Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

19
Fev15

… o INFERNO anda… à solta!!!...

sherpas

... campo da desolação, terra negra, revolvida,

ramos esgarrados que se mantêm, árvores que foram,

visões que nos esmagam, débil sopro de vida,

quase a medo, colorido nos verdes perdidos,

tão só, envergonhado, no meio de tantos que foram,

brota vermelho pálido ou salpico, entre negrura que assusta,

confuso, creio ver, quero crer, o que tanto me custa,

 

entre total destruição, maldade, usurpação,

força maléfica que se estende, oculta, como se pretende,

sopro, movimento, continuidade, rareza,

entrechocar infernal, potente que causa tanta tristeza,

 

ranger de corpos, de mentes, de matéria existente,

colapso, num MUNDO adverso, permanente,

como pústula em chaga tão grande, bafienta,

não tão viva, flor temerosa que tenta,

 

laivo de vida que esmorece, sangue que pinga,

fazendo charco, tão lenta,

tão lenta,

 

não há flores no meu jardim, nuvens tão negras, espessas,

barulhos ensurdecedores, riscos repentinos, zumbidos,

deflagração sobre casa que deixou de ser casa,

destroços que se espalham, tumbas que são,

já não te lembras, quando as pensas,

ferros retorcidos, autocarros lotados, gemidos,

mulher idosa que não quer nada, deseja PAZ,

ardentemente, confessando seu agitado percurso,

olhando para tudo, confusa, incapaz,

 

membros familiares em fuga, desvalidos,

raivas entre adversários, filhos, netos, nacionalismos,

comandos bem afastados, fauce medonha, querer,

fazendo matar, fazendo sofrer,

 

bem colocados na mesa da confrontação,

olhos nos olhos,

cimeira da hipocrisia, da mentira concertada,

do acordo que dá em nada,

do interesse de quem fabrica terror,

bélicos artefactos,

fardas, barretes, botas cardadas, cruzes espalhadas,

alguma saudade de companheiro,

cruz despropositada,

 

metais, troncos esfacelados, pernas, braços,

surreal visão, pintura louca, pedaços,

aviltamento no terreno, cova imensa, vala comum,

tão juntos, tão amolgados, como se fossem um,

 

cheiros nauseabundos, horror indescritível,

discussão na rectaguarda,

quanta toleima,

notícia que não é notícia,

quanta teima,

 

caminho tortuoso, perfídia com que se atira,

jogo estratégico,

politica dolosa, mentira,

 

era verde o meu vale,

tão colorida a campina,

entre arvoredos densos, quanta casa e casinha,

animais que se atropelavam,

apascentavam docemente,

ritual que nos animava,

passarada que se aninhava,

 

recordação que mantenho quando cerro os olhos,

bem longe, refugiado,

ali posto, colocado,

num casarão enorme, entre tantos outros,

colchão posto no chão, esquecido,

inconformado,

 

traves mestras no tecto,

ondulado que me enleia,

hora da refeição, fila enorme que anseia,

amostra do irreal, macabra situação,

quanto me dói, quanta aflição,

sem amor, qualquer afeição,

 

um pouco, por tanta parte,

tão louca a HUMANIDADE,

num pedaço que é tão belo,

tratado com tanto desprezo,

esquecendo qualquer desvelo,

mantendo baixas certezas,

ignorância, perseguição,

desvirtuamento dos valores,

ambição, luxos, riquezas,

 

desmesurada ganância,

congeminações que levam ao engano,

sendo pequeno, quezilento,

sendo grande potentado,

cobiçando maior bocado,

 

ruindade que perverte,

quem, com arte, enriquece,

 

negócios escuros, confrontação,

contra si próprio, contra irmão,

nesta tremenda confusão,

fazendo guerra em toda a TERRA,

incitando à destruição,

 

campo da desolação, terra negra, revolvida,

ramos esgarrados que se mantêm, árvores que foram,

visões que nos esmagam,

débil sopro de vida!!!... Sherpas!!!...

 

12
Fev15

… tormento!!!...

sherpas

... parecia PRIMAVERA, em pleno VERÃO,

num jardim cêntrico, pejado de gente jovem,

colorida,

risos, saltos, gostos tão plenos,

erva pujante, flores variadas,

momento de encanto, satisfação,

saboreando a vida,

F1000015

 

 

passeio revigorante, logo após,

com calor intenso, em esplanada fina,

agradável conversação,

com emigrante posicionado,

vindo de lá, de qualquer lado,

já integrado,

 

figura primeira no café,

restauração,

arranhava um pouquito de finlandês,

fazia-se entender utilizando inglês,

língua universal, ali sentados,

apreciando gelados,

F1000032

 

 

perguntando sobre PAÍS,

sobre entorno,

estranhando o que, para nós, era tão novo,

meio da viagem,

outra paragem,

 

seguimento que nos aguardava,

ali, bem perto,

FERRY enorme nos esperava,

umas horitas apenas,

rumo a SUL,

atravessando o BÁLTICO, seguindo,

seguindo...

sinto saudade do meu amigo,

F1000026

 

 

o que era escape,

tempo aprazível no jardim,

ajuntamento de tanta gente,

num repente virou,

gota grossa se abateu,

quase ribeiro que caiu,

quando se deu,

todo o MUNDO fugiu,

tantos que ficaram em nada,

 

distantes do carro, do hotel, do barco,

vimo-nos inundados em grande enxurrada,

ribeiras vigorosas nas ruas,

cabeça pensante,

calmamente aguardámos,

passou,

imprevisível, repentino,

clima distinto do que estávamos habituados,

mais a norte, terra estranha

que ainda nos engana,

F1000031

 

 

voltou um SOL primaveril,

retomámos caminho,

fomos indo, devagar, devagarinho,

olhos abertos, pueril,

como criança frente a brinquedo imenso,

quando lembro, assim penso,

F1000016

 

 

sinto saudade do meu amigo,

recordação grata que trago comigo,

revisámos pertences, ajeitámos o carro,

fomos para o FERRY, entrámos,

seguindo instruções, quanto preparo,

F1000030

 

 

arrecadação enorme, fechámos,

abandonámos,

subindo, subindo,

descobrindo corredores sem fim,

buscando camarotes internos,

cubículos com tudo,

fomos para parte sobranceira,

amplas janelas, vistas de sonho,

encantamento, sensação

bar, restaurante, música, salão,

convívio,

mais descansados, quanto alívio,

 

aperitivámos, conversámos,

dançámos,

até ao fim da tarde,

já noite, cansados,

dirigimos aos camarotes, com intenção,

barco em movimento, mar calmo,

escuridão,

últimas abluções, deitámos,

F1000034

 

 

ruído contínuo, abanão,

sacrifício,

o que era regozijo tornou-se pesadelo,

grande tormento,

deu para tudo, menos para dormir,

pensando na escolha, poupança,

camarote mais barato,

enquanto barco avança,

 

saiu-nos bem mais caro,

sem sono, entrosado num pequeno espaço,

noite em claro,

F1000020

 

 

sinto saudade do meu amigo,

pensamento constante, momento inesquecível,

imperdível,

 

ocasião,

em terras nórdicas, pleno BÁLTICO,

rumo a SUL,

na companhia de tanto alemão,

apontamento,

pesadelo, solidão,

imensidão!!!... Sherpas!!!...

01
Fev15

… a hora… da "BUCHA"!!!...

sherpas

... hora da “bucha” intervalando com esforço físico,

pequena pausa, marmita no colo,

sentado no chão,

sorriso composto, tão a preceito, alguns risos,

gargalhada até, numa conversada de ocasião,

empregado, mirones, patrão,

 

grupito, ali perto,

obras que afligem,

obrigado pelo acontecido, porque, pedreiros em casa

não satisfazem, pelo barulho, pela poeira,

pela, concertada no projecto,

destruição,

que mal causam, quanto incómodo,

aflição,

pela negativa, até na carteira,

 

pequeno conchego, bica ao balcão,

depenicando doce ou salgado,

mesmo sem trabalho, entre refeições,

na hora indicada, satisfação,

uma manhã sem café,

não é, não é,

o tal que deve estar quente como o INFERNO,

ser negro como o diabo,

puro como um anjo e doce como o amor,

seja lá onde for,

 

pretexto, encontro ocasional,

qualquer local,

 

conversa desprendida, sintoma de vida,

sintonia que se afina,

empatia momentânea, acaso que satisfaz,

dedução, logo após,

MUNDO tão curto, pelos pais, pelos avós,

pela terra, origem,

sorvo tão quente, sabor diferente, pausa, constatação,

“bucha” ao balcão” num café,

numa saída a pé,

 

principais, outras mais pequenas,

numa sucessão imprecisa,

continuidade de abastecimento,

refeições tão necessárias,

no corpo que temos, duras penas,

normalizadas, a hora concisa,

 

no recato do lar, doce ajuntamento,

partilha, recolhimento,

no depenicar que é bucha,

que se deseja, ocasião,

inopinada situação,

 

no lanche que se arranja,

sentado no chão,

na viagem que se prolonga,

no porta luvas dum carro,

estrada que se alonga,

mantimento esquecido,

uma côdea de pão,

paragem inóspita, desértica,

quanto nos afecta,

a fome desperta,

 

feita de socalcos, fio que nos conduz,

vida tão estranha,

quanto nos induz,

proporciona tal gana,

na pacatez dum instalado,

ali colocado,

 

trabalho que desgasta, marmita no colo,

intervalo que é pausa,

descanso apropriado,

outro recado na obra contínua,

hábito rotina,

 

universalidade que se atina,

falha que não compensa,

quando se não tem,

descompensados talvez,

lugar desvalido,

sem casa, sem carro, sem café tão perto,

pleno deserto,

 

barraco tão triste, sem côdea de pão,

sem hora precisa,

fome incontida, estrumeira que é lixo,

quando diminuído,

agrura , faminto,

 

palavras insensatas, recordações, momentos,

pensamento que me vem,

solidão que me afecta,

companhia que não tenho,

fugazes clarões,

parafernália, televisões,

 

discursos tão parcos,

fome vergonhosa,

MUNDO irreal,

confronto, hospital,

 

grito descabido, comparação,

na côdea de pão, na bucha a preceito,

presença sem jeito,

 

assombração pertinente,

confusa, a gente,

política voraz, tarefa esquisita,

missão não cumprida,

 

balcão que se abre,

máquina de café, ali, mesmo em frente,

numa fúria, repente,

bocado que lhe não cabe,

descabelo, sorridente,

prossigo... lembrando,

pesadelo, desencanto!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D