Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

13
Abr05

... foi Abril... continua sendo!!!...

sherpas

…era dia, era sol, tumulto, agitação,

multidão… em desvario...

término do sombrio, um querer, conjugação,

DSC04571.JPG

no meio de enorme mole, fardas e… fardados,

algumas velhas chaimites,

armas e soldados, diatribes,

exclamações...

 

impropérios, vitupérios, monólogos, acusações,

interrogações...

alguns gritos, ordens apressadas, um rodopio,

desvario,

 

seres ansiosos, aflitos, expectantes,

aglomeração… em Abril, desde madrugada...

muito antes, era dia, era sol,

aquela enorme mole,

águas mil, flores, cravos… cantos!!!... …

 

o regime, tinha fugido, apanhado… de surpresa,

de podre, ficou caído,

quase na rua, por pouco, gente...

aglutinada, parada, pendente!!!... …

 

num golpe arrojado, louco, mais que preparado,

desde há muito, estudado...

os tropas, os fardados, oficiais e soldados,

impunham,

dispunham,

 

controlavam, vigilantes, misturados,

armados,

junto ao quartel, um antigo, um qualquer,

cinzento… de má memória, parte passada da história,

encolhido...

 

escondido… temente... da fúria da multidão,

daquela gente,

fremente!!!... …

 

a decisão,

uma incógnita, abre-se o portão, de rompão,

uma flor que passa… de mão em mão,

 

cravo vermelho, cheiroso, pujante,

aberto, criança que sorri...

um espelho, esperança risonha, se desenha, nem o vi,

 

tal como um coelho, que se esconde,

que se empenha... a dita… desapareceu,

a viatura militar, pôs-se em marcha,

foi-se, uma canção… de encantar, uma flor que se alça,

um riso… que se deu!!!...

 

era dia, era sol,

era Abril...… houve agitação,

elevou-se uma flor, da multidão,

uma criança, sorriu,

surgiu,

 

deram-se mãos,

sonharam-se esperanças, mudanças,

calaram-se as armas, como irmãos,

dentre as revoluções...… um exemplo, canções,

 

em todo o momento... aquela Grândola,

uma exaustão,

amor, sem ódio,…

paixão!!!... Sherpas!!!...

13
Abr05

... um... entre tantos mais!!!...

sherpas

… seres vivos, tão iguais, na sua função fundamental,

a da vida… nada mais...

o que distingue o principal,

o que se considera, para seu grande mal,

diferente,

DSC07702

como animal que pensa,

pondera,

por vezes, não considera,

tudo que sonha e faz... embora seja capaz,

incoerente… incapaz, como tremenda fera,

 

matar, raivosamente, tudo que vive, que sente,

desde irracionais...

ao mais jovem inocente,

 

dos da espécie, é evidente,

entre, outras coisas mais... que lhe passe… pela mente!!!... …

 

outros seres, irracionais,

por ele… assim classificados,

são simples, abjectos, banais,

como tal... abusados, na sua mente,

desconsiderados, do Dom que Deus lhes deu,

tal como a eles, os dotados,

 

nesta grande inabilidade,

própria da humanidade... de fazer e… desfazer!!!... …

 

uma vila, uma cidade... matar, morrer,

consoante sua vontade,

fazendo ou não, sofrer, os que, pura maldade,

acabam por se ver envolvidos na calamidade,

 

adversa, masoquista,

desse ser...

individualidade, criatura perversa,

má...

que tudo tira,

pouco dá aos que envolve, conquista,

 

não os poupando… sequer,

negando-lhes o seu viver,

realidade...

sua racionalidade, a de outros animais,

como nós...… quase iguais!!!... …

 

respeito, consideração, por nós...… pelos viventes,

máxima do coração que poupa alguns iguais,

diferentes...

na vida… na forma, que nos orienta,

engrandece, dando-nos, como norma,

um objectivo grandioso,

atingirmos a perfeição, renascer luminoso,

dos céus... uma bênção,

viver harmonioso, num ser… bem mais formoso!!!... Sherpas!!!...

 

13
Abr05

... para quem vive... no inferno!!!...

sherpas

… construir, seja o que for, sobre um monte de escombros,

evoluir, progredir, ser um rei, ser um senhor,

sobre os corpos, sobre os ombros...

fazer de conta, fingir, estar de bem connosco,

muito alegre, bem disposto, vendo a Mundo a ruir,

comer, com fartura, gozar, ser belezura, dá vontade… de rir,

DSC03947

olhar à nossa volta, sentir asco, sentir revolta,

com intenção de fugir...

olhar para o lado, muito bem instalado,

não é caso… para sorrir!!!... …

 

Mundo do desencanto, da amargura, do pranto,

da ida à Lua, a Marte, dos enganos, dos imbróglios,

dos dinheiros dos petróleos,

da mentira, pouca verdade, dos avanços tecnológicos,

 

dos arranjos, dos negócios, dos medalhados,

dos discursos, dos convencidos, dos dementes,

poucas coisas, curtas mentes...

homenageados mui difusos, no meio de tantas discrepâncias,

tantos disparates, extravagâncias,

 

noutros Mundos, bem diferentes,

onde grassa a doença, a morte,

gentes de pouca sorte, tantas vítimas… inocentes!!!... …

 

um galhinho de privilegiados, mais sortudos,

beneficiados...

com sonhos excelsos, diversos, enganados e enganadores,

donos da Terra, uns senhores,

 

tão afastados, dispersos,

dos esquecidos, explorados...

calcados, espezinhados,

lembrados… nestes meus versos!!!... …

 

tanta diferença, tão pouca crença,

não há mal, que se não vença,

tanto afastamento...

meu Deus, dores alheias, feridas, chagas,

mortes, sangues, com que te afagas,

 

resguardando os que são meus,

sonhos delirantes,

pesadelos bem distantes, longe dos olhos,

à distância, ida à Lua, a Marte, por aqui, por ali,

por qualquer parte, pura vaidade,

jactância, duma pequenina parte,

 

hipocrisia, péssima arte

dum bocadinho do céu, recanto de mil encantos,

dum fazedor, dum réu, no meio de choros e prantos,

neste céu… que também é meu...

refúgio pouco terno, para quem vive… no inferno!!!... Sherpas!!!...

 

13
Abr05

... uma queda!!!...

sherpas



… um móvel que se levanta,
um pé que… se tropeça,
uma queda, uma trampa,
uma parede que se atravessa,
um encontrão, com a cabeça,
num obstáculo de betão,
um móvel que se arremessa,
que cai, com estrondo, no chão,
uma dor que se sente,
um grito que se lança,
uma praga, de repente,
um final que se avança,
um socorro que se nega,
sangue que vai escorrendo,
algo que se nos chega,
anormal, que não entendo!!!...


… desaires curtos, domésticos,
que deixam marca… pouco profunda,
simples, mais que modestos,
circulares, como numa rotunda,
repetitivos, que acontecem,
que passam, se esquecem,
acidentes de pouca monta,
que machucam mas não matam!!!...


… um pouco do que se encontra,
um muito dos que… se afastam,
da juventude ágil, forte,
um rasgo, um simples corte,
num dedo, num braço, na cabeça,
um princípio do que se começa,
do que se vai sentindo no corpo,
pela idade, pela limitação,
algo que se nos chega, amorfo,
sem remédio, sem solução!!!...


… quando se arrasta um móvel,
quando se corta… uma cebola,
quando se guia o automóvel,
quando se chuta uma bola,
quando damos passadas a mais,
quando bebemos, comemos,
quando já, pobres animais,
nos vamos extinguindo… morremos!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub