Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

29
Mar05

... o tempo é... um cavalo!!!...

sherpas


… o tempo é um cavalo
que não pára de galopar,
que não tem um intervalo,
no seu grande caminhar,
tem muitas e muitas vidas,
pequenas gotinhas de água,
muitas idas, sem saídas,
como um beco, uma rua,
que por ter muitas entradas
acaba, sem saída, afinal
porque um beco, não é igual
às ruas e avenidas
tal como tantas e tantas vidas,
simples, médias, grandes,
à partida… muito parecidas,
enquanto duram, diferentes,
no final, dolorosas, curtidas,
bem gastas, mais que sofridas!!!...


… cheias de falsas modéstias,
sem um pingo de beleza,
choronas, enrugadas,
com laivos de tristeza,
caridade… às carradas,
saudades do passado,
há muito ultrapassado,
um medo grande, imenso,
um terror bastante intenso
do desconhecido… escuro
que leva o justo e o impuro,
através da morte fatal,
para o destino final!!!...


… todos que vivem e amam,
que sofrem e choram
porque o tempo, é um cavalo
que galopa… sem intervalo!!!... Sherpas!!!...





29
Mar05

... a vida de... qualquer!!!...

sherpas

… a vida é uma viagem,
muito rápida… dispersa,
uma tão curta passagem,
plena, mágica, diversa,
é como um encantamento,
uma maravilha soberba,
um sonho, um pensamento,
uma partilha, uma entrega!!!...

… é um doce sentimento,
do Paraíso, uma nesga,
é um pedaço, um momento,
é um Deus que se nos nega,
é um sabor, quando se come,
é um gozo, quando se aufere,
a vida de qualquer homem,
enquanto vive, quando morre!!!...


… é um desfazer da juventude,
é um constante caminhar,
é um aniversário, uma virtude,
é um começo, é um parar,
é uma súmula de ilusões,
é um deslumbrar permanente,
é uma raiva, são paixões,
é tudo o que o homem sente!!!...


… é a vida renascida
no ventre duma mulher,
na dor, mais que sentida,
duma mãe que bem nos quer,
é o sacrifício, no sofrimento,
na doença que nos entristece,
no calor, no frio, no vento,
no que se lembra, no que se esquece!!!...


… é tudo o que o Mundo comporta,
tudo o que vemos e usamos,
matéria viva, matéria morta,
lugares, casas onde moramos,
é um entendimento, parcial,
duma grandeza Superior,
é uma percepção… natural,
é um Dom, é um Sabor,
a vida de qualquer… ANIMAL!!!... Sherpas!!!...


26
Mar05

... um molhinho de... privilegiados!!!...

sherpas


…alternativas, coisas poucas… esquisitas!!!... Tenho pena mas, a situação está preta!!!... Entre as famílias políticas europeias, de longe… prefiro a social-democracia!!!... Provei um bocadinho da direita a valer e, sinceramente, não gostei… nem um pouco!!!... Foi demasiado, para o meu gosto!!!... Ainda há dias…

… ouvi parte da entrevista feita, a António Borges, por Judite de Sousa, na RTP!!!... Que o homem é uma sumidade, não contesto, espécie de D. Sebastião para o laranjal, um facto… tal como o Vitorino para o P.S., que é amigo do partido, que se preocupa com o dito, deu a entender, que quer descarregar para cima do Marques Mendes, tal como tantos, é mais do que evidente, para queimar, que se quer arredar dos populismos e dos populistas, os de curtas vistas, afirmou-o à boca cheia, que se situa na direita, tal como o partido, tal como a família europeia, não haja dúvidas a respeito… que pretende o regresso triunfal ao Poder, do dito grupo, tal como em tempos de Cavaco, é ambição dele e doutros tantos, que quer um Presidente, mais que direito, o atrás referido, o dos tabus repetidos… não deixa de ser o que é, uma simples pretensão, pois então!!!... Gostei de o ouvir perorar sobre o seu trajecto de vida, pelos States, onde apanhou o jeito, por França e Inglaterra, mais próximo da terra, do partido, aos que ama… profundamente, duvido!!!... Conjecturas minhas, apenas!!!...

… a certa altura, gostei de ouvir, quando disse que as forças políticas de peso, têm de se situar, apresentar as suas políticas, com verdade… duas facções fortes e distintas, uma, nem tanto, fracalhota… a dele!!!... Que há estratégias diferentes para se conseguir atingir o que se pretende, um País coeso e forte, sem crises, com boa qualidade de vida para os cidadãos em geral… palavreado, simplesmente!!!... A direita, sem medos, sem demagogias nem populismos, de peito aberto, como vimos, nestes últimos três anitos, com a faca, com o queijo e… com o pão, fazendo e desfazendo, a seu belo prazer, por amor da Pátria, governando meia dúzia de grandes grupos económicos, a banca, os seguros e… por arrasto, todos os bem situados, dando origem a desempregados, empregando alguns, despedindo bastantes, males menores, negociando tudo e mais alguma coisa, subservientes, essas gentes, do rei dinheiro, especulando na Bolsa, produzindo milhões e milhões, candidatos ferozes à revista Forbes, cruéis, insensíveis, destruidores de lares menores, simples pormenores, carentes, pobres indigentes, sem saúde, sem trabalho, sem educação… uns verbos de encher!!!...

… aquando do Congresso laranjal, ele e outros do mesmo estilo… lá estarão, com essa intenção, a de se assumirem como são, na dita moção, pelo que entendi, com verdade, sem peias!!!... É caso para perguntar, dado serem poucos, os bem posicionados, forrados logo à partida… será desta que se unem, irmãos do peito, familiares, os das migalhinhas, os PP,s e os PP(D)/P(SD), com P,s em profusão???... Porque não???... Seria outra opção!!!... Não se enganariam a eles, tão pouco aos outros, os menos forrados, as bases destes clubes… mais que privados, de estadão!!!...

…é tempo de sabermos com o que contamos, o que somos, como somos, como queremos ser, tanto agora, no presente… como mais tarde, num futuro inexorável que se aproxima, como sina!!!... Riqueza a jorros, imposição pura e dura, negociatas com fartura, a rebentar pelos poros, só para alguns, grupo restrito, Estado fraco e pobre, desfalcado, posto de lado, menor equilíbrio ou… Estado rico e poderoso, protector e social, democrata assumido, para todos, sem excepção???... Está, como sempre esteve, continua estando… nas nossas mãos, como população integral, como Portugal!!!... Uns, amam pela carteira, pelas regalias, mordomias e benesses… outros, bem pelo contrário, adoram pelas pessoas, pelo bem colectivo de toda uma Nação!!!... São simples pontos de vista… sem outra intenção!!!...

… nunca gostei de governos para elites, para grupelhos reduzidos, ínfimos, com total abandono, desprezo, direi… da maior parte das populações!!!... A direita não sabe governar em democracia, como já assistimos, desde que ela existe!!!... Umas vezes por forças de bloqueio, outras… por tabus, algumas, bem diversas, por cobiças e ganâncias pessoais, com demagogias e populismos, puros desvarios, com pseudo sentido de Estado, mui elevados, não se visualizam, sequer!!!... Quando no Poder, usam e abusam dos dinheiros públicos, como se deles se tratasse, com desfaçatez, sem passarem cartão, tão pouco… é de loucos!!!... Quando deslocados, para outros lados, com amigos subservientes… gastam Mundos e fundos, em profusão!!!... Adoram negociatas, embrulham empresas com Estado… numa mixórdia, que dá que pensar, que dá para criticar, para desconfiar!!!...

… se, se assumirem como são, de acordo com a família, sem enganos, sem logros… direitistas de verdade, quedar-se-ão pelo que representam na sociedade portuguesa, actual, entre os cinco a dez por cento do eleitorado, um molhinho de privilegiados, somente, os dos milhões, sem confusões!!!... Vamos ver se têm coragem, se deixam de apregoar o que não são, sociais, democratas, cristãos políticos e outros chavões, puras ilusões, simples convencimentos, pois então!!!... Sherpas!!!...
25
Mar05

... serra e... Sado !!!...

sherpas



… do alto da serra,
lá ao longe, espreguiçado,
separando a terra,
vislumbra-se o Sado,
num estuário amplo… largo,
num tom claro, azulado,
com margens bem demarcadas,
pejadas de casario
praias bem areadas,
alguns baixios, no meio do rio,
línguas claras, alongadas
de areias bem lavadas
pelas marés sucessivas,
prolongadas, lascivas,
que lhe dão mais encanto!!!...


… fazendo, deste belo canto,
um lugar aprazível,
um Paraíso na Terra,
que parece estar imóvel,
bem pintado na tela,
por um pintor inspirado
que, com rigor, com cuidado,
espalhou tintas, cores,
consoante cheiros, sabores,
que emanam, aos borbotões,
por entre aqueles rochedos,
onde estamos instalados!!!...


… nos é dado observar
aquele rio, aquele mar,
de azuis de vários tons,
longe de barulhos, de sons,
do ruído, bem apartados,
em sítios muito isolados,
que a serra pode oferecer,
nos permite gozar… ver,
Setúbal, a Torralta
dois bastiões, duas sentinelas,
numa posição bem alta,
num mirador… sem janelas!!!... Sherpas!!!...

24
Mar05

... tem todos os trunfos... na mão!!!...

sherpas



…tem todos os trunfos na mão, como contrincantes, como adversários… embora sejam de respeitar, de ouvir, de conceder benefícios, quando lúcidos e precisos, quando construtores de boas ideias, quando fazendo o papel que lhes é devido, como oposição, merecem diálogo e alguma aprovação, de resto, não passam do que são, não lhes fazem sombra, sequer!!!... Com todas estas vantagens, que não lhes caia em sorte, a pouca sorte, o péssimo defeito dos que, de tão fortes, se consideram à partida, intocáveis, lá nas alturas, pavões, como os de dantes, que não assumam atitudes e gestos, taras e manias de grandeza, fantasias e orgulhos, soberbas, vaidades bacocas, que não caiam em desvarios!!!... Está neles, como se nada, continuarem a ser, o que sempre foram, sem tiques, sem toques, sem remoques, sem manhas, nem perversões, ilusões de momento, subir às alturas, pura loucura, escalada de derrocada porque, queiram ou não, o POVO… está atento e expectante, não gosta de extravagantes!!!... É um partido social, tem sido democrata, cometeu, no passado, erros e… muitos, como qualquer outro, seus contrários, deu jobs aos boys, fez trapaça, foi irresponsável e pouco competente, deu origem a negociatas estranhas, esquisitas, pouco claras, nada transparentes, envolveu muitas gentes, com favores, enfim… foi o bombo da festa!!!... Espero que se tenham curado, com os erros deles, com os erros dos outros!!!...

… tem uma oportunidade única e exclusiva, com a maioria que possui, com o acumular de experiência, com o elenco que possui, do partido, os melhores, com os independentes, quadros de espantar!!!... Há que aproveitar para fazer o que se espera, com urgência, como um dever, como uma obrigação, como um serviço ao POVO, à NAÇÃO!!!... Não se deixem arrastar pelos monopólios, pelas corporações, lobbies ou quejandos, não deixam de ser o que são, grupelhos de pessoas com montões de interesses e dinheiros!!!... Muito abaixo do interesse colectivo, geral, de toda uma população!!!... Têm a faca, o pão e o queijo, disponham da refeição, a preceito, como deve, não cometam burrada, sejam honestos e patriotas, não se deixem arrastar pelas ilusões bacocas do Mundo, passageiras, fugazes!!!...

… tem possibilidades imensas, tão extensas e diversas que, pelo que me tenho apercebido, as abordagens, por parte de adversários, de contrários, têm sido mais que muitas, com palavrinhas e elogios de engano, com sorrisinhos subservientes, com abanicadelas de rabos!!!... Como partido vencedor, com ampla margem, tem de ser racional, mais que normal, não se deixar arrastar, cumprir o seu papel, fazendo o que deve, como deve!!!... Tenho gostado da sua participação, da actuação primeira, da pretensão de continuar sendo social e… democrata, como, aparentemente, pretende!!!... Assim o espero e desejo!!!...

… quem não deve, não teme, quem pode… tudo alcança!!!... Exijam a mudança, com firmeza, ao partido, à oposição, à comunicação social, aos cidadãos em geral!!!... Oportunidade única, irrepetível… cumpram o prometido, atinjam os objectivos que se propuseram!!!... Quanto aos treinadores de bancada, aos consagrados, aos mais abalizados, quanto a outros menores, nos que me incluo… não liguem, ouçam, aceitem e espremam, deitem fora o que não presta, aproveitem o que lhes seja útil, simplesmente!!!...

… o partido socialista, em Portugal, presentemente… tem todos os trunfos na mão!!!... Sherpas!!!...
24
Mar05

...sol!!!...

sherpas


… sol risonho, feliz,
céu azul brilhante,
relva verde que nos diz,
numa voz meiga, cantante,
que está viçosa, pujante,
que já sente aproximar
o passarinho, a cantar,
o pólen amarelo, leve,
do roseiral, ali ao lado,
de que a abelha se serve
para abastecer o colmeal,
nos cortiços, abarrotados,
de puro mel, no quintal!!!...


… o vizinho vai regando,
matando a sede às plantas,
enquanto, vai assobiando,
no chão, nas varandas,
todas viradas para o céu,
lá em cima, bem azulado,
tendo o Sol como seu,
bem no fundo, bem guardado,
estrela da vida intensa,
tão afastada… tão perto,
Senhor da Terra imensa,
que o espera, como certo,
na Primavera aveludada,
cheia de flores, perfumada!!!...


… no Verão quente e agreste,
quando todo o Mundo se despe,
se refresca no oceano,
mole enorme, refrescante,
piscina de grande tamanho,
brilha, faiscante,
Sol, a estrela… da vida,
a chama mais conseguida,
mais eterna, adorada,
doce alimento… doce fada!!!... Sherpas!!!...


23
Mar05

...turbulentos e... inquietos!!!...

sherpas
… sem intenção de magoar, simples impulsos… palavreados, sobre ninguém!!!...

… turbulentos e inquietos,
ansiosos, consumistas,
psicóticos, alguns… espertos,
convencidos despesistas,
doutorados assumidos,
licenciados aos montões,
executivos bem vestidos,
tertulianos sabichões,
noctívagos, de fim de semana,
assexuados, por opção,
viciados na mama,
sonhadores de ilusão!!!...


… pretensões assombrosas,
topos de gama, no pensar,
carros, casas formosas,
tudo, menos casar,
curtidores de concertos,
de viagens… bem exóticas,
não se contentam com excertos,
estão bem, fora de portas,
nos cafés, nos restaurantes,
nos “pubs”, nas discotecas,
como exemplares viajantes,
longe do esforço, das “secas”,
dos pais, dos mais idosos!!!...


… frescos, passados, anormais,
elementos perniciosos,
diferentes dos outros mais,
com quem dá gosto “curtir”,
amigos do peito, normais,
que nos prendem, nos fazem rir,
nesta vida curta, estranha
que, para eles, não tem segredos,
mediante um pouco de manha!!!...


… evitando sustos e medos,
aproveitando, na totalidade,
o melhor, o mais completo,
destruindo a vitalidade,
no fútil, menos complexo,
numa de gozo geral,
de ansiedade assumida,
que, numa vida banal,
se leva de vencida,
como algo de casual,
predestinação… fatal!!!... Sherpas!!!...

23
Mar05

...numa Primavera... recuada!!!...

sherpas



… canoras, chilreantes, com gorjeios,
mais ou menos coloridas, pintalgadas,
com pios baixos, elevados… anseios,
cacarejantes, palradoras, variadas,
toda uma série de aves, de passarada,
prisioneiras, em cativeiro,
libertas, esvoaçantes, num ribeiro,
num galho, duma árvore qualquer,
num carapeto, numa erva, numa flor,
débil, formoso ser,
meu encanto, meu amor,
recordações duma infância feliz,
ao nascer do Sol… na alvorada,
ao entardecer, quando petiz,
nos campos dos meus afectos,
na campina alentejana,
a perder de vista, os trigais,
sonhos recuados, dilectos,
na monda, em plena campanha,
mulheres curvadas, bandos de… pardais,
numa Primavera passada,
muito, muito… recuada!!!... Sherpas!!!...


23
Mar05

... o pardal não trina... não chilreia!!!...

sherpas



…quero corrigir, emendar,
erro grave, assumido,
quando estava a criar,
dando o dito, por não dito,
falando do pardal,
ave irrequieta, simpática,
dei-lhe gorjeios e trinados,
coisas que ele… não pratica,
tão pouco chilreios, outros fados,
queda-se pelo que, aos ares… atira,
simples e repetidos pios,
que afina ou desafina,
em momentos de exaltação,
na Primavera, animado,
pelo fogo da paixão,
um simples namorado!!!...

… fantasiados gorjeios,
trinados de encantar,
elaborados chilreios,
em aves de espantar,
rouxinóis, canários,
pelos campos, duma ribeira,
ou… presos numa gaiola,
em tantos locais, vários,
em tempos de sementeira,
como guitarra ou viola!!!...

… quem se entretém com estas coisas,
de arrumar palavras, ao jeito,
peca, por coisas e loisas,
sem maldade… com defeito,
por excesso de palavreado,
por rima que se procura,
por fonética, som adequado,
por inspiração… por loucura!!!...

… o pardal não chilreia, não gorjeia,
seus trinados são parcos,
pia baixo, por vezes… alteia,
são uns pássaros… simpáticos!!!... Sherpas!!!...


23
Mar05

... pássaro preso... na gaiola!!!...

sherpas


… pássaro preso na gaiola,
ave triste, amordaçada,
liberdade que se viola,
pequeno ser que… se maltrata,
ilusão que se desfaz,
prepotência que se afirma,
egoísmo dum rapaz
que se prenda, que se mima,
criança imatura,
cheia de ternura amiga
por uma simples criatura
à qual é decepada,
dum golpe, num rompão,
a vida tão desejada!!!...


… que se esfuma, na prisão,
num espaço curto, doirado,
onde chilreia de tristeza,
o pobre, o triste, o coitado,
sem opção, sem defesa,
onde lhe cai a pena, o pio,
onde se lhe esvai a beleza,
sem cantigas ao desafio,
afastado da natureza!!!...


… por um capricho, um querer,
inocente egoísta,
que o faz sofrer, no viver,
numa gaiola… com alpista,
ao pássaro amordaçado,
com chilreios diminutos,
num espaço curto, doirado,
numa vida… de minutos!!!... Sherpas!!!...



22
Mar05

...doença, demência... maldição!!!...

sherpas
…doença, demência, maldição,
diabrura…agruras,
negligência, perversão,
competência, amarguras,
duas almas, dois jovens, ainda,
no cumprimento do dever,
mau encontro… com confronto,
estendidos no chão,
fim de vidas, comoção,
assim… de repente,
numa milésima de segundo,
com olhar triste, profundo,
deixaram… de ser gente!!!...

… ainda a pressentiram,
antes do impacto fatal,
naquela noite trágica,
como… por mágica,
simples mortais, sentiram,
violenta dor,
impressão tremenda,
esgarrar,
tecidos comprimidos, arruinados,
balas assassinas, cruéis,
gestos, sem emenda,
matar,
aqui, em tantos lados,
guerras, sem quartel!!!...

… marginais, excluídos,
disfarçados, diminuídos,
recalcados… pervertidos,
sem um mínimo de piedade,
diga-se… em boa verdade,
fugidos, sem apelação,
resultado dum Estado, duma Nação,
de olhos cerrados, inculta,
alimária mais que abrupta,
remanescente duma nascente,
dum esgoto que… se não esgota,
avulta,
produtora de tais aventesmas,
feras incultas e… brutas!!!...

…consequências malditas, pérfidas,
tiros, com mortes, com vítimas,
bairros… que são guetos,
fechados, não abertos,
calda em ebulição,
fecunda,
onde abunda,
o ódio, a raiva, a exclusão,
sociedade, sem verdade,
paranóia da desigualdade,
no cérebro mais que reduzido,
comprimido,
de intelectos,
simples… aparentes dejectos,
em redomas fechados, protegidos,
escondidos… esquecidos,
não lembrando, sequer,
seja homem ou mulher,
o que se degrada, se rebaixa,
não agrada… não encaixa!!!...

… doença, demência, maldição,
negligência… perversão!!!... Sherpas!!!...





22
Mar05

...Europeus, simplesmente!!!...

sherpas



…vi e ouvi, como sempre faço, nestas alturas… porque penso e sempre pensei que, deles, dos políticos, depende a minha vida futura, o futuro de todos nós, portugueses!!!... Gosto de saber, de conhecer bem, as linhas com que me coso, de estar a par do que se passa, do que se vai passar nos dias mais próximos, nos que se seguem!!!... Não gosto de me deixar embalar, de me ir em cantigas, de me ir com conversas de treta, com posições mais ou menos extremadas, infantis e demagogas, populistas, de alinhar em cores, em clubes, em vitórias ou derrotas que, quando acontecem, ganhamos ou perdemos todos, sem distinção, sem apelação!!!... Daí o meu interesse, daí a minha atenção, a minha adesão e compreensão, mediante os maus ou bons resultados que se venham a obter, depois!!!...

… no Parlamento, local de discussão, de entendimentos ou desentendimentos, com mais ou com menos elevação, ficamos, quando os apreciamos nas actuações que desempenham, no momento, na altura… com ideias precisas, acertadas, sobre o que escolhemos, sobre o que negámos, que não quisemos!!!... Basta ouvir, estar atentos, adentrar nos pensamentos, digerir, como deve… concluir!!!... Obtemos, quase sempre, respostas mais que concretas, sobre figuras, sobre figurões, sobre Amostras, sobre irrealidades, puras virtualidades, na panóplia existente, no hemiciclo, ao nível dos partidos representados, os que nos representam, os que nos deveriam servir, na totalidade, os eleitos, os opositores, os da situação e…os que não!!!...

… não me tenho sentido defraudado com o que escolhi, com o que foi votado pela grande maioria dos meus compatriotas, pelos da mudança!!!... Não, não sou fã incondicional, sei avaliar o que fazem de bem, o que fazem de mal… tal e qual!!!... Sempre escrevi, afirmo, mais uma vez… sou independente, com mais inclinação para a esquerda, o lado humano da questão, é um facto, respeito os contrários, desde que responsáveis e competentes, nas atribuições de momento!!!... Fazem falta, como de pão para a boca, como alternativa no Poder, como fiéis e dignos opositores, construtores francos e honestos da democracia, contraditório, réplica do que está mal, do que não concordam, outras ideias que, quando juntas, com um fim comum, o bem do País… são utilíssimas, necessárias, não perversos, não achincalhantes, não agaiatados, com menos cuidados, grupo de fedelhos, chalaceiros useiros e vezeiros, como alguns!!!...

…vi, senhorias excelsas, mui dignas e diversas, no cumprimento das suas obrigações, interrogando, indagando, averiguando, respondendo, esclarecendo… alguns, não tão práticos, ainda hesitantes, tanto agora, como dantes, é normal, lá para diante, tomarão o jeito, executarão suas funções com mais empenho, assim penso, assim espero!!!... Sem ser por mania, por embirração minha, simples contestação, vi… também, da parte de quem não esperava ou, como quiserem, nunca os compreendi, nunca os aceitei, continuando iguais, os tais, os de sempre, como esperava, por parte de quem teima em se manter como é, com pose de Estado, quando Ministro, sem pose nenhuma, um galhofeiro irresponsável, tipo xico-esperto, quando deputado, com aplauso e imitação do bando respectivo!!!... São poucos, por este caminho… têm tendência para se extinguirem!!!... Os antigos parceiros, bem foleiros, por sinal, pela família europeia, a mesma, pelo convívio… tomaram-lhe o jeito, quase iguais, sem grandes diferenças, cada vez mais!!!...

…os que, em tempos, acusados de extremistas trotskistas, agora em maior número, mais contidos, com sentido de Estado assumido, desempenharam a contento as suas funções, tal como a equipa do Jerónimo, os comunistas!!!... Dos socialistas, pouco comento… por enquanto… não lhes subiu à cabeça, continuam como sempre foram, sociais e democratas!!!... Que continuem, assim espero!!!... A direita, quanto a mim, dado ser o início… ainda estão a tempo de praticarem outro tipo de políticas, de baixarem à Terra, de se assumirem no que são, simples oposição, muito diminuída, por sinal!!!... Invertam os tiques, sejam mais normais, mais actuais!!!... Vai sendo tempo de pegarem o boi pelos cornos, com honestidade, com integridade, com verdade!!!... A memória não é tão curta como pensam!!!... O POVO está atento, mais actuante, mais interessado e… presente!!!... Simples congeminações minhas, sem intenção… tal e qual, como são!!!...

… os portugueses inverteram a maneira de fazer políticas, despediram políticos, deram início a um novo ciclo, já se não vão com promessas de treta, palavreados engraçados, com manhas e tramas, com confusões dos Diabos, com trapalhices e trapalhões, com pantominas desgarradas, com invenções, insinuações e… quejandos, com garotadas, simples coisas, nadas, manipulações aos montões, fazeres de conta, simplesmente, com figurões que ainda se mantêm, agarrados, mais que alapados, quase, quase… desempregados!!!... Os portugueses querem, exigem, contas claras, certas e transparentes, boa qualidade de vida, verdades… querem ser, coisa simples, EUROPEUS, mais nada!!!... Sherpas!!!...


21
Mar05

... na alameda... de robles!!!...

sherpas



…céu carregado, sombrio, sem pio,
natureza morta, cinzenta… sequiosa,
alameda de terra batida, ladeada de robles velhos, pesados,
folhas esparsas, secas, estaladiças, muito frio,
desconcerto, inverso dos tempos, mudados,
perdidos, confusos… abandonados,
rumos sem destino, passadas calculadas, pesadas,
finco os pés no chão duro, levanto poeira,
nuvens extensas, prometedoras, paradas,
caminho pela tarde, junto a uma ladeira,
débil verdura, poucas cores, escassas!!!...


… pensamentos vagos me assolam,
me reduzem, me imolam,
persistentes, no meio daqueles gigantes,
de ramos erguidos, desfolhados, sedentos,
madeiras nobres, já no tempo dos navegantes,
companhia excelsa, de vinhos carregados, sangrentos,
nas adegas da quinta, com suas pipas desconformes,
volumosas, plenas… enormes,
alinhadas, naquele sombreado húmido, constante,
implorando a todos os Deuses,
numa plegária insistente, irritante,
promessas, oferendas… tantos meses!!!...


… esperança que desvanece, esmorece,
que se esvai… que esquece,
na alameda, sem destino, pelo meio dos robles,
numa tarde pardacenta,
pisando forte, olhando, sem ver,
nuvens carregadas, atmosfera cinzenta,
natureza morta, parada… sem chover!!!... Sherpas!!!...




20
Mar05

...começar... a ser gente!!!...

sherpas


… no meio da caminhada,
da viagem que nos propomos,
quando, passada a passada,
nos lembramos do que fomos,
num intervalo… numa pausa,
num acidente de percurso,
quando não pensamos em nada,
quando estamos fora de uso!!!...


… num baque, numa quebra,
num problema, num mal,
numa doença que se herda,
num mau estar, não natural,
em todos os pequenos casos
que nos afectam… debilitam,
nos mais diversos e raros
que nos apoucam, irritam,
nos reveses, contratempos,
desta vida dura, pesada,
nos cruéis, nos maus momentos,
quando a vida é bem amarga,
nessa chispa tão violenta,
nesse buraco mais profundo,
nessa mostra mais horrenda,
lutas e doenças do mundo!!!...


… numa quebra, num retrocesso,
num mau estar que nos afasta,
que nos nega, não dá acesso
à triste alegria que nos agasta,
que nos apouca… arrasta
para um medonho abismo,
para um sonho tão irreal,
vida pouca, virtualismo,
vida contra, com negação,
que se vive sem paixão,
sem amor, entrega total!!!...


… sem pura determinação,
em prol do nosso igual,
duma mulher, dum irmão,
duma família inteira,
dos que vivem à nossa beira,
porque é tempo d´ir acordando,
de repartir, em profusão,
de nos darmos, entregando,
o ser, a alma… o coração!!!...

… é tempo de dar a volta,
soltar um berro… de revolta,
tempo de dar um grito,
d´amaldiçoar o bendito,
de fazer uma revolução,
de aprender a dizer NÃO,
de mudarmos, de repente,
como se vive, como se sente,
começar… a ser gente!!!... Sherpas!!!...





20
Mar05

...exclusão!!!...

sherpas


… porque é que nos convencemos,
insignificâncias mesquinhas,
de que somos… que valemos,
que ganhamos, nas entrelinhas,
aos outros que nos rodeiam,
aos que consideramos galinhas,
elementos que nos recreiam,
utilizados, postos de lado,
pouca coisa, simples peões,
que ao pé de nós, os leões,
só servem, como um recado,
que se envia, logo se esquece,
que se recebe, logo se rasga,
não nos arrefece, nem aquece!!!...


… se calca, logo se esmaga,
simples utensílios, objectos,
na cabeça dos prepotentes,
por quem… não nutrem afectos,
por serem baixos, diferentes,
pensares xenófobos, racistas,
de certos caretas, cariz,
estranhos, infectos, extremistas,
que não enxergam, o próprio nariz!!!...


… nódoas purulentas da humanidade,
que se têm que decepar, pela raiz,
em prol da justiça, da verdade,
das cores, dos credos, das raças,
independente da nacionalidade,
favorável a todas as massas,
multidões… da realidade,
às que damos honras, graças,
às que penhoramos a humildade!!!...


… vergonhas que assumimos,
das guerras, dos morticínios,
das fugas, quando fugimos,
ignorando sofrimentos, martírios,
por um pensar desigual,
uma superioridade exacerbada,
um racismo pútrido, fecal,
que nos leva… a nada!!!... Sherpas!!!...

19
Mar05

...os Deuses do Olimpo!!!...

sherpas



…muito elucidativo este teu trecho, este teu texto, da mitologia Grega, das enormidades de Hércules e quejandos, com cavalariças, estrumeiras e outras coisas mais, apropriadas, muito de acordo… com certas situações, meu caro ___________!!!... Para concretizar, para me fazer compreender, para melhor analisar, não vou tão longe, não me aprofundo, quedo neste nosso Mundo, neste nosso bocadinho, de cavaleiros, de cavalariças, de manjedouras, de botas de cano alto, de pingalim… com castão dourado ou prateado, de formas diversas, controversas, com outras alimárias, mais anafadas, gordas e toscas, de pata negra, comedoras de bolota, nas gamelas fartas, por baixo das azinheiras, em qualquer lugar, noutras redomas, cerradas, herméticas, com entradas controladas, dos outros… apartadas!!!...

…pois é meu caro ___________, o tempo dos cavaleiros já passou, foi-se reduzindo, aos poucos, tem tendência em se extinguir, pelas circunstâncias, pelos excessos cometidos, pelos fartanços e… os bácoros ficaram mais magros, anémicos, sem graça!!!... Já não se rebolam tanto!!!... As manjedouras e as gamelas vazias, claro… com muito esterco à volta, imensa revolta, limpeza que se necessita, trabalho hercúleo, presumo!!!... Mas, pelo que sinto, pelo que creio… não será necessário tal auxílio, dos Deuses do Olimpo, do filho de Zeus e da mortal Alcmena… mortal também, o forte Hércules, o maior, como se viu, tal como reza a mitologia antiga, a grega, pois então, nem tão pouco doze trabalhos, difíceis e raros, como descreves!!!...

…baixando à Terra e encarando a situação, muito má, por sinal, como todos sabem… com muita força, com coração duro, para umas coisas, mole, para outras tantas, chegaremos lá, desde que queiramos, os que estão, os que aguardam e exigem, pois então!!!... Cavaleiros prepotentes, autistas, de curtas vistas … extinguiram-se, ainda há, uns poucos, pobres e tristes loucos, simples bacocos!!!... Perante este quadro dá-me, ao menos… esta réstia de esperança, sendo Socrático ou não, tal como sou, é evidente e, peço-te, deixa os Deuses no Olimpo, não os chateies… com estas coisas terrenas!!!... Está em nós, com doze ou mais trabalhos por fazer, limpando o esterco, enchendo as gamelas e as manjedouras, para encher bolsas e bocas de tantos e tantos carentes com o necessário, pondo de lado… os cavaleiros, claro!!!... Sherpas!!!...
19
Mar05

... um curso!!!...

sherpas


… uma rosa é uma flor,
um poema, uma inspiração,
um símbolo de amor,
sinónimo de ilusão,
realidade… que pouco dura,
não perene, bem caduca,
uma beleza efémera,
que passa, não espera,
um sonho quase irreal,
uma estética, isenta de mal,
pouco prática, poética,
tem som, tem fonética,
é uma flor, como tantas!!!...


… neste Mundo tão confuso,
onde, para se vingar na vida,
é necessário um curso,
uma meta que, atingida,
funciona como valia,
no progresso, no futuro,
um caminho, não um muro,
um valente objectivo
que… depois de ser vencido,
nos torna competentes,
capazes, preparados,
ultrapassando todas as frentes,
como verdadeiros soldados!!!...


… luta, na sobrevivência,
na guerra da existência,
que se trava dia a dia,
utilizando a preparação,
o curso, essa valia,
esse sonho, essa ilusão,
essa rosa que é uma flor,
esse doce símbolo… de amor!!!... Sherpas!!!...


18
Mar05

...já lá vão... os tempos!!!...

sherpas


… já lá vão os tempos,
já passaram essas eras,
os tempos dos inventos,
os tempos das esferas,
do desconhecido… do ignoto,
do medo pelas estrelas,
da fuga dum corpo morto,
das superstições, bruxarias,
das rezas e… alquimias!!!...


…tempos da redenção, pelo fogo,
no tempo da inquisição,
o receio pelo sol posto,
o abrigo… na escuridão,
nos fundos duma caverna,
todos juntos, ao montão,
sem claridade, sem luzerna,
tempos remotos, diversos,
seculares, mais recuados,
distantes, esquecidos berços
sem memória, quase apagados!!!...


… ainda quedaram uns traços,
uns rabiscos, nuns pedregulhos,
restos de porcelana, uns passos,
ossos, nalguns entulhos,
em obra escrita, nas paredes,
em pedras fúnebres, em cascas,
em papéis velhos que ledes
em relicários escassos, rascas,
em bibliotecas monacais,
nuns que outros jograis,
ou… nos cronistas de serviço,
da época, pois então,
nas armaduras, sem viço,
nos apetrechos de latão,
nas espadas, lanças e setas,
nas tapeçarias reais,
nos copos, pratos e peças,
e noutros pontos finais!!!...


… tantos objectos grosseiros,
arrastados por animais,
burros, bois e… cavalos,
por homens menos iguais,
escravos, simples vassalos
das casas senhoriais,
noutros tempos, noutras eras,
tempos de inventos, de esferas,
tempos bem mais recuados,
sem memória, quase apagados,
no berço da escuridão,
no princípio da ilusão!!!... Sherpas!!!...


18
Mar05

... um casamento... casual!!!...

sherpas


… é um passo, no tempo,
uma decisão, um momento,
uma bênção… num templo,
inverso dum contratempo,
um comungar, numa união,
uma ideia, um pensamento,
o início, sem ilusão,
da vida a dois, um casamento!!!...


… verbo doce duma paixão,
experiência palpável, concreta,
bater uníssono do coração
na corrida única, na única meta,
de duas mentes com… um objectivo,
uma família, um prolongar,
uma chama, outro ser vivo,
um aconchego, um lindo lar,
uma acalmia, um entendimento!!!...


… um completar, um agradar,
uma quebra, um sentimento,
um reflexo, bem luminoso,
nos confins do Paraíso,
um Sol pleno… bem radioso,
um compromisso, um aviso,
uma partilha viva, intensa,
uma abstenção do egoísmo,
um ser que vive, pensa,
noutro ser… com paroxismo,
com tanta entrega, com tanto amor,
sentindo prazer, no meio da dor,
dando alegria, dando tristeza,
na vida que, por vezes, é brutal,
resistindo a tudo, com firmeza,
a Dois… mais casual!!!... Sherpas!!!...

18
Mar05

...aos pais... que o são, claro!!!...

sherpas



… quantos o são,
pelas circunstâncias, as mais normais,
num momento, num rasgo… pura paixão,
resultado, de actos sexuais,
sem mais!!!...

… mulher que engravida, que cria no ventre,
fruto desse instante,
por uns meses, o desabrochar dum ente,
futuro filho, duma mãe, dum pai,
tempo que passa, que esvoaça… que vai!!!...

… nasce, desejado, enjeitado, tanto faz,
menina ou rapaz,
abre os olhos, esperançado,
com sorte ou… infeliz,
pobre petiz,
acarinhado, quando amado,
fardo pesado,
rejeitado, logo à partida,
mau começo… perda de vida!!!...

…quantos filhos, sem pai,
quantos pais, sem filhos,
no destino que lhes cai,
que lhes cabe, com… ou sem cadilhos,
embevecimento, adoração,
prolongamento,
obrigação,
grande desvelo, suma paixão,
paizinho, paizão,
por vezes,
carrasco, criminoso… recriminação,
maus procederes… trabalhos e fezes!!!...

…quantos o são,
tantos que não,
pai exemplo, pai modelo, pai perfeição,
trabalhador, zeloso,
protector… um senhor,
gordo, magro, feio… formoso,
feliz e cuidadoso,
para nós… o maior,
supremo, a esmo!!!...

…obrigado pai completo,
Deus te mantenha, te tenha,
foste o mais dilecto,
o mais amado porque… amaste,
protegeste,
criaste,
tudo deste!!!...

…perdoa-lhes, porque não sabem,
nunca souberam,
no egoísmo, na indiferença,
nunca deram,
tão pouco… quiseram,
mas, que pouca crença,
não assumiram,
fugiram,
viraram costas,
partiram,
deixaram a semente,
fizeram gente,
quantas faltas, quantas lágrimas,
quantas falhas,
não foram pais,
não são iguais!!!...

… para os pais de verdade,
para os pais da saudade,
para os pais do exemplo,
de agora, de sempre… de qualquer momento,
profundo abraço,
dia merecido,
por isso faço,
não esquecido,
este poema, esta homenagem,
simples palavreado,
uma passagem,
ao pai desejado,
mais que… amado!!!... Sherpas!!!...

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D