Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

27
Dez14

… memético!!!...

sherpas

... terá sido premonição,

pergunta com que me interrogo quando me introverto,

porque sou dos que olham, sentem, pensam no MUNDO,

na HUMANIDADE,

sem pretensões de me alcandorar seja ao que for,

simples mortal,

não ascendo aos sétimos CÉUS, ao PARAÍSO dos aflitos,

reverto,

com todas as forças que tenho,

 

 

capacidade de distinguir entre mentira, verdade,

não me contenho,

predicado que tento manter, cabeça bem composta,

não desejando mal,

aceitando defeitos, vergonhas que se prolongam,

converto,

 

escrito com que vou preenchendo estes espaços meus,

palavreado, frase sentida, voz dos que não a têm,

quanta ingratidão, iliteracia de qualquer irmão,

simples apontamento, vírgula em longa composição,

sendo ninguém,

satisfazendo capricho, prazer que me inunda,

quando o cometo,

 

receio por nefastas consequências,

bastante medo,

inundado com realidade que me rodeia,

incendeia,

qual fósforo que raspa em superfície enrugada,

chama,

labaredas se levantam num ápice, destruição que arrepia,

me contrista profundamente,

não sendo fantasia,

 

vidas pequeninas

que são sorvidas por inclemências,

desprotecção que as fazem vítimas em qualquer latitude,

sem olhar clemente, afagamento,

bondade que esmorece,

no que, de alto que está, facilmente esquece,

verdadeiro tormento,

 

entrosamento tão complexo,

labiríntico processo, caminhada do impossível,

mentes perversas inadmissíveis,

atitudes, gestos incríveis,

himalaicos acontecimentos,

dantescas criaturas, desgarradas, inconscientes,

num despique maldito com fúrias naturais,

ceifando vidas inumeráveis,

massacrando outras,

desvalidas, indefesas, vulneráveis,

 

oh DEUS de todas as religiões,

oh apóstolos da PALAVRA,

oh TEMPLOS portentosos, cultos compungidos,

entoados com ênfase,

cânticos que nos embalam,

quão fingida, servidão fidelíssima,

prostrado, ajoelhado, olhando CÉUS,

perante incréus,

apologético comportamento que nos afaga,

disfarçando visão de rotina

em qualquer canto, em qualquer esquina,

num tugúrio insalubre, miséria incontestada,

quadro degradante que nos abisma,

entristece,

pálida recompensa para quem não pensa,

confessa,

entoa mas... não aceita, não perdoa,

apenas professa,

 

quando nascido, não reagi,

aceitei,

senti água benta na cabeça,

murmúrios do padre da terra,

perante familiares, progenitores e outros,

momentos tão doces,

exemplaridade que não contesto,

tão inocente, sem protesto,

 

alinhei no grande clube da cristandade,

por comodidade, mantive,

sem prática,

respeitando quem acredita,

quem pratica,

 

como tantos mais, credos diversos,

sem fanatismo que me assombra,

adentrei-me com leituras várias,

aprofundei,

visitei casas de DEUS, tomei-lhes o gosto,

profundo respeito,

concentrado, comparando tempo, ERA, inícios, escrituras,

quanta e quanta procura,

quanta dádiva, embelezamento em estatuária, pintura,

 

cena do que imaginamos,

constatamos,

palavreado do mais esclarecido,

ovelha tresmalhada,

 

“ a chave do ser humano é o seu pensamento”

que vai evoluindo, formando,

num entretanto, momento a momento,

escolhendo o melhor de toda, qualquer experiência,

juntando,

compondo consciência, segundo informação,

memética ou transferência que nos agrada,

armazéns que no-la dão, livros meus mui amados,

leituras positivas de cérebros mais esclarecidos,

não imitando, mimético qual macaco,

antes absorvendo o que me dão,

depois de lidos,

 

quase como premonição,

tendo recebido o melhor, o pior,

discernindo, rejeitando, arrecadando

no texto em que me transformei

“meme” de mim próprio,

augurando um MUNDO melhor!!!... Sherpas!!!...

 

04
Dez14

… quem se lixa...

sherpas

... agarrado a rocha protectora, bivalve negro,

conhecido,

entre ventanias agrestes, rugidos, altas e baixas marés,

agressões,

num vai e vem constante,

de tão sofrido,

faz, aos molhos, por passar despercebido,

tão saboroso petisco,

grelhado, à espanhola ou cozido,

confeccionado, depois de sacado, por multidões,

referência de humanus falante, mais forte,

destino,

 

quem se lixa,

quando no centro de intensa contenda,

é o mexilhão,

tendo como actor principal, um artola,

bem se entenda,

 

fazendo vítimas desproporcionadas,

brincando,

numa aventura impensada,

País de contraste vultuoso, sendo, como diz,

bom, mau ou vilão,

filme de antigamente, vaqueiros, índios,

morte

em catadupa, crueldade sem razão,

impolutos, ímpios,

confrontação,

seguindo credo, religião,

ambição abraçada a tanto desnorte,

fazendo democracia, matando, exercendo o mando,

incitando, praticando,

espécie de permanente convulsão,

 

outro tempo, maior realismo,

esclarecimento,

no instante, no momento,

fartos de desafio insensato,

poder que se junta, castiga,

não obedecendo a nenhuma barreira,

tempestivo, aquando do enfrentamento,

mui antes de julgamento,

 

incontido na fúria, ondulação gélida do norte,

em qualquer ocasião, tendo no meio o mexilhão,

inocente que se ajeita consoante corrente,

fazendo azar, não tendo sorte,

 

cozinhado imenso, degradante,

agora, tal como antes, esfusiante,

interesse que movimenta lodaçal,

espanto,

admiração que não nos consola,

entristece, afasta num repente,

mudando de sítio, indo para outro local,

lamaçal,

 

rentável negociata hollyoodesca,

enaltecendo a morte, elevando a besta,

herói da fita, vencedor de todas as guerras,

noutros mundos, estranhas terras,

parte boa de quem mata,

maltrata,

parte má, o castigado, vítima de cobiça desmedida,

tendo, pelo meio, conspíncuo sacana,

cruento vilão,

muita arte, imensíssima manha,

manipulando cena, tirando proveito,

sem senão,

esse o seu jeito,

 

vergastadas bastas, a eito,

marés vivas, destrutivas,

barulho ensurdecedor, quanto furor,

aleluia de quem proclama,

quase exangue, clamoroso estertor,

faz o leito, faz a cama,

 

espalhafatoso proceder,

duelo ao sol, antes da partida,

pela planura, cavalgando, numa busca,

mente enxuta, mente suja,

 

herói da fita, calmaria,

sensação tão boa, peitaça que incha,

quando cavalo relincha,

saltando sobre obstáculos vários,

quase como no tempo dos TEMPLÁRIOS,

 

cruz ao peito, matança,

espírito empequenece,

rijeza avança,

enquanto rixa permanece,

não esquece,

 

quem se lixa,

entre BOM, MAU e VILÃO, reza a estória,

tempo não perdoa, justiça divina

castiga o insano quando, da memória,

 

vítima deixa de ser mexilhão,

saca qualquer vendilhão

com ímpeto redobrado,

da rocha, da cruzada, da aventura,

quão massacrado, mesmo agarrado,

na sucessão de violentas marés,

filmes dobrados, sem rodapés,

 

justiça que tarda, porventura,

que dura, que dura, que dura,

presunção e... água benta,

aguenta, aguenta, aguenta...   Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D