Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

25
Abr05

... misturar Deus... com o Diabo!!!...

sherpas

… misturar Deus com o Diabo, coisa louca, coisa pouca,

assim penso, como acho...

coisa tremenda… de grande monta,

faz-me confusão, dou a mão, confesso, não compreendo,

política ou… religião...

dois Poderes que, pelo que entendo, ambição feérica, perdição,

 

discursos, medalhas, condecorações, guerra, paz,

ódio… maldição,

numa junção absurda, ilusões, curvaturas, subserviências,… satisfação!!!... …

 

apetites vorazes dos figurões, hoje… diabinhos à solta, matando, sem distinção,

revolucionários ferozes,

noutros tempos,

noutra volta, bem formados, com contratempos,

audazes,

quando novos…... capazes,

 

acomodados, diligentes, serventuários,

pouco dignos, excelsos rapazes,

frequentando igrejas... sacrários,

 

ungindo os dedos, a testa,

curvando a espinha... quando em dias de festa,

 

longe da morte, longe da rinha, consciência pesada,

bem medalhada,

coisinhas poucas...…  espécie de NADA!!!... …

 

por ali passaram… os senhores da guerra, curvados, humildes,

perante outro Poder,

o das crenças, das fés e religiões... naquela terra,

 

País de brincar, de padres e freiras…

adorando um SER, Espírito que desceu, abençoou,

segundo dizem... afirmam os cardeais, 

vermelhos diferentes, a quem se doou,

uma esperança, uma fé… entre outras coisas mais,

 

físico, espírito, promiscuidade, sorrisos malévolos,

contemplativos...

pouca verdade, outros objectivos,

junção de anjos com feras, reis, políticos de várias esferas,

atentos, condecorados, precisos, excelsos, controversos, esquecidos,

firmes,… muito concisos,

calados, pujantes, adversos, contrastantes,

por demais… extravagantes!!!... …

 

admito, por vezes… não entendo, não concebo, custa-me engolir,

é este… o meu sentir...

qual a diferença, entre a crença, como Poder, executivo, legislativo… judiciário,

Poder dos homens, terrenal... como os mais,

em tudo, …absolutamente iguais,

 

perante televisões, computadores… jornais,

embevecidos, pavoneantes... tal como dantes, …

extravagantes!!!... …

 

misturar Deus… com o Diabo,

assim penso, assim acho!!!... Sherpas!!!...

 

25
Abr05

... um Parlamento... a fingir!!!... (SAPO)

sherpas



… um parlamento, mesmo a fingir… como este, muito mais a sério, como o da República, na dita Assembleia, é um lugar de discussão, de todos os temas, sem distinção, como deve, abertura total, abrangente, no que concerne… a toda a gente!!!... Não há, repito… tabus, enrolamentos, disfarces, fingimentos, encapotamentos, aproveitamentos, hipocrisias, fantasias, puras ilusões e manias de quem, na altura, detém o Poder, ou, melhor dizendo… os Poderes, manipulados ou não, que confusão!!!... Desde que assim procedam, tanto aqui, como lá… no sítio adequado, o jogo deixa de ser sério, queda viciado!!!... Minha maneira de ver… chocado que estou, pelo que me impuseram, uma loucura, um apagamento, um corte, uma censura, sem sentido algum!!!... Assim penso, continuo a pensar… ainda mais, quando vejo, certos e determinados… misturarem credos com ideologias, religiões com políticas, pensares próprios com filosofias doutros, um fartote, sem coacção alguma!!!...

… não quero bater mais na vaca fria, morta e enterrada que está!!!... Vamos em frente!!!... Já sou velhinho para me aquietar, para me sujeitar a simples bacocos de vistas curtas, com falhas e atitudes graves… regras com que se regem, mal organizadas, degradantes e ultrapassadas, pelo diminutas e curtas que são, desajustadas!!!...

… um parlamento, mesmo a fingir… como este, muito mais a sério, como o da República, na dita Assembleia, deve ser aberto, plural, sem falsas posições, sem guetos, sem proibições!!!... Para ser um Parlamento, como deve… não teme, não treme, não se sujeita, não dobra a espinha cervical, numa curvatura subserviente, pouco acentuada, displicente, como escravo perante o dono, como sujeito passivo… perante a entidade patronal, nosso grande mal, ainda agora, que perdura, por parte de certos lacaios… macacos e papagaios!!!... Iguais a nós próprios… com ideias nossas, com posições assumidas, não fingidas, cordatas, de não pataratas!!!... Sem ofensa, duma maneira abrangente… é como sinto, não minto!!!... Sherpas!!!...
25
Abr05

... grito... enorme canto!!!...

sherpas

… não consigo tirar do sentido... por mais que tente… em vão,

a ferida foi funda, está comigo,

tremenda desilusão,

DSC00200

embora tente afastar, rir, brincar, olhar à volta,

com emoção...

sentir o dia, festejar, ser outra vez, como era, indolente,

contente…,

 

uma fera, criador... sem dor, incólume,

tenho um vazio enorme...

desgosto que se avoluma, que agasta,

em suma, mágoa, revolta que me baralha,

 

que sobe, vem ao cimo, me atrapalha,

me tira a vontade, o tino... me descontrola,

como bola que rola,

que aumenta, não colorida, branca e preta,

 

como no passado... naquela manhã cinzenta,

antes… de se ter dado, o acontecido,

não esquecido... comemorado… sempre lembrado!!!... …

 

há restos, há bocados...

espécimes raros, desajustados,

ainda novos, não vividos, com defeitos… imbuídos,

zelosos, subjugados,

 

um pouco, por tantos lados,

escondidos, arrecadados...

outras gentes, indiferentes, com missão esquisita,

disforme,

perseguindo… o que tem fome,

 

o que se não acautela, o que vai em frente,

diligente...

sem barreira, uma fera, ultrapassando o pensamento,

contra qualquer impedimento, sem espavento… discernimento!!!...

 

… liberto, sem peias,

concreto, sempre aberto... sentindo o sangue… nas veias,

nem de longe, nem de perto,

coagido, subjugado,

numa fuga… desvairado,

 

procurando algo, uma resposta,

numa aposta... com ele próprio, análogo, desde que nasceu,

naquela leda madrugada,

tantas vezes… cantada!!!... …

 

quer sonhar, outra vez... tal como o Senhor o fez,

tal como os Deuses quiseram,

tal como a consciência o permite, tal como tantos… esperam,

 

tal como ele existe... libérrimo, num grito,

sem pranto,… enorme canto, apaziguador do aflito,

do colérico, do desfasado,

aqui, em qualquer lado, pobre, triste… subjugado,

moderado, mais que anulado!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub