Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

03
Abr05

... costa de Caparica!!!...

sherpas



…ontem, Inverno… hoje, quase Verão,
tempo confuso, sem estação,
inversão, viração, tempo baralhado,
passeio, bem animado,
um espreitar o mar,
um estender as pernas,
ao longo da costa, andar,
naquela espécie de estrada, com bermas,
pelas obras, um carreiro… um agitar,
multidão de pessoas, abrigadas,
quase despidas, meio desamparadas,
meio perdidas,
rodeando alguns buracos,
empedrado solto, tropeçando nos socalcos,
como passantes loucos,
bastantes, por vezes… poucos,
com pontões, com pedras enormes,
com grandes máquinas, disformes,
paradas, sem vida, não resfolegantes,
extravagantes,
com garras, com lagartas temerosas,
nada formosas,
gigantes,
estacionadas ali ao lado, gritantes,
pelo inesperado… neste dia de sol esplendoroso,
com o marulhar das ondas, ali ao fundo,
calmo, repetitivo, não furioso,
ligando várias partes… do Mundo!!!...

… somos assim, sempre fomos… como somos,
amantíssimos das paragens marítimas,
uma força enorme… nos impele,
mesmo dormindo, em sonhos,
heróis, navegantes, santos… vítimas,
está em nós, sentimos na nossa pele,
conchego, prenúncio, vocação,
proximidade,
faz parte da nossa vida, emoção,
nossa história… nossa verdade,
ligação,
liberdade,
imensidão… caminho, união!!!...

… é sempre uma agradável surpresa,
a costa, a dos pobres e a dos ricos,
a da praia dos cães… que beleza,
das barraquinhas, dos petiscos,
das bancas… de material contrafactado,
muito igual, muito mais barato,
das esplanadas… que se repetem,
com grupos que conversam,
que olham,
que comem, que bebem,
que espreitam o mar, pensando,
quedando, ficando embevecidos,
deslumbrados, como que… perdidos,
mais que convencidos,
que somos únicos, diferentes,
outras gentes,
parte da terra… grande parte de tudo,
com uma vontadezinha de… partir,
de deixar, de fugir,
para, depois… mais tarde,
com montes de saudades,
regressar e… olhar,
pensar as nossas verdades,
gastar, extasiado, este mar,
que nos consome,
nos embebeda… nos mata a sede, a fome!!!...

… pelas quatro horas, na esplanada,
no Barbas, é evidente, nos domingos à tarde,
com música tocada,
com banda a preceito,
pelo que li, pelo que sei,
vai haver baile, dança… como nos tempos idos,
não esquecidos,
não vi, não dancei… calculei!!!...

… só um euro, são dois quilos de feijão,
é uma ganga, oferta única, de aproveitar,
era o seu pregão,
enquanto ia fazendo, depois de pesar,
quinhão a quinhão,
em sacolas de plástico… ali à mão!!!...

… o últimos êxitos do cinema,
impecáveis,
perfeitos, sem mácula,
inolvidáveis,
é uma pena, não levar,
se duvida… pode experimentar,
se, por acaso, por aqui perto… morar!!!...

…grande burburinho, multidão que se junta,
oportunidade, fatinhos de treino, de marca e tudo,
gente que se acotovela, que aprecia, que julga,
ténis baratos, com nomes mais que sonantes,
o melhor do Mundo,
com preços a condizer… insignificantes!!!...

… radicais cortando as ondas, molhados,
cá fora… especados,
magotes deles, olhando, fazendo comentários,
apontando, secos… pasmados,
uma prancha que corre, ali ao lado,
no passeio, por entre os passantes,
equilíbrio abalizado,
roçando, deslizando… equilibrado,
crianças e gentes adultas,
brincando nas areias da praia,
anónimas, simples ou cultas,
estiraçadas, saltando… fazendo vaias,
passando o tempo, recreando… gozando,
aquele sol deslumbrante,
naquela costa extravagante,
junto aos monstros enormes de aço,
de garras fechadas,
paradas,
não ofegantes,
por ali… estacionadas!!!...

…lá mais atrás, a povoação,
a Costa de Caparica, pois então,
terra de pobres, de ricos… uma profusão,
edifícios altos, de apartamentos,
hotel com quatro estrelas,
ruas, cafés, restaurantes… movimentos,
é vê-las,
antigas casas de veraneio,
apalaçadas… abandonadas,
outras, entaipadas,
reconstruídas, puro devaneio,
algumas baixas… outras, imponentes,
um desvario,
fastio,
terra de mareantes, de navegantes,
de pescadores, de negociantes,
de comerciantes… de veraneantes,
costa de Caparica,
de gente pobre… de gente rica!!!... Sherpas!!!...

03
Abr05

... o Pastor e... o rebanho tresmalhado!!!...

sherpas



…morreu um homem bom, um homem que viveu a guerra, que veio da guerra, que veio do frio, do Leste, um homem com imensas vivências, humano, sensível, de fácil acesso, que nos caía bem, aos crentes e… aos não crentes, como eu!!!... Foi chefe da igreja católica, ao longo de uma vintena e tal de anos, teve influência positiva em tantos e tantos imbróglios, somos bastos neles, infelizmente, pressionou, criticou, foi contra… abertamente, a guerra do Iraque, contra outras guerras, foi pelo diálogo, pela aceitação, pelo perdão, pela compreensão e união de todas as religiões, rejeitando o confronto, reconhecendo erros passados, pelos que se julgou e… penitenciou, como máximo representante da dita!!!... Com um sorriso franco, aberto, jovial, com profundos conhecimentos da natureza humana, ao longo da sua intensa e imensa peregrinação pelo Mundo… conquistou os jovens, foi como eles, descia, igualava-se, procedia como… mais um, entre os referidos!!!... Uma grande perda para a humanidade, diga-se a verdade!!!... Com respeito à religião propriamente dita, foi irredutível, quiçá… um pouco retrógrado, não compreendeu os tempos!!!... Não o crítico, admito-o, estando, como estava… sujeito a normas rígidas e absurdas, as que se mantêm e eu, por mim, não compreendo, não aceito!!!...

… como personalidade de Estado, diminuto… o Vaticano, contactou com todos os altos dignitários universais, recebendo-os, sem distinção, sendo exemplo, não colocando de lado, como alguns, fizeram com ele!!!... Os excelsos, todos eles, se perfilaram, católicos, ateus, agnósticos, praticantes de religiões bem diferentes… diversas gentes!!!... Não o critico, quem sou eu, elevo-o como homem exemplar que foi!!!... Pastor, detentor dum rebanho esquisito, com muitos e muitos elementos hipócritas, com as vestes adequadas, como sócios praticantes, criaturas ácidas e aberrantes que não praticam como devem, que não sentem… quando mandam matar, quando são responsáveis por genocídios, compungidos agora, no momento da dor, da separação do corpo, desta grande alma que foi, enquanto vivo!!!...

… quis fazer um céu, na Terra… não conseguiu!!!... Que tentou, mais do que uma vez, é um facto histórico, fica marcado, não se esquecerá, tão pouco!!!... A questão principal assenta, mais uma vez… queiramos ou não, na hipocrisia de alguns que o adoraram, que o tiveram como máximo representante da igreja a que pertencem, como católicos assumidos e praticantes, que lhe tecem todos os elogios, que partilho, como não crente, que persistem em ser o que sempre foram, belicistas dos sete costados, adoradores do capital, egoístas confessos, perversos, enganadores!!!...

… o rebanho, meu Deus… é que se tresmalha, simples tralha!!!... Este Pastor acalmou-o um pouco, não conseguiu!!!... Os tresmalhados esquecem, por vezes, quase sempre, as bases fundamentais, os alicerces em que se baseia o catolicismo, as tais pedras recebidas por Moisés, no Monte Sinai, o Decálogo, basilar, sem dúvidas algumas, elementares… as tábuas da LEI, tão olvidadas porque eles… matam, roubam, mentem, são vorazes, cobiçam, invertem todos as regras, com descaro e à vontade, sabendo de antemão, com antecedência que… depois de confessados, os pecados, vem o perdão!!!... Que descanse em PAZ!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub