Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

09
Jul18

... passarinhos fritos!!!...

sherpas

... sentia-me como um macaco,

bem no cimo, no alto,

numa pernada grossa da ameixeira,

agarrando um ramo pejado

daquela deliciosa fruta,

amarela escurecida,

bem madura,

 

ameixa grande, bela,

ávida trincadela,

satisfação,

tarde quente de Verão,

bem por cima do tanque da rega,

 

quinta enorme,

água fresquinha

vinda duma nascente,

água corrente,

mais perto da vila do que a ribeira,

ainda era adolescente,

 

com mais três amigos,

colegas de estudo,

em calções,

mergulhando,

usufruindo fresquidão,

com todo o tipo de fruta,

ali à mão,

 

tempo recuado,

sempre lembrado...

 

ocorreu-me,

porque isto de somar anos

tem as suas vantagens,

tem as suas contrariedades,

esquecemos o mais recente,

facilmente,

como toda a gente,

 

visionamos o passado

como se fora um filme,

imagens que mantemos,

bem ocultas,

bem guardado,

em cofre secreto,

recanto,

pequena repartição do cérebro,

 

e,

quando escrevemos,

vivemos uma e outra vez,

com saudade,

o que já foi realidade,

 

vejo-me como um macaco,

naquela pernada d´ameixeira,

estendendo o braço,

agarrando um ramo pejado

daquela saborosa fruta,

dando uma trincadela,

com gula,

quão doce,

quão bela...

 

tarde abafada de Verão,

pleno mês d´Agosto,

Alentejo com quintas

e ribeira,

convite que todos aceitavam,

com satisfação,

 

pais dum colega amigo,

excelentes no trato,

recebimento,

um gosto,

sorrisos que guardo comigo,

aberto, franco,

prolongamento da nossa casa,

grupo desocupado,

férias que se prolongavam,

 

depois de muitos mergulhos,

fresquidão d´águas límpidas,

fruta que colhíamos,

com gosto,

subíamos,

riamos,

desfrutávamos, intensamente,

naquele tempo,

outra gente, adolescente,

início da aventura

que se futura

num repente,

 

quase à tardinha, lá vínhamos,

exaustos, satisfeitos,

encontrávamos a ti Carlota

sentada na soleira da porta

aberta, tal como o sorriso,

que nos dizia:

  • Então... e agora???...

Não sabia bem um lanchezinho???...

 

franqueava a entrada da casa,

chaminé bem larga,

algumas brasitas acesas,

cheirinho que nos inundava,

 

com que sofreguidão

fazíamos honras ao pitéu,

ainda antes,

nos vinha saliva à boca,

apetite enorme,

manjar do CÉU,

 

adivinhando o que já sabíamos,

passarinhos fritos,

nacos de pão caseiro,

limonada fresquinha,

ali, na cozinha,

 

adolescentes, tempos idos,

mortos e fritos,

bem comidos,

passarinhos,

mortandade,

lúgubre verdade,

 

evolução,

pensamento d´agora,

nem comidos, nem na gaiola,

digo-o de coração,

liberdade, poesia,

fantasia,

composição,

 

pinceladas coloridas

que nos tornam menos tristes,

com seus trinados,

voos esbeltos,

cores tão garridas,

companhia doutras vidas,

por todos os lados,

consentidas,

 

MUNDO harmonioso,

respeito

por todo, qualquer companheiro,

seres vivos como nós,

assim o penso,

mais esclarecido,

bem formado,

evoluído,

 

mais intenso,

mais formoso,

nesta viagem tão curta,

que s´encurta,

que s´encurta...

 

... incapaz de massacrar,

ferir ou matar

vidas inocentes,

manter na prisão,

trucidar,

pequena que seja,

vida que veja,

 

evito,

mudei maneira de pensar,

respeito,

respeito,

sem mágoa,

algum defeito....

 

hipocrisia,

hábito antigo,

alimentação que faço,

desfaço

o que foi morto,

pouca carne, pouco peixe,

muita fruta,

saladas,

como enfeite,

 

legumes aos molhos,

choram os meus olhos,

elevo o VEGANISMO,

aplaudo, insisto

mas, não consigo,

contrassenso,

quando o penso,

desisto....

 

tristeza que sinto,

não minto!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D