Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

23
Ago21

... pirilampos!!!...

sherpas

não,

já não vejo pirilampos

nas noites húmidas de Verão,

no meio das ervas esquecidas, podridão,

madeira arruinada no chão...

DSC04270

mais alto,

adulto, bem velho, perspectiva diferente,

passa comigo, com outra gente...

mais afastado do entorno,

muito acima do chão...

para quando o meu retorno???...

 

porque,

não m´envergonho, quase aposto,

tenho uma ideia daquilo que penso, daquilo que creio, daquilo que gosto...

um dia, bem tarde, convenhamos,

uns séculos,

uns milénios talvez,

acredito no “ era uma vez “

 

regresso apoteótico dos que foram,

já não são,

bem sentado, com o rabiosque no chão,

meus fundilhos,

tanto eu, como tantos outros que fui perdendo,

lentamente, lentamente,

tanta gente...

brincando, correndo,

 

vendo a luzinha dos pirilampos...,

nas noites escuras, mais frescas, quase húmidas... de Verão,

rara excepção,

 

nas ruas escondidas,

nos campos,

erva esquecida, madeira seca, quase podre, mero abrigo

do insecto nocturno, d´outros mais,

vaga-lume, meu amigo,

quanta ilusão...

 

tenho saudade dos pirilampos, catraio de campo,

vila pequena,

mais pertinho deles, bem rentinho ao chão,

agora, minha alma chora,

envelhecido...

sinto pena!!!... Sherpas!!!...

18
Ago21

... Sodoma e Gomorra!!!...

sherpas

Na falta doutros livros, ia lendo as suas incríveis estórias,

família praticante, crente,

entre boas e más, d´arrepiar,

tem-nas todas, com fartura,

amostra dum DEUS cruel, castigador,

antiguíssimo ditador

DSC00563.JPG

que,

com medo... se fazia amar...

 

vingativo, prepotente,

assim relatam os testamentos,

antigo e novo,

com povo predilecto, apoiado nas lutas que fazia,

todo um relato de bons e maus exemplos,

nada de novo... surreal,

 

cidades desregradas, excessos de âmbito sexual,

Sodoma e Gomorra,

ora porra, ora porra,

quase como agora, quanto a minha alma chora,

 

libidinosos, como antes, pedófilos assumidos,

desviantes, diminuídos,

não castos... uns devassos,

com excepções,

 

leitura erótica, quase pornografia,

o que se fazia,

ficava sabendo, enquanto lia,

castigo do DEUS criador, arrasar tudo e TODOS,

fúria colossal, estátuas de sal,

alguns eleitos, sem defeitos...

 

marido enganado, mulher adúltera, apedrejamento,

castigo, deleite, sentença creditada,

ainda praticada,

certas religiões, contra outras da mesma fonte,

triste momento,

 

para apaziguamento, na pedra, pura magia,

dez princípios arrasantes,

vindos do máximo dos MÁXIMOS, directamente,

para toda a gente...

 

leis que se não cumprem, carne fraca, vontade escassa,

arrependimento,

lágrima furtiva, confissão...

logo seguida de absolvição,

 

baralho os tempos,

recuados, mais próximos, como sói fazer...

podem crer, confusão na minha mente,

uns destroem, matam e roubam,

praticantes de fino trato,

um facto,

 

vão contra todas as leis SANTAS,

terrenais...

por capitais, perdoados porque arrependidos em confissão,

ora bem, não entendo tal permissão,

 

é melhor não aprofundar mais...

respeito quem acredita, vida maldita,

intolerância, casualidade,

falta de verdade...

fico com a minha, simples cobaia

em pequeníssimo balão de ensaio, muitas ampulhetas, retortas várias

experimentação... sem religião!!!... Sherpas!!!...

 

15
Ago21

... evolução!!!...

sherpas

máquina portentosa,

complexo artefacto, separando tudo e todos com que se cruza, não rejeitando,

aceitando, aceitando...

um facto,

DSC07922.JPG

faço por guardar, cofre cerrado, escura, cavernosa repartição,

sentida,

quarto sombrio, inacessível,

o que me pode machucar... parte negativa da vida,

recordo cada momento, fazendo por esquecer,

façanha incrível, porque se sente, se sente, se sente...

na minha mente,

 

sempre presente, distante,

noutro lado...

o que me forma a cada instante,

mais gritante, maravilhoso, o que me faz sorrir,

na minha ascensão, partição diminuta dum TODO, pó d´estrela que sou, evolução, para quando partir...

reunir,

 

capacidade, duas partes que se confrontam,

pura verdade,

mar tenebroso ou acalmia que... me faz sonhar,

bando de andorinhas na sua caçada matinal, quantas voltas, reviravoltas...

 

com que precisão, certeza, captação d´alimento para crias,

natureza que ensina, deslumbra, encanta...

tufo de flores brancas, silvestres,

arrumadinhas umas às outras, pedacinho que ri,

que canta...

 

hoje,

o dia está deslumbrante, a baía faísca...  de bela q´está,

encontro, curta conversa, sorriso, tarefa que se cumpre, caminhando, vendo, apreciando,

manutenção,

ai coração, coração,

 

mais um dia em PAZ,

contente comigo próprio, bondiando, como gosto, sendo como sou... uma peça

insignificante,

máquina portentosa, complexo artefacto

que m´aguarda, entretanto!!!... Sherpas!!!...

 

10
Ago21

... fanáticos!!!...

sherpas

excessos,

num pedaço de tantos carentes, são desperdício, puro malefício,

possessos,

DSC03329.JPG

raivas incontidas, medos sem freio, sombras tenebrosas, maldade impura,

produzem vítimas, praticam cruel sacrifício,

processos...

 

aparentes,

máscaras que disfarçam, que mal... causam quando tresloucados...

por aqui, em tantos lados,

misturados,

 

tempo de racionalizar o anormal,

apaziguar o violento,

encaminhar o fanático, cada qual, como cada qual...

 

transformar a tempestade em vento,

briza benfazeja, esperança que se vislumbra,

muro que se derruba, intolerância com espavento,

enfrentamento...

 

conciliação connosco, com os outros, respeitar crenças e credos,

fazer delas... bom exemplo,

 

da cor, seja qual for,

fazer esplendoroso arco-íris, maravilha que nos maravilha,

aproveitamento de toda, qualquer criatura,

aceitação do ser vivente, seja verme, seja gente...

 

grande ou pequena figura,

mente suja, SEMPRE se limpa, consciência se transfigura,

doa a quem doer, não provoca sofrimento,

vida não s´elimina, triste lamento,

aperfeiçoa...

corpo, é-nos emprestado, maior valia,

desenvolve, embora doa,

crescimento, duração, envelhecimento,

 

pensa, avalia, alma lhe chamam,

mente que se desconhece, nos caracteriza,

quantas vezes nos inferniza...

 

vaidade, egoísmo, ganância, predicados maléficos,

ilusão de pobres, ilusão de ricos,

MENTIRA que s´atira...

matéria infecta que TUDO destrói,

quanto nos rói,

querer maior do que valemos,

quando nos cremos...

 

apossámos do que não nos pertence,

do que nos foi emprestado,

corroemos,

pensando que sabemos,

destruímos,

abrimos fendas profundas na casa em que vivemos...

 

criámos infernos dantescos, paraísos idílicos,

rebentámos com outros, somos o que somos,

quando nos pomos, convencidos...

 

choro percurso que trilhámos, tanta coisa má que criámos,

ainda não aprendemos...

fazemos sofrer, sofremos,

com ladainhas,

prometimentos,

pensamentos, pensamentos...

 

a nossa CASA está arruinada,

vítima de fanáticos e de VIOLENTOS!!!... Sherpas!!!...

 

03
Ago21

... fogo posto!!!...

sherpas

matagal a perder de vista, desponte, natureza que brota,

plantas rasteiras,

rarefeitas...

DSC07817.JPG

quadro, pintura cinzenta, cinzas que cobrem os solos,

pedras enormes, pontuadas...

trilhas quase tapadas...

 

rostos de pessoas que sofrem, isoladas, acontecimento recente,

grande mal para tanta gente,

ausência das que foram imoladas...

 

verde esbatido, ventania incrível,

como tudo isto foi possível,

quando passo, paro, choro, lamento tudo aquilo que vejo, ruína que ainda fumega,

foi lar, algum conchego, no alto daquela serra...

 

puro desleixo de quem recebeu, floresta tão variada, árvores seculares, oferendas

próprias daquela região...

raiva, vingança, deformação, tudo aquilo se perdeu...

 

castanheiros imponentes, carvalhos... doces frutos,

grandes bugalhos,

madeira preciosa, mobiliário, nogueiras, ciprestes, arbustos como giestas,

alecrim, urze, alfazema, rosmaninho, erva cidreira...

 

oliveiras, nos olivais,

mimoseiras em grande grupo, sobreiros e azinheiras,

muito mais, muito mais...

 

tília que nos abriga, folha medicinal, sombreada, bem amiga,

plátanos imponentes, cerejeira, madeira nobre,

tão altaneira, como forte...

 

outras, bem diferentes, toda uma faina apropriada,

vida de acordo, harmoniosa,

numa região bem dotada...

 

vilarejos bem semeados, população, rotina diária, pastorícia, resineiros,

alguns pinheiros dispersos,

hábitos, costumes ancestrais...

faziam os filhos, fizeram os pais...

 

triste sina, má sorte,  ganância, interesses vários,

vales pejados de pomares,

casinhas que eram encanto, objectivo de alguns DIABOS, diabinhos incendiários...

 

alvos de tanta cobiça... surgiu o caos, surgiu a morte,

quanta,

quanta carniça...

 

existência de planta intrusa, oriunda de terra estranha,

desenvolvimento rápido, sequiosa,

futura pasta, papel, bom rendimento que açula...

 

 incúria, desleixo também,

governança que propicia, juízo de quem não tem,

quanta voragem,

quanta gula...

 

acabou-se o ÉDEN na TERRA, quadros dantescos,

infernais...

foi notícia nos jornais,

nas más televisões que temos, quantos casos,

dramas pessoais,

 

num VERÃO que se prolongou, regozijo de quem propiciou

prevalência do petróleo verde, combustível inadequado,

que veio do outro lado...

terra estranha, distante, no alto daquela serra...

 

fez muitas mortes, qual guerra,

indignou todo um PAÍS, num PARAÍSO que se desterra...

cinza que cobre o solo,

quadro, pintura cinzenta, quando paro, a olho e choro,

destruição como na guerra...

 

crianças, como diabinhos, mandantes, DIABOS maiores,

ignições, foram aos montões,

propositadas, sem dó, criminosos pelos caminhos,

 

inacessíveis locais, os piores, maldade, de pais para filhos, crueza, raivas, milhões,

inveja, sem contemplação, especialistas no mau fazer,

queimaram, fizeram morrer...

 

não dignos desta NAÇÃO, poderes que se afrontam, GOVERNANÇA sem opção,

afectuoso, verbo de encher, prodigaliza beijos, abraços...

 

aos que sobrevivem, emoção,

justiça do tanto faz... residual, incapaz,

investigação, investigação...

 

dores, estridentes, lancinantes, ecoam por vales,

por montes, por serras, gritos de quebrar a alma,

tochas humanas, inauditas, escape, sem retorno,

do fogo...

 

tudo se poderia evitar, conjungando o verbo amar,

aproximando o afastado,

tão longe, mal governado...

 

sopas depois do almoço, solidariedade, penso rápido,

ferida funda...

exéquias tardias na tumba, solução,

triste remorso,

 

fora de clubite que existe, ideologia tão díspar, insensatez, pura verdade,

deformação, crueza,

maldade...

 

espinhos cravados no corpo... não se louva,

depois de morto,

magistratura do tanto faz,

criminaliza-se o que persiste, justiça cega, não eficaz...

 

doa a quem doer, tanto fizeram sofrer,

sorriso, brejeirice,

lamechas, que se evite tanta burrice,

não se culpa o inocente da morte de tanta gente...

 

... fogo posto, intenção,

investigação, criminalização!!!... Sherpas!!!...

03
Ago21

... c´a passarada... m´entendo eu!!!...

sherpas

Com a passarada... m´entendo eu,

culpas no cartório, tempos d´infância,

reconheço...

bons exemplos de quem mos deu,

meu cãozito que já morreu,

amigos, a quem agradeço,

arrentela 007

não se aprende, vive-se intensamente,

mesmo à nossa frente,

aqui perto, aqui ao lado, modificamos,

fazemo-nos melhores, bem formados,

basta estarmos atentos junto dos mais informados,

bons de coração... abrangentes, na aceitação

do gato, da passarada, dum cão,

 

o meu fiel, em casa, na rua... era mais um,

tratado como igual, nos passeava, divertia,

fazia companhia,

trocava impressões comigo,

chorava pela minha mulher, verdadeiro amigo,

 

curta vida, verdadeiro funeral quando se finou,

deixou rasto, fez-nos mais humanos,

curou-nos de feridas antigas,

abriu-nos os olhos, enterrou tantos danos...

 

só depois de idosos, experiência fala... nos apercebemos,

quão racionais são os companheiros de viagem,

os que nos acompanham e os que não,

domésticos e selvagens, tristes nomenclaturas

para tais criaturas,

 

são como são, não os merecemos

pelos maus tratos, pela diversão, alimentação,

pedido de perdão,

respeito, admiração, gratidão,

 

lembro, a cada momento, imagem clássica,

velhote num banco de jardim... dando comida a pombos e pardais,

outros que tais,

arrependimento no final do trajecto,

maior o afecto,

 

recordo e parabenizo, todos os dias, quando passo, caminhando, na minha rotina,

humanos que alimentam gatos, cães de rua, aves diversas,

algo me engrandece, afaga,

penso comigo... nem tudo está perdido!!!... Sherpas!!!...

01
Ago21

... as árvores... também falam!!!...

sherpas

Estive para o cortar, quando o vi,

ramito de oliveira tão bonito...

com flores, desponte de azeitona verde,

formosa, prometedora,

reconsiderei, sorri,

fiz-lhe uma carícia, apenas, apreciei...

DSC06050.JPG

não sei, não sei... não sei,

ligeira brisa que se levanta,

marulhar de tantas folhas, tantos ramos,

estranhei,

parei, incrédulo, pensei... aplausos???...

 

agradecimento dum corpo inerte,

embora vivo...

 

não sou para fantasias, mui real, tão concreto,

sonho momentâneo, calmaria de Verão,

consequência de calor que sentia,

as coisas... são como são,

 

mente que brota, que verte...

palavreado que me caracteriza,

por vezes, inferniza,

 

de supetão, revoada de pintassilgos, testemunhos

chilreantes coloridos,

quatro, dos muitos, enamorados certamente, unos,

pousaram numa encruzilhada da oliveira, espécie de forquilha,

entrecruzamento de ramos,

voaram em direcção ao solo, apanharam ramos secos,

voando rente,

 

assentaram naquele sítio,

alicerces de futuro lar... aninharam,

 

sonho, estória d´encantar,

rendido perante tantas demonstrações,

nem conversa, nem um pio,

melodia celestial...

 

constatei o que... já pensava,

quando m´introvertia, refugiava na teia dos meus pensamentos,

imaginação fértil, disparatada, coisitas minhas,

somenos,

 

quanta quentura, dia bravo, inusitada para a época,

 

“eureka “como dizia o outro,

sombra ofertada pela minha amiga,

grato, compreendi,

reciprocidade... pura verdade,

 

tal como o canto dos pintassilgos,

saltitantes, bem vivos...

 

então pensei... TAMBÉM, naquele líquido verde amarelado,

doirado e saboroso que

uso,

no tempero dos meus alimentos,

porque GOSTO, até ABUSO!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub