Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

08
Jul08

... avenida!!!...

sherpas

quando lembro,sentado naquele banco, sombra fresca,

árvore de copa imensa, avenida tão comprida,

estado lastimoso que sentia, rodeado por casas apalaçadas,

quase todas... embaixadas,

 

desânimo que me não assombra, questão de teimosia,

vontade que me acalenta, não atormenta,

me dá uma força intensa...


 outra arremetida, maior coragem quando me ergo, prossigo,

olhando para tudo que vejo...

pessoa com quem cruzo, apelativa, nela me revejo,

 

quando passeia, admira, descansa do mesmo modo, água que bebe,

pernas que estende...

imagem que retém na digital que aponta,

 

guarda para recordar mais tarde, enquanto afronta calor pesado que se cola,

entorpece... quase adormece,

naquele leve torpor,

 

paragem sob sombra agradável que se desfruta, naquele banco que aguarda,

não rejeita, não culpa... tanto cansaço, tanto langor,


 

outro pedaço da avenida, caminhando como autómato que pretende um destino,

devagar, devagarinho...

lufada de ar fresco que se sente, área mais protegida do astro rutilante que nos castiga,

prédios de maior porte, maior agitação, trânsito que se vai adensando,

 

praça rodeada por cafés, comércios finos, monumento digno de apontamento,

curiosidade que desperta...

situo no mapa da cidade, sempre alerta,

 

visito, fico mais rico com o que recebo,

por ali fico, assim me apercebo,

quando lembro...


 algum recato na corrida, pausa cultural que m´agrada, olhar que devaneia no quadro,

pinturas de esmerado gosto, colorido que cativa,

cenas de realidade passada, rostos felizes, gesto perpetuado...

 

por pincelada certeira, risco que captou momento,

sossego no interior do monumento,

descanso mais que merecido... tanto trajecto não cumprido,

 

na avenida que se estende, tão enorme, tão formosa,

naquela tarde quente, dolorosa...

quase via sacra de penitente que cumpre feliz, contente,


 

surpresa que m´aguarda à saída, chão molhado, chuva intensa, sons, ralhos de trovoada,

plano que se altera, uma fugida, escada de metropolitano,

labirinto um pouco estranho...

 

língua confusa, bico de obra, cara caída, desgosto tão fundo quando se pensa,

ajuda na hora, simpatia, entrega...

funcionária prestável, uma revoada,

 

meio gesto, meio inglês, escrito num papel, bilhetes picados

depois de comprados...

aventura subterrânea, recomeça a refrega,

 

resultado que se obtém... sinto-me mais alguém,

escape, nó no cordel

que se encurta, se ajeita, completa,


 

sinfonia que soa, cidade que se estende, no Bus, no Metro, andando a pé,

rio no meio, ponte que une, urbe que s´entende,

cidadão do Mundo, que tão bem sente...

 

mochila nas costas, mapa na mão, foto na hora, que sensação,

museu que se abre, obra que se adora,

espanto perante estátua gigante...

 

praça de heróis, parques tão densos, remansos idílicos, ilha Margarida,

pobre k´implora, degrau da igreja, Basílica tão grande,

santo Estevão, rei quando em vida...

 

Ópera, num recanto da avenida, TERROR também, mais um café,

carrossel que gira no corpo que tem, mantimento que ingere,

pára, diverte... refresca também,


 

penoso... o regresso, passadas que restam,

pégadas que deixo, repleto com sucesso,

jornada num eixo,

 

quando me sento, meus olhos assestam

nos passantes que vão...

noutra direcção,


 

curiosidade se adensa, quando se pensa, recordando o que vi,

olho para dentro, como me senti,

o que pretendi ver... numa afanosa tarefa,

 

tudo que me interessou, tendo de correr,

pausadamente, sem pressa, sentindo-me bem,

melhor que ninguém...


 

esfalfado num banco, numa sombra qualquer,

fazendo o que gostava, com gosto,

como gostava...

 

sorrindo ao sol, à chuva que caía, ao cidadão que passa, ao turista que ia,

numa ousadia inaudita

de quem acredita...

 

no melhor que o Mundo tem, numa viagem que se faz,

usufruto de alguém, com mochila ao ombro...

digital na mão, olhando um escombro,

 

delícias erguidas, com fugas, com idas, aglomerados imensos,

casas vulgares, palácios, monumentos...

paisagens de sonho, sabores, cheiros,

passeios, cruzeiros,

 

gentes diversas, fazendo opção

com tantas conversas,

coração na mão!!!... Sherpas!!!...

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D