Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

Sherpasmania

... albergue de poemas, poesias e... outras manias, bem sentidas, por sinal!!!...

27
Mar15

... zíngaros!!!...

sherpas

… encontrei-os, mais uma vez,

junto ao balcão do café do supermercado local,

vestidos de negro carregado,

casal jovem, ainda,

a cara que fez,

a senhora que foi, em criança, minha aluna na primária,

quando me reconheceu,

 

 

pelo frio na careca, disfarçado,

boné alentejano inclinado,

cumprimentei,

não me reconheceu,

logo, logo… iniciámos conversação casual,

 

marido com barbas longas,

tradição da étnia cigana,

mesma roupa, durante tempo de luto,

barba por fazer,

pesar e choro,

perguntei,

 

sim… morreu a mãe do meu marido,

também nos mataram um filho pequenino,

num acidente fatal,

ali no bairro, mesmo à porta,

um “cigano” avariado,

com um carro,

passou-lhe por cima,

foi notícia, não leu <?>

 

muitas vezes me ausento

para junto da família, problemas de saúde,

melhor assistência, idade não perdoa,

ali ao pé de Lisboa,

 

falando,

recordando tempos recuados,

aluna com possibilidades imensas,

idade vai somando, oportunidade perdida,

tempo passa,

 

ainda lhe disse mas, dentro dos costumes,

os pais não quiseram,

fez-se mulher, casou,

teve filhos, vida de negócios, feiras, mercados,

por aqui, por ali, por tantos lados,

 

sorriso igual,

mesma presença,

carinho, quando fala,

baixinho,

casal certinho,

sofrimento tão grande,

filhinho pequeno,

traje a rigor,

negro carregado,

barba comprida, por fazer,

 

por luto pranteado

no acto, gritos com juras,

almas tão puras,

étnias que respeito,

este… o meu jeito,

 

quando eu era criança,

já os conhecia,

quando, por altura da feira de S. Pedro, lá ia,

trago-os na lembrança,

entrava nas barracas de comes, petiscos, bebidas,

alegrias, cantos chorados, muitas palmas,

um que outro sapateado,

copo emborcado, atrás de copo emborcado,

fim dum negócio, venda dum burricote,

aguardente da forte, algum mais alegrote,

 

convívio, vozes altas, fartas,

sempre convivi com os ciganos,

mais tarde, na escola, como alunos tamanhos,

propensão para as contas, matemática,

muita perspicácia,

 

integrados de todo,

mantendo seus usos,

tradição mui antiga,

nómadas… agora mais sedentários,

parcela duma grande minoria,

porque… não aproveitados,

ainda,

quase rejeitados,

 

muitas valias,

inclinação que se vislumbra,

aves soltas, bem livres dos ninhos,

buscando caminhos,

feiras, mercados,

dinheiro que se busca, oportunidade,

pura realidade,

 

pele trigueira,

compleição física característica,

sentido de família bem cimentado,

nas crianças, nem com uma flor,

continuidade,

muito amor,

 

por vezes,

quase um círculo cerrado,

choro arrastado, quase cantado,

lamúria bem conseguida,

do nada, fazem tudo,

espalhados pelo MUNDO,

do TUDO, fazem nada,

uma vida sui géneris,

só quem os conhece,

com eles convive,

 

considero desperdício de corpos, de mentes,

estes ciganos, estas gentes,

tão portugueses, como os portugueses,

mescla de credos, de raças,

sabor africano,

sangue árabe, sangue de cigano,

romeno, iraniano,

nórdicos que buscam o que não têm,

cabe SEMPRE mais alguém

complexos, tão abertos, quando falados,

integrados, perspicazes, calados,

com cantos, com palmas,

com festas tão fartas,

diversidade num escasso bocado,

PAÍS quase… encantado,

 

fiquei satisfeito com este meu encontro,

aluna do passado,

vida sentida,

vida sofrida,

como todas as vidas,

passagens, fugidas!!!,,, Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D