Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

14
Abr05

... o corpo... é que paga???...

sherpas


… o corpo é sagrado,
um templo… natural,
protegido, intocável,
um tesouro bem guardado,
de todas as forças do mal,
o mais valioso móvel
de todos os mobiliários,
de todos os relicários,
o mais precioso, raro,
perfeito, belo, caro!!!...


… uma máquina, bem feita,
que a tudo e todos… se ajeita,
desempenhando funções,
em qualquer das ocasiões,
para que seja requisitada
com uma forma inusitada
de quem está sempre em forma,
cumprindo, o que por norma,
se espera que realize,
seja péssimo, mau ou fixe,
ao serviço de quem o tem!!!...


… seja alguém, ou Zé-Ninguém,
basta possuir… um corpo,
bem vivo, sem estar morto,
que funcione na perfeição,
não adito à medicação,
nem a outras drogas duras,
mistelas pouco puras,
com as quais o encharcamos
pouco a pouco, estragamos!!!...


… sem ninguém nos poder valer,
curandeiros de muito saber,
médicos com canudo,
dos que querem ver tudo e... tudo...
para nos aliviarem
da dor, do sofrimento
fartar, a bem fartarem,
das queixas que vamos gemendo
pelos cortes, golpadas,
nos tecidos, nas pancadas
que nos dão nas carteiras,
nos cartões, nas algibeiras,
massacrando o que é sagrado,
este corpo que nos foi dado
pelo Divino Criador,
nosso dono, Nosso Senhor,
único médico-cirurgião
com canudo, com razão
para nos fazer de tudo,
neste e no outro… Mundo!!!... Sherpas!!!...






14
Abr05

... com um cravo... na lapela!!!...

sherpas

… e,  se alguém se enganou,  esqueceu o passado,

por quanto que não passou,

tem de ser lembrado,

 

em Abril,  num País pobre, esquecido,

já lá vão uns anitos...

muitos ficaram encolhidos,

DSC06085

perante a multidão,  ordeira,  branda,…

poucos gritos,  que aguardava, com emoção,

um tirar da canga...

libertação,

 

fartos,  mais que aflitos,  naquela madrugada,

tão lesta...  tão desejada,

ao som… duma canção!!!... …

 

Grândola e Zeca,  juntos,  unidos,  numa grandeza total,

quiçá... por entusiasmo,… me perca,

nunca se vira,  em Portugal,

 

foi revolução,  acontecimento ansiado,  pacífico,  uma ilusão,

exército ao nosso lado,

junto ao Povo...… um irmão!!!... …

 

a notícia colou,  foi abrangente,  festejada, de repente,

como rastilho de bomba...

eclodiu,  sem alarves,  nem pompa,

foi-se alargando,  foi crescendo,

juntando,

 

dando,… oferecendo, tudo que se tinha perdido,

por mais de quarenta anos,

amor-próprio ferido...

 

calcado,  por uma dúzia de amos,  ferozes,

figurões… perversos...

abusadores,  defeitos diversos,

 

omnipotentes,  sem consciência, puras excrescências,

dos que...…

para nosso mal,

ainda persistem,  no nosso torrão natal,

 

ainda mais,  quando se dizem... democratas,

sociais e cristãos,

reduzidos, como estão,

 

com estertores incontidos,  quase em vias, de extinção,

enganadores,  disfarçados,

mais que...  postos… de lado!!!... …

 

do vermelho,  do cravo,  fogem,  temem, receiam,

aferrados a um centavo...  tal como feras contidas,

suas vozes acalmam,  chagas abertas, feridas,

 

não alteiam,  congeminam,  escondem...

por vezes,

suas preocupações,  suas fezes,

 

tornam-se desbocados, perdidos, confessos,

aloucados...

quase sempre...… possessos,

 

tristes,  obcecados,  no meio da satisfação,

da festa...

da celebração,

circunspectos,  vidrados,

 

nunca... por nunca, enfeitados,  com uma flor,  simples e bela,

com um cravo… na lapela!!!... …

 

tempo de alegria,  mais um ano passou,

o primeiro, esse dia,  que... ainda… não chegou,

o 25 da revolução,

com evocação,…

 

em poesia, amor, paz, devoção, sonho puro,

fantasia,  doce esperança…,  sensação...

liberdade prometida,  justiça, saúde, educação,

segurança… garantida,  para qualquer cidadão,

 

numa sociedade,  de verdade, com trabalho,

com pão...

com entrega… e paixão!!!... …

 

os ferozes, acalmam,

desorientados, calados...

confusos, entontecidos,

temerosos,  encolhidos,

 

com receios vastos… infundados,  apavorados com os cravos,

com os poemas, com as canções...

quedam tristes,  mais que parvos, dentro das suas maldições,

 

pesadelos dum passado,  que... só depois de enganado,

tem hipótese de… reviver,  num Povo que não regride,

antes...… avança,  progride,

 

numa renovação constante, esperança, que se adivinha,

se sente...

na cara de tanta gente,  no riso… duma criança!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub