!... Partindo de quem partiu… é caso para pensar!!!... É que, como ele, há muitos laranjas, que… se não revêem em tal coisa!!!... É absurda, é esquisita… é mentirosa e trapalhona!!!...

…em parte, compreendo-o, embora nunca tenha estado ligado a nenhum partido político da nossa praça… sou dos que, de entre todos, escolho o que mais me convém, o que mais nos convém, aos portugueses em geral, aos vulgares, aos que pagam sempre… tanto com este, como com aquele, os de vários quadrantes… os esmifrados à bruta ou, com luvinhas de lã, mansamente, como quem não quer a coisa!!!... Esta coisa que nos caiu em cima, vai para três anitos, sofridos, de penúria… não é partido, sequer, é PODER, e que PODER, dirão!!!... Governa de improviso, sem rumo, sem estratégia, contra tudo e contra todos… a favor deles próprios, somente!!!... Não se visualizam… improvisam!!!...

…aguardemos e verifiquemos, por nós e por eles… o que acontecerá, que Povo temos, afinal!!!... O tempo o dirá!!!... Sherpas!!!...
30
Dez04

...o que eu auguro... para 2 005!!!...

sherpas
… o que eu auguro, num futuro que se aproxima… a passos largos, com muita rapidez, perante a insensatez dos que, porque culpados, porque incompetentes, porque irresponsáveis… não se visualizam, sequer, não serão, certamente, favas contadas… para os partidos políticos que se perspectivam como Poder, logo após as eleições, as legislativas de Fevereiro!!!... Uns, pelas asneiras cometidas, ainda há pouco, há poucochinho, com muito forrobodó, com muita jactância, extravagância bacoca e soturna, absurda… sem sentido, descurando todo um Povo, o que votaram ao abandono, tal como dantes, pavões e indiferentes, excelências de alto coturno… um dó de alma, quiçá!!!... Outros, porque… queiram, ou… não queiram, ainda estão bem presentes, nas tristes negociações do queijo limiano, ridículas, única saída… para orçamentos, dada a existência, na altura, dum revolucionário de treta, com políticas de terra queimada, quando fazia oposição, o que fugiu lá para Bruxelas, o que está bem de vida, pois… foi com essa intenção que virou costas, simplesmente!!!...

… continuo com a minha, como vulgar e anónimo escrevinhador que se debruça sobre estas coisas das políticas, sem interesse algum… como mais um, completamente liberto de amarras a partidos, livre-pensador, um sonhador!!!... Acho que seria a altura ideal para experimentar, a sério, com toda a ética e moral juntas, com carradas de dignidade, com amplas garantias e verdades absolutas, com o máximo de transparência, às claras… outra maioria absoluta, a do P.S.!!!... Está mais que provado que, só com maiorias confortáveis… se pode fazer alguma coisa, neste País, em Portugal!!!... Os socialistas nunca foram brindados com ela, seria tempo, o mais indicado!!!... Depois, bem… depois, logo se veria!!!... Penalizados e bem… os dos circos, os dos teatros, consoante auguro!!!... É justo… pelo que fizeram, pelo que não fizeram!!!...

… se, por acaso… não resultasse, a maioria socialista, seria tempo de repensarmos o sistema, de reinventarmos os políticos, de os afastar… aos imprestáveis, aos que, das políticas, fazem modo de vida, carreirismo, aos que, pelos vistos… pouco servem, se limitam a guerrear, entre si, enquanto se forram, enquanto desfrutam de amplas regalias, convencidos daquilo que não chegam a ser, sequer… homens de bem, dignos e credíveis!!!... Creio que, na nossa sociedade, ainda existem muitas pessoas de corpo inteiro, íntegras, verdadeiramente amigas da terra onde nasceram, onde vivem, imbuídos de qualidades extremas, válidas e capazes!!!... Seria tempo de… lhes darmos as rédeas do Poder, experimentarmos outros caminhos, outras soluções, em substituição dos que, por muitas tentativas falhadas… seriam postos de lado, como nos têm feito, como nos fazem!!!...

…auguro, com todas as forças do meu ser… uma maioria absoluta dum partido de centro, moderado, mais inclinado para a esquerda, claro, para se sanarem, de vez… as maleitas que se acumularam, se avolumaram, se tornaram incomportáveis, insuportáveis, nada amáveis para cerca de meio milhão de desempregados, para cerca de dois milhões de pobres e miseráveis, num País esfarrapado, desfalcado, vandalizado!!!... Basta de incompetência e irresponsabilidade, de papagaios que muito palram e… pouco ou nada fazem!!!... Afastemos essa gente… de todos, conhecida!!!... Vai sendo tempo de aprendermos com erros passados!!!... A memória… por muito que nos tentem induzir, nos tentem enganar, não é assim tão curta, como pensam!!!... Não há velhinhos, criancinhas, peixeiras e tendeiros que… vos valham!!!... A dose que nos propinaram… foi maciça, ainda por cima, com guerras impostas, com compras aloucadas, para as Forças Armadas, educação de rastos, saúde num caos, segurança social sem fundos!!!...

…já não falo dos Assessores, dos Directores, dos Presidentes, dos Gestores, dos Seguranças aos montes, das instalações de estadão, dos carrões, das reformas opíparas, das viagens de diversão, das brincadeiras desgovernadas… dos desgovernantes, pastilhando ou não, das negociatas em catadupa, dos compadrios, das corrupções, dos inquéritos esquecidos, arquivados, das imposições… em contra-ciclo, a trouxe-mouxe, num faz de conta irritante, aviltante, etc, etc, etc…. Águas passadas mas… não esquecidas, gravadas no espírito de todos e… de cada um!!!... Aberrações!!!...

…já agora, em 2 005, ano novo que se aproxima que… os nossos políticos ganhem juízo, governem efectivamente, com honestidade, tornando mais equilibrado este País, que se esqueçam egoísmos e jactâncias, que se acabe, de vez… com a corrupção, com o compadrio, com a promiscuidade, que a verdade… seja RAINHA, que se ponha de lado, a má moeda, a que apesta!!!... Bom ano novo, para todos!!!... Sherpas!!!...
29
Dez04

...enigmático???...

sherpas


…enigmático, pragmático, paradoxal…ridículo e caricato, por vezes!!!… Calimérico, pouco colérico, mediático, snob, amante do belo sexo... não é parvo, antes pelo contrário!!!... Pouco dado a trabalhos… enjeita-os, rejeita-os, ficam a meio, pelos vistos!!!... Embrulhador, trapalhão, nada competente, pouco sábio… embora já tivesse estado ligado à cultura, na altura do piano e do violino ou… vice-versa, exímio na conversa, digno homem de leis, advogado sem toga, desde sempre…ligado às más artes da política!!!... Em suma, com avanços e recuos… um combatente, um figurão, habituado ao Estadão!!!...

… desde que foi corrido, por justa causa… outra coisa não tem feito do que, perante os da mesma cor, penitenciar-se, vitimizar-se, por palavras, por encartes, por missivas… enigmáticas!!!... Pragmático, paradoxal… vai tentando passar a mensagem, como se a Nação, esta triste Pátria, tão maltratada ultimamente… o não conhecesse, de ginjeira!!!...

…afinal, quem é que é o enigmático… no escrever do dito, claro???... Afinal quem é que… deu tiros nos pés, uns atrás de outros, em quantidades incomensuráveis???... Afinal quem é que… foi trapalhão, incompetente e irresponsável, inclusive… mentiroso, no dizer do tal ministro, íntimo amigo, o que se demitiu passadas meia dúzia de horas, quiçá???... Fico confuso, com afirmações do arco-da-velha… as deste senhor Lopes, todo um artista, ridículo e caricato, com o devido respeito, é evidente!!!...

…figura ou… figurão???...

… está-lhe custando a situação, compreendo!!!... No lugar dele… também daria tiros para todos os lados, em todas as direcções???... Penso que não!!!... Aceitava… deixaria de me sentir o que não era, um combatente, calçaria as pantufas ou… ia para outra, que não esta!!!...

…figura ou… figurão???... Sherpas!!!...
29
Dez04

...as coisas... estão, neste pé!!!...

sherpas



… País de brincar, província espanhola, desgovernação incompetente, irresponsável, talvez… um faz de conta continuado, desleixo, incúria, laxismo, tudo é possível, admissível… de pensar, no contexto actual, em tempos de tragédia, acontecimento internacional, ferida grave, horrenda, marcante… reconhecimento total que… somos nada, insignificantes, perante factos como este, além do que somos, mal governados, desamparados!!!...

… em circunstâncias semelhantes, não sei como procederia, sendo o que não sou, o que não pretendo ser e… criticar, é fácil!!!... Mas, queira ou não… perante o que vejo, o que leio, o que oiço, sou levado a escrevinhar… o que me vai na alma, entristecido, pela pequenez, pela tacanhez, pela indiferença, pelo desperdício, pelo desenrascanço… das nossas gentes, as eleitas, as sucessoras, as que se queixam dos tabefes, das facadas, das ambulâncias, sei lá que mais!!!...

…na Tailândia, a embaixada… não funcionou, o responsável da dita, pelo que ouvi… estava em Portugal, é natural… a passar o Natal com a família!!!... Em resposta aos telefonemas, muitos e vários, aflitos, contristados, desgraçados, porque… abandonados, porque vítimas do horror, um pavor, uma simples gravação que apontava um outro número, sem resposta, sem solução… uma baralhação!!!... Números de envolvidos, ainda hoje, passados que são… meia dúzia de dias, há alguns feridos, alguns mortos e… muitos, incontactáveis!!!... Certamente que… não foram para o local da tragédia, à boleia, utilizaram agências de viagem, certamente, usaram o passaporte!!!... Que desnorte!!!... Que insegurança… a de qualquer, quando no estrangeiro, sendo português, natural de… um País de brincar, que leva estas coisas… com pouca seriedade, longe da verdade!!!...

…as ONG, como sempre… activas e práticas, prontas a socorrer, com presteza, com ligeireza, sem olhar para trás!!!... O meu reconhecimento… o meu profundo respeito!!!... Entretanto, por cá… gastaram-se uns biliões, em armamentos, em corvetas, em helicópteros, em aviões… em submarinos, inclusive, um despesão, uma dívida que se vai arrastar por uns anitos largos, uma talhada bem grande, a longo prazo… nos bolsos de cada um de nós, com negociatas mil, com loucuras tremendas!!!... Somos o que somos, pequenos e… pobres, muito pobres, por sinal!!!... São dois milhões deles, com mais quinhentos mil de desempregados, com vencimentos irrisórios, exceptuando as iluminadas, as excelências, as eleitas… com os amigos respectivos e… uma percentagem mínima de ricos… muito longe destas pequenas coisas, minudências, as pessoas vulgares, as esquecidas, as desprotegidas, tanto aqui, como lá… em qualquer canto do Mundo, quiçá!!!...

…e, como pequenos e desvalidos, sem cheta… porque a referida foi gasta em disparates, em dislates, em loucuras… como abandonados, ou quase, tal como fomos, penso… à boleia, de lá, viremos na mesma, nos aviões espanhóis, à boleia também!!!... Que País… este, o que se contradiz ou, simples província espanhola???... Ao que chegámos, Deus meu!!!... Não são só certos políticos que levam tabefes, facadas que andam aos trancos e barrancos… em ambulâncias e quejandas… os portugueses, também, os vulgares, os que ainda têm tempo, férias e algum ($) para se deslocarem, à aventura… tremenda loucura, por esse Mundo fora, desprotegidos, ao abandono, à boleia… numa de desenrascanço, como é habitual!!!... Assim é Portugal… tal e qual!!!... Sherpas!!!...
28
Dez04

... a campanha... está aí!!!...

sherpas

… estão a chegar… os combates???...

…está aí, ao virar da esquina, já esta semana…com toda a sanha, a dita, a chamada campanha, pois então!!!... Eleições à vista, ganâncias em perspectiva, exacerbâncias e autismos… em abundância!!!... Tempo de promessas, de logros e mentiras, fartura delas… de enganos!!!... Vão dizer tudo, prometer o que não dão, enganar… até fartar, convencer os papalvos!!!... Os tansos e os mansos, mais uma vez… vão cair no bote, vão acreditar, vão votar no que melhor mentir… um sentir, espécie de lotaria, espécie de aposta!!!... Há trinta e poucos anos que… nos levam à certa, com a conversa!!!... No concreto, evoluímos, dizem e apregoam, já esquecidos da carrada de asneiras que cometeram… os políticos, os das carreiras, das mordomias, das suas mais valias, em proveito próprio, um opróbrio!!!...

…enfim, é a democracia, funciona desta maneira… quer se queira, ou… não queira!!!... De todos os tipos de governação, ainda assim, é a melhor, a que dá a voz ao Povo… através das eleições, livres e conscientes, as de todas as gentes, desde que recenseadas, claro está!!!... Admito, aceito, participo… seria bom que todos, sem excepção… participassem também!!!... Seria sinal de maturidade democrática, seria sinal que tentaríamos ter aquilo com que sonhámos, uma sociedade mais equilibrada, mais sensata, mais transparente, mais justa!!!...

… no meio de tudo isto só há um senão… e como não, sempre os mesmos culpados, os que, de desacreditados, tentam emendar a mão!!!... É evidente, os políticos, todos eles, sem excepção… andam pelas horas da amargura, tiraram a máscara, mostraram o que não valem, o que não fazem, o que querem, o que não dão!!!... Quedam-se por promessas… que não cumprem, que rodeiam, que falseiam, que mistificam, pelo palavreado, mais que muito, numa de aldrabice continuada, insensata!!!... Nunca pensei que chegássemos a este ponto, ao da travessura, ao da esperteza saloia, ao da hipocrisia tamanha, ao faz de conta que sim e… depois, todo o contrário, por sistema, como estratagema!!!...

…quando, em plena campanha… os vejo, por praças, por avenidas, por feiras e por mercados, com sorrisos abertos, prometedores, confiantes, honestos, sinceros… beijando criancinhas e peixeiras, abraçando velhinhos e matronas, entusiasmando os menos crédulos, os mais jovens, adultos já formados, desconfiados, vociferando… em discursos preparados ou, de improviso, todos os males dos opositores, todas as qualidades e maravilhas deles próprios… quedo mais que pasmado, aparvalhado, muito mais quando… ainda agora, há poucochinho, por incompetência e irresponsabilidade, alguns dos que persistem, insistem… os que, foram despedidos, por justa causa!!!... Não coloco nos píncaros, nem rosas, nem laranjas… para mim, dá igual, tanto faz, é o que temos, em alternativa… são os únicos que, com plataforma, ou com fronteiras novas, nos aguardam nas urnas, serão a escolha, a última solução!!!... Está em nós… nas nossas mãos!!!...

…não nos podemos esquecer… dos partidos pequenos, emergentes, outras gentes!!!... Alguns, bem conhecidos… rejeitados, outros, prometedores (???...), opções, quiçá!!!... E, pelo meio de tudo isto, os milhares, os milhões… os que decidem, os das indecisões, os que, sem partido algum… inclinam para um, inclinam para outro, consoante o que pretendem, o que auguram… os que, ainda, acalentam esperanças, querem crer, mais uma vez!!!...

…duma coisa podem estar certos, (…os políticos… é evidente!!!...) duma coisa podem estar seguros… esta população, a portuguesa, à medida que o tempo passa, à medida que as trapalhadas se acumulam… vai ficando farta, vai ficando cheia, já não se condói, já se não vai… em futebóis!!!... Se, por acaso… nos cair mais do mesmo, por mim falo, não gostaria, nem um bocadinho, de me encontrar na pele dos eleitos!!!... As esperanças são muitas, não nos defraudem, mais uma vez, não nos enganem, não prometam o que não podem dar, não se limitem a apregoar que são bons, que são melhores que os outros… os contrários!!!... Que valem muito e, os ditos, nada, conversa fiada!!!... Os feitos, de um de outro bando, os de maior expressão, dos rosas e dos laranjas… estão à vista, estão presentes, bem frescos, por sinal!!!...

…não nos tomem por parvos… sejam decentes, digam-nos coisas válidas, concretas, deixem-se de fantasias, de magias!!!... Todos sabemos que tudo anda mal, que está bem pior do que no passado, com tendência para agravar!!!... Quais as soluções… a curto prazo, pois então???... Damo-vos os votos, oferecemo-vos o Poleiro, pois que… como recompensa, nos seja dada uma vida decente, se resolvam os graves problemas que nos afectam… a todos!!!... Não se deslumbrem, não se iludam… pode-vos sair o tiro, pela culatra!!!... Que a campanha seja elevada, sem mentiras nem patranhas, sem enganos nem promessas de treta… como deve!!!... Boa sorte… aos contendores, sem demagogias, nem populismos!!!... Deixem essas atitudes… para o Berlusconi, lá pela Itália, simplesmente!!!... Sherpas!!!...
28
Dez04

...choro... os mortos!!!...

sherpas



…choro os mortos, os desaparecidos,
invoco os Deuses, com ânsia, desespero,
nuns míseros dias, tão sofridos,
catástrofe, por inteiro,
miséria espargida, no Paraíso,
corpos sem vida, espalhados,
lares destruídos, final… juízo (???...),
pagar pelo pecados,
os mais pobres, os escorraçados (???...),
está tudo ao contrário,
neste mundo, neste berçário,
para uns, terrível adversário,
para outros… doce remanso,
vida boa… grande descanso!!!...

…não entendo, não consigo,
tudo virado do avesso,
Natureza, morte, perigo,
Mundo esquisito, travesso,
cruel… muito perigoso,
no lugar mais formoso,
no Paraíso terrenal,
quanta destruição, quanto mal!!!...

… sem prévio aviso,
num instante, num momento,
foi-se a vida, o Paraíso,
quadro infernal… grande tormento,
imagens terríficas,
horrores, sem par,
naqueles pedaços, terras idílicas,
no areal, ao longo do mar!!!...

… será castigo, será aviso???...
será natural, tanto mal???...
Mundo cruel, gentes sem mente,
Vítimas sem conto, de espantar,
Castigo natural… pobre demente,
em guerras metido, com bombas,
rebentamentos… armamentos,
dono de tudo, calado e mudo,
indiferente,
superior… muito menor,
não é rei, não é senhor,
dono da guerra… destruidor,
insignificante, poluidor,
avassalador,
com sanha, com manha,
vazio,
estamos… por um fio,
tanto ali, como aqui,
no Paraíso,
em qualquer canto,
desencanto…
choro, raiva… pranto!!!...

…natural???... Causa posterior,
com tanta morte…
tanta dor!!!... Sherpas!!!...
26
Dez04

...mesmo com... catástrofes naturais!!!...

sherpas
… o tempo da caridadezinha… já passou!!!...

… a noite da consoada, na rua das cidades, das vilas…dos povoados, em geral, caracteriza-se pelo sossego, pela acalmia, pelo recolhimento, não se costuma ver quase ninguém!!!... Vezes por outras, um que outro retardatário, mais atrasado, com embrulhos, sacos e saquetas de plástico, nas mãos que, conflui, se direcciona para uma casa de habitação… onde se houve gente, rumores, um som, uma gargalhada, um cantar!!!... Todas as famílias comungam, em uníssono, em paz, em alegria… essa magia, esse bem-estar, tão próprio, tão íntimo, tão aconchegante!!!... A noite vai-se estendendo, vai-se alargando e, a dado momento… começam a sair vultos, uns mais abrigados que outros, por volta da meia-noite… que se encaminham para o largo da igreja!!!... É a missa do galo que… está quase a começar!!!... Curioso que, nessa missa se encontram… já em criança via, pessoas que não são tão praticantes como isso!!!... Pela época, pelo espírito… abrem uma excepção, mostram o que são!!!...

…no regresso…é a ufa ufa, o desembrulhar das prendas, os beijos, os abraços, os agradecimentos, uma confusão plena de emoção!!!... Depois… bem, depois, o terminar do dia, o regresso aos lares, o recolher ao leito, já tarde!!!... Mais um Natal se passou!!!... Para o ano… que seja melhor, todos esperam!!!...

…e, a magia… por uns tempos, alarga-se, permanece, nas mentes e nos espíritos, bem marcada, bem vincada!!!...

…pena que, com o passar dos dias, com o regresso à labuta pela sobrevivência, a de sempre, se vá desvanecendo toda essa plêiade de sentimentos, arrecademos bem fundo… todos os carinhos, os amores, o que sentimos pelos outros, família e toda a gente, por nós próprios, pelos que sofrem… o que mostrámos, por uns momentos, neste período, o do Natal!!!... Foi uma espécie de trégua… afinal!!!... Claro, por uma questão de hábitos adquiridos, para não se perder o jeito, simplesmente… um pouco por todo o lado, mesmo nesta altura… a do Natal, sempre se foram matando uma série de seres humanos, por estas, por aquelas razões!!!... Está em nós… temos de o admitir!!!... Somos o que somos… temos o que merecemos!!!... Claro que… a própria natureza não se condói, não respeita, sequer… o Natal, conforme nos apercebemos, consoante choramos… os milhares de mortos, pelo terramoto, o maremoto!!!... Quão pequenos, insignificantes… somos, pouco ou nada valemos!!!... Tenho pena!!!...

…voltaremos ao mesmo, com maior intensidade… ainda, como brutas feras, como irracionais, com conflitos, com guerras, com ódios, com raivas, com mentiras e hipocrisias, com tantas baixarias… ainda mais, quando está em jogo um objectivo, a meta final, o Poder que todos almejam, embora muitos não mereçam, pela incompetência e irresponsabilidade mostrada, tanto agora… como dantes!!!... Os tansos, os mansos… os que são chamados, os que têm esse direito, esse dever, espero que o cumpram, como deve, certeiramente, escolhendo o melhor porque… bem vistas as coisa, vai sendo tempo, merecem!!!... Seria a melhor prenda… já depois de passado o Natal, para eles, para todos, deixariam de ser tolos!!!...

…e, lembrem-se… Natal é todos os dias!!!... Nunca é tarde para tentarmos ser melhores, para nos aperfeiçoarmos, um pouco… mesmo com catástrofes naturais, com conflitos, com guerras, com mortes, mais que muitas!!!... Abraços do Sherpas!!!...
26
Dez04

...dos fracos, fortes... é que não!!!...

sherpas
Santana: «Portugal sempre soube fazer das fraquezas forças»
A crise política marcou presença na mensagem de Natal do primeiro-ministro, Santana Lopes, emitida neste sábado à noite na RTP1. Um sinal de esperança para o País e alguma mágoa sobre o que sucedeu ao seu governo foram outros dos pontos em destaque no discurso.

As palavras foram de um modo geral de esperança e de recuperação do espírito natalício, com realce para alguns destinatários específicos, como os doentes, presos e pessoas que trabalham neste feriado.
Mas não deixaram de conter um teor político. Santana Lopes comentou o sentimento geral de crise que se vive no País, considerando que muitos portugueses se sentem preocupados, mas pediu aos cidadãos «esperança reforçada».
Traçou nesse sentido uma analogia com a função de primeiro-ministro: uma prova de tolerância, resistência e de entrega ao trabalho.
Não deixou, no entanto, de transparecer alguma mágoa pelos recentes acontecimentos políticos que abalaram o País.
«O Natal deve ser sobretudo um tempo em que nos viramos para dentro de nós e para os que porventura pior nos tenham feito», referiu.
«Não é fácil perdoar, não é fácil compreender quem tem atitudes que não tomaríamos. Mas o Natal é isso mesmo. Que a política seja mais bonita e que o futuro seja melhor para todos nós», sublinhou.
Apesar das dificuldades que Portugal atravessa, Santana deixou ainda a mensagem de esperança de que confia que os portugueses vão conseguir inverter o rumo dos acontecimentos: «Portugal sempre soube fazer das fraquezas forças», disse.

…diáriodigital!!!...

…dos fracos… fortes, é que não!!!... Tanta mágoa… como se não tivesse nada que ver, com os factos!!!... Quem fez a política feia… quem foi???... Dá que pensar… não dá???... Sherpas!!!...
24
Dez04

...sobre lixos e... outras coisas mais!!!...

sherpas



Experiência de co-incineração aprovada

Governo autoriza queima de resíduos na cimenteira da Secil em Outão/Arrábida




O Ministério do Ambiente autorizou a cimenteira da SECIL/Outão (Setúbal) a co-incinerar em segredo resíduos poluentes não perigosos, como pneus e farinhas animais, noticiou hoje o semanário Expresso. De acordo com a notícia, a decisão que permitiu à Secil avançar com uma experiência de co-inceneração foi tomada em segredo pelo Instituto dos Resíduos, com a aprovação de outros organismos tutelados pelo Governo.

SIC



A Secil pretende queimar 200 mil toneladas de resíduos industriais banais na sua cimenteira no Outão. Entre esses resíduos estão farinhas da BSE e pneus de grande dimensão, que não são reciclados.

O Governo PSD/CDS-PP sempre se manifestou contra o método de co-incineração para tratamento de resíduos. O ministro do Ambiente, Luís Nobre Guedes, citado pelo Expresso, afirmou não existir qualquer recuo por parte do Governo nesta matéria, afirmando haver uma "divergência insanável com as soluções do PS".

"Este Governo é contra a co-incineração de resíduos industriais perigosos e é contra a incineração de resíduos sólidos urbanos", adiantou o ministro da tutela.

A cimenteira pediu autorização ao Instituto de Resíduos que deu luz verde aos testes, após autorização de outras entidades, nomeadamente da Direcção-Geral de Saúde. O processo foi feito com segredo mas o Expresso teve acesso aos documentos que o comprovam.

O processo está a ser seguido de perto pela comissão de acompanhamento da Secil que inclui representantes do poder local, de associações de defesa do ambiente, do Hospital do Outão e do Politécnico de Setúbal.

A comissão ainda não se pronunciou mas, segundo Francisco Ferreira da Quercus, o processo está a ser transparente. A Quercus considera, no entanto, que só devem ser co-incinerados resíduos industriais banais que não tenham outra solução ambientalmente mais adequada.

Os testes deverão arrancar em Fevereiro ou Março de 2005. Trata-se de utilizar como combustível resíduos não perigosos que vão substituir o carvão ou o coque de petróleo.


…SICOnline!!!...

…nós queimamos, coisas banais…não somos como os outros, somos mais!!!... Conversa fiada… de treta!!!... Ao que chegámos com… os secretismos, nisto e em outras coisa mais!!!... Resultado do inquérito no Ministério da Educação, sobre a barracada da colocação dos professores, em confusão, com manifestações díspares, em confronto, uns com os outros!!!... Não se entendem!!!... Seria público… o resultado, segundo alguns… confidencial, sigiloso, segundo outros!!!... Não dá para entender!!!... Uns figurões… sem rumo certo, com disparates e confusões, aos montões!!!...

…e entre incubadoras, facadas e ambulâncias, cá vamos… berlusconizados q.b., ao sabor do caricato do ridículo, como se nada!!!...Sherpas!!!...
23
Dez04

...figura ou... figurão???...

sherpas




… há gentes destas, tanto aqui, como em qualquer parte do Mundo!!!... Basta estar atentos, basta olhar, com olhos de ver!!!... Serão figuras ou… figurões???...

…um…entre tantos, simplesmente!!!...

…retumbante, altissonante, inacreditável… de pasmar, ei-lo, a tempo inteiro, com cara de safado, mirabolante, extravagante no pensar, rato e perverso, nada de fiar, hipócrita a valer, praticante duma religião, a das confissões, favorável à vida, à que se inicia… tremenda contradição, quando… adepto das armas, das guerras, amigo das brutas feras, dos massacres, das mortandades, das calúnias, das injúrias, dos conflitos em geral, dá igual, vestido como um snob, um gentleman, com fatos de bom corte, tal e qual, adepto dos dinheiros, dos milhões, muitos… aos montões, com um sentido patriótico muito dele, inédito, lembrando os figurões do passado, partilhando a ideia de que… quem manda, manda bem e, todos os outros, nada mais têm… que obedecer, com disciplina, com rigor, com fervor!!!... É um retrato complicado para quem… se denomina, como ele se crê, como ele se vê, um DEMOCRATA!!!...

…em que democracia se poderá encontrar um espécime destes???... Nalguma República das bananas, figura retirada de alguma ficção… inexistente na Europa, nesta que, embora não pareça, também é nossa!!!... Fora da realidade, absurdo, confusão do que é e…do que não é, simplesmente!!!...

…enfim, de sorriso matreiro, olhar aguçado, vivo, acutilante… como quem espreita a presa, pronto a atacar, jogando à defesa… não é de fiar!!!... Calculista, materialista de primeira… quanto a religião, é outra coisa, uma extravagância, organização, comunhão de interesses, pois então porque, nestas coisas, nada melhor do que estar a bem com Deus e… com o Diabo, claro!!!... Religiões!!!... Quantas não apregoam bondades, não derramam lágrimas de crocodilo, não se persignam, quando rezam, quando confessam, quando mostram… um parece bem, nada mais, assentes em muitos e muitos capitais???... Pertence ao grupo, ao clã dos poderosos, sem vergonha… com o devido respeito, cada um, como cada qual, não leve a mal!!!... É excelência, pura excrescência, redundância… baseada na ganância, é evidente!!!...

… de nariz adunco, protuberante, exagerado… lembrando, quiçá, ascendência judaica, pelos dinheiros, pela cupidez… pelo gozo que mostra, quando se rebola no Poder, saltitante, inchado que nem pavão… uma contradição com o credo que professa!!!... Faz lembrar ave de rapina, falcão, dos pequeninos… uma simples amostra, de acordo com o tipo de País em que vivemos, somos… pequenos, minudências, quanto a ele… com complexos de superioridade, ficou-lhe o jeito, o hábito, pelas colónias, as do passado, imperialistas de meia tigela, lá pelas Africas, pela Ásia, pela Oceânia, pelas Américas, tempos de monarcas, de ditadores, de Estado Novo… o saudoso, o mais que ditoso, o da lavoura, o do cá vamos… cantando e rindo!!!...

…parece mentira mas, vezes por outras… surgem-nos pela frente, elementos destes!!!... Tantos que, por mais que tente… não consigo dilui-los do meu pensamento, como assombrações, pesadelos, lucubrações provocatórias de tais visões, aventesmas diáfanas, maléficas, ruins prenúncios de calamidades futuras… as que se avizinham, para nosso mal!!!...

…retumbante, altissonante, inacreditável… ei-lo, a tempo inteiro, com sorriso sacana, cara de safado, olhinhos de rato, nariz adunco, matreiro, amante da boa vida, do dinheiro… um gentleman, quanto ao vestir, somente!!!... No pensamento, no proceder… não é de fiar!!!...

…qualquer semelhança, com quer que seja… é pura coincidência!!!...Sherpas!!!...
22
Dez04

...vai sendo tempo de...

sherpas



…vai sendo tempo de… construirmos um castelo, ou um palácio encantado, aqui no nosso cantinho, no nosso País, carregadinho de fadas boas, de cavaleiros andantes, de heróis… mais que muitos, sérios e dignos, honrados e credíveis, amigos de todos os velhinhos, de todas as criancinhas, dos desvalidos… de todos eles, com magia, ou não!!!...

…vai sendo tempo de enterrarmos o passado, de colocarmos de lado, de afastar… para bem longe, os fantasmas, os bruxos e as bruxas, os malvados, os pontos negros e carregados, destas estórias… as de tristes memórias!!!...

… vai sendo tempo de… começarmos a sorrir, de acreditarmos… no porvir!!!...

…não, pelo Natal… uma época que, de tão abastardada… se tornou, como outra qualquer, uma hipocrisia, fantasia de momento, com muitas luzes, com coisinhas bonitas, para os que têm, para todos, por meia dúzia de dias… afinal!!!...

…que o Natal, não seja conto!!!... Que o Natal… se prolongue!!!... Que se instale… que perdure!!!...

…está nas nossas mãos… outra vez!!!... Não nos deixemos arrastar… por palavreados de treta, por intenções, a longo prazo, por projectos… inexistentes, causadores do desemprego, do apego ao tacho e à mordomia!!!... É tempo de rejeitarmos o incompetente, o irresponsável!!!...

… o País não é um conto… não é uma vigarice pegada, continuada!!!... É uma realidade… muito triste, por sinal!!!...

… que o conto venha, para ficar… com castelos e palácios encantados, de norte a sul, de este a oeste, por todo o lado!!!... Vamos tentar ser… equilibrados, honestos e dignos, transparentes… outras gentes!!!...

…que o conto… se torne realidade!!!... Felizes… para sempre!!!... Sherpas!!!...
22
Dez04

...resposta a... uma confrade!!!...

sherpas


… não pretendo irritar ninguém, cara confrade, nestas coisas dos Fóruns… com as minhas escrevinhadelas, sendo ou não, intelectual bacoco, como me intitulou, pesporrentemente, quando me veio colocar na testa, ideologias que… não professo!!!… Gosto de verter no papel, neste caso, no P.C. a minha revolta contra os causadores da tremenda calamidade em que nos encontramos, actualmente, bem pior… com o passar do tempo!!!...

… sou, como sempre afirmei… um espírito independente, mais inclinado para a esquerda, sem vinculação alguma, nem a bloco, nem a rosa, nem a laranja, nem a foices e martelos… muito menos com coroa na cabeça ou nessa amostra de partido, continuidade da extrema-direita, na essência!!!... Espero que, com estas palavras… fique tudo bem claro!!!...

… culpo, (…tal como eu, quase todos… a população portuguesa, em geral )… todos os que passaram pela governação, rosas e laranjas, mais aqueles que permaneceram no Poleiro, tempos intermináveis… carregados de incompetências e jactâncias, como estas amostras, as que se intitulam de reformistas e fizeram o que fizeram, com espectáculos demagógicos e populistas, com Durão, o que fugiu, mais ainda… com o Santana e companheiro, o das guerras, como se viu, como se vê, a cada passo… ainda ontem, um descalabro!!!...

… quanto ao Guterres, garanto… também não gostei, especialmente quando o Durão praticava oposição de… terra queimada, a mais baixa que vi, na minha vida!!!... Sou utópico no pensar, nas esperanças que acalento, no porvir que ambiciono!!!... Sei bem que, por vezes… me excedo, sem intenção de magoar, não fervo… escrevo, simplesmente!!!...

…como calejado por toda uma vida que vem desde a ditadura… vejo as coisas sem clubite alguma, com vontade de ver o meu País, sem corruptos, compadrios, promiscuidades, mais equilibrado, sem pobres e miseráveis, sem desempregados!!!... Entre o P(SD)/PP(D) e o PS… as alternativas que temos, com uns pontinhos insignificantes pelo meio, com os defeitos enormes que possuem, com culpas graves no cartório, as do passado… pode crer que, quanto a mim, ainda assim, prefiro o PS, com o Sócrates porque, bem vistas as coisas… nunca tiveram essa oportunidade, a de governar, em maioria!!!...

…se, mais tarde, cometerem erros grosseiros, como estes que se apearam… têm em mim, uma voz discordante, acusatória, independente!!!... Sou assim!!!... Ah!!!... É verdade!!!... A direita, extrema… segundo penso, pelo simples facto de ir a votos, não deixa de ser o que é, na essência!!!... A democracia sente-se, quando se vive!!!... Só vão a jogo, a eleições porque, no contexto actual, como Europeus… queiram ou não, têm de engolir!!!... São forçados a isso!!!... Caso contrário… não existiam!!!... Já agora, não se aborreça, não vale a pena!!!... Sherpas!!!...
21
Dez04

...um conto... de Natal!!!...

sherpas



…contos de… Natal???... Porque não!!!... Está na época, está na moda… fica bem!!!... Não há jornal, não há rádio… nem televisão que, não os publique, os edite!!!... Os contos sempre fizeram sonhar, miúdos e graúdos, sempre deram alguma ilusão, um sentir bem, tremenda satisfação!!!... Vai daí… entraram na berra, chegaram, a outras esferas, às mais elevadas… às do mundo das letras e das artes!!!... Não há elemento escrevinhador que se preze… neste nosso Portugal, e não só, por toda a parte que… levado pela emoção, pelo lado bom, se não ponha a inventar uma situação, um conto… com bruxas, com fadas, com demónios, com coitadinhos, situações complicadas e complexas, de arrebatar, de fazer chorar, desde o meio, quase… até ao fim, onde, por artes mágicas, por boas vontades, se consegue, afinal, naquele reino, naquele vale, naquela aldeiazinha, naquela cidade empedernida e dura, naquele tempo, noutra era, num Mundo muito diferente, longínquo… fazer justiça, acabar com o mal, levar a verdade de vencida, compensar os pobres coitados, terminar a estória com sorrisos e promessas… para sempre, felizes e contentes!!!...

…recordo, com saudade… os contos que ouvi, em criança, que me preencheram os sonhos, que me deram alento, que me ajudaram na formação pessoal, que me prenharam a imaginação, que me dotaram de aversão tamanha aos bruxos e às bruxas, aos demónios, aos malvados, aos prepotentes e calculistas, tal como… ao invés, embora… com uma quantidade razoável de anitos em cima, continue a acreditar na vitória do bem, contra o mal, em utopias, em fantasias, em fadas boas, em cavaleiros andantes, em heróis… no bom da vida, inocentemente, tal como dantes!!!...

…claro que não vou falar de cavalos azuis, de elefantes com asas… nas orelhas, voadores, de magias, de feiticeiros, de encantamentos em castelos, em palácios, de duendes, de gnomos… de zombies, criaturas medonhas, inverosímeis, inexistentes, para assustar, para espantar, para encantar, causar sonhos doces e bons, pesadelos de aterrorizar!!!... Claro que não!!!... Antes, pelo contrário, um conto normal, vulgar, de gentes como nós, sem mais, sem menos… com complicações, com vidas correntes, com sentimentos, com sofrimentos, com alegrias, com tristezas!!!...

… levado pela época, como mais um… coração de manteiga, não resisto, claro… tento acompanhar a leva, a marcha, tenho de a contar… uma estória, um conto, como outro qualquer, com malvados, com vítimas, com boa gente… com recompensa e castigo finais, respectivamente, é evidente!!!... Todos começam da mesma maneira:

- Era uma vez… numa terra pequenina, com poucas casas, com pouca gente… junto a um rio, formoso e belo, de águas mansas, quase paradas, languidamente esparsas, com barquinhos de vários tamanhos e feitios, uns que subiam, outros que desciam, coloridos, repletos de gentes, contentes, alegres, divertidas, fazendo adeus, quando passavam, para as populações das margens, dessa terrinha e doutras, parecidas… uma menina, pequenina que, tal como outros e outras, da mesma idade, por ali brincavam, regalavam suas vistas, agitavam suas mãos, correspondendo aos cumprimentos, pulando, saltitando, de satisfeitos!!!... Plena emoção… enorme contentamento!!!... O dia ia passando e… a criancinha, rodeada por altos montes, escarpados, verdejantes, tanto dum lado, como do outro… do dito rio, continuava brincando com os companheiros e amigos, fazendo adeus para os barcos que passavam, saltitando!!!...

… a referida, vivia com o pai e com a mãe… operários numa fábrica de calçado, afastada daquele sítio a quem, só via, logo pela madrugada e, no final do dia… quando a levavam, ainda adormecida, ao colo, para casa da avó, à beirinha daquele rio, encantado, maravilhoso, moldura enorme, pintura de sonho, enquadrado por aqueles montes com… degraus de gigantes, carregados de verdes, por vezes… mais escurecidos, acastanhados, consoante a altura do ano!!!... Já tinha reparado nisso, embora pequena, com pouco entendimento!!!... Ainda não andava à escola e… a sua mestra, senhora de idade avançada, mãe da sua mãe, era compreensiva, adorava a sua pequenina, fazia-lhe todas as vontades, enchia-a de mimos e carinhos!!!... Vivia feliz… ainda mais, com os companheiros de brincadeira, com o rio, com os barcos… que subiam ou desciam, aquele rio deslumbrante, com os saltitos que dava… enquanto gritava, fazia adeus àquelas pessoas, contentes e satisfeitas que… quando passavam, as saudavam!!!... No final da jornada, cansada, meio a dormir, meio acordada, ao colo… lá ia ela, de novo, de volta a casa dos pais, quando estes regressavam, cansados da tarefa, do trabalho que faziam, na tal fábrica de calçado, mais para o interior, mais afastada daquela maravilha, daquele espelho alongado e serpenteante, doirado… quando o sol lhe batia, mais acinzentado, quando chovia!!!...

…rendida, morta de cansaço, dormia… quando chegada ao lar!!!... No dia seguinte, como rotina… doce e bela, sem agitação alguma, sem intromissão, a estória… repetia-se, inalterada, dia após dia!!!... Vivia feliz e… contente, como gente pequena, merecedora!!!... Um encanto, uma maravilha!!!...

…houve um dia que, ficou pensativa, cabisbaixa, contristada mas, pelo sim, pelo não… não disse nada!!!... Foi estranho… foi diferente!!!... Os pais acordaram mais tarde, mal dispostos, deixaram-na deitada… falavam em surdina, um com o outro, sentados, de pé, saindo e entrando de casa, estavam diferentes!!!... Pareciam outros!!!... Ela, na sua santa inocência, quieta, no aconchego da cama… encolhida, pensava e tornava a pensar e, por mais que puxasse pela cabeça… não encontrava resposta às muitas perguntas que se fazia, a ela própria!!!... Porque razão, naquele dia… não ia, como sempre, para casa da avó, meio a dormir, meio acordada???... Porque razão não ia brincar com os seus amigos, os de todos os dias???... Porque razão não ia fazer adeus aos barcos que passavam???... Porque razão não ia para junto daquele amigo doirado e serpenteante, junto do qual brincava… o rio???... Porque razão não se ia deslumbrar com aqueles cabeços enormes, verdes e viçosos, degraus enormes de gigantes???... Porque razão os pais falavam, como falavam, estavam em casa, entravam e saíam… com ar de aborrecidos, quase zangados???...

…os dias foram passando e… aos poucos, foi-se apercebendo do que tinha acontecido!!!... A fábrica onde os pais trabalhavam, desde sempre… tinha falido, segundo tinha ouvido, pouco sabendo o que eles queriam dizer com isso, com o falido!!!... Certo, certinho… é que a sua vida, deu uma reviravolta grande!!!... Que saudades tinha das brincadeiras, das idas e das vindas, ainda, ou já… dormida, da casa da sua avó, do rio, das brincadeiras, dos adeus, dos companheiros, da alegria dos pais, agora… tristonhos, preocupados, em casa ou… entrando e saindo, por vezes, mal dispostos!!!... Quando pedia alguma coisa, tal como fazia antigamente… normalmente, ouvia um não rotundo e seco, dado pelo pai, dado pela mãe!!!... Estranhava mas… aceitava, como boa filha que era, pequena ainda!!!...

…o tempo foi passando e, lá em casa… foi reparando que, iam faltando coisas a que estava habituada, tanto em casa dela, aos fins-de-semana, como em casa da avó!!!... Que saudade tinha da avó, do rio, dos barcos, do adeus daquelas pessoas que passavam, quando subiam quando desciam, dentro dos barquinhos coloridos, contentes e satisfeitos… dos montes verdinhos e altos, dos amigos de brincadeiras!!!... Os pais tornaram-se mais irritadiços, pouco falavam, em casa ou… saindo e entrando, constantemente!!!... Tão diferentes que eles estavam!!!... Não pareciam os mesmos!!!...

…houve uma altura que… de repente, se encontrou em casa da avó, outra vez!!!... Segundo ouviu os pais, era para ficar uma temporada mais alargada!!!... Continuou vendo, enquanto brincava, junto ao rio… os barcos coloridos, quando passavam carregados de gentes que faziam adeus!!!... Ela olhava mas… já não correspondia!!!... Começou a andar preocupada!!!... Já não via os pais… há muito tempo e, a sua permanência em casa da avó, tornou-se efectiva, permanente!!!... Foi crescendo…foi pensando e… não encontrava resposta para aquela situação!!!... Entristecia… a olhos vistos!!!... A sua avó, a dos mimos, a dos carinhos… também preocupada, pouco falava!!!... Ela sentia-se triste!!!... Não sabia bem… porquê???... Vezes por outras… a avó, recebia umas cartas e, pelo rosto… perpassavam-lhe assomos de preocupação, de aflição!!!... Já a tinha encontrado, sentada a um canto, chorando… baixinho!!!... Quando a via aproximar-se, disfarçava… como se nada!!!...

… a vida da menina modificou-se, ensombrou-se!!!... Começou a surgir uma certa penúria, falta de coisas na casa… onde, outrora, nada ou pouco faltava, na da avó!!!... Nunca mais tinha ido para casa dos pais!!!... Tão pouco sabia… o que era feito deles!!!... Ela, sentia-se mal… brincava, pouco ou nada, com os amigos, já não achava graça nenhuma ao rio, aos campos altaneiros, os das margens carregadinhos de vinhas, de vinhedos, nem aos barcos, nem às pessoas que faziam adeus!!!... Começou a andar entristecida… também!!!...

…foi uma época muito difícil para todos, foi crescendo, foi endurecendo, foi achando pouca graça a coisas que… há uns tempos atrás, tanto a satisfaziam!!!... A avó, com os desgostos… foi envelhecendo, mais e mais!!!... Cartas que se enviavam, cartas que se recebiam… uma fartura de tristezas!!!... Até que…um dia, estando ela pertinho de casa da sua avó, a ouviu dar um grito, um Graças a Deus, um riso… plena satisfação!!!... Um chamamento, uma corridinha, uns braços sôfregos e fortes que a abraçaram, muitos beijos, uma imensidão deles… juntos, com lágrimas de emoção, um arrebatamento, um encanto!!!... Tão bem se sentiu… meu Deus!!!...

…mais tarde… tomei conhecimento, soube o que se tinha passado… mais crescida, já não criança!!!... Soube o que era uma falência, soube o que foram as horas aflitivas dos meus pais e da minha avó, as penúrias que passaram, os sacrifícios que fizeram, a procura intensa e aflitiva, por outras terras, bem longínquas da minha, daquele rio de encantamento… em busca do que tinham perdido, de trabalho!!!... Os desencantos foram muitos, as contradições… mais que abundantes, os sacrifícios… imensos, até que… se deu o esperado, o desejado!!!...

…e, logo agora… por alturas do Natal!!!... Ela até tinha pensado pedir, ao Pai Natal, um computador mas… não se atrevia, sequer!!!... Ficou compensada com a situação dos seus pais, já com emprego, mais normalizados… como antes!!!... E, como se fosse obra de milagre… não é que, com as suas actividades, as actuais, iam morar pertinho do tal rio, uns quilómetros mais para cima, o tal das águas doiradas, quando o sol se reflectia nelas, mais acinzentadas… em dias de chuva, emparedado, em ambos os lados, por vinhas… naqueles degraus gigantes, verdes ou acastanhadas, consoante a época do ano, claro!!!... Com que emotividade, tornaria a fazer adeus… como em tempos, quando mais nova, mais criança, às pessoas sorridentes e efusivas que… sobem ou descem o rio, naqueles barcos coloridos, cumprimentando os que estão, os que vivem nas terrinhas, pequenas ou grandes… nas margens deste rio encantado, colorido… amor dos seus amores, companheiro de toda uma vida, dos seus, dela… também!!!...

…e… foram felizes, para sempre!!!...

…teria sido, será… mais um conto de Natal???... Quiçá!!!... Abraços do Sherpas!!!...



20
Dez04

...em gestão???... Ná!!!...

sherpas



…dois meses, apenas… em gestão, pois então!!!... Que corrida, que frenesim, que loucura, que desfasamento entre os ditos, que amor-próprio tardio, logo agora… quando estão de saída, cometendo os erros de sempre, fazendo por quem não precisa, dando nas vistas, fazendo cabeças, emitindo sentenças, esquecendo os mais pobres, marcando uma simples presença, fazendo mais uma promessa, no Vale do Ave, claro… pelo desemprego, o que provocaram, dando uns tostões, espargidos pelo interior, um dó de alma, uns cêntimos… pelo ano inteiro, tentando, de qualquer maneira e feitio… encerrar dossiers importantes, os que envolvem muitos milhões, com armas, com túneis, com casas, com tudo… até com aviões!!!... Não se vislumbram, sequer!!!... Fazem-me lembrar, salvo seja e desculpem a comparação… as imagens do último filme do Titanic, quando tudo estava perdido, quando iam, aos poucos, ao fundo, sem solução, sem saída!!!...

…dignos representantes duma certa facção de irresponsáveis que, para nosso mal, teimam em coexistir com os válidos deste País… casa roubada, trancas à porta!!!... Para Inglês ver, com repentes esquisitos, apressados, inconsequentes, frenéticos, aloucados… com tiradas disparatadas, com ditos e dichotes… estes quichotes, espantam-me!!!...

…o maior balão (…de pavões e… inchados!!!...) de incompetência, este grupinho de excelência, vazio, já morto… quando nado!!!... O nosso Presidente, quanto a mim… só errou, por tardio!!!... Há gentes que, por alguma razão… têm os votos que têm, a percentagem que ostentam, não interessam nem ao Menino Jesus que, do alto da sua grandeza de alma e benevolência… ainda os admite, um pouco!!!... Estão deslocados no País e… no tempo, restos perversos dum passado ultrajante, degradante, intitulando-se de democratas, bacocos e pataratas, actividade que não compreendem, que não praticam… com os outros, é evidente!!!... Quando os oiço falar de disciplina… fico com os poucos cabelos que tenho, em pé!!!... A disciplina da direita… é dura, trauliteira, caceteira!!!... Ela, a dita, não se vislumbra… deslumbra-se, com ela própria!!!... Sempre foi… continuará sendo, queiram ou não!!!... É a maneira deles estarem na vida, impondo… a bem ou a mal, tal e qual!!!...

…nestes últimos três anitos, tivemos um aperitivo, uma simples amostra!!!... Os que gostaram, os que apreciaram, democraticamente… têm um caminho, escolham-nos, outra vez!!!... Os que não… têm a possibilidade de os colocar no devido lugar!!!... Está nas nossas mãos… mais uma vez!!!... No dia 20FEV2004… aquando das eleições, logo se verá!!!... Até lá, todos eles, os partidos políticos em geral… vão-se desunhar!!!... Não se deixem arrastar por clubites tontas!!!... Deles, dos eleitos… depende a vida de cada um de nós, no futuro!!!... E, segundo os entendidos, nestas coisas dos dinheiros… porque deles depende o nosso bem-estar, nunca estivemos tão fundo, tão desvalidos!!!... Não há bicho careta, relacionado com a economia… banqueiros, gestores, economistas que não comunguem das mesmas ideias, presentemente!!!... Está mal, muito pior do que estava, em tempos de Guterres, por causas nossas conhecidas, as do trio, os do desvario… desde o que fugiu, tratando da sua vidinha, lá para Bruxelas, passando pelo guerreiro, a corpo inteiro, despesista confesso… com o dinheiro mal aplicado, nas guerras e… em outras tralhas, até ao sucessor, simples sonhador, não concretizador… um fracasso, simplesmente, pouca gente!!!...

…o que já se adivinhava, o que já se sentia, o que se ruminava, cochichava, falava, via, a cada passo, a cada canto, em qualquer lado… deu-se, basta ver, olhar com olhos de ver!!!... QUINHENTOS MIL DESEMPREGADOS, DOIS MILHÕES DE POBRES, EXTRAORDINARIAMENTE VENDIDOS, QUANTO A PATRIMÓNIO, FALÊNCIAS AOS BORBOTÕES, SAÚDE DE RASTOS, EDUCAÇÃO PELA HORA DA MORTE, INSEGURANÇA TOTAL!!!... Entretanto… há quem vá comprando Ferraris e casas de luxo!!!... Completamente desequilibrados, num País… com tantos, postos de lado!!!... Ainda há quem… se sinta com a consciência tranquila!!!... Tenho pena!!!... Tremendas aventesmas, autistas dos sete costados!!!... Gestão???... Ná!!!... As viagens continuam, como se nada, os dinheiros distribuem-se, aos milhões, a campanha, sendo governo, um espanto, as promessas… repetidas, até à exaustão, pois então!!!... Entretanto, volta a co-incineração em força, como discussão, sem solução…pelo menos à vista, um empata, como se nada!!!... Que há projectos, que há saída, por meio de palavras, claro… um contra o outro, mais nada!!!... De Bruxelas, não deixaram passar a estória do arrendamento, a longo prazo, dos imóveis do Estado!!!... O Bagão, o Santana, aflitos… lá vão, falar com Sua Excelência!!!... Outra trapalhada… em gestão, mais uma facada, estrangeirada, é evidente!!!... De mal a pior!!!... Sherpas!!!...
18
Dez04

...aniversário!!!...

sherpas

…embevecimento,

partilha da alegria,

doce momento,

em amizade, em família, …

um sentimento!!!...

 

…aniversário,

envelhecimento, aos poucos,

desfrutando, encantamento,

enquanto, a vida…se vai gozando!!!...

 

…em união,

em harmonia,

numa plêiade de sensações,

com champanhe,

com alegria, …

com amigos… os das ocasiões,

os dos momentos bons,

os dos maus momentos,

com gritos, cantares…,

sons, com choros, com dores,

com azares…,

com lamentos!!!... …

 

que os bons, se sucedam,

interminavelmente,

que escureçam,

quando se sentem,

maus momentos… que se esqueçam!!!... …

 

por muitos… com saúde,

brindo, brindamos… com euforia,

rimos, gargalhamos,… cantamos,

parabéns,

horas felizes… gratas,

presentes… futuras,

as maiores… boas venturas!!!... Sherpas!!!...

 

 {#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.smile}

 

 

 

17
Dez04

...com as... portas fechadas!!!...

sherpas



… o ser humano é… um animal de hábitos, como tal, quando os adquire, é difícil de os perder, de os alterar!!!... Mas, convenhamos, desde que o intente… consegue, embora lhe custe e, aos trancos e barrancos, lá vai em frente, trilhando outros caminhos, com novos hábitos adquiridos!!!... Ao longo da minha vida tenho deparado com situações destas, com impedimentos de vária ordem, com mudanças de rumo, por interposição de terceiros, por alteração de trajectos… por tomadas de posição, atitudes pessoais ou…completamente alheio, por portagens que me colocam, por portas que se me fecham!!!... Confesso… já estava habituado, fazia parte do meu dia normal, entrar em determinado local, expor as minhas escrevinhadelas, sem intenção de protagonismos, dando gritos e berros… contra o que considero absurdo, irreal, tornando públicas… as minhas revoltas, tentando endireitar o Mundo, especialmente… o País em que vivo, tão repleto de figuras tão caricatas e ridículas, de há uns anitos para cá!!!...

…só essas, as referidas… me induziram a proceder, como procedo!!!... Até então, sempre fui mais para o apagado, para o reservado, mais moderado, condimentado na língua, no escrever… quando pensava, guardava e… não ligava, mansamente, indiferente, como se nada!!!... Depois… foi o que se viu, o que todos sabem, no lugar que encontro fechado, negado, aonde bato à porta e… não entro!!!... Tenho pena, não encontro explicação alguma!!!...

…é que, caramba… um homem não é de ferro e perante espectáculos tão abjectos e degradantes, lembrando os de antes, qualquer pessoa digna, tem de se indignar!!!... Juntaram-nos todos no mesmo lado, no mesmo sítio!!!... Em tempos não chegavam a tanto!!!... Eram mais moderados, identificavam-se com as populações!!!... Tornaram-se perversões… dum momento para o outro, num ápice!!!... Sim, refiro-me ao P(SD)/PP(D) e ao PP, representantes, a tempo inteiro da direita… até ao extremo, sem centro, o que calcaram… propositadamente, como quem mente!!!...

… raro é o dia em que não me espantam, raro é o momento em que não me quedo pasmado!!!... Os artistas, sempre os mesmos… dessas bandas, desses lados, tal e qual!!!... Ou é o líder dos insignificantes que vem com ditos do arco da velha… dizendo que mesmo que o P.S. ganhe as eleições, Sua Excelência deve, (… que autoridade tem a minudência???...) dar-lhes o Poder, desde que tenham a maioria, quando juntos, os tais, os da ex-coligação, os da triste figura!!!... É de bradar aos Céus!!!... Com as negociatas dos blindados, do armamento, dos submarinos… também há umas baralhadas, um fazer que fazia, um dizer que não fizeram!!!...Quanto a auto-elogios, um fartar!!!... Sempre ouvi dizer que coisa gabada, coisa c…..!!!... É que, por muito que tente, não consigo vislumbrar, nessas excelências, grandes feitos, óptimos desempenhos… nos ministérios que ocuparam!!!...

… a da justiça, a que se encontra bem instalada na João XXI, segundo afirmaram sempre, os entendidos… foi um fracasso completo!!!... O da defesa, o líder, um despesista, pelas guerras, pelos assessores… mais que muitos, pelas promessas, pelas coisas poucas, umas lápides, umas palavras de ocasião, mais pastilha elástica, mascada ou não, em plena parada, uns tostões aos ex-combatentes, umas lágrimas cínicas e hipócritas… na hora, pouco mais!!!... O do turismo foi a passeio até ao Algarve e… mandou distribuir, por revista e jornais, por rádios e televisões, uns dizeres, uns panfletos, com mais uma reunião ou outra, ocasional!!!... O dos dinheiros, com avanços e com recuos, com indecisões, extraordinariamente… está atolado, ainda mais do que a anterior, até ao pescoço, com dívidas, com gastos exacerbados, com contas muito baralhadas e confusas, difusas… com fundos de pensões, malabarismos mil, uma catervada de situações que nos dão que pensar!!!... O do ambiente, logo de início… por atitude menos própria, levou um puxão de orelhas, dum colega mais velho, claro… na Arrábida deu bronca, quanto a águas, meteu água, recolheu-se ao seu silêncio, achouchou e, por aí se ficou!!!... Que maravilha de ministros, neste grupinho… o dos pontinhos, é evidente!!!...

…no alaranjado, tão carregado de contradições… desde que o conheço, desde que me lembro, não há dia, sem festa, nem romaria!!!... Por parte dos mediáticos, dos menos mediáticos, um pouquinho… em todos os elementos que os compõem!!!... Agora, lá pelos bombeiros… abismei, com as palavras dum secretário de Estado que se envergonha, que é contra a luta partidária, o confronto de ideias, na corporação!!!... No Norte, com o Rio e com o Sarmento, os dois de acordo… consideram ingovernável, este cantinho, consideram-se diminuídos, reduzidos… dão mais Poder aos órgãos de Comunicação Social!!!... Ponho-me a pensar e concluo que, os ditos, tal como o têm demonstrado, especialmente o segundo… gostariam, com efeito, governar, impondo, orquestrando, sem contradição alguma!!!... Valentes democratas, estes!!!... Ah, direita, direita… que não te comportas, que não te portas!!!... Com a união, em Coligação… ficou-lhes o jeito, grande defeito, mazela abissal!!!... Ditadores de algibeira, de trazer por casa, simplesmente!!!... Bem… depois de escrito, com as portas fechadas, vou deixá-lo por aí e, nos meus blogs… por se acaso!!!... Outros hábitos… terei de adquirir, daqui para a frente, claro!!!... Abraços do Sherpas!!!...
16
Dez04

...centrão???...

sherpas

…o grande interesse da questão reside aí mesmo… no centrão, meu caro!!!... O tal… que vocês, enquanto maioria, enquanto Coligação, espezinharam… carregaram com impostos, com multas, com perda de direitos adquiridos, com promessas… não cumpridas!!!... Esse centrão, sem ideologias, sem partidos… o que dá as maiorias, simplesmente!!!... Daí, meu amigo… a discursata, cordata, moderada, como quem não quer a COISA, respeitando e… despeitando Sua Excelência, vai sendo hábito, como sempre, como se nada!!!... Porque não admitem o que são… deixem-se de centrão, são de direitas e de direitas extremadas, mais nada, tal e qual!!!... Governaram mal, com autismos profundos, asneiras graves e rotundas… todos se aperceberam disso!!!... Quanto aos ministros bons e aos ministros maus, os do meu caro… e os do outro, grossa sensaboria, aleivosia!!!... Todos juntos, ao molho, contando com Sua Senhoria… não faziam um, sequer!!!... Vão ser julgados… em breve, como espero, como todos pensam!!!... Ainda acredito na sabedoria dos portugueses e… na boa memória, dos mesmos!!!... Até dia 20FEV 2 004!!!... Sherpas!!!...

15
Dez04

...políticos, Ferraris e... matemáticas!!!...

sherpas



…os políticos fazem os partidos, dos ditos… é evidente, quando eleitos, são Poder, quando no Poleiro, legislam… é o que se chama governar, meu caro!!!... Até aqui, tudo bem, mais que normal!!!... O pior, tal como escreve… reside nisso mesmo, quando os industriais do norte compram Ferraris, não aplicando nas novas tecnologias, na formação dos operários, quando os nossos jovens… não gostam de Matemática, preparando, com o conhecimento, o amanhã, o futuro… resumindo, tal como o fez, sintetizando, claro!!!... Os políticos, quando governantes, como Poder, como cabeça legislativa… se não vêm os Ferraris, a falta de conhecimentos dos jovens, se não governam de acordo com estas discrepâncias, quanto a mim… estão a mais, não servem, sobram, são excesso!!!... Só há uma solução, a mais indicada, porta aberta e… rua!!!... Que venham outros, com maior visão… através de eleições!!!... Claro, como água cristalina… a curto, quando muito a médio prazo, no tempo duma legislatura!!!... O bem das democracias… reside nisso mesmo, de gritarmos nossas revoltas, de berrarmos nossos inconformismos, de exigirmos… que se decepem certos defeitos, que se emendem determinadas perversões, que se dê fim… ao laxismo, à indiferença total, aos autismos profundos e absurdos de certas excelências, incompetentes e irresponsáveis… políticos, quando partidos, quando eleitos, quando PODER!!!... Abraços do Sherpas!!!...
14
Dez04

...nunca... é tarde!!!...

sherpas
…nunca é tarde,_______________, para qualquer ser humano…recomeçar!!!...


…nunca é tarde, a Primavera há-de chegar,
a esperança, o florir dos campos, os sorrisos,
o estar bem, o acalmar, o sossegar,
hão-de chegar…nos momentos precisos!!!…

…tempos de incertezas,
de mirabolantes indecisões,
de mentiras, vilanias…asperezas,
serão sonhos passados…ilusões,
simples miragens, pesadelos,
que nos têm pelos cabelos,
incrédulos, pasmados… inquietos,
quando tratados como objectos,
iludidos… mais que enganados,
por gentes que se não enxergam,
bacocos assumidos, presumidos,
calcando os que se não vergam!!!...

…com os carentes… oprimidos,
uma indiferença total, abissal,
birrentos… simples amostras,
sem ideias, num devaneio,
com culpas no cartório… às costas,
munidos de muito paleio,
insensíveis, nada solidários,
diluídos na incompetência,
perante adversários,
maior valia… temida valência,
diminuídos, como contrários,
com rezas, com terços, com…rosários,
com Virgens, com desvarios!!!...

…foram injustos, mais que falsários,
despedidos… já afastados,
extintos… mais que acabados!!!...

…a Primavera…há-de chegar,
ande ela…por onde andar!!!... Sherpas!!!...

14
Dez04

...farrapos... humanos!!!...

sherpas



… farrapos humanos!!!...


…junto a uma estrada,
esparramado no chão,
alma triste, abandonada,
corpo rendido, sem ilusão,
cara sem rosto, desfigurada,
cabelos em desalinho,
do alto da cabeça até à barba,
degradação suprema dum ser,
pária, entre os seus,
triste modo de viver,
pobre Cristo, filho de Deus,
informe, caricato,
no corpo que ainda tem,
na roupa que é um farrapo,
no quase nada desse alguém,
vítima das circunstâncias,
duma dependência, dos iguais,
de tantas extravagâncias
deste Mundo de racionais
que olham de lado, por querer,
que vêm e… não querem ver,
escondidos na acomodação,
no próprio egoísmo,
sem um mínimo de perdão
por quem caiu no abismo,
por quem ainda é gente,
que vive, que sofre, que sente,
embora posto de lado,
esquecido, sem rosto, esfarrapado,
sofredor de tanta humilhação,
no corpo, no próprio espírito,
por vício, por tentação,
pela vida… como um Cristo!!!... Sherpas!!!...

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D