Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

03
Mar05

...todos iguais???...

sherpas



…todos iguais, todos diferentes,
nesta profusão, nesta variedade,
neste mundo de tantas gentes,
nesta complexa humanidade,
tantas cores… tantos tamanhos,
físicos perfeitos ou aberrantes,
com falhas, com alguns enganos,
com defeitos, por vezes, gritantes,
obras, imaginadas, dum só obreiro,
dum Deus que nos inventou,
que nos pôs à prova, primeiro,
e… depois, nos abandonou!!!...


…nossa sorte… nosso destino,
num desafio, num desatino,
numa prova alucinante,
como quem julga, como quem tenta,
como um Ser, extravagante,
experimentando… o que inventa,
abrindo-nos todas as portas,
dando-nos todas as chances,
com voltas, reviravoltas,
tanto agora, como dantes,
na caminhada da existência,
desta vida que se prolonga,
em abundância ou… em falência!!!...


…curto período, nesta ronda,
com trabalhos, com canseiras,
com doenças, com tristezas,
com carismas, com asneiras,
com dúvidas, com certezas,
com certos prazeres… alegrias,
com constantes fúrias, guerras,
com raivas e… berrarias,
com doces remansos, acalmias,
com falhas, quebras e manias,
com tudo o que nos completa,
com o que nos faz, como somos,
magros, gordos, fortes e… atletas,
espertos, vagos, tarecos, sonsos,
com tantas, tantas inclinações,
todas elas, puras invenções,
dum Supremo Criador!!!...


…no meio de tantas aberrações,
Se sente o único Senhor
do miserável, do abastado capitalista,
do iletrado, do impante doutor,
do desmesurado machista,
do encarniçado folgazão,
do traste, do imbecil, do arrivista,
do empreendedor timoneiro,
do que se julga sempre primeiro,
diferente do mundo inteiro,
do que é menos que igual,
daquele que também é gente,
por isto, por aquilo, pelo tal,
pormenor… pequeno defeito,
anormalidade que é normal,
curto erro, num ser perfeito,
nesta tão complexa humanidade,
com tanta gaffe, com tanta verdade,
obra dum só Criador, (???...)
único Deus, único Senhor???... Sherpas!!!...



03
Mar05

...sensações!!!...

sherpas

…sensações libertárias,

evolutivas,

desagregação repentina do individual,

separação das rotinas emotivas,

busca incessante do sonho,

do irreal,

DSC01951

longe,

lá longe,

no estranho,

no diferente,

noutras terras,

noutros lugares,

 

procura-se o que já não se sente,

no quotidiano da terra dos nossos lares,

no cantinho que já nos vai sobrando,

pela pequenez,

pelo conhecimento!!!... …

 

pela falta de ideias,

sonhando,

pela imaginação do momento que não chega,

que não nos avassala,

que nos impele,

que nos atira,

num rompante desagregador,

numa libertação repentina,

numa alegria momentânea,

sem dor,

 

para qualquer lugar… que se imagina,

para longe,

para o desconhecido,

para o que nos fantasia,

nos inebria,

antes de se chegar,

tornar conhecido!!!...

 

…como uma droga,

doce mania,

para a balbúrdia da evolução,

para o colectivo doutra nação,

para o tagarelar, bem mais estranho,

doutro povo,

doutra gente,

igual,

maior,

doutro tamanho!!!...

 

…tanto faz,

é indiferente,

porque o que interessa,

o que conta,

é a mudança,

são os ares,

é a distância,

é o que nos aproxima,

o que se encontra,

o que nos faz pensar,

como na infância,

 

é o sonho,

a aventura,

a procura,

é o quebrar brusco da rotina,

é a mezinha,

p´rá maleita,

que nos cura...

é o tornear a sorte,

a nossa sina,

 

é o sentir fervilhante da imaginação,

é o prazer longo duma emoção,

é a busca contínua da perfeição...

com o acumular doutra civilização,

é a nova experiência que nos enriquece,

nos superioriza...…

se não esquece!!!... Sherpas!!!...

 

03
Mar05

...faz desconfiar... ainda mais!!!...

sherpas



…continuando com os meus pensamentos, reflexionando… simplesmente, com total imparcialidade, pura verdade, mais inclinado, quiçá, para o lado do coração, com ilusão e montes de esperança, desde há trinta e poucos anos para cá, como se nada, querendo acreditar nos homens do meu País, nos responsáveis, nas elites… políticas ou não, penso ter razão, quando auguro novo futuro, novo rumo, reviravolta total, completa… na sociedade a que pertenço, como mais um, vulgar e anónimo, tal e qual!!!...Todos temos de contribuir, todos temos de mudar… o que vai mal!!!... Com essa intenção, aconteceu o que se deu… a entrega, com maioria absoluta, ao Sócrates e aos socialistas, o arredar dos incompetentes e extravagantes, tal como dantes, foi evidente!!!...

…não nos podemos afastar da realidade do nosso cantinho, não nos podemos iludir com modelos de desenvolvimento, doutros Países, aqui ao pé, mais ao longe… nossos parceiros na U.E., mais avançados, com progressos mais que vistos!!!... Todos concordamos que… somos diferentes!!!... Talvez pela proximidade, pela grande fatia de população africana, pela semelhança com os Países terceiristas… tenhamos essa cruz, esse cruel destino, profundo desatino!!!... Há males graves… na nossa sociedade, há vermes que pululam e crescem, no seio de uma multidão de enganados, de abusados, de usados, há discrepâncias avultadas, revoltantes, exacerbadas!!!... Há que dar a volta… a isto, há que inverter o caminho!!!...

…temos de rejeitar o que nos tentam impingir, através dos órgãos de comunicação, especialmente… das televisões, as que nos embrutecem, as que nos diminuem!!!... Estamos, em termos de informação e conhecimentos… ao nível dum Brasil, quiçá, enovelados até ao pescoço, sem gosto, presos e arrastados com estórias alheias e absurdas, tão irreais e cómicas, desajustadas, ridículas, caricatas!!!... Dão-nos, com fartura, futebóis e fados… onde, tal como dantes, extravasamos nossas fúrias, nossas raivas, nossas frustrações, nossas alegrias e ilusões!!!... Fazem-nos rir de nós próprios, gargalhamos perante o que nos mostram, com malucos de riso, com batanetes hilariantes!!!... Entregam-nos, de bandeja, vacuidades, vaidadezinhas… mui pequeninas, futilidades de treta!!!... Criam-se ídolos de pés de barro, elevando às alturas… mais elevadas, coisas poucas, coisas loucas, coisas tontas!!!... Fazem-nos tontos, fazem-nos mansos e… bacocos!!!...

…dividiram-nos, criaram fosso enorme e profundo… entre litoral e interior!!!... Litoral, aparentemente… desenvolvido, interior esquecido, embrutecido, sem cheta, desempregado, abandonado, posto de lado!!!... País a duas, três ou mais… velocidades!!!... Perversidades tamanhas, grandes tramas, negociatas mil… inclusive, em tempos mortos, a meia dúzia de dias da tomada de posse, do novo governo, um espavento, aproveitamento, ainda a tempo!!!... Faz desconfiar… ainda mais!!!...

…poucas gentes, com muitas posses, exacerbadas… multidões, com fome e miséria, com contenção, em abstinência total!!!... Não falo por mim… proclamo-o em relação aos que me rodeiam, aos que sinto, tanto aqui, como em qualquer lugar deste País… das maravilhas, com tantas ilhas mais que afundadas, completamente desequilibradas!!!... Com sorrisos e risos, com beijinhos e abraços, com gargalhares alarves… fazem-nos a pavana, com manha, claro!!!... Povo solidário, bom e hospitaleiro, humilde e… sem grana, com raivas futebolísticas, com furores, nos alvores, fácil de conduzir, de iludir… para nosso mal!!!... Somos gente… que sente, somos gente… que pretende, estamos sequiosos!!!... Basta… apostem em nós, proporcionem-nos o que nunca nos deram, vai sendo tempo, carago!!!... Irra, que… se nos enganarem, mais uma vez, podem crer que não terão outra oportunidade, pura verdade!!!... Tenho esperança!!!... Será desta???... Aguardo… expectante!!!... Sherpas!!!...


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub