Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

27
Mai05

... entre Castelo de Vide e... Marvão!!!...

sherpas

…frondosas as árvores,

caminho refrescante, verdadeira bênção, sombria… alongada,

por cima da estrada escura, do viajante,

pausa agradável, desejada,

serra 029.jpg

no interior do carro,

atmosfera pesada, mesmo com o ar condicionado,

sob os raios implacáveis do Sol, que...

quando direccionado,

nos incomodava, pesado e mole,

 

pouco indulgente, castigador,

pelo calor...

pelo cansaço, pelo brilho intenso,

ainda me sinto mal, quando penso,

 

mais satisfeito, depois de passado, aquele mau e… bom momento,

logo depois, naquele local,

extenso túnel de verdura,

pausa, frescura,

abrigo basto, benquisto… natural!!!... …

 

quando tínhamos partido,

dia fresco, agradável, era bem cedo,

não esperávamos, sequer,

fomos, como se quer,

bem dispostos... perspectivando doce jornada, local de destino

 

… incontornável, pelo histórico,

paisagístico, humano, aquífero,

aprazível, hábito de antanho, costumeiro e vezeiro,

de há muito, nos roteiros de fim de semana!!!...

 

… pequena vila alentejana,

ponto de chegada de muitos visitantes,

com seu castelo, bairro judeu, judiaria,

suas fontes fartas e frescas, recantos idílicos, verdejantes,

pequeno rio, ali ao pé… iguarias, nos restaurantes,

 

lá no alto, bem perto, noutro povoado,

com suas muralhas, altaneiro,

vigilante a tempo inteiro,

praça forte, imensa fortificação,

que emoção...

 

para os que vão, para os que estão,

na linda terra de… Marvão,

vista de Castelo de Vide, cá ao fundo,

parece um ninho de ave de rapina, inacessível…

 

obra de outro Mundo,

tempo de guerras, de rinha entre nações soberbas e orgulhosas,

separadas por fronteiras, belicosas...

 

por territórios… ciosas,

defendendo castelos, bandeiras!!!...

 

… a manhã foi relaxante,

descontraída,

naquele misto de Alentejo beirão, separação,

com laivos duma e outra região,

aquando da ida, à chegada… à partida,

 

na estrada, já de regresso,

insucesso...

o calor bateu-nos à porta, como quem diz, caiu-nos em cima,

coisas do interior, do clima,

 

ultimamente, não se comporta,

num desagradável amplexo, sujeitou-nos… castigou-nos,

mesmo com ar condicionado,

pesadelo que se não suporta,

 

incomoda, pouco desejado,

suplício, aliviado… por um bocado,

verdejante, viçoso, refrescante,

naquele túnel gigante, em plena estrada,

 

imensas árvores, em cuecas,

junto ao green, prolongamento do hotel,

ah... meu arroz de sarapatel (!!!...),

 

pancadinhas na bola,

gastam-se umas lecas,

dão-se uns passos, gozam-se espaços,

alargam-se as vistas… até Mourão,

que emoção, para os que vão… para os que estão!!!... Sherpas!!!...

 

27
Mai05

... lago de águas... mansas!!!...

sherpas

lago de águas mansas, cristalinas,

imenso espelho que se adensa, tons variados, azulados,

esverdeados... coloridas,

quando se vê, se pinta, por tantos lados, tal como a cor intensa,

milão 063.jpg

das flores que brotam,

aparecem, contornam seus cantos, seus recantos,

encantos,

sombrios, mais clareados, por vezes... num Sol aberto que mergulha,

às vezes, na profundidade dos seus segredos,

 

simbiose perfeita, sem medos,

comunhão total, entrega, partilha,

no que é natural, equilibrado, quando se perfilha,

se completa, fazendo parte, como igual, com amor… com arte!!!...

 

 local paradisíaco, com odaliscas, nas margens… risonhas, saltitantes,

nenúfares inertes, flutuantes, nas águas cintilantes,

já vistas, peixes coloridos, parados… pensantes,

 

libelinhas, esvoaçantes, círculos harmoniosos,

concêntricos... bagas de fruto silvestre, candentes,

insectos vários, em chusma… pendentes,

 

espargindo, gotas de água produzidas, caindo, com som musicado,

cantado... entoado,

por gargantas excelsas, vibrantes, argênteas , de prata,

numa sinfonia ímpar, sem dia, sem nome… sem data!!!...

 

pequenos instantes, momentos, ênfase, criação… visão,

fruto da nossa imaginação,

pedaços já gozados... vividos, partilhados,

 

por aqui, por ali, em tanto lado,

num recanto qualquer, esquecido… lembrado,

um sonho belo, que se quer, no tempo, parado,

 

inerte, tal como o peixe colorido,

aguardando a queda duma baga, dum insecto,

alimento, vorazmente… engolido,

 

num ápice, concreto, seu desejo, seu sentido,

bem longe das odaliscas, esbeltas, sorridentes,

saltitantes estetas, numa vida diferente… perfeitas!!!...

 

 harmonia, partitura de doce melodia,

sinfonia,

entoada a preceito, ao jeito, de grande compositor,

dono e senhor, maestro, sem batuta, sem público,

 

sem fama... aquilo que se chama,

quando alguém, sábio e destro, se aclama,

por feitos passageiros, fúteis… inúteis,

 

obras menores, com ambições, com dores,

com mortes, com perjúrios, augúrios, maléficos, geniais,

bestiais, afrontas irracionais,

 

ao existente perante nós, como gente, que, sem ver, sequer… não sente!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub