Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

14
Set21

... sopinha de... tomate!!!...

sherpas

dei uma voltinha, a pé, pelas imediações

do meu apartamento,

no Seixal,

faz bem, encontro gente com quem falo,

como alentejano... ou me calo ou nunca mais paro,

image.jpeg

espingarda apontada, recordação d´outro tempo,

patrício ou não, doce lembrança que se partilha,

vejo, admiro melhorias,

algumas ninharias...

 

pormenores que se vão alindando,

buraco que se tapa, furo dum cano que é reparado,

pequeno café... onde tomo a minha dose habitual de cafeína,

preenchimento de tempo dum aposentado,

 

passo por expositor de fruta, comércio urbano,

por vezes, descubro algo da minha afeição,

não hesito, compro, concebo

ementa do dia seguinte,

com um tinto que bebo... crio água na boca,

cabecinha louca,

 

sabor das minhas origens,

ovinho escalfado, numa sopinha de tomate,

bem acompanhada com figos roxos, pedacinhos de pão torrado,

regalo que me sacia, divina graça,

e... o tempo passa,

 

penso, logo existo, como dizia o outro,

se me fosse dada outra oportunidade de vida,

retrocedendo,

nova e consciente partida,

reconverteria, por completo, meus hábitos alimentares,

outros ares... mais salutares,

 

gosto muito de fruta, de qualquer tipo de vegetal,

pouparia a vida de muito animal,

nada carnívoro, algum peixe, se por acaso,

culinária tradicional...

 

alentejana, sopitas, fruta, ovos, leite de soja

e... pouco mais, grelhados ou mais trabalhados,

peixes variados, porco e seus derivados,

origens,

 

mas, o tempo é voraz... não se condói,

não volta para trás!!!... Sherpas!!!...

06
Set21

... visão!!!...

sherpas

Informes, se levantam,

gigantescas, tão cerca,

m´assolam na pequenez que sinto,

devastam interioridades tão íntimas,

mui minhas... coração aperta,

DSC03296.JPG

sombras fantasmagóricas que carrego,

alma minha que s´esvai no momento, tão perto,

desapareço,

deixo de ser, só vejo...

 

instante,

ausência que me transporta,

irreal, tal o feito, tal a deformação,

sombras que se projectam em mim,

um porquê, um senão,

qual a razão...

 

visão frontal,

cinzentos carregados

com borrões indistintos, pontuados,

pintura surreal, absurdo... à minha porta,

 

incorporo,

situo presença, local,

racionalizo...

afasto dúbios pensamentos,

entro em mim, arrumo ideias, estupefacto,

 

paro,

identifico, estremunhado,

gesto maquinal, passos perdidos na cozinha,

persiana, janela aberta, matinal

nevoeiro denso, carregado...

mais sossegado,

 

influências externas, senhores dos terrores,

destruição, matança e roubo,

de TUDO... um pouco,

por ganâncias, por poderes, haveres,

 

caixinha da deturpação,

desinformação concertada,

circunstância que... nos deforma,

corpos e almas,

 

baralha, decalca valores, monstros que rugem,

invadem espíritos,

apertam coração, nevoeiro cerrado,

meio estremunhado...

 

árvores num descampado, vizinhas de casa,

sombras tão baças, pintura sem cor,

imenso PAVOR!!!... Sherpas!!!...

 

 

01
Set21

... estória... duma vida!!!...

sherpas

refastelado na cadeira da esplanada... como cidadão vulgar,

vendo quem passa,

tomando seu cafezito matinal,

tão normal, fatiota limpa, apropriada,

barba aparada, cabelos alinhados,

DSC09755

passei... troca momentânea d´olhares,

cúmplices, díspares,

 

percurso de vida diferente, não dando ares,

sendo mais um entre tantos...

antanhos,

 

sorri, satisfeito... lembrando passado mais agitado,

segundo me disseram, não afirmo,

não denuncio,

 

foi artista consumado na arte do gamanço,

especialidade mui eficaz,

quando lhe surgia, era bem capaz,

ramo d´automóveis... por aqui, margem sul,

 

um portento, entre os primeiros,

o primeiro...

não havia impossíveis,

conhecido e respeitado, no ramo,

 

se bem lembro... assim o clamo,

sem alarde, com respeito,

 

o tempo passou,

a fúria do latrocínio acalmou,

passou dificuldades, mal esgalhado, vestimenta suja,

inapropriada, suja,

não lavada... alma penada,

 

cabelo em desalinho, barba hirsuta,

uma sombra...

volteando pelos contentores,

escarafunchando por restos, por comida,

algo que lhe valesse uns cobres, papel ou cartão,

fazia impressão,

 

a bola volteia, revolteia... tempo se consome

para o rico, para quem tem fome,

 

um ror d´anos sem o ver,

agora... qual o meu espanto,

recuperado, bem vestido,

afinado,

numa esplanada, refastelado!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub