Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

12
Abr05

... os de pacotilha!!!...

sherpas



… os de pacotilha, com uma espécie de pack ou kit… previamente preparados, para todas e quaisquer situações, uma embrulhada de citações verborreicas, transcrições mal amanhadas, mais ou menos engraçadas, prontas, em riste, na ponta da língua, repetitivas… tanto, que se vão tornando aflitivas, de difícil digestão!!!... Quando os leio, quando os oiço, condoo-me, não me contenho, sofro por eles!!!... Do alto dos seus fracos valores, quando comentam, fazem lembrar certos empresários, outros tantos economistas… falhos, com suas tiradas, acumulações de enganos, suas estratégias, sempre as mesmas, resmas e resmas, sem préstimo algum… como o Monstro de má memória, como a Tanga ou o fio dental, como a venda de anéis, como as extraordinárias, como os congelados, dando no que deu, um acréscimo do défice, sem saída, má solução, simples entretenimento, mau momento!!!... Os de pacotilha, agraciados e convencidos, protegidos, a coberto… com um pack, espécie de Kit, já preparado!!!... Pobres bacocos, coitados!!!...

… os de brincar, sem pack, nem kit, como são… de improviso, sem aviso, sem preparação, levando tudo para a reinação, sem interesse, nem necessidade de se afirmarem, sabendo o que são, simplesmente!!!... Por vezes, recorro ao pack ou ao kit, tal como os profissionais… outras vezes, não, quase sempre recorro a memórias, a experiências passadas, a conhecimentos adquiridos, quando mais novo, a contento, a preceito!!!... Maneira de ser, de estar… envolvido e envolvente, como gente que se situa, que se não confunde, que sabe o que quer, pouca coisa… pela idade, pela falta de pachorra, inclusive!!!... Entre estas duas posturas, as verborreicas de pacotilha e as de brincar, sem dúvida alguma… por feitio, prefiro as de brincar, mais ao meu jeito, sem defeito, nem ostentação!!!...

… nunca me esqueço, menos agora… porque sempre me deu que pensar, aquele tipo esperto e sagaz, poço sem fundo, quanto a conhecimentos, uma sumidade que, num dado momento da vida, no espaço curto de um ou dois meses… publicou dois ou três calhamaços, volumosos, com centenas e centenas de páginas escritas, copiadas, plagiadas, escritas por algum negro, fiel escravo, a quem emprestou o nome… de renome, quiçá, como tantos!!!... Dá para duvidar, não dá???... Os humanos, com mais ou menos conhecimentos, por muito que tentem… não deixam de ser aquilo que são, tal e qual!!!... Sherpas!!!...
12
Abr05

... jogos... florais!!!...

sherpas

… concursos manipulados, perspectivas… sem fundamento,

sistemas já implantados,

promessas, leva-as o vento,

DSC07817.JPG

júris esclarecidos, de valor, de uma total isenção,

que sabem... em pormenor, os que, na ocasião,

merecem leitura, atenção,

pondo de lado, excluindo, uma resma, um montão!!!...

 

… obras que, entrando,

saindo, não precisam de ser lidas, só servem para numerar, ir armazenando,

com tempo, para mais tarde entregar, aos que, por um momento, pensaram…

 

chegada a hora, da saída do... anonimato,

do que ri, do que chora, do que sofre, do caricato,

do autor de tantas caras...

do que escreve os sentimentos, dessas figuras tão raras!!!...

 

… que descrevem sofrimentos, nas poesias… nas prosas,

nos SENTIRES tão isentos, nos cheiros das lindas rosas,

 

 

nas estéticas do belo, formoso, nas dores profundas e tensas,

deste mundo vivo, fogoso, de gentes, terras imensas,

onde nos sentimos pequenos, tão sózinhos,

 

isolados... nem muito mais, nem muito menos,

postos de parte,marginalizados!!!... Sherpas!!!...

 

12
Abr05

... de pacotilha!!!...

sherpas



… é, meus confrades de… muitas vicissitudes, companheiros de algumas alturas, com vossas valias de sempre, simpatias desculpabilizantes, talvez, acalentadoras do meu ego, incentivadoras, pelas que me proponho continuar, terminar, não de vez… fazer um simples burilar do texto, um esclarecimento para quem, a Leste do contexto, se ponha a congeminar sobre os quês e os porquês destas verborreias, a respeito de intelectuais de pacotilha, de intelectuais de… brincar, sobre relatividades, sobre vacuidades, sobre sátiras, sobre transcrições, convencimentos e ilusões, vaidades ocas, passageiras, sem sentido, sem explicação, por parte de alguns profissionais, cronistas convictos… engraçados, por vezes, de tantos e tantos jornais, os mais, os que se mantêm, se não vêem, se não vislumbram, sequer!!!...

… desde que metido na Net, nestas coisas dos blogs e dos fóruns, confesso… passei a ler menos os média, a dar mais crédito e atenção, aos que, nestes dois campos de acção, põem a alma e… o coração, numa entrega total, sem peias, quando escrevem!!!... Não quer dizer que, como excepção… uma semana por outra, não me debruce, não leia, um diário, um semanário, especialmente os cronistas… de muitas e curtas vistas, indiferente!!!... Por vezes, não é antipatia, nem nada que se pareça, não me compadeço, quedo no princípio, enfastiado, mais que enjoado, não aguento!!!... Outras, pelo contrário… bebo, com gula, admito, desde o começo, até ao fim, satisfeito!!!... É como na vida, há quem nos preencha, há quem não… embora o tentem, repetidamente!!!... Foi por uma crónica destas, das últimas, diferenciadora, medidora de saberes e habilidades alheias que… ao lê-la, não me contive, escrevi, como sinto, a meu jeito, simplesmente!!!...

… há gentes, pagas pelos dinheiros de quem paga, publicidades e quejandos… comprando os ditos que, do alto dos seus saberes, reduzidos, claro… se atiram de cabeça, a invectivar, injuriar, julgar, medir saberes alheios, simples devaneios, vacuidades, vaidades bacocas, loucas… insensatas, tal e qual!!!... Para meu mal, não me contenho, entro na liça… desato à pancada, escrita, é evidente!!!... Não me sentindo cavaleiro, defensor de causas perdidas, Quixote ridículo, contra… moinhos de vento... sendo, como sou, pois então!!!... Daí o escrito, como se nada!!!... Sherpas!!!...


12
Abr05

... morte dum... amigo!!!...

sherpas

… um amigo que se perde, uma morte… inesperada,

uma notícia bem guardada,

uma vida que fenece, um dó, uma piedade,

um amargo impiedoso... a triste realidade

044

deste mundo curioso, duas hipóteses bem reais,

na vida que se desenrola, onde todos somos iguais,

uns menos… outros mais!!!...

 

os que moram nesta bola, desde o nascimento… choroso,

passando por uma ilusão, por um sonho bem formoso,

num minuto, numa fracção, até a porta se abrir,

terminar a doce vida, deixar escapar, fruir...

 

a eterna perseguida,

a alma que nos ilumina, para o paraíso das almas, da vida que termina,

para o mar das águas calmas, onde a vida… nunca acaba!!!...

 

onde todos acabaremos,

onde tudo se… alarga, onde nunca sofreremos,

onde a perspectiva é imensa,

onde a ilusão é concreta,

 

onde a felicidade é intensa, onde não há fim, nem meta,

onde a aventura continua, onde todos nos amamos,

onde a alma é mais pura, onde nos… toleramos!!!...

 

sem guerras, sem injustiças, sem fomes… nem desigualdades,

sem indolências, preguiças, sem fugas, sem maldades,

num espaço enorme, universal,

num sem fim, de tentação, numa aversão a todo o mal,

 

no amor, numa luz de perdão quanta e mera… ilusão!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub