Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

28
Dez04

... a campanha... está aí!!!...

sherpas

… estão a chegar… os combates???...

…está aí, ao virar da esquina, já esta semana…com toda a sanha, a dita, a chamada campanha, pois então!!!... Eleições à vista, ganâncias em perspectiva, exacerbâncias e autismos… em abundância!!!... Tempo de promessas, de logros e mentiras, fartura delas… de enganos!!!... Vão dizer tudo, prometer o que não dão, enganar… até fartar, convencer os papalvos!!!... Os tansos e os mansos, mais uma vez… vão cair no bote, vão acreditar, vão votar no que melhor mentir… um sentir, espécie de lotaria, espécie de aposta!!!... Há trinta e poucos anos que… nos levam à certa, com a conversa!!!... No concreto, evoluímos, dizem e apregoam, já esquecidos da carrada de asneiras que cometeram… os políticos, os das carreiras, das mordomias, das suas mais valias, em proveito próprio, um opróbrio!!!...

…enfim, é a democracia, funciona desta maneira… quer se queira, ou… não queira!!!... De todos os tipos de governação, ainda assim, é a melhor, a que dá a voz ao Povo… através das eleições, livres e conscientes, as de todas as gentes, desde que recenseadas, claro está!!!... Admito, aceito, participo… seria bom que todos, sem excepção… participassem também!!!... Seria sinal de maturidade democrática, seria sinal que tentaríamos ter aquilo com que sonhámos, uma sociedade mais equilibrada, mais sensata, mais transparente, mais justa!!!...

… no meio de tudo isto só há um senão… e como não, sempre os mesmos culpados, os que, de desacreditados, tentam emendar a mão!!!... É evidente, os políticos, todos eles, sem excepção… andam pelas horas da amargura, tiraram a máscara, mostraram o que não valem, o que não fazem, o que querem, o que não dão!!!... Quedam-se por promessas… que não cumprem, que rodeiam, que falseiam, que mistificam, pelo palavreado, mais que muito, numa de aldrabice continuada, insensata!!!... Nunca pensei que chegássemos a este ponto, ao da travessura, ao da esperteza saloia, ao da hipocrisia tamanha, ao faz de conta que sim e… depois, todo o contrário, por sistema, como estratagema!!!...

…quando, em plena campanha… os vejo, por praças, por avenidas, por feiras e por mercados, com sorrisos abertos, prometedores, confiantes, honestos, sinceros… beijando criancinhas e peixeiras, abraçando velhinhos e matronas, entusiasmando os menos crédulos, os mais jovens, adultos já formados, desconfiados, vociferando… em discursos preparados ou, de improviso, todos os males dos opositores, todas as qualidades e maravilhas deles próprios… quedo mais que pasmado, aparvalhado, muito mais quando… ainda agora, há poucochinho, por incompetência e irresponsabilidade, alguns dos que persistem, insistem… os que, foram despedidos, por justa causa!!!... Não coloco nos píncaros, nem rosas, nem laranjas… para mim, dá igual, tanto faz, é o que temos, em alternativa… são os únicos que, com plataforma, ou com fronteiras novas, nos aguardam nas urnas, serão a escolha, a última solução!!!... Está em nós… nas nossas mãos!!!...

…não nos podemos esquecer… dos partidos pequenos, emergentes, outras gentes!!!... Alguns, bem conhecidos… rejeitados, outros, prometedores (???...), opções, quiçá!!!... E, pelo meio de tudo isto, os milhares, os milhões… os que decidem, os das indecisões, os que, sem partido algum… inclinam para um, inclinam para outro, consoante o que pretendem, o que auguram… os que, ainda, acalentam esperanças, querem crer, mais uma vez!!!...

…duma coisa podem estar certos, (…os políticos… é evidente!!!...) duma coisa podem estar seguros… esta população, a portuguesa, à medida que o tempo passa, à medida que as trapalhadas se acumulam… vai ficando farta, vai ficando cheia, já não se condói, já se não vai… em futebóis!!!... Se, por acaso… nos cair mais do mesmo, por mim falo, não gostaria, nem um bocadinho, de me encontrar na pele dos eleitos!!!... As esperanças são muitas, não nos defraudem, mais uma vez, não nos enganem, não prometam o que não podem dar, não se limitem a apregoar que são bons, que são melhores que os outros… os contrários!!!... Que valem muito e, os ditos, nada, conversa fiada!!!... Os feitos, de um de outro bando, os de maior expressão, dos rosas e dos laranjas… estão à vista, estão presentes, bem frescos, por sinal!!!...

…não nos tomem por parvos… sejam decentes, digam-nos coisas válidas, concretas, deixem-se de fantasias, de magias!!!... Todos sabemos que tudo anda mal, que está bem pior do que no passado, com tendência para agravar!!!... Quais as soluções… a curto prazo, pois então???... Damo-vos os votos, oferecemo-vos o Poleiro, pois que… como recompensa, nos seja dada uma vida decente, se resolvam os graves problemas que nos afectam… a todos!!!... Não se deslumbrem, não se iludam… pode-vos sair o tiro, pela culatra!!!... Que a campanha seja elevada, sem mentiras nem patranhas, sem enganos nem promessas de treta… como deve!!!... Boa sorte… aos contendores, sem demagogias, nem populismos!!!... Deixem essas atitudes… para o Berlusconi, lá pela Itália, simplesmente!!!... Sherpas!!!...
28
Dez04

...choro... os mortos!!!...

sherpas



…choro os mortos, os desaparecidos,
invoco os Deuses, com ânsia, desespero,
nuns míseros dias, tão sofridos,
catástrofe, por inteiro,
miséria espargida, no Paraíso,
corpos sem vida, espalhados,
lares destruídos, final… juízo (???...),
pagar pelo pecados,
os mais pobres, os escorraçados (???...),
está tudo ao contrário,
neste mundo, neste berçário,
para uns, terrível adversário,
para outros… doce remanso,
vida boa… grande descanso!!!...

…não entendo, não consigo,
tudo virado do avesso,
Natureza, morte, perigo,
Mundo esquisito, travesso,
cruel… muito perigoso,
no lugar mais formoso,
no Paraíso terrenal,
quanta destruição, quanto mal!!!...

… sem prévio aviso,
num instante, num momento,
foi-se a vida, o Paraíso,
quadro infernal… grande tormento,
imagens terríficas,
horrores, sem par,
naqueles pedaços, terras idílicas,
no areal, ao longo do mar!!!...

… será castigo, será aviso???...
será natural, tanto mal???...
Mundo cruel, gentes sem mente,
Vítimas sem conto, de espantar,
Castigo natural… pobre demente,
em guerras metido, com bombas,
rebentamentos… armamentos,
dono de tudo, calado e mudo,
indiferente,
superior… muito menor,
não é rei, não é senhor,
dono da guerra… destruidor,
insignificante, poluidor,
avassalador,
com sanha, com manha,
vazio,
estamos… por um fio,
tanto ali, como aqui,
no Paraíso,
em qualquer canto,
desencanto…
choro, raiva… pranto!!!...

…natural???... Causa posterior,
com tanta morte…
tanta dor!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub