Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

01
Jul18

... ter mais olhos... que barriga!!!...

sherpas

... ter mais olhos que barriga

nesta, tão curta, vida,

é sintoma d´insensatez,

má formação,

desadequação,

sem peias na língua,

quando, bem pertinho,

mesmo ao lado,

olhamos para os “ sem nada “

indo “ a lo grano “,

na gíria de nuestro hermano,

 

prolifera neste cantinho,

algo mui grave,

errado,

vazios de tudo, com olhos mas,

sem barriga,

vazia,

vazia,

 

indigentes,

os mais razinhos de sempre,

junto ao chão,

pertinho das estrelas,

sempre com elas,

casa-abrigo que têm,

rua, ponte, portal,

imensidão,

curta manta,

vastidão,

parco alimento,

lá no alto,

tecto pejado delas,

 

fundilhos em contramão,

rasgados, puídos,

pezinhos nus,

no chão,

bolsos, sem tostão,

só... cotão,

só cotão...

 

nem um nico de gordura

porque,

esfomeados,

sociedade insensível

numa REPÚBLICA de brincar,

dá vontade de chorar,

 

invectivar os que governam,

berrar... a bem berrar,

 

contra poderes instituídos,

mau trabalho,

injustiça,

deputação de preguiça,

 

viagem do que se derriça,

brincando,

imensa graça,

promessa já esquecida,

cantando.

vida boa, numa corrida,

desoportuna,

pura chalaça,

miséria que persiste,

não passa...

 

ah,

se houvesse critério,

devolução do indevido,

tecto salarial mais baixo,

pagando os que muito têm,

casinhas que são palácios,

luxos q´ofuscam tanto,

oásis em qualquer canto,

 

imenso deserto,

ninguém,

 

puro engano,

segredo,

remuneração de medo,

no público,

no privado,

haveria menos de lado,

mais harmonia,

enlevo,

 

barafusto,

muito m´irrito,

quando m´apercebo

muito grito,

juízo em vão,

patarata,

não resolvo mesmo nada,

 

palavras leva-as o vento,

impressão,

simples desvio,

causa enjoo,

muito fastio,

desgoverno dos que se governam,

indiferentes,

sorriso aberto,

perante certas gentes,

perfeição que se distancia,

chaga social por perto,

 

para quê

GRANDES palácios,

ostentação q´empequenece,

fazer de conta que são,

benfeitores,

quando no PODER,

curta passagem q´esquece,

fazendo como o “bom” CRISTÃO

pecar com toda a gana,

logo depois, a confissão,

confissão,

 

tão inocente,

perdoado,

tenha morto,

tenha roubado,

mente suja,

insana,

egoísmo que se não cura,

aparência de riqueza na TERRA,

procedendo como terror,

qualquer fera,

causando dano,

temor,

 

quando a licença acabar,

TODOS iguais,

tanto os menos,

como os mais,

corpo lançado num buraco,

pedra,

com nome gravado,

 

tão queimadinho,

cremado,

jarra com cinzas,

na sala,

lançadas ao mar,

deitadas ao vento,

pó em que te convertes,

tenhas feito...

o que fizestes,

 

não dando valor a quem o tem,

não dando auxílio a quem não tem,

 

obras e actos, na altura,

exemplo que sempre dura,

defeito que não esquece,

estigma cravado na testa,

quando no PODER,

uma festa,

 

na HISTÓRIA,

tempus de cronistas comprados,

mui manipulada,

destorcida,

nesta,

na outra vida,

 

outras estórias,

bem conhecidas,

quanta memória gravada,

INTERNET, disco sem fim,

outrossim,

redes sociais

e afins,

bem melhor do que jornais,

órgãos pendentes de

Kapitais...

 

biografia falseada,

livro esquecido na estante,

fase tão degradante,

de pais para filhos.

seguimento,

verdadinha, verdadeira,

ultrapassando qualquer fronteira,

rotulamento na fronte,

decalque,

puro desponte,

 

num instante,

certo momento,

sem barriga,

sem olhar cobiçoso,

tão pouco,

MUNDO incrível,

bonançoso,

realidade que nos aproxima,

outro ar,

outro clima,

deitando fora o rançoso,

passando-lhes, muito... por cima!!!... Sherpas!!!...

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D