Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

01
Jul07

... romenos... amenos!!!...

sherpas

… circunspecto,

avanço pelo espaço que me separa dum grupo duvidoso,

cauteloso,

língua impenetrável, gestos e risos, cerveja na mão,

cigarro que vão passando,

irmão para irmão,

família completa descansando

naquela sombra apetitosa,

relva ainda fresca da rega,

na labuta da vida, na entrega total

ao que, neles, é normal,

DSC06866

bem juntos naquele canto dum jardim,

como uma pinha que se alinha,

combina,

roupas em desalinho, caras rotundas,

descontraídos,

como os ciganos doutros tempos,

mui parecidos,

romenos,

obscenos,

quando ludibriam, regateiam, pechinchando com insistência,

mais amenos,

reminiscência,

esquecimento, por momento,

 

andam pelas grandes cidades da Europa,

como fogo que incendeia, matéria que inflama,

pedem o que não têm, como esmola,

usam truques, habilidades,

qualquer engano, mera trampa,

grande, vasta escola

que alastra, assola,

mulher, homem, criança,

grupo denso que descansa,

bebendo cerveja, fumando,

risota prolongada

olhar desconfiado para quem chega,

pouco se importando,

não passa nada,

conversa que se alonga, não despega,

quotidiano,

cena que se vai vendo,

descrendo,

 

gente singular, máfia organizada,

valores distintos, excepções,

lamurientos, quase chorões,

sentados no chão

estendem a mão,

nas escadas das igrejas mostram os filhos,

andarilhos, andrajosos,

grupos escassos, numerosos,

dispersos,

como praga que se instalou,

filhos de Deus,

escolhem vítimas que rapinam,

arranjam esquemas que resultam

ainda se culpam,

apinham,

tiram, vendem os seus,

não trabalham,

riem, gargalham,

descansam sob sombra agradável do jardim,

passam cerveja de mão em mão,

fumam cigarro que partilham,

organizam golpe futuro,

assim deduzo,

assim auguro,

 

cena urbana que se repete,

como ferrete,

na Europa dos ricos, os mais pobres,

quando os medes, os avalias, quando os sofres,

encontros casuais,

quem os não teve,

provocados, mui normais,

não se conteve,

impelido por sentimento, por penar alheio,

algo dá,

premeia quem insiste, quem arrasta sem parar,

esmolar,

ludibriar, enganar,

romenos

de somenos,

mais amenos,

fazem parte,

com muita arte,

da sociedade que temos!!!... Sherpas!!!...

 

 

01
Jul07

... residência de... Verão!!!...

sherpas

… não me convidou, a porta estava aberta

quando passei,

de cansado que estava, sentei

no lugar vago daquele banco,  parte incerta,

praça privilegiada, segundo constatei,

um ror de casas de crédito, outros bancos,

enormes gradeamentos, portas à prova de tudo,

segredos do Mundo,

seguranças com pistola à cinta,

prédios com muita pinta,

soberbos, apalaçados,

ocupando espaços e espaços,

quarteirões inteiros,

Paris 033

quando refastelado, costas amparadas,

pernas esticadas, pés descansados,

levantei os olhos pelos vultos enormes que me rodeavam,

reparei no companheiro,

ali ao pé,

olhar vago, nariz de quem se embebeda todos os dias,

sentado,

emanava algum cheiro de quem não se lavava há muito,

barba por fazer, roupas gastas pelo uso,

perdido, confuso,

sozinho na multidão,

residência de Verão,

saco de plástico no chão,

ausente, permanente,

um indigente,

 

na confluência de avenidas, de muitas ruas,

um naquinho de terra, duas passadeiras,

busto dum falecido eminente,

recordatório, agradecimento,

mesmo defronte daquele banco, casa sua,

corrente contínua de gente, fileiras,

hora de ponta, entradas, saídas,

uma fuga, um reencontro,

uma vida,

um desencontro,

garagem subterrânea,

sucedânea

provisória dos que têm carro,

se deslocam na metrópole,

os aparcam por instantes,

horas,

 

há quem esmole,

há quem se sente,

há quem tenha pela frente

busto de maestro já morto,

reconhecimento duma cidade,

apontamento,

realidade,

 

contraste que aflige,

pensei no local privilegiado em que me tinha sentado,

não há quem o corrija,

quadro que nos agride,

cidade que regurgita,

vomita,

no banco de todos os dias,

sujo, esfomeado, cara de bêbado,

vazio, posto de lado,

entrei, sentei,

porta aberta

na certa,

descanso de quem vem cansado,

cogitação momentânea,

sensação instantânea

de quem repele uma imagem,

pensa nos que não reagem,

admitem,

fingem,

ultrapassam,

disfarçam!!!... Sherpas!!!...

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub