Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

17
Nov07

... espinhos!!!...

sherpas

... espinhos que cravam na carne de quem morretodos os dias,

Cristo que surge, renasce,

fúria constante que assola desvalidos,

como disfarce...

 

máscaras que colocam, gritos que levantam aos ventos,

convencimentos...

falsas modéstias, hipocrisias, convénios, são grupos, são cimeiras,

 

formidáveis ajuntamentos, cabeças pensantes, línguas diversas,

encontros, conversas, fotografia em família,

nas igrejas, ladainhas, homilia...

recordatório de desgraça conhecida,

crucificada, exemplo,

 

lautas ceias, barrigas cheias,acomodações, viagens como peregrinações,

Mundo pequeno nas mãos de tanto estafermo, sem préstimo,

pretérito...

é passado posto de lado, futuro que se interroga,

explora,

 

promessas dum Mundo que nunca melhora, chora quando ora,

medos que reduzem, atemorizam, aproveitamentos,

paramentos luxuosos dentro dos templos...

colunas portentosas, arte sacra que nota, dourados em profusão,

certa aversão, oração,

 

espaços que amedrontam, basílicas,

tanto fausto, ricas...

enrubesço quando entro, envergonham, lembro miséria, penso

no abandonado sem tecto nem abrigo,

dono dum naco tão reduzido,

 

corpo massacrado, mente vazia, olhos opacos, cerrados pelo descaro,

quando reparo...

mão estendida, esmola na porta que dá alívio,

tanto faz,

 

inchados na investidura que desempenham, lugares de vulto que ostentam,

sorrisos...

são políticos,

 

serventes doutras gentes resguardadas em castelos doirados,

carregados de prebendas... oferendas,

ocultação sem afeição, fingimento, rejeição,

 

aflição que disfarça, sem graça, lágrima furtiva que salta na desgraça,

fingida... conveniência de ocasião,

maldição,

 

cravos que penetram na carne, agudas sensações, temores, quantas dores,

inclemências...

manhãs soturnas, noites lúgubres, divina tarde, sol que aquece,

afaga, adormece,

 

banco duro de jardim, sombra protectora num sem fim,

tormentos que agravam...

não travam, juntam, acumulam, restos que empilham,

atiram,

 

comungam sob pilastras de cimento áspero, pedras duras, graníticas,

fatídicas...

 

leitos, ali ao pé de grandes edifícios sem benefícios,

princípio da derrocada...

obra malévola, inacabada,

 

espinhos ensanguentados, cravos que foram flores, murchos, exangues,

como no princípio, como dantes,

quantas dores, ignorados,

despojados... deitados!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub