Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

10
Fev05

...a quem possa interessar!!!...

sherpas
…carta enviada aos responsáveis do Sapo, em 10 de Fevereiro de 2 005, pelas 6 horas e trinta minutos, já madrugada… como é meu hábito!!!... Parte dela, os fóristas, meus confrades… já a conhecem!!!...

…a quem possa interessar… dentro da organização SAPO!!!...

…transcrição do que tornei público, neste meu thread, espécie de blog…para conhecimento dos responsáveis, sem intenção de levantar bronca, de desistir, de causar revolta geral!!!... Porque sim, naturalmente, acentuando… é uma vergonha, que tal coisa possa acontecer!!!...

…sei o que escrevo, sei as razões porque o faço, sei o que vi, embora… até ao momento, não acreditasse que tal…fosse possível!!!... Não vou responder a nenhum dos meus confrades, nestas coisas dos fóruns, não por birra, não por teimosia, tão pouco por insensatez, falta de respeito ou… situações semelhantes!!!... Posicionamentos…quiçá!!!... O que me leva a fazer, o que faço???... Já o disse, já o mencionei!!!... Alguém usurpou o meu nick, alguém abusou dele, escreveu tal e qual, editou… como quis!!!... Escreveu, como se fora eu, tal e qual!!!... Com que intenção???... Não sei!!!... Dei pelos threads, denunciei e… automaticamente, desapareceram!!!... Obra de milagre, cobardia, imoralidade, perversão, má intenção…sei lá eu!!!... Aconteceu, li e reli… não podia crer!!!... Cópia fiel, mais forte, mais dura, mais radical, pelos vistos!!!... Não me contive e escrevi este… revoltado que estava, que estou!!!... Não sei como é possível!!!... O certo é que alguém, sob o meu nick, escreveu o que quis… abusou!!!... Depois… deu às de Vila Diogo, fugiu!!!... Não estou a inventar, sei do que falo, do que escrevo… não minto!!!... Por vias disso… nos tempos mais próximos, não tenciono sair deste, que irei manter até às eleições!!!... Não é markting, não é ficção… é a pura das verdades!!!... Podem crer!!!... Manter-me-ei no sapo… por enquanto!!!... Tenho pena que situações destas aconteçam, pior do que censura, apropriação de coisa alheia, é feio, degradante, baixo, reles, imoral…tal e qual!!!... Abraços do Sherpas!!!...

…há gentes, nas vossas fileiras… quiçá, que, de tudo são capazes, inclusive de se apropriarem dum nick, neste caso o meu, como se deu… e editarem, copiando, coisas que não escrevi, duma maneira mais radical!!!... As intenções… não as sei, depois de denunciada a situação, colocaram tudo no lugar!!!... Foi pena… ter acontecido!!!... Manter-me-ei no Fórum Parlamento, sempre neste, exclusivamente neste, só neste… por enquanto, para evitar outros abusos, obscuros, sujos, inclassificáveis!!!... Cumprimentos do Sherpas!!!...
08
Fev05

...carnavaladas!!!...

sherpas

… mais um Carnaval, mais um diversão,

com ou sem animação,

com bolso cheio ou vazio...

um corrupio,

deste feita, sem campanha eleitoral,

nas ruas, em pavilhões, em restaurantes,

com feiras e mercados, mais desprezados,

acautelados...

 

porque o Povo, quando invectiva,

não se está com meia tinta, diz o que sente,

grita o que pensa,

grita!!!...

 

Como há ouvidos muito sensíveis,

como se perspectivam cenas desagradáveis,

nada amáveis...

certos líderes, os da união de facto, marcam

e... desmarcam,

evitam, fogem, fingem que não,…

que estava nos planos dos ditos,

como se nada!!!...

 

à americana, ajuntamentos, sempre os mesmos,

a claque do costume,… em pavilhões, em jantaradas,

a horas devidas, as mais indicadas,

com bandeiras agitadas...

mesmo no nariz das câmaras, para tapar...

para disfarçar,

 

para dar a entender, para fazer crer, numa volta intensa,

imensa,

a Portugal… de cá para lá... de lá para cá!!!...

 

os partidos, os dos fingimentos,…

são assim!!!... …

 

o Carnaval em si, não tem sido mau,…

nestas coisas das diversões...

sempre fomos uns foliões!!!...

 

com fome, sem cheta, envergonhada ou não,…

a miséria esconde-se, ou sai para a rua,

mostrando satisfação...

aparente,

como quem não sente!!!...

 

no meio de tudo isto, tipos como eu, como outros tantos,

replicantes ou não... vão,

reticentes, com estribilhos,

numa linguagem...

 

não, não escrevo,

nem tão pouco o outro palavrão,

interessante… mas, desnecessário, tal como tantos,

mais indecentes, pestilentos e abjectos,

percorrendo certos trajectos...

 

impávido e sereno, sempre o mesmo,

em relação aos que me divertem,

tanto no Carnaval, como fora dele,

para meu mal, para mal de toda a sociedade,

em geral!!!... …

 

é que, já há muito tempo,

temos andado num imenso Carnaval,

razão pela qual, certos dirigentes se recusam

fazer campanha nesta altura!!!...

 

têm o papinho cheio de carnavaladas, à nossa custa,

dos que pagam!!!...

 

têm-se divertido à grande!!!...

 

intervalam, param por um dia ou por dois,…

caramba,

também são gente, disfarçam-se doutra coisa,

mais ao jeito, imponente,

com seriedade,

puro engano…... tão longe da verdade!!!...

 

num Falcon…... que bonito,

com protocolo e tudo,

numa de campanha precisa e concisa,

dando nas vistas, dizendo que não...

que é sua obrigação!!!...

 

se não me doessem os maxilares, de tanto rir,

por estas coisas dos Carnavais e… outros que tais,

dava tremenda gargalhada, desvairada,

sem controle!!!...

 

mas não...

fico-me pela contenção!!!... …

 

serviço é serviço…... conhaque é conhaque!!!...

 

há que respeitar, quando certa gente

se resolve trabalhar!!!...

 

pena que tenham começado tão tarde,

quase no final!!!...

 

os artistas são assim…, o Carnaval é tanto que,

até certos padres, esquecem o que são,

e… disfarçados de políticos, toca a fazer campanha,

do alto do altar...

com emoção!!!...

 

dá para rir…,

quando oiço falar da livre expressão da igreja,

a Amostras de políticos!!!...

 

está tudo doido, pelo que oiço, pelo que leio,

pelo que vejo!!!...

 

com reticências, com estribilhos, aguardo… impaciente,

as réplicas do não Kirsh,

do não gongórico, do vernáculo,

com muito jargão ordinário à mistura,…

sem ofensa...

um facto,

 

urdidura,

meu jeito!!!...

 

enfim, sou assim,…

que... não escrevia e,

agora, escrevi!!!... Sherpas!!!...

06
Fev05

...começou... a campanha!!!...

sherpas
…primeiro dia de campanha para as legislativas, as de 20FEV2 005…após um período de irracionalidades, de criação de pobreza e miséria, numa continuidade aflitiva, gritante, indiferente, com petas e logros, com enganos fartos e bastos, mais que muitos, com perda de direitos, com congelados, com trapalhadas em profusão, para um lado, para o cantinho dos desprezados, dos perseguidos, dos que pagam e tornam a pagar… os de sempre!!!... Os políticos, afanosamente… como se duma festa se tratasse, correm para as ruas, com bandeiras, com tambores, com apitos, com arrufos, sorrisos abertos, beijos e abraços, com bandeiras, com palavreados prometedores, com fervores, como se nada, já esquecidos do que NÃO fizeram!!!... Para eles, mais uma campanha, para quase todos os portugueses, mais descrentes… pelo que têm visto, pelo que não ganham, pelo que não recebem, uma descrença, mais um engano!!!...

…é verdade, passam fome, não têm emprego, não têm casa, não têm dinheiro, não têm conhecimentos, a cultura é pouca, o ensino miserável, a saúde não abunda, é deficiente, inexistente, difícil de obter, uma confusão, a segurança social reduzida, umas migalhinhas, para quem a tem, o emprego não existe, a esperança foi-se… acabou, quase, as injustiças persistem, imunes e impunes, aos nossos olhos… os de sempre, com apitos, sem apitos, com dinheiros na Suiça, com Universidades mal geridas, com dinheiros desviados, com corrupções ao mais alto nível, com promiscuidades, veleidades absurdas!!!... O Estadão… causa aflição, nas reformas milionárias, nos assessores bem remunerados, nos carrões de serviço, nas viagens de luxo, de primeira, nas deslocações, como uns pavões, quando Poder… embevecidos, deslumbrados com eles próprios, opróbrios, loucuras, negação do que dizem!!!... O desequilíbrio social, nunca é demais dizê-lo… acentua-se, agrava-se!!!... Enfim… em maré de campanha, eles estão aí, na rua!!!... Ouçam os portugueses e… metam na cabeça, pensem, dêem rumo a este País!!!...

...há muito tempo atrás, se bem me lembro que, por aqui pelos Fóruns...ando a escrevinhar sobre essa triste realidade, a de todos os dias, com estórias com casos, com episódios vários, as de todos os dias, não só num bairro qualquer, um pouco por todo o País, em qualquer local onde nos encontremos, litoral ou interior!!!... Fui sempre apelidado do que não sou... um lamechas!!!... Têm perante vós, os políticos, agora... em tempo de campanha, na rua, nos cafés, nas praças, nos mercados, o resultado das políticas que praticaram, numa continuidade de trinta e poucos anos, de mordomias e benesses para os do Poder, lá no alto, bem refastelados, completamente apartados dos que puseram de lado!!!... Continuem e... pensem!!!...

…não se atrevam, sequer... a criticar o choradinho do pessimista de serviço, um, entre muitos...junto ao próximo, ao desgraçado, com os olhos abertos, não fechados, entristecido pelo desperdício, pela penúria, pela incúria, pelo laxismo!!!... Será que perante quadros de pobreza e miséria extrema, uma fartura... ainda se atreverão, num futuro muito próximo, apartar os olhos do concreto, perderem tempo com palhacices políticas, fazerem obras de estadão, prometerem o que não dão, usufruirem à grande e à francesa, insensíveis, duros e calculistas, de curtas vistas... os impostos do contribuinte, em proveito próprio???...

…os políticos, penso... de todos os quadrantes, devem ter coração!!!... O Povo, ao qual pertenço, como mais um... tem passado por muito, tem assistido aos deslumbramentos dos incompetentes e irresponsáveis, tem sido tratado abaixo de cão, tem sido injustiçado!!!... Basta, chegou a hora... como alguns dizem e escrevem, nos cartazes, de serem dignos, morais, éticos, ao serviço dos portugueses, como administradores da coisa pública, funcionários públicos de primeira, por uma legislatura, com proveito repartido, sem asneiras!!!... Continuo na minha senda, com o mesmo pensar, igual a mim próprio... restando-me, ainda, alguma esperança!!!... As ilusões vão sendo poucas!!!... Boa campanha para os políticos, seres elevados, quase excelências, sujeitos, agora... a todos os ódios e rancores, merecem-nos… que vos faça bom proveito!!!... Que invertam o caminho, que governem de verdade, que sejam verdadeiros, homens de corpo inteiro!!!...

…podem crer, meus caros políticos que… o que vão encontrar, é bem diferente dos gráficos, dos estudos, dos pareceres, das percentagens!!!... É a triste realidade, a vida… no concreto, no baixo, no abjecto, na carência, na tristeza, na doença, no desespero, na infelicidade, no desemprego, na descrença!!!... Escrevo-o mais uma vez, sem lamechices, sem pessimismos… com VERDADE!!!... Sherpas!!!...
05
Fev05

...panfletos e... pasquins!!!...

sherpas



…panfletos e pasquins, encontros e desencontros, perdidos e achados, arrazoados, confusos, perdidos da cabeça, sem eira nem beira…ultrapassados!!!... Que umas simples escrevinhadelas, continuadas, muito minhas, muito lidas… porque sei que as lêem, são contestadas por predadores assumidos, pagos para isso mesmo, para interromper uma corrente, que não desce, sobe… assim o creio, convencido que estou, algo vai como pretendo, como entendo, no caminho mais indicado, o de acabar com os detentores dos números, dos gráficos, dos estudos, dos pareceres… incompetentes e irresponsáveis, pelos resultados divulgados, de todos, mais que sabidos!!!... Nunca tanto se falou da economia dum País, como agora, nunca tanto se rebaixou a má gestão dos que…simplesmente, não sabem gerir, nunca tanto se apontou o dedo aos péssimos empresários, aos economistas, aos assessores de grandes vencimentos, aos ministros de péssimos resultados governativos, aos secretários de Estado semi-analfabetos, induzidos a isso, com erros ortográficos, nos sítios menos indicados, é evidente, nunca tanto se exigiu… aos que se quedaram, aos que fugiram, aos que… nunca mais se viram!!!...

…panfletos e pasquins, perdidos e achados… perseguidos, porque incomodativos, apelativos, denunciadores dos maus exemplos, dos grandes defeitos, dos amorais, dos pouco ou nada éticos, indignos, redutores… criadores de petas e de logros, mentiras, nem mais!!!... Encontros e desencontros, arrazoados… mais ou menos inflamados, pestilentos, por vezes, eivados de seiva podre, dejectos, abjectos!!!...

…panfletos e pasquins… causadores de cabeças perdidas, doentes que se não assumem, que destilam ódios e raivas, que dizem que… não disseram, o que disseram, detentores de sonhos, imitações rascas de Luther King, com insónias, sem sonho nenhum, confusos, baralhados, teimosos, sem teima… cinzas da queima, acabados, quiçá!!!...

…panfletos e pasquins, difíceis de engolir, comichosos, provocadores… iniciadores duma grande corrente, a que sobe, a que não desce… a que cresce, se avoluma, toma forma, se agiganta, a que não cala, a que delata, a que exige, a que persiste… a que insiste, uma e outra vez, insistentemente!!!...

… panfletos e pasquins, lidos e relidos, aceites e compreendidos, manifestos dum mau estar geral que… alguns infectos, rebaixam, diminuem, por quererem abafar, o que eles apelidam de esquerdalhada, de anacletos, de trotsquistas, revolucionários de pouca monta, insignificantes, pelo que escrevem e dizem!!!... Panfletos e pasquins… para não falar, claro, das bostas dos cartazes, os tais, os difamatórios, os degradantes, os enlameados!!!... Ódios e raivas… com panfletos, com pasquins, com cartazes, com figuras ridículas e caricatas, com ideias loucas, passadas, sem jeito, dando a cara, por tanta trapalhada, com dizeres a preceito, com gestos, com ritos, com azedumes, com hipocrisias… logros profundos, promessas tamanhas, num centrão que se arroga, praticando e sendo… direita assumida, fingida, como se nada, na prática, disfarçada!!!... Benditos panfletos e… pasquins!!!... Bem hajam!!!... Sherpas!!!...
05
Fev05

...quando me tocam... nos berloques!!!...

sherpas



…quando me tocam nos berloques, fico inquieto, incomodado, resfolego, tal como corcel assustado, amarfanho, como flor sem viço, contenho, como saco sem fundo, encho e expludo…porque tenho de o fazer, manifesto minha ira, alivio meu pensamento… senão, rebento!!!... De sábio e de louco, todos temos um pouco!!!... Nos recônditos de certas mentes, pobres e tristes indigentes, nestas coisas do escrever, analistas convictos e sórdidos, pestilentos… quando fedem seus gases, seus excrementos, apestados por moléstias mil, massacrantes, acutilantes, proboscídeos glaciáticos, mammuthus primigeniuns, muito raros, extintos ou, casos raros… em vias disso, com uma que outra excepção, pelos vistos… enormes em tamanho, de reduzidas mentes, indecentes, buscadores de terminologia grandiloquente, indefectíveis defensores… do indefensável, pouco sabedores, com palas nos olhos, tal como mulas, machos, burros ou outras alimárias, quadrúpedes conformadas, todo trocado, confuso, descomunal, da cabeça até aos pés, atrofia geral, monstruosamente mostrengo, acéfalo, projecto de gente!!!...

…perdido, no emaranhado de retumbantes embevecimentos, necessita de satélite, ao que recorre, tal como quem usa o GPS… quando, na Net!!!... Democracias impostas, tanto agora como dantes, tal demente, como tantos… aplaude genocídios, como males menores, calamidades, como lema, como caminho a seguir… esquecendo Hirochima, Nagasaqui, Vietname, Babilónia… laboratórios imensos, morte de tantas gentes, experimentações de alquimistas modernos, do século XX, do XXI, por ganâncias, por outras tramas!!!... Os objectivos estão definidos, há que seguir, há quem conceda, quem abanique o rabo… inocentemente, colocando no Olimpo, quiçá, gentes como o tal general, que acha um gozo, um prazer, um entretenimento, matar gente, simplesmente!!!...

…maleita grave, esquizofrenia profunda, alterações comportamentais, outros que tais!!!... Afectado de vez, sem cura… coitado!!!... Americanos (???...) os naturais, os pele-vermelhas, índios lhes chamaram, nos tempos de Colombo, assim quedaram, os que restaram, claro!!!... Australianos (???...) os aborígenes… os dos bumerangues, povo triste e calcado, posto de lado, naturalmente!!!... Um nunca mais acabar… incontáveis, os feitos, os defeitos destes humanos, americanos atlânticos, do Pacífico, também!!!... Existem há pouco, (200 anos) a democracia peca por defeito, prepotentes, carrascos e vítimas… indiferente!!!... Quanto à segunda Guerra, só entraram… em tempos de Roosevelt, porque empurrados!!!... Habituaram-se, de tal modo, que… nunca mais pararam!!!... Entre bons e maus, com eixos, com pretextos… lá vão fazendo pela economia, destruindo, matando, massacrando, arrasando, impondo a democracia, como gostam, como lhes dá prazer!!!... É com eles!!!... Bom negócio… viva o Deus dinheiro, Deus primeiro do americano, no que eles acreditam, deveras, liberais e conservadores!!!...

…quanto a computadores, quanto a cinemas, quando a filmes, a desempenhos, quanto a pensamentos dos intervenientes, panóplia vária, diversa!!!... Como eles, como a besta… dou o braço a torcer, também gosto, também aceito, consoante o uso que se faz deles… não deixam de ser o que são, arte, diversão, evolução, sem destruição, perversão, anomalia, doença grave!!!... Aplaudo, dentro daquela mixórdia de raças e de credos, mal conduzidas, em guerras permanentes… os sábios, os cientistas, as mais valias importadas, um pouco, de todo o lado, à custa de vidas inocentes, enormidades!!!...

…mantenho, não me abstenho… tempos de barbárie, cruéis, com pretextos, fora do contexto, retrocessos, Idade Média, talvez!!!... Entre guerreiros e terroristas, numa guerra que se inventou, com alguns méritos, convenhamos… o apear do cruel ditador, o fim do regime, o demérito tem sido enorme!!!... Se havia terror, o dito duplicou, a insegurança campeia, existe, está presente!!!... Só Mostrengos irracionais, com GPS na NET, rebuscadores de palavrões, se quedam apalermados, subservientes… perante tão excelsos pacificadores (???...) do Mundo, semeando impropérios, fedendo pelos dejectos espargidos, tentando denegrir… o que não pode, sequer, atingir!!!... Muitas vezes me convenço que, prenda como esta, mastodôntica figura, enorme… por aqui surgiu, fugiu, algum mammut americanum, não extinto, ainda vivo!!!... Sherpas!!!...
04
Fev05

...quanto... me culpo!!!...

sherpas



…por vezes, dum egoísmo extremo,
não lembro, esqueço,
mal meu, grande defeito,
que reconheço, que enjeito,
que me faz corar, envergonhado,
tão diminuído me sinto,
quando, vendo por tanto lado,
crianças sem pai, abandonadas,
a qualquer canto, desprezadas,
logo à nascença, dor e pranto,
sofrimento, mais que horrível,
solidão, amargura, desprezível,
tal gesto, tal desencanto,
ser, sem ser,
vida com sofrer,
logo de início, ao princípio,
morto… antes de morrer!!!...

… amarfanhados, entristecidos,
entregues aos seus pensamentos,
isolados, tristes, calados,
dependentes de instituições, de Estados,
deslocados, sôfregos,
amorfos,
sem sonhos, sem pai,
sem mãe, sem colo, sem regaço,
quanta amargura sinto,
quando penso, quando faço,
quando escrevo, não minto,
estas linhas… estes traços!!!...

… quão egoísta, meu Deus!!!...
quão cego, autista, perverso,
tanto em prosa, como em verso,
engendro os escritos meus,
falo de mim, das alegrias,
escrevo dos meus, fantasias,
sonhos passados, perfumados,
esquecendo tantos desgraçados
de fados… malfadados,
sem mãe, sem pai,
vida pequena… que se esvai,
cai, que não cai,
tristeza, amargura, dor,
morte… estertor!!!... Sherpas!!!...
04
Fev05

...o rescaldo... do debate!!!...

sherpas

…vi...  e …conclui o que já sabia que ir concluir!!!... Diz o Povo e, com razão, que… quem nasce torto, tarde ou nunca se endireitará!!!... Já eram conhecidos do povo português, já se tinham enfrentado muitas vezes, ao longo de muito tempo, não havia, por isso, muito a esperar!!!... Entre eles, como era mais que evidente, não deixou de ser, o que foi, mais um debate!!!... Com outro estilo, à americana!!!...

DSC01646

Já é mania!!!...

Que Diabo têm aqueles senhores que nos possa servir de exemplo???... Crianças quanto ao nascer, (…200 e poucos anos de existência!!!...) adeptos das mortandades, das mentiras, das sanhas, das rinhas, falsos como Judas, numa aparente democracia… com campos de concentração, com guerras e tudo!!!... Impositores da democracia… que... deve ser natural, muito de quem a quer, de quem a deseja. Quem são eles afinal???...

Mais um País, grande ou pequeno, tanto faz… entre tantos, por esse Mundo fora!!!... Na segunda Guerra Mundial, foram obrigados... induzidos a participar, depois das pérolas que os japoneses lhes distribuíram sobre a armada naval!!!... Entraram no conflito, levados por isso!!!... Agora, sorvedouros de petróleo, controladores do que não devem, fazem o que querem!!!... Há os subservientes que os aplaudem… há, os que não!!!...

Quanto a americanos, penso assim...… estamos ditos!!!... À americana… porque não à portuguesa, deixemos os outros em paz, vai sendo tempo, com os seus defeitos. Não os importemos, temos os nossos, bastantes, pelos vistos!!!... Já chegam!!!... …

e... vimos o Sócrates acutilante, sem divergir, apontando o que pretende, denunciando o que está mal!!!... Quanta coisa… meu Deus!!!... Vimos o Santana dizendo que não… quando diz, contrariando o que todos ouviram… quando falou, alto e bom som, quando todos perceberam, insistindo, à sua maneira, insinuando, calmo e brando, com cara de anjinho mau, perverso, labioso!!!... Pouco adiantaram ao que já sabíamos!!!... Foi um entretém, um confronto… um debate político!!!...

As políticas já as conhecemos, pelo menos dos que estão em gestão, haverá uma continuidade... pura verdade!!!... Os que gostam deste tipo de políticas, mesmo com números e percentagens mirabolantes, com promessas, mais das mesmas... que vá por quem as pratica!!!... Quem foi vítima dessas políticas, erradas e erráticas, por mim falo...… que escolha outro caminho, o da mudança!!!...

…Quanto a campanha, persisto...… há a campanha digna, ética... como deve e, continua havendo outro tipo, bem diverso, de política, a que se limita a rebaixar o adversário, pessoalizando, denegrindo, mentindo!!!... Chegou-se ao cúmulo de ver e analisar certos e determinados quadros, tristes, redutores… numa democracia de facto!!!... Estamos vendo ministros, em funções, incitando populações, a levantamentos, a insurreições e …ainda... outros que, utilizando a sua posição, por correio, através de serviços estatais, com bens de Estado, fazendo campanha partidária!!!...

O líder do maior partido da coligação, ainda em gestão... ainda primeiro-ministro, …continua com "fait divers" com diversões, insistindo na eutanásia, na fertilização in vitro, no casamento entre homossexuais, na clonagem!!!... Está na cara… não está???... É de loucos!!!... …

No final, quanta discrepância, quanto mediatismo, quanto eufemismo, quanta confusão,… profusão de sentimentos, de disparates, dislates, por parte dos órgãos de comunicação!!!...

Como de vedetas se tratassem, como se fossem artistas badalados, com grupos de fãs... a preceito, ao jeito…, um assalto de jornalistas, com máquinas e maquinetas, com lápis e canetas, montões de fotografias, ideias congeminadas, esquematizadas, artigos mais que pensados, opiniões e comentários, como este que vos ofereço, de borla, grátis,… entre tantos, mais que vendidos, em resmas e resmas de papel, em jornais actuais, os do dia seguinte, é evidente!!!...

Está em causa o futuro do País...… é assim, queiramos ou não!!!... À americana ou… à portuguesa, está em nós, na nossa mão!!!... Com os americanos nada aprendi… antes... o inverso!!!... O que seria a América, os States… sem os emigrantes europeus???... Os americanos propriamente ditos, em tempos, …foram dizimados, exterminados... quase por completo!!!... Está-lhes nos genes… são violentos!!!... Há muitos americanos de pacotilha, descendentes dos primeiros emigrantes, que… por ganâncias, encontram-se agora, em plena idade média, a das matanças, a das mentiras, a das perseguições políticas, a das imposições, pelos vistos!!!... Sherpas!!!...

 

03
Fev05

...pai...paaaiii!!!...

sherpas


…PAI!!!... PAAAIIII!!!...

…grito imenso, no vazio,
chamamento, procura vasta, louca,
por toda a parte, perdido, confuso,
quanto mais velho, mais me arrepio,
mais sinto a falta, tão grande a amizade,
nesta vida…que se apouca,
que se encurta,
se alonga,
pai, irmão, verdade,
confiança, encosto, força,
minha base, meu companheiro,
de sempre…por inteiro,
quanta falta, quanta saudade,
quanta escuridão, desespero,
minha origem, progenitor,
meu exemplo, meu esplendor,
profunda dor,
ausência… Senhor,
quando grito, quando procuro,
na imensidão, no escuro,
na turba, na multidão,
um que outro rosto,
uma visão,
na falta que sinto,
quando teu nome…grito!!!... Sherpas!!!...
03
Fev05

...estratégia dos...senhores do destino!!!...

sherpas
…claro que teríamos de ter um plano, uma estratégia, um esboço… fazer pesquisa, estudar pessoas, tanto cá, como lá, as francesas, com deslocação ou não, através das novas tecnologias, magias… outra questão, colocando um ponto, um acrescento, um toque pessoal, muita imaginação!!!...

…bem, depois…recuaríamos uma vintena de anos, situaríamos a época, controversa, a dos pais, outros tempos, realidades diferentes, por alturas da ditadura, a que se prolongou, ao longo de quarenta e tal anos… em Portugal!!!... Haveria muita coisa para contar, no aspecto social, político, geográfico e económico… neste cantinho nosso, numa aldeia situada em vale formoso, cá em baixo, rodeada por altas montanhas, de difícil acesso, lugar esquecido, por Deus e pelos homens, pelos governantes daquela era!!!... Seria um fartar, um campo propício para embelezar a obra, para preencher, condizendo com o estatuto parco, reduzido, dos pais dos intervenientes!!!...

… arranjaríamos uma querela, entre eles… uma tragédia, ódios de morte, sentimentos adversos, quadros negros, pesados, qual familiares de Romeu e Julieta, à portuguesa ou… pior, a origem duma situação de incesto, praticada mais tarde, entre o casal jovem, inocentemente, pelas circunstâncias!!!... Explicaríamos as razões da emigração, para França… a permanência dos outros, no local, parados no tempo, isolados, ao longo de duas dezenas de anos, quiçá!!!...

…iríamos a França, ou…usaríamos a Internet, mais cómodo, mais preciso, mais conciso…descreveríamos a região, acompanharíamos o crescimento da donzela, o seu entorno, o seu apoio, a sua integração, com facilidades e dificuldades de vida, muito próprias, muito normais, em casos destes… outros que tais!!!... Iríamos recuando e avançando, aos poucos, entrechocando o presente, com o passado, as duas realidades, as duas posturas, os dois Países, casos tão graves e repletos… como a pobreza, a miséria, o obscurantismo, a ignorância, o analfabetismo, carências visíveis, aberrantes… as de dantes, por essas alturas, agruras e sofrimentos… sem um lamento, como um destino, tanto na serrania, aqui em casa, bem perto no tempo… ainda há pouco, como os bairros de lata, os bidonvilles franceses, primeiras habitações dos recém-chegados, portugueses e outros, o trabalho esforçado, o desenrascanço, lá fora, como cá dentro!!!... Tempos difíceis, claro!!!...

… e, acompanharíamos o desenvolvimento dos principais, das vítimas escolhidas, das personagens de toda esta trama, com muita descrição de terras, de paisagens, de pessoas… quanto a carácter, quanto a valores, quanto a cometimentos, vários, os de vidas… mais que normais!!!... Capítulo, após capítulo…iríamos somando centenas e centenas de páginas… mantendo acesa, a paixão, a ilusão, o mistério, a tragédia… com altos e baixos, com precisão, com acutilância!!!... Uma seca… como já o afirmei, pano para mangas, labirinto perfeito para quem… como eu, não gosta, nem um pouco, é de louco, parar muito tempo, no mesmo sítio, escrevendo sempre e sempre…sobre o mesmo, vivendo vidas alheias, com sofreguidão, com penas e dores, com risos e gozos, com amores e… desamores, ódios e vinganças, algumas esperanças!!!...

…enfim, como pluralizei… nesta segunda parte, vamos singularizar, tal como fiz, ainda há pouco!!!... Não aponto caminhos a ninguém!!!... Quem sou eu, para o fazer???... Quero convencer-me, simplesmente… que não fui talhado para isso, respeitando quem o faça, quem o cometa, quem ganhe com a proeza, em satisfação pessoal e… material!!!... Muito menos, tal como o tenho dito e…redito, seria incapaz de prostituir algo que, por mim falo… acho tão natural, como o acto de escrever, de partilhar, de comunicar!!!... Deixo-me de mais coisas e, como se nada… vou continuar, como sempre fui, igual a mim próprio, tal e qual!!!... Sherpas!!!...
03
Fev05

...senhores...dos destinos!!!...

sherpas



…uma personagem, tosca, rude, baixa ou magra… tanto faz, de carácter forte, personalidade bem vincada, ambiciosa, com sonhos, muitos, num local qualquer, pequeno ajuntamento de casas, dispersas… inquieta, fogosa, desiludida com o destino, com o seu viver, sempre igual, trabalho braçal, inculto, ainda novo!!!... Dias que se sucedem, conversas repetidas, encontros casuais…rodeado de bestas, de animais, pelos campos, nos currais, vida de vegetal, a da sobrevivência!!!... Uma tasca, grupo restrito de amigos, cartas que se atiram sobre uma mesa, conversas, sempre as mesmas!!!... Sonho que persiste, que massacra, que persegue!!!...Noites inquietas, ainda novo, gordo ou magro… tanto faz!!!... Incómodo, lá vai arrastando o seu destino!!!... Figura criada, como outra qualquer… no papel, pelo senhor dos destinos, um escritor, seja quem for!!!...

…imprevisto, nunca visto, de beleza rara, fina criatura, de sexo contrário, tremenda formosura, sobrinha dum vizinho, pertinho de sua casa, um encanto, de visita, de passeio, curta estadia!!!... Veio de França, filha de emigrantes, passar uma temporada com os tios!!!... Encontros, desencontros, calhares… olhares!!!... Sonhos cor-de-rosa, de parte a parte!!!... Encantamentos, embevecimentos, cumprimentos, falas curtas, repentinas, amor que… desponta!!!... A vida, por vontade do escritor, quando… antes, rotineira, por obra de milagre, passou a ter mais encanto!!!...

…o amor incendiou, a paixão surgiu, os amigos passaram, por vias das circunstâncias, para segundo plano, era estranho, pensavam eles, não desconfiando, sequer!!!... Com arrebatamento, num celeiro perto, nos arredores do povoado, sítio apartado, sossegado, encontro combinado, consumação do acto, um desespero, uma fúria, desejo satisfeito, plenitude conseguida, união… de facto!!!...

…o tempo passou e… o fazedor de estórias, senhor dos destinos, por obras e por actos, com intenção mais que pensada, não atendendo ao amor límpido e sereno entre aquelas criaturas, uma… rude e grossa, iletrada, fúria bruta da natureza, com sonhos, peada, presa a um lugar esquecido, vegetando, até então, outra… elegante e formosa, alta, loira, esbelta, de passagem, entendeu, por bem…separá-los, com muita paixão, pelo meio!!!... Foi o princípio, começou a trama, os dados tinham sido…lançados!!!...

… a belezura, Teresa se chamava, filha de emigrantes, prenhe de paixão, ainda nova, arrebatada, presa de coração, passados uns tempos, com amores, com encontros, com uniões de facto, no celeiro ali perto, recanto de sonhos, cantinho rosado, mais que amado, desejado… intensamente, pelos dois, por via das circunstâncias, teve de regressar para junto dos pais, lá para Grenoble, terra nobre, de tradições, com história, com gentes francesas, com amigos e amigas, os de sempre!!!... Partia, ia embora, deixando para trás… o ente amado, aquele rapaz, rude e forte, fonte da sua loucura, paixão dos seus amores!!!... Começou a bater mais forte, a pena do senhor dos destinos, a do escritor!!!...

…um desgarrar, uma fúria avassaladora, no último encontro, no ninho de amor, no celeiro!!!... No dia seguinte, os tios da pequena, iam levá-la à estação, de mala na mão… de regresso!!!... O tosco iletrado, sem ser culpado, bom carácter, trabalhador, personalidade forte, alto ou baixo, bem apessoado, um poste… contido, sofrido, quedou no sítio, cabisbaixo, mais isolado, ferido, quebrado!!!... O escritor desalmado, tinha encontrado duas vítimas para a sua trama, para a sua estória, para a sua ficção, para a sua obra!!!... Daí por diante, com planos, com estudos, com mais ou com menos discrições, com conversas e situações, com quereres, com amores e desamores, com acréscimos, com valores, com baixezas, com riquezas, com estertores, com idas, com vindas, com passeios por Grenoble, com conversas em cafés, com partidas de cartas, na tasca, com sofrimentos acrescidos, conseguidos, separados, pensativos, amores avassaladores, sonhos acrescidos, famílias comezinhas, fúrias e arrebatamentos, compreensões e ambições…lá vai, capítulo, após capítulo, engendrando, desafiando, criando, destinando, com estilo muito próprio, conseguido ou não, de emoção em emoção, pesquisando paisagens, povoações, corações!!!...

…são assim os senhores dos destinos, os criadores, donos cruéis, implacáveis… das suas personagens, mais compreensivos, por vezes, amáveis e sorridentes, apelativos… boas gentes, por formação, apaixonados e ardentes, relembrando nos que criam…suas paixões passadas, vividas, pacientes, insistentes, persistentes, capítulo, após capítulo, uma seca, quanto a mim, muita obra… quando feita, completa, repleta, lida, aceite e…compreendida!!!... Fazedores de estórias, filósofos, psicólogos profundos, detentores de conhecimentos vários, pesquisadores notáveis, ágeis de pena, imaginação fértil, várias pessoas, numa só, criadores, tal e qual!!!... Vivam eles, os entertainers da actualidade, os que nos fazem sonhar, os putativos, narrativos, incomensuráveis escritores, verdadeiros donos e senhores do destino!!!... Deuses, entre gentes vulgares, vulgares… entre os Deuses!!!... Sherpas!!!...
03
Fev05

...flor bela, doce...emotiva, do Alentejo!!!...

sherpas



…ainda pequena, junto da casa dos pais, pelos campos em volta, pertinho duma oliveira, olhando para uma formiguinha, para uma pétala rubra, para uma seara verde e ondulante, para um pardal, para uma libélula, para uma gota da chuva, para um raio de sol… quanta paixão, quanto amor sentia, quanto arrebatamento, engrandecimento!!!... Uma necessidade imensa de plasmar na memória, mais tarde… no papel, a fúria intensa que se desatava, pelo acumular de sentimentos, pelos desvarios, pelo rodopiar de ideias, tantas coisas belas, tanto amor, doce esplendor, remanso, descanso, prazer intenso!!!... Cantarolava, compunha, pulava, girava…ainda criança, versejava, numa lengalenga angustiante, gritante, numa voracidade incontrolável, diferente, distante, tão próxima, tão distante… das outras crianças, suas iguais!!!... Maravilhosa ferramenta, a escrita, a leitura, refúgio, paixão, emoção!!!... Com rimas belas, esfusiantes… transpôs para o papel, catadupas de sensações, paixões amores e…desvarios!!!... A vida, viveu-a intensamente… em permanência, sempre presente, não ausente, tudo bebeu, tudo ingeriu, tudo converteu, por doces palavras… em obras, lidas de se lerem, de se sentirem!!!... Alentejo da sua alma… da alma de tantos outros, poetas e amores, paixões e sofrimentos, momentos, emoções!!!... Foi voraz, foi capaz, foi poeta…foi esteta, foi suicida, quis ser dona do seu destino, um desatino!!!... Amou de repente, perdidamente!!!... Quanto amor, quanta paixão…quanta solidão!!!... Sherpas!!!...
02
Fev05

...poeta... de bela pena!!!...

sherpas



…débil, pouca figura, roupa vulgar, coçada, muito usada, chapéu na cabeça, hábitos repetidos, idas e vindas entre dois, três destinos, com paragens alongadas, sossegadas, bebericando café, entornando o seu bagaço…nos locais de sempre!!!... Muito só… sempre acompanhado, interiormente, claro… manga-de-alpaca, de poucas falas, calado, com olhar vago, abarcando o seu entorno, num vislumbre, num piscar, relembrando o passado, outros mundos, outras terras, outros tempos!!!... No seu canto, no trabalho, rodeado de papéis, cumprindo o seu dever, sonhando com rimas, com versos, com sonhos, com outras imagens… muito longe, muito afastado, deslocado!!!... Lindas paisagens, Tejo imenso, quanto sonho… vários caminhos, outros destinos!!!... Pequenos laivos, deslumbres, esquecimentos, momentos… lá no alto, um pormenor, uma flor, um cantar, um falar, um chilreio, um sabor…solidão, um sofrer, uma dor, vida triste, solitária… que se prolonga, que se alonga, que se anima, quando rima, quando foge, quando se refugia, sozinho… muito acompanhado!!!... Enriquecimento, outra gente, quando sente, quando vive, quando revive…quando escreve, quando preenche, com rabiscos, com versos, com rimas, sobre tudo, sobre nada, com sentimento, que avalia, que cria, que imagina, que relembra…isolado, posto de lado, pouca gente!!!... Figura pouca, vulgar, coçada, estendida na cama, olhando para o tecto do ínfimo quarto que habita, refúgio, descanso, quebra da rotina…fim do dia, outro se segue, café que se aprecia, bagaço que entorna, que aquece, que afaga!!!... A vida passa, rodeia-o, inunda-o, afasta-o, não lhe tira, coloca-o de lado, ignora-o, mostra-se-lhe, oferece-se-lhe… é-lhe pródiga, dá-lhe concentração, serve-lhe de tema, sublime pena, imaginação fértil, tempo que lhe sobra, que ele reverte, converte…folha sobre folha, resmas de papel, com versos, com rimas, com temas!!!... Refúgio, conchego, afago, regaço, recompensa… dentro da rotina, entre papéis de trabalho, papéis de recreio, entre bagaço e bagaço, com… um café, pelo meio!!!... Sherpas!!!...
02
Fev05

...por...trinta dinheiros!!!...

sherpas




…e, chegámos a isto, a este risco, situação melindrosa, perigosa, arma de dois gumes, afilada, triste maneira de fazer a vida política, a da intriga, a do rumor, a do boato, a da insinuação, arma cobarde e… traiçoeira, por parte de quem a pratica, de quem a atira para a rua, dos que, pobres deles, se sujeitam a levar com os reflexos, aumentados, acrescidos, de sofrer as consequências, agravadas, repito… pelo que sei, pelo que tenho vivido, experiência de vida, outros tempos, situações semelhantes, não por Poderes, por outros interesses… intrigas!!!...

…homens de duas caras, espécies rascas, baixas, sem similitude com os humanos, é evidente, estranhos… ainda mais, quando praticantes de credos, adoradores de santos e santas, praticantes de religião assumida, como confessos que são, pronunciando, em vão, o nome do Magnânimo, da Aparição… em qualquer ocasião, como opção!!!... Já no passado longínquo, quando era terreno, quando pregava… entre os que o acompanhavam, cerca de doze, pelos vistos, havia um, diferente, outra gente, adorador e amado, como os outros, pela frente, quanta hipocrisia (???...), todo sorrisos, todo prestável, amável, mais um que, como os seus confrades, se entregava àquelas práticas, correntes, as de ouvir pregar, ouvir a Palavra, beber os ensinamentos, sôfrego, piedoso, como se nada!!!... Tão pouco se vislumbrava, na altura, claro!!!...

… mais tarde, por trinta dinheiros… deu um beijo no Amado, hipócrita assumido, reles vendido, obsequiou o Filho de Deus com o Calvário, com tudo o mais que o antecedeu, com o final que não mereceu!!!... As moedas, pelo apontado na Bíblia, livro dos livros… tal como o Alcorão, como o Torah, o Talmude, o Midraxe, ajuntamentos de leis e preceitos de várias religiões, as mais badaladas, para ser preciso, as mais participadas, respeitadas, não diminuindo as outras, lá para o Tibete, lá para a Índia, muito próxima… para o Japão, um pouco por todo o Mundo, nesta nossa casa globalizada, cada vez mais… não lhe foram muito benéficas, pela consciência, a que nos persegue e nos massacra, nos tortura, nos amargura… quando, como gentes, caídos em nós, nos apercebemos do que fazemos ou… fizemos!!!... No caso dele, do bacoco do Escariote, mais conhecido por Judas, o traiçoeiro, o hipócrita, não o Tadeu… ensandeceu, com os remorsos, quiçá, deu no que deu, pendurou-se pelo pescoço, num ramo duma figueira, enforcou-se, morreu, morte indigna, merecida pela suja acção que cometeu!!!... As moedas, essas… deixou-as espargidas pelo chão!!!... Caso bíblico, antigo, mau exemplo do que se não deve fazer, que há que ter cuidado com a consciência, a tal… a que não nos larga, a que se não aparta, a que castiga!!!...

… não sei que tipo de religiosos praticantes são estes modernos, que mostram até à exaustão, a sua religião, as suas práticas, as suas mãos unidas, quando prostrados… em oração, que recebem, com humildade (???...) a hóstia consagrada, compungidos, introvertidos, convencidos, pelas imagens que vejo… quando praticam!!!... Dão-me que pensar, rejeito, faz-me impressão!!!... Para mim, não radical… simples elemento, tão vulgar, tão normal, tolerante com seres, com credos, com raças, como igual, mortal… convencido do que sou, nem mais, nivelado, respeitador do que não entendo, do que não pratico, fico como fico, incrédulo e pasmado…quando, por dinheiros, por Poderes, visualizo os Escariotes do nosso tempo, mais sofisticados, mais redutores, porque reduzidos, mais reles e cobardes, quando desdizem o que disseram, quando levantam rumores, quando espalham boatos, quando insinuam e…depois, sem consciência disso, afirmam que não, a pés juntos, se ofendem!!!...

… a consciência não perdoa e figueiras, tal como no passado… há-as por aí, em quantidade!!!... Que não os venha a ver, mais tarde, pendurados… com os trinta dinheiros espargidos, pelo chão!!!... Que não os venha a ver, prostrados… em frente de qualquer altar, a orar, para inglês ver!!!... Mostram-se ridículos… não me convencem!!!... Ou… pelo cómoda que é, a religião que praticam…que assim se lhes apresenta, que assim entendem, andando de perdão… em perdão, como opção, ou… o dinheiro e o Poder, tal como as ideias, falam mais alto, pois então!!!... A lama que lançam…fica com eles, enlameados da cabeça até aos pés, creio… autêntica mixórdia!!!... Em nenhuma Bíblia, Alcorão, Torah, Talmude ou Midraxe… entre outros compêndios teológicos, de vários e diversos credos, (…sionismo, budismo, etc,etc,etc…) se encontra lei alguma que admita, permita a hipocrisia, a má formação, a perversão, a insinuação direccionada, com intenção, sequer!!!...

… com a maior das facilidades, o feitiço… vira-se contra o feiticeiro, autêntico vespeiro!!!... Agnóstico, por escolha própria, depois de muito pensar, nem ateísta, nem teísta… pertencente ao grande grupo dos que não professam, não praticam a religião católica!!!... Para mim, tal como outras, é… alguma coisa que me impuseram à nascença, com a melhor das intenções, por parte dos meus progenitores, rejeitando-a, quando mais velho, perante tantos maus exemplos, dos que a pregam, dos que a praticam… tirando proveitos pessoais, sendo hipócritas, mentirosos, fraudulentos, quezilentos, mal formados!!!... Optei, de livre vontade… pela religião da consciência, como excelência, num agnosticismo consciente, livre, respeitador, porque respeito, pela formação natural, aperfeiçoamento constante… está em mim, é meu jeito!!!... Sherpas!!!...
01
Fev05

...verdade... absoluta???...

sherpas



… meu caro ________, perspicaz, acutilante, elevado como sempre… pelo menos assim o tentas parecer, atento, sinuoso, mavioso, interrogativo… apelativo, vezes por outras, confuso, directo, sagaz, adonado de tudo… quanto é capaz, de profundas sabedorias, sensaborias acinzentadas, pequenos nadas, sem poesia, pouco dado a metáforas, a exacerbamentos, alma culta, lá no alto, tão pertinho dos Deuses, os mais eruditos, quiçá… parceiro das tágides de Camões, ou antes, de Minerva ou de Marte, tanto da guerra, como dos saberes… uns senhores, doutos, poucos, bons, como deve!!!... Senhores da verdade absoluta… nem é necessário chamar a atenção para tal, não passa daquilo que é, no texto, no contexto, um exagero, um desespero, uma vontade minha, tua… de todos, uma esperança, um sonho, tamanha utopia, simples fantasia!!!... Também gosto de rimar, de brincar com as palavras… por isso, talvez, levado pelo entusiasmo, me tenha excedido!!!... Nada de grave, espero!!!... Abraços do Sherpas!!!...
01
Fev05

...insinuações perversas... adversas!!!...

sherpas



…quando se ataca um adversário político usando, como arma, a vida pessoal do contrário… algo, vai mal!!!... As pessoas, em democracia, são livres de levar a sua vida privada, como bem entenderem, são livres de gostar de quem quiserem, são livres de fazer… o que lhes der na realíssima gana, são livres de ser, o que são… desde que, quando escolhidos para lugares públicos, serviços de Estado, sejam eficientes, sejam capazes, responsáveis e competentes!!!... Ao longo desta pré-campanha, com lama, com insinuações sórdidas e baixas, por uma questão de sondagens não favoráveis…. pouco convenientes, pela palavra, em cartazes, houve gentes, de baixo cariz, de nível rasteiro, que foi por aí, pela insinuação!!!... Na época em que nos encontramos, no século da aceitação da diferença, numa democracia de facto… ainda há quem, assim proceda, pela ganância, pelo Poder!!!... Uma vergonha… com tantos telhados de vidro, afinal!!!... Estamos mal quando ainda temos, como líder de partido importante… indivíduo com ideias retrógradas, chauvinista assumido, não aceitando a diferença, como crença, sendo e mostrando o que é… simples conservador direitista, de curtas vistas!!!...

… a não aceitação do diferente, hoje em dia… é bizarria, falta de conhecimento, moral deficiente, gente sem préstimo, reles, de pouco ou nenhum valor, seja onde for!!!... Falo, não defendendo… criticando quem insinua, simplesmente!!!... Para mim, dá igual… desde que humano, com qualidades, ser baixo, ser gordo, ser manco, ser preto, ser amarelo, ser homossexual, lésbica, heterossexual, ter olhos aos quadradinhos, gostar de vestir bem, de vestir mal!!!... Insinuar…fica mal, é sórdido!!!... Ainda mais quando… ao longo duma vida de pouca valia, incerta e confusa, não acuso, constato, com tão poucos atributos, se arrogam esse direito, o de tentar rebaixar, criticando, enlameando, insinuando!!!...

…vivemos, como sabemos… num País atrasado, tanto na economia, como em qualquer valia, especialmente a do conhecimento, com alguns toques e remoques de machismo, ainda existente, latente, com atitudes de opressão em relação às mulheres, tratadas como se fossem objectos… por certos carolas, mandadas para a prisão, pelos mesmos, usadas e deitadas fora, como normal… para alguns!!!... Pobres imbecis, pobres bacocos… pararam no tempo, petrificaram, não evoluíram!!!... Estúpidos eram… assim continuaram, estigmatizados, perpetrados, com nódoas na testa… o que lhes resta!!!... Parece mentira, com tantas saídas, com tantas viagens, com tantos contactos, tanto aqui, como fora, por essa extensa geografia…pouco ou nada aprenderam, quedaram inertes, ocos, vazios!!!... Ainda mais… com formação académica!!!... Doença endémica… espero que não, que se debele, num rompante, vai sendo tempo!!!...

… a grande capacidade dum líder, não é dizê-lo, fazer de conta, mostrá-lo para televisões e quejandos, não é insinuar, perverter, diferenciar, apontar… diminuindo, agastando, antes pelo contrário, assenta na aceitação, na compreensão, na formação íntegra e ética, na dignidade completa!!!... Dividir… para reinar, para melhor subjugar, táctica antiga, velhinha, sem préstimo algum, no presente!!!... Outra época… outra gente, embora admita que com patacoadas destas… ainda há muitos ignorantes que se vão na conversa, chocha, baixa, sórdida, lamacenta!!!...

…a grande capacidade dum líder, anda por outras alturas, por outras esferas, tão apartadas dos que se confundem, dos que, de baralhados… insinuam, amesquinham, mentem, quiçá… com todos os dentes, descarados, sem vergonha, com peçonha, não aceitando, sequer… a diferença, como valia!!!... Cada um é como quer, é como é, a nível pessoal… indiferente!!!... Depois, bem… quanto a capacidades e competências, outro galo cantará!!!... Todos iguais, nem menos, nem mais… será tempo de avaliarmos então, os que são ou não são, bons ou maus governantes, nas tintas… como dantes!!!... O que pretendo, seja coxo ou marreco, pequenino ou barrigudo, branco ou amarelo… é que o País fique bem entregue, seja social e democrata, não um arremedo, não uma mentira… uma VERDADE, por inteiro, sem circo, nem teatro, tão pouco… com palhaços, fingindo de ministros!!!... Penso assim, espero que me entendam!!!... Sherpas!!!...
01
Fev05

...somos parte...dum todo!!!...

sherpas

…somos partes… dum todo, queiramos ou não!!!... Sempre fomos...… embora apartados, separados, de costas voltadas, por vezes,… quando não nos encontramos!!!... …

quando mal me precato, estou feito, caio no mesmo...… pensativo, cabisbaixo, penso no não sentido, quando vivo, quando escrevo, quando reflexiono, quando sonho, quando, ilusionado, busco resposta e não encontro!!!...

DSC07702

gosto de falar comigo próprio, gosto de tentar encontrar-me, de reconhecer como sou...… tarefa árdua, difícil!!!... nunca me encontro, perdido, sem rumo, numa caminhada de triste e real final... meu e nosso mal, neste curto período de férias, episódico...… a vida!!!...

intervalo da morte... a que se prolonga, alonga, uma eternidade, pura verdade, insofismável, absoluta!!!... …

com mais ou com menos… burilados, com mais ou com menos aprofundamentos, nestes escassos momentos de introversão, por muito que tente, defraudado… desisto, mas... logo, de seguida, insisto, persisto!!!...

a uma conclusão chego, sem custo… sou teimoso, abuso!!!...

ler os que, tal como eu… tentaram, em vão, não vale a pena!!!...

muito perguntaram...… nenhuma resposta tiveram!!!...

colocaram no papel, juntaram chusma de escritos, de pensamentos... filósofos lhes chamaram… uns, analíticos, outros, empíricos, pragmáticos, entre outros,… quase todos, intemporais, sempre actuais… como holistas que foram, neste holismo permanente, presente, vigente, numa verborreia absurda e desajustada, produzida, eivada de erudição bacoca, pouco acessível, nada aberta, …fechada!!!...

…actualmente, os pensadores, com o intuito de se avolumarem, de se elevarem, de se desligarem das classes mais baixas... puro elitismo… na sua linguagem, tentam apartar-se do vulgo, usam e abusam de palavras caras, rebuscadas a esmo, o mais complexas possível, esquecem-se da condição humana a que pertencem, tentam apartar-se do seu holismo natural, como parte dum todo, afinal!!!...

Irracionalismos divergentes do que se pretende, afastamento do que se busca, do que se quer!!!...

a procura da felicidade, a busca incessante da identidade, a verdade... o quê e o porquê… da nossa existência, numa viagem alucinante e louca, rocambolesca, como gato que tenta agarrar o rabo, com a boca, …sempre às voltas, dentro do mesmo cadinho, cantinho de todos, casa nossa, terra mãe, planeta, gãozinho de areia na imensidão do Universo, este… em que nos encontramos, baralhados, confusos!!!... …

como somos, auscultando os outros, fazendo-nos ouvir, partilhando, …concluímos que, não passamos de animais evoluídos, com mais, com menos ferramentas, aprendendo mais, muitas das vezes… com os nossos iguais menos complicados, menos armadilhados, com menos ferramentas… mais naturais!!!... …

porque não, sermos mais abrangentes, mais envolventes, chamarmos a nós …todos os saberes, assumindo a nossa fraqueza, a nossa debilidade, a nossa verdade… em busca da felicidade, sem preciosismos, arrevesados, rebuscados!!!... Fazemos, como parte,… um TODO... sem altos nem baixos, nivelados!!!... Todos valemos…, embarcados no mesmo barco, sem grandes diferenças!!!... Ninguém é possuidor da verdade absoluta!!!... Sherpas!!!...

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D