Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

21
Mar16

... renovação!!!...

sherpas

... acredito no amor dum pai para um filho,

no enlevo duma mãe quando, nele, se revê,

fruto do seu ventre,

comunhão entre óvulo e semente,

continuidade,

na vida que se prolonga,

noutra vida, mesma gente,

 

harmonia que se busca,

mesmo com adversidades,

tumultos inauditos,

cruentas realidades,

valores bem queridos

que se transmitem,

aceitam,

renovam, fortalecem,

 

sociedade perfeita

que s´inova,

mais completa, mais s´ajeita,

vida velha,

vida nova,

 

sentimento mútuo que fortalece,

origem que não esquece,

se recorda com emoção,

mesmo depois da separação,

 

nossa sorte,

companhia que s´eterniza,

numa aparente morte,

distanciamento,

choro, lamento,

ausência que perdura,

período de calmaria,

doçura,

 

ameniza,

quando s´entende,

fruto do ventre,

junção com a semente,

amor dum pai,

mãe que se revê,

mesma vida, mesma gente,

OLHAR distante que TUDO vê,

 

prevalece entendimento,

choro prolongado,

logo após desaparecimento,

mantendo recordação

dentro do meu bastião,

 

subtileza da verdadeira vida,

COISA grande,

tão simples, tão normal,

acredito,

sou igual,

mantenho-me como GIGANTE,

 

qual filho,

recordando um pai,

tão vivo,

como quando vivo,

referência que não s´esvai,

 

acredito no amor,

acredito noutros MUNDOS,

paralelos, tão perto,

na delicadeza dum insecto,

na beleza duma flor,

na caducidade aparente,

perenidade que s´ambiciona,

quem não deseja,

quem não sonha (?)

 

acredito na tarde bela,

tão calma,

doce visão,

quase dou, como certo,

reafirmo minha crença,

quando avalio tanta perfeição,

mesmo que o corpo desapareça,

 

más experiências,

falhas gritantes,

quanta aversão,

alguns extravagantes,

 

tão curtos d´espírito,

escassos cultos,

aberrantes, quantos luxos,

há sempre um senão,

 

humanidade que se desumaniza,

quando inferniza,

quando trai, quando calca,

estarrece memória do pai,

quando destrói,

quando mata,

 

perante QUEM observa,

quanta reserva,

quanta injunção

nos é imposta,

nos diminui,

tanto desgosta,

 

seres UNIVERSAIS,

extraterrestres distantes,

semeadores d´outras vidas,

alquimistas,

decerto,

aperfeiçoamento que tarda,

tão longe,

tão perto,

 

vida que se renova,

momento aparente,

apagamento calculado,

pó que se dispersa,

estrela q´aglutina,

energia tão vasta,

filho permanente,

pai sempre presente,

 

acredito no amor dum pai,

na mãe que se revê,

fruto do seu ventre,

outra vida,

mesma vida,

chama imperceptível que s´esvai,

se junta, quando s´apaga,

não desaparece, antes, fortalece

lá longe,

estrela distante para onde vai,

 

energia possante que se junta,

débil força que somou,

s´agiganta, sempre se lembra

parece que nos deixou,

como corpo,

como gente,

tão pertinho, tão presente,

 

sob observação de QUEM nos vê,

experimentação,

aperfeiçoamento,

com tanta imperfeição,

neste agreste turbilhão,

sem jeito, mordazes, cruéis,

malditos, quando nascidos,

não foram queridos,

desperdícios apenas,

sobras estranhas, dejectos,

tão perto,

 

acredito no amor dum pai pelo seu filho,

no enlevo duma mãe quando, nele, se revê,

fruto do seu ventre,

na renovação,

na perenidade,

minha verdade,

 

MUNDOS paralelos,

experimentações,

SUPÉRRIMOS alquimistas,

longe das vistas,

quanto cultos,

bem ocultos,

quantas versões,

 

imenso montado,

invernia fria,

ventosa,

galho com bolotas,

vergastadas,

caem mortas,

inanimadas, no chão,

 

arrastadas por águas,

terras lamacentas,

eis que s´enterram,

jazem, quase esquecidas,

o tempo passa mas,

não esquece,

na altura própria,

eis q´aparece,

 

rebento tímido,

incrédulo,

é o destino, tão lento,

empurrado pelo vento,

vai crescendo, bolota morta,

se transforma em chaparro,

mais adulto, tal como o pai,

nele se revê, não cai,

 

se derruba, s´enterra,

não t´agarro,

vida, sempre a mesma,

quando s´aferra,

assim reparo,

 

creio no amor dum pai por um filho,

no enlevo duma mãe quando, nele se revê,

fruto interior, CRIADO no ventre,

semente, junção,

renovação,

 

ressurreição, d´entre os mortos,

vida para lá da vida,

espíritos sem corpos,

momentos escassos,

presença,

aqui ao lado, na nossa mente,

quanta, quanta gente,

SEMPRE viva, SEMPRE presente,

cálculo meu,

débil SENTENÇA!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D