Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

29
Jun07

... da lei da morte... libertando!!!...

sherpas

... vejo

águas mansas do Nilo,

calor intenso, grande sufoco,

pirâmides de Gizé

ainda de pé,

abarco-as porque tudo rodeiam,

permanecem ao longo do tempo que passa,

relembro centenas de milhares de escravos,

forçados trabalhos em prol da divina graça,

faraó, homem, Deus ou Sol,

alucinação de servos, agravos,

almejo uma réstia de frescura

perante

blocos graníticos que se empilham,

tomam forma continuada

na altura,

figuração dos raios que se espargem com fartura,

pretensão na Terra com labirínticos interiores,

percursos para tumbas, tesouros,

enredados  em essências, poções,

complicados  esparadrapos que cobrem corpos de defunto régio,

egrégio,

Deus infinito que se mantém,

múmia que se agarra a uma vida acabada,

quando se supõe um mais além,

pretensão do que fenece, quando falece,

amargura,

convencimentos posteriores,

sacrifícios, matéria que se dissolve,

areias escaldantes,

apegamentos que se cobiçam,

esqueleto em sarcófago que se esquece,

nada resolve,

testemunhos daquela época de gigantes,

presentes na margem Oeste,

impassíveis,

inamovíveis,

como quiseste, oh faraó,

quanto me apenas, metes dó,

 

trago comigo desgraça alheia,

recordo

azáfama, ordens, gritos, chicotes, gemidos,

comprimidos os gentios de civilização antiga

tão pequenina,

grandiosa nos feitos que cometeu,

afrontando Rá, temendo Anúbis,

cidade dos mortos, vivos ainda,

perpetuando corpos com denodo, doce Ísis,

quase me escondo, quase me tolho,

me coíbo,

sentindo todos os espasmos de dor,

ferimentos tão fundos, nas almas, nos corpos,

vítimas que se esgarram num encarniçamento,

seja por cá, seja onde for,

em dados momentos,

 

ganância que exulta,

mal que degrada, não se expurga,

depaupera,

demência na fauce que desfigura,

medonha postura,

pobre que se esquece, fraco que não luta,

doente que se afasta,

quanta desgraça,

Osíris que se ausculta quando se busca

não são Deuses, são homens indómitos,

loucos destruidores que matam, destroem,

são nojos, são nónimos,

opulentos, majestosos, degradantes,

manchas escuras, negras, más,

escarram chagas sobre o incapaz,

desferem armas, lançam chamas, raivas,

dominam como o Nilo que apascentam,

 

recria a natureza,

vizinho daquelas construções milenares,

resultado da soberba, da vileza,

humanos que intentam

dualidades grotescas, antagónicas, díspares,

 

 

resguardados, bem postos,

já mortos,

escondidos, secretos lugares com posses,

criados, cavalos, amantes, brilhantes,

riquezas exuberantes,

acolhem os restos, passagem p´rá eternidade,

recepção

com acordes, curvaturas, palmas,

festas de realce,

augúrios futuros, vénias, dádivas, oferendas,

 

esquecem as almas,

roubo, desfalque,

instigam ofensas,

mantêm a morte como caminho mais curto,

sofrimento, sorte… pensamento impuro,

 

donos dos povos, senhores da guerra, senhores da Terra, donos de tudo,

males do Mundo!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub