Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

17
Mar18

... pedrada no... charco!!!...

sherpas

... esquecendo quem,

pelas circunstâncias,

é sujeito a pedradas continuadas,

vítima d´élite inconsequente,

transformando zona de conforto num inferno,

tanta gente,

 

provocando alteração profunda,

encapelamento agressivo,

maldito,

com morte,

destruição orquestrada,

dor, sofrimento,

matança,

 

atirar pedra ao charco,

sói dizer-se,

quando alteramos hábitos,

quebramos rotina,

fazemos diferente,

como gosto,

pecado meu,

acomodado,

 

pequeno rombo na costumeira

que nos enfada,

nos ensombra,

não cativa,

nos torna pessimistas,

não aviva,

por vezes, agressivas

para os q´estão à nossa beira,

 

variação repentina,

constante,

vaga alterosa que nos diminui,

apaga sonho,

esperança,

intui,

 

independentemente

de vontade pessoal,

ao invés,

quantas coisas mais,

ganância despropositada,

vítima que é,

arrastada,

maltratada,

a teus pés,

 

não se pode permitir tal luxo,

dependente, pois é,

quantas as guerras,

quantos os conflitos,

tantos desaguisados

inimagináveis,

quão chorados,

lamentáveis,

 

quando me pronuncio,

anuncio

pequena reviravolta

na vida que tenho,

repetitiva,

quase incómoda,

que me desagrada,

me chaga,

 

permito-me este corrupio,

inflexão a que m´atenho,

pretendo alterar,

atirar

uma pedra no charco,

coisa oca de quem

não é vítima,

não é parco,

 

penso mudar,

todo o sistema,

embora com defeito,

erro gravoso,

alquebrado,

melodia para ouvidos excelsos,

desequilibrado,

 

cacofonia que s´aguenta,

porque s´enfrenta,

democracia lhe chamam,

quando mencionam,

 

poderes representativos,

raivosamente prisioneiros

de quem os consegue,

escolha, indiferença,

descrença,

 

maioria relativa

que não s´inflecte,

mantém,

porque se repete,

 

não altera,

desespera,

terra do sossego,

aceitação,

segredo,

 

acalmia que nos faz falar,

esquecendo o incomodado

na margem do Sena,

refugiado,

alvo do absurdo continuado,

 

buscador de vida melhor

que s´afoga, morre,

triste balsa lotada de quem foge,

seja onde for,

 

hipócrita me denomino,

quando m´afirmo,

qual triste aburguesado,

num recanto encantado,

 

rotineiro q´esquece

tiroteio irracional,

não merece,

 

longínqua nação bélica,

promotora do mal,

arma em riste,

mentalidade que s´esvai,

esquizofrénico que mata

tentação em que cai,

insegurança,

vida que acaba,

hecatombe colossal

que mata,

gélidas terras,

imagens de pavor,

quanto frio,

quanto horror,

 

triste pretensão,

caro acomodado,

embora mal governado,

 

mal habituado,

amnésico,

quanto aos que não são,

pedrada no charco,

esquecimento dos q´estão,

vidinha repetitiva

pois então,

 

quase me maldigo,

quando o digo,

pretensão,

outro caminho,

alteração,

 

não sustentando descrença

de quem vai fazendo,

minha sentença,

pensamento próprio,

contribuindo,

 

imaginação que teima,

desagrado

por algum mau bocado,

coisa passageira,

esquecendo

irmão global,

tão mal,

 

indigente,

excluído,

deitado no chão,

naquele portal,

desempregado,

com fome,

que não tem,

não come,

 

maldição que me leva a gritar,

falar,

escrevendo

arrazoados,

contribuindo para limar

uma que outra aresta,

 

sem pedra que s´atira,

encapelamento d´águas,

agitamentos precipitados,

sem charco,

quantas fragas,

trambolhão,

horizonte que s´alonga,

contenção,

 

agradecendo vida calma,

na que me resta,

estando atento,

buscando a verdade

nesta triste realidade,

 

porque somos pó

que se mantém,

se desfaz,

temporário,

algo,

que por aqui poisou,

ficou,

 

estrela longínqua,

nossa existência,

futuro incerto,

extraordinário,

paralelo mundo que s´esconde,

vivência evolutiva,

não cativa,

sem pedra,

sem violência!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D